Research report on the inclusion of a student diagnosed with the rare Dandy-Walker syndrome

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20431

Keywords:

Inclusion; Dandy Walker Syndrome; Curriculum adequacy; Collaborative teaching.

Abstract

Dandy Walker Syndrome is rare, characterized by malformations such as hydrocephalus, distancing of the cerebellar hemispheres, visual acuity problems, cognitive and intellectual delay, psychomotor alterations, among others. Little known and widespread in school spaces. This makes it difficult to include these students, who need collaborative support among school professionals. The student who has this syndrome needs psychomotor work and communication support. This work is an experience report on the inclusion of a student with malformations of the syndrome, for six years, who had been at three schools and who presented, in addition to severe learning difficulties, inappropriate social behaviors and difficulties to communicate in the expected manner for his chronological age, now 12 years old. The methodology used was bibliographic research and field work. It was noticed over these years that it developed gradually, and that this improvement began when the necessary school adjustments were punctual and directed, with the objective of expanding their proper behavioral conduct and knowledge of the world to work on their learning from this. and expected pedagogical behaviors for their chronological age.

Author Biographies

Luciana da Silva Goudinho, Universidade Federal Fluminense

Doutoranda em Ciências, Tecnologias e Inclusão pela Universidade Federal Fluminense - PGCTin/UFF. Mestre em Estudos de Literatura pela UFF com pesquisa voltada para o estudo de Histórias em Quadrinhos e o Romance Policial Brasileiro. Graduada em Letras - Português/Literatura com pesquisa na área da Semiótica pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente Professora Bilíngue concursada na Prefeitura de Niterói, desenvolvendo materiais adaptados em Libras para alunos das séries iniciais e Professora de Atendimento Educacional Especializado na Sala de Recursos Multifuncionais concursada na Rede Municipal do Rio de Janeiro, com foco na produção de materiais adaptados para alunos autistas e com dificuldades de aprendizagem. Certificada pelo PROLIBRAS para atuar como Tradutora Intérprete e Professora de Libras. Pesquisas e estudos voltados para a Educação Bilíngue, o Ensino da Língua Portuguesa para Surdos e o Ensino de Libras para Classes de Ouvintes. Colaboradora do Projeto Galileu Galilei - Produção de materiais didáticos adaptados. Pós-Graduada em Tradução/Interpretação e Docência de LIBRAS pela Uníntese.

Ilma Rodrigues de Souza Fausto, Universidade Federal de Rondônia

Mestranda no Programa De Pós-Graduação Em Educação Escolar Mestrado Profissional - PPGEEPROF pela UNIR, Analista de Sistemas (2006), Pós-Graduada em Metodologia do Ensino Superior (2007), Pós-Graduada em Psicopedagogia Clínica (2007); Pós-Graduada em Supervisão, Orientação e Gestão Escolar (2007); Pós-Graduada em Gestão e Segurança do Trabalho (2009); Pós-Graduada em Pedagogia Empresarial (2009). Atualmente é Professora em Regime de Dedicação Exclusiva do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia - IFRO/Campus Ji-Paraná, atuando nos cursos: Licenciatura em Química, Superior em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Nota 5 MEC), atua como formadora de profissionais da educação na área de tecnologia. É pesquisadora da área de Tecnologia Assistiva e Acessibilidade na Produção de Documentos. Coordenadora do Ensino à Distância - IFRO Campus Ji-Paraná, gestora dos cursos EAD Campus Ji-Paraná: MEDIOTEC - Cursos Técnicos Concomitantes Ao Ensino Médio; Curso Técnico Em Administração Subsequente Ao Ensino Médio; Superior De Tecnologia Em Gestão Comercial; Superior De Tecnologia Em Gestão Pública; Coordenadora dos Cursos De Formação Continuada Em Serviço: Tecnologia Assistiva Com Ênfase Na Educação Especial Na Perspectiva Inclusiva Curso De Formação Continuada Em Serviço De Professores: Tecnologias Educacionais Para Ensinar E Aprender. Participou do Projeto Empoderamento da Mulher; Participou do Núcleo de Formação Continuada de Conselheiros dos Direitos e Conselheiros Tutelares do Estado de Rondônia – Escola de Conselhos IFRO. Coordenou como Adjunta os cursos: FIC - Motorista de Transporte Escolar; FIC - Agente de Inclusão Digital em Centros Públicos de Acesso à Internet; FIC - Motorista de Transporte de Produtos Perigosos; FIC - Assistente de Logística; FIC - Motorista de Transporte de Passageiros; FIC - Motorista de Transporte de Carga; FIC - Operador de Computador; FIC - Administrador de Banco de Dados do Programa Novos Caminhos do Governo Federal. Linhas de Linhas de Pesquisa: Culturas, Diferenças e Educação Especial na Perspectiva Inclusiva (EPAEE); Inclusão de Estudante Público Alvo da Educação Especial (EPAEE) e Diversidade Estudo de Processos, Métodos e Linguagem de Programação Aplicadas ao Desenvolvimento de Softwares; O Pensamento Computacional e seu impacto na diversidade e inclusão; Membro do grupo de trabalho em educação especial na perspectiva inclusiva - simpósio internacional trabalho, relações de trabalho, educação e identidade – SITRE 2022. Membro do Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica (OIIIIPE). Grupo de Pesquisa: TeCEADI+; GPPDS; EDUCA e GEPEIN

Sandro Medeiros Portella , Universidade Federal Fluminense

Mestre em Ciências e Biotecnologia formado pelo Programa de Pós-graduação em Ciências e Biotecnologia (CAPES 4,0) da Universidade Federal Fluminense - UFF (2018), Atua como Professor Bilíngue formado pelo Departamento de Ensino Superior (DESU) do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) com formação Bilíngue de Pedagogia (2014). Possui Especialização (lato sensu) em Educação de Surdos: uma perspectiva bilíngue em construção (2016) pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) e em em Docência do Ensino Superior (2018) pela Faculdade de Teologia Hokemãh (FATEH). Atualmente é Docente da Fundação Municipal de Educação de Niterói (FME), no cardo de professor Bilíngue e Professor Substituto do Ensino Fundamental I do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES/SEF1). Desenvolveu Treinamento e Capacitação Técnica no LaBiEMOL/UFF, como bolsista financiado pela FAPERJ por intermédio da Universidade Federal Fluminense - UFF. Colaborador do Núcleo de Inclusão Galeu Galilei e participante do Grupo de Pesquisa CNPq: Tecnologias Computacionais no ensino e aprendizagem na ótica da Diversidade, Inclusão e Inovação. 

Alessandra Furtado de Oliveira, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cataguases (1996), possui pós graduação (Lato-Sensu) em História do Brasil pela UERJ (1999), atualmente é mestranda no curso de Mestrado Profissional, em Diversidade e Inclusão, pela Universidade Federal Fluminense. Trabalhou no Curso Taurus, como professora de História, do Ensino Médio, de 1999 até 2019. É professora de História da Fundação Pública Municipal de Educação de Niterói, e professora de Geografia da Associação Salgado de Oliveira de Educação e Cultura. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império. Atualmente está no cargo de Diretora Adjunta, da Escola Municipal Honorina de Carvalho, em Niterói, cargo que assumiu depois das eleições do ano de 2017.

Elaine Alves Leite, Universidade Federal Fluminense

Mestranda do Curso de Mestrado Profissional em Diversidade e Inclusão pela UFF (2020); Especialista em Gestão e Implantação da Educação a Distância pela UFF (2017); Especialista em Letras: Português e Literatura pela Faculdade Internacional Signorelli (2014); Integrante do Grupo de Trabalho de Educação Especial da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro; Dinamizadora dos novos Critérios de Correção das Produções Textuais da Rede Municipal do Rio de Janeiro (2017); Participação de Bancas de Correção de certames, a nível nacional, que tratam de provas discursivas; Mediadora presencial do Consórcio CEDERJ/CECIERJ, do curso de Pedagogia/ UERJ, mediando as disciplinas de: Língua Portuguesa Instrumental, Língua Portuguesa na Educação 1, Língua Portuguesa na Educação 2 e Literatura na Formação do Leitor (2011- 2020); Diretora Adjunta da Escola Municipal Professora Maria Guilhermina Alves Portilho, da Rede Municipal do Rio de Janeiro (2018-2020); Coordenadora pedagógica da Escola Municipal Ginásio Medalhista Olímpico Thiago Braz da Silva, da Rede Municipal do Rio de Janeiro (2017- 2018); Diretora adjunta da Creche Municipal Vovô Benta, da Rede Municipal do Rio de Janeiro (2016); Professora de Língua Portuguesa no Município de Itaguaí (2012-2020); Professora de Língua Francesa na Wizzard (2011-2012). Possui licenciatura e bacharelado em Letras: Português/ Francês/ Literaturas pela UERJ (2010) e licenciatura em Letras/ Inglês pela Universidade Estácio de Sá.

Maria Cristina Barbosa Mendes, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Diversidade e Inclusão pela UFF (2021); Pós Graduada em Direito e Processo do Trabalho pela Uniderp (2010); Graduada em Direito pela UFJF (2007). Oficial de Justiça do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (atual). Servidora do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (2008). Membro da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão do TRT - 1ª Região e da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB-RJ 20ª Subseção. Participante do projeto Galileu Galilei; do Projeto Biotraduff e do Grupo de Pesquisa Tecnologias Computacionais no ensino e aprendizagem na ótica da Diversidade, Inclusão e Inovação. Tutora de acessibilidade na graduação em Ciências Biológicas da UFF.

Mírian Renata Medeiros dos Santos Valei, Universidade Federal Fluminense

Graduada em Letras Português-Literaturas pela Faculdades Integradas Simonsen (2008) e Graduada em Pedagogia (2010). Especialização em Orientação Educacional e Pedagógica pela Universidade Cândido Mendes (2011), Participei como aluna ouvinte do Mestrado em Educação na UERJ - Disciplina Tópicos Especiais - Cognição, Espaço e Textualidade (2012). Participei como aluna de Disciplina Isolada do Mestrado em Educação na UERJ (2013) . Especialização em Administração e Supervisão Escolar pela Universidade Cândido Mendes (2013). Participei pela Universidad de Ciencias Pedagógicas José de la Luz Y Caballero en Cuba da Disciplina Isolada: El Sistema Nacional de Educación en Cuba: estructura, funcionamiento, políticas educativas, las instituciones escolares (2015). Especialização em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Universidade Cândido Mendes (2018), Especialização em Neurociências Aplicadas a Aprendizagem (2019) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, Mestranda do Instituto de Biologia, Departamento de Biologia Celular e Molecular do Curso Mestrado Profissional em Diversidade e Inclusão - CMPDI, na Universidade Federal Fluminense - UFF (2019). Atuação profissional pelo Município de Itaguaí - RJ, Docente Anos Iniciais (2012), Coordenadora Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, realizando acompanhamento e assessoria pedagógica nas unidades escolares (2013 - 2015). Orientadora de Estudos do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa - PNAIC, atuei como Formadora dos Docentes dos Anos Iniciais (2013 - 2018). Atuei como Mediadora Presencial das disciplinas Alfabetização 1 e Alfabetização 2 para o Curso de Pedagogia da UERJ do Consórcio CEDERJ. http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/597279

Ruth Maria Mariani Braz, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Ciências e Biotecnologia pela Universidade Federal Fluminense. Especialização Lato Sensu em Educação Física Especial na Área de Deficiência Mental (Universidade Castelo Branco). Tenho a graduação em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Sou professor docente I - Secretária de Educação do Estado do Rio de Janeiro, atualmente leciono no Mestrado Profissional de Diversidade e Inclusão como professor permanente. Atuei como coordenadora executiva do projeto Internacional Spread The Sign no Brasil. Desenvolvo pesquisas ligadas à didática, Educação Inclusiva, tecnologia assistiva, confecção de materiais adaptados com o intuito de auxiliar os alunos com deficiências nas classes regulares de ensino, filosofia esta que defendo e é adotada atualmente nas instituições na qual trabalho. Coordeno o projeto Galileu Galilei. Tenho experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de docentes, políticas públicas, diversidade, sensibilização, adaptação de materiais, tecnologias e brincar.

References

ABPMC - Comportamento em foco 2. (2013). Organização de Carlos Eduardo Costa, Carlos Renato Xavier Cançado, Denis Roberto Zamignani, Silvia Regina de Souza Arrabal-Gil. Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental. ABPMC, https://bit.ly/3sCu8Ew .

Abnt Nbr 9050 (2004). Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. https://bit.ly/3DimSCS

Brasil -Lei 9.394 de 20 de Março de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional

Bacha, S. M. C., & Volpe, M. R. F. T. (2014). Proade. Proposta de avaliação das dificuldades escolares. Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Book Toy.

Braun, P., & Marin, M. (2016). Ensino colaborativo: uma possibilidade do Atendimento Educacional Especializado. Revista Linhas Florianópolis, 17(35), 193-215: http://dx.doi.org/10.5965/1984723817352016193.

Carvalho, L. E. M. Nistagmo. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, 1998, 61.4: 473-475.

Costa, J. C, Anicet, A., Coutinho, M. F. (1973). Síndrome de Dandy Walker, https://doi.org/10.1590/S0004-282X1973000100007.

Cunha, F. I. J. (2021). A importância do brincar no processo de inclusão de alunos/as especiais no ambiente Educacional. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20094/17579

Eisenhardt, K. M. (1989) Building theories form case study research. Academy of Management Review. 14(4).

Ewald, O., Scremin, F., Busch, & Hertwig, R. V (1999) Alterações oculares em paciente pediátrico portador de malformações de Dandy-Walker: relato de caso. Arq Bras Oftalmol, 69(1): 97-99, https://doi.org/10.1590/S0004-27492006000100018.

Fetalmed (2014), https://www.fetalmed.net/micrognatia/.

Khan, R. L., et al. (2009). Variante de Dandy Walker – relato de caso Dandy Walker variant – a case report, Scientia Médica, 19(4), 186-191.

Leite, A. F., et al. (2009). Crises epilépticas convulsivas e malformação de Dandy-Walker no adulto: relato de caso, Revista Médica de Minas Gerais, 19.4.

Longo, D. (2019). Agenesia de corpo caloso, https: //blog.jaleko.com.br/agenesia-de-corpo-caloso/.

OMS- Organização Mundial de Saúde (2006). Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde - CID 10, https://bit.ly/2YCaBcl

Prates, D. (2015). Acessibilidade atitudinal. Gramma Editora.

Ribeiro, G. P., & Amaral, W. (2014). A meningoencefalocele occipital, diagnóstico ecográfico - relato de caso. 64 rbus. https://bit.ly/3D5cNJf .

Ribeiro, L. H. de A. (2021). Análise da educação inclusiva como temática de pesquisa nos programas de pós graduação stricto sensu

do Instituto Federal do Triângulo Mineiro IFTM. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20311/18082

Sassaki, R. K (1997). Inclusão: construindo uma sociedade para todos. WVA.

Stein, L. M. (1994). TDE - Teste de Desempenho Escolar: manual para aplicação e interpretação. Casa do Psicólogo.

Suplyno, M. (2005). Currículo funcional natural: guia prático para a educação na área do autismo e deficiência mental. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, Maceió: Assistiva, https://bit.ly/3AWTmQW

Vieira, C. R.A., Marques-Assis, L. M., Scaff, M., Almeida, G. M. & Barros, N. G. (1971). Agenesias e cavos do septo pelúcido. https://doi.org/10.1590/S0004-282X1971000400006 .

Vilaronga, C. A. R, Mendes, E. G., & Zerbato, A. P. (2016). O trabalho em colaboração para o apoio à inclusão escolar: da teoria à prática docente. Interfaces da Educação, 7(19), 66- 87, https://doi.org/10.26514/inter.v7i19.1029

Yin, R. K. (2009) Case study research, design and methods (applied social research methods). Sage Publications.

Published

19/09/2021

How to Cite

SILVA, M. J. da .; GOUDINHO, L. da S. .; FAUSTO, I. R. de S. .; PORTELLA , S. M. .; OLIVEIRA, A. F. de .; LEITE, E. A. .; MENDES, M. C. B. .; VALEI, M. R. M. dos S. .; BRAZ, R. M. M. . Research report on the inclusion of a student diagnosed with the rare Dandy-Walker syndrome. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 12, p. e248101220431, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i12.20431. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20431. Acesso em: 20 feb. 2024.

Issue

Section

Education Sciences