Evaluation of knowledge and clinical conduct in pharmaceutical professional practice

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21051

Keywords:

Pharmaceutical Services; Resolution; Community pharmacy.; Pharmaceutical services; Resolution; Community pharmacy.

Abstract

Community pharmacists have been expanding their scope of action. Dispensing has been added to the responsibilities in the Brazilian health system, such as the search for the development of clinical pharmaceutical services. Thus, the objective was to assess the knowledge of community pharmacists working on the clinical attributions established by Resolution No. 585/13, in the city of Teresina-Piauí. The work was carried out through two stages, in which 100 professionals were interviewed in each, all duly registered with the Regional Council of Pharmacy of Piauí (CRF-PI). The information was collected and analyzed using the Microsoft Office Excel® 2013 program. The results revealed that 82% claimed to know the aforementioned resolution, only 10% mentioned activities that did not fit the concept of pharmaceutical service. Regarding the pharmacotherapeutic follow-up, it was noticed that the vast majority were aware of the action (79%) and performed some type of clinical pharmaceutical service (82%). Only 6% said they did not have adequate space within the pharmacy/drugstore to carry out these services, 88% reported that they have already done/are doing specialization and only 3% declared that they were taking the pharmaceutical prescription. Although the vast majority of pharmaceutical professionals claim to be aware of resolution No. 585/2013, they do not know how to actually inform about this resolution. In addition, the low percentage of professionals who perform pharmaceutical prescriptions stands out. This context demonstrates that educational actions are needed to adequately prepare these professionals for clinical work.

References

Costa, L. S. (2014). Atuação do farmacêutico em unidade de terapia intensiva: impacto da Farmácia Clínica no acompanhamento da terapia medicamentosa. São Paulo. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas.

Lucchetta, R. C., & Mastroianni, P. C. (2010). Avaliação do conhecimento e das condutas dos farmacêuticos, responsáveis técnicos por drogarias. Rev Ciênc Farm Básica Apl.

Baldon, J. P., Correr, C. J., Melchiors, A. C., Rossignoli, P., Fernandez-Llimos, F., & Pontarolo R. (2006). Conhecimento e atitudes de farmacêuticos comunitários na dispensação de medicamentos para gestantes. Pharmacy Practice, 4(1): 37-42.

Reis, T. M, Campos, (2013). Conhecimento e condutas dos farmacêuticos para a dispensação de medicamentos e realização da Atenção Farmacêutica em drogarias. 89 f , Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Silva, D. Á. M., Mendonça, S. de A. M., Oliveira, D. R. de, & Chemello, C. (2018). A prática clínica do farmacêutico no núcleo de apoio à saúde a família. Trabalho, Educação e Saúde, 16(2), 659–682. doi:10.1590/1981-7746-sol00108

Nascimento Júnior, B. J., Tínel, L. O., Silva, E. S., Rodrigues, L. A, Freitas, T. O. N., Nunes, X. P., Amorim, E. L. C (2016). Rev. Bras. Pl. Med., 18(1), 57-66.

Alencar, T. de O. S., Machado, C. S. R., Costa, S. C. C., & Alencar, B. R. (2014). Descarte de medicamentos: uma análise da prática no Programa Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva, 19(7), 2157–2166. 10.1590/1413-81232014197.09142013

Hernandez-Santiago, V., et al. Alterações na resistência entre a bacteremia coliforma associada a uma intervenção antimicrobiana da atenção primária: Um estudo de série temporal interrompida por população. Remédio PLoS. 2019,16(6):1-10.

Bathoorn, E., et al. (2017). Dados da vida real sobre prescrição de antibióticos e diagnósticos de cultura de escarro em exacerbações agudas de DPOC na atenção primária. Revista internacional de doença pulmonar obstrutiva crônica. 2017,12(1):1-10.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico: Brasil, 2018. Rio de Janeiro: IBGE. < https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pi/teresina.html?>.

Pontes, G. O. G., Nascimento, R., & Gassi, L. T. (2016). Perfil e Avaliação da atenção farmacêutica em drogarias do município de Mirassol Doeste - MT. Mirassol Doeste: Revista Saberes da FAPAN. 3(1), 13-25.

Organização Mundial da Saúde. (1986). Carta de Ottawa. Em: Promoção da saúde e Saúde Pública (P.M. Buss, org.), 158-162, ENSP.

Conselho Federal de Farmácia. (1973). Lei nº 5.991, de 17 de dezembro de 1973. Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, e dá outras providências. MS.

Conselho Federal de Farmácia. (2013). Resolução CFF nº585, de 29 de agosto de 2013. Regulamenta as atribuições clínicas do farmacêutica e dá outras providências.

Soares, A. L. P. P. P., Costa, M. A., & Teixeira, J. J. V. (2016). Nível de entendimento sobre prescrição farmacêutica no Brasil. Estamos preparados para essa nova realidade? Rev. Informa. 149-156.

Vosgerau M. Z. S., Souza, R. K. T., & Soares, D. A. Utilização de genéricos em área de atuação da equipe de saúde da família em município do sul do Brasil. Rev Bras Epidemiol 2011, 14:253-63.

Published

05/10/2021

How to Cite

BONFIM, K. L. de F. .; PEREIRA , T. A. C. .; SOUSA , K. S. de .; RIBEIRO, M. C. .; LOPES, L. H. N. .; BESSA, D. P. .; BORGES, J. J. D. .; MACEDO, F. A. de A. .; CARNEIRO, T. C. B. F. .; MACIEL, E. N. da S. .; FALCÃO, L. C. N. .; CAMELO, F. M. .; MENDES, A. L. R. .; COÊLHO, M. L. . Evaluation of knowledge and clinical conduct in pharmaceutical professional practice. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e102101321051, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21051. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21051. Acesso em: 4 dec. 2021.

Issue

Section

Health Sciences