Nurse's activities in the promotion and management of breastfeeding: the living of an academic of nursing

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18615

Keywords:

Enfermeiro; Aleitamento Materno; Promoção da Saúde; Manejo

Abstract

Objective: to describe the experiences of a nursing student in the actions to promote breastfeeding during the supervised internship at a public maternity hospital in Manaus. Description of experience: This is a descriptive study, an experience report, elaborated in the context of the discipline Women's Health and Supervised Internship. Results: The knowledge of the nurse and the nursing team about the advantages of breastfeeding are paramount, this knowledge can determine all professional conduct and interfere in the search for strategies that aim at the promotion and proper management of breastfeeding. Final considerations: It can be considered that the activity was super successful, because through the experience lived together with the pregnant women and puerperas it was possible to gain a greater perception of the extreme importance of the nurse's role in breastfeeding.

Author Biographies

Gisele Batista de Oliveira, Centro Universitário do Norte

Acadêmica do 10º período do curso de enfermagem do Centro Universitário do Norte (UNINORTE). Manaus, AM. Brasil.

Orácio Carvalho Ribeiro Junior, Universidade do Estado do Pará

Enfermeiro pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Campus XII- Tapajós. Especialista em Enfermagem Obstétrica, na modalidade residência uniprofissional em saúde, pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Mestre em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz/ Instituto Leônidas e Maria Deane (FIOCRUZ/ILMD). Professor Auxiliar I e Coordenador do Curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus IX, Altamira, Pará, Brasil.

Ruan Victor dos Santos Silva, Centro Universitário do Norte

Enfermeiro pelo Centro Universitário do Norte (UNINORTE), Manaus.

Kaio Vinícius Paiva Albarado, Universidade Federal do Oeste do Pará

Enfermeiro pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Especialista em Saúde Pública. Mestrando do Programa de Pós-graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Semírames Cartonilho de Souza Ramos, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Doutora em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia. Professora Associada do Curso de Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa.

Tayane Moura Martins, Universidade Federal do Pará

Enfermeira. Mestra em Promoção da Saúde. Professora do Curso de Medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus de Altamira.

Amanda Caroline Duarte Ferreira, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais do Xingu e Amazônia

Enfermeira. Professora e Coordenadora do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais do Xingu e Amazônia, Altamira.

Higor Barbosa da Silva, Distrito Sanitário Especial Indígena de Altamira

Enfermeiro do Distrito Sanitário Especial Indígena de Altamira.

Patrícia Resende Barbosa, Distrito Sanitário Especial Indígena de Altamira

Enfermeira do Distrito Sanitário Especial Indígena de Altamira

Rosane Silva dos Santos, Universidade do Estado do Pará

Enfermeira. Professora do Curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus IX, Altamira.

Janete de Oliveira Briana, Universidade do Estado do Pará

Enfermeira. Professora do Curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus IX, Altamira.

Suzana Maria da Silva Ferreira, Universidade Federal de Roraima

Enfermeira. Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista.

Aline Verçosa de Figueiredo, Universidade do Estado do Pará

Farmacêutica. Professora do Curso de Enfermagem da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus IX, Altamira.

William Cardoso da Cunha, Hospital Geral de Altamira São Rafael

Enfermeiro Obstetra do Hospital Geral de Altamira São Rafael.

Elielza do Socorro Silva do Amaral, Secretaria Municipal de Saúde de Altamira

Enfermeira da Divisão de Saúde e Coordenadora da Saúde da Mulher da Secretaria Municipal de Saúde de Altamira.

References

Aguiar, H., & Silva, A. I. (2011). Aleitamento materno: a importância de intervir. Revista Acta Médica Portuguesa. 24(4):889-96. https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/1581/1164.

Amorim, M. M., Andrade, E. R. (2009). Atuação do enfermeiro no PSF sobre aleitamento materno. Revista Perspectivas online. 3 (9):93-110. http://www.perspectivasonline.com.br/edicao.php?&numero=9>.

Azevedo, A. R. R., Alves, V. H., Souza, R. M. P., Rodrigues, D. P., Branco, M. B. L. R., & Cruz, A. F. N. (2015). O manejo clínico da amamentação: saberes dos enfermeiros. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. 19(3): 439-445. 10.5935/1414-8145.20150058

Barbieri, M. C., Bercini, L. O., Brondani, K. J. M., Ferrari, R. A. P., Tacla, M. T. G. M., & Sant'anna, F. L.(2015). Aleitamento materno: orientações recebidas no pré-natal, parto e puerpério. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. 36(1):17-24.doi: 10.5433/1679-0367.2014v35n2p17.

Boccolini, C. S., Boccolini, P. M. M., Monteiro, F. R., Venâncio, S. I., & Giugliani, E. R. J. (2017). Tendência de indicadores do aleitamento materno no Brasil em três décadas. Revista de Saúde Pública.51:108. https://doi.org/10.11606/S1518-8787.2017051000029

Brasil, Ministério da Saúde (BR). Pesquisa de prevalência de aleitamento materno em municípios brasileiros. Ministério da saúde; 2010. http://www.redeblh.fiocruz.br/media/pamuni.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. (2a ed.), 2015. (Cadernos de Atenção Básica ; n. 23). http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_nutricao_aleitamento_alimentacao.pdf.

Caldeira, A. P., Aguiar, G. N., Magalhães, W. A. C., & Fagundes, G. C. (2007). Conhecimentos e práticas de promoção do aleitamento materno em Equipes de Saúde da Família em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 23(8):1965-1970. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2007000800023.

Carvalho, J. K. M.; Carvalho, C. G.; & Magalhães, S. R. (2011). Importância da assistência de enfermagem no aleitamento materno. e-Scientia. 4 (2): 11-20. https://revistas.unibh.br/dcbas/article/view/186.

Cavalcanti, S. H., Caminha, M. de F. C., Figueiroa, J. N., Serva, V. M. S. B. D., Cruz, R. S de. B. L. C., Lira, P. I. C., & Filho, M. B. (2015). Fatores associados à prática do aleitamento materno exclusivo por pelo menos seis meses no estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Epidemiologia. 18(1): 208-19. DOI: 10.1590/1980-5497201500010016

Dodt, R. C. M., Ferreira, A. M. V., Nascimento, L. A., Macêdo, A. C., Joventino, E. S., & Ximenes, L. B. (2013). Influência de estratégia de educação em saúde mediada por álbum seriado sobre a autoeficácia materna para amamentar. Texto & Contexto Enfermagem. 22(3):610-8. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072013000300006.

Leite, S. S., Afio, A. C. E., Carvalho, L. V., Silva, J. M., Almeida, P. C., & Pagliuca, L. M. F. (2018). Construction and validation of na Educational Content Validation Instrument in Health. Revista Brasileira de Enfermagem. 71(4):1635-41. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0648

Lima, A. P. C., Nascimento, D. da S., & Martins, M. M. F.(2018). A prática do aleitamento materno e os fatores que levam ao desmame precoce: uma revisão integrativa. Journal of Health and Biological Sciences. 6 (2): 189-196. 10.12662/2317-3076jhbs.

Marques, E. S., Cotta, R. M. M., & Priore, S. E. (2011). Mitos e crenças sobre o aleitamento materno. Ciência & Saúde Coletiva. 16(5):2461-2468. https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000500015.

Oliveira, A. P de; & Gavasso, W. C. (2012). A atuação do enfermeiro na promoção do aleitamento materno em unidades de estratégia de saúde da família do município de Joaçaba, SC. Unoesc & Ciência – ACBS. 3 (1):7-16.https://editora.unoesc.edu.br/index.php/acbs/article/view/1296/pdf.

Oliveira, P. M., & Pagliuca, L. M. F.(2013). Avaliação de tecnologia educativa na modalidade literatura de cordel sobre amamentação. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 47(1):205- 12. http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n1/a26v47n1.pdf.

Silva, A. M. C. e., Freitas, L. M. C., Maia, J. A. de F., Granja, M. M. F., Dodt, R. C. M., & Chaves, E. M. C. (2016). Tecnologias em aleitamento materno: revisão integrativa. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. 29(3): 439-446. http://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/4812/pdf.

Teixeira, E. (2009). As Três Metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. Vozes.

Vieira, T. O., Martins, C. C., Santana, G. S., Vieira, G. O., & Silva, L. R. (2016). Intenção materna de amamentar: revisão sistemática. Revista Ciência e Saúde Coletiva. 21 (12): 3845-3858. 10.1590/1413-812320152112.17962015.

Vítolo, M. R., Louzada, M. L., Rauber, F., Grechi, P., & Gama, C. M. (2014). Impacto da atualização de profissionais de saúde sobre as práticas de amamentação e alimentação complementar. Cadernos de Saúde Pública. 30(8):1695-1707. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00186913.

Unicef. Fundo das Nações Unidas para a Infância. Situação Mundial da Infância 2012: Crianças em um Mundo Urbano. www.unicef.org/brasil/pt/PT.BR_SOWC_2012.pdf.

Published

09/08/2021

How to Cite

OLIVEIRA, G. B. de .; RIBEIRO JUNIOR, O. C. .; SILVA, R. V. dos S. .; ALBARADO, K. V. P. .; RAMOS, S. C. de S. .; MARTINS, T. M. .; FERREIRA, A. C. D. .; SILVA, H. B. da .; BARBOSA, P. R. .; SANTOS, R. S. dos .; BRIANA, J. de O. .; FERREIRA, S. M. da S. .; FIGUEIREDO, A. V. de .; CUNHA, W. C. da .; AMARAL, E. do S. S. do . Nurse’s activities in the promotion and management of breastfeeding: the living of an academic of nursing. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e227101018615, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18615. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18615. Acesso em: 18 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences