Molecular detection of Babesia spp. and Ehrlichia spp. in Rhipicephalus sanguineus and dogs from the Zoonoses Control Center of Belém, state of Pará

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21392

Keywords:

Babesiosis; Ehrlichiosis; DNA; Hemoparasitosis; PCR.

Abstract

Among the main hemoparasitosis that affect dogs in Brazil and in the world are Babesiosis and Ehrlichiosis, with the Polymerase Chain Reaction (PCR) being the most sensitive and specific test for molecular detection of the respective agents. This work aimed to detect DNA from Ehrlichia spp. and Babesia spp. in samples of Rhipicephalus sanguineus ticks and in the blood of dogs kept in confinement in the Zoonoses Control Center (CCZ) kennel in Belém, Pará State. The collections were carried out from April to June 2019. The evaluated samples were tested for the detection of DNA from Anaplasmataceae and Babesia spp. through Polymerase Chain Reaction (PCR) and Ehrlichia spp. through Semi-Nested PCR. Samples were obtained from 81 dogs from the CCZ, of which 74.1% (60/81) were found to be infested with ticks. Among the blood samples analyzed by PCR, 2.5% (2/81) were positive for Babesia spp., with no detection of the agent in tick samples. On the other hand, 13.6% (11/81) of dogs and 0.96% (1/104) of ticks were positive for Ehrlichia spp. It is concluded that the investigated animals presented a high rate of infestation by Rhipicephalus sanguineus, also observing the occurrence of Babesia spp. and Ehrlichia spp. in dogs from the Zoonoses Control Center in Belém, Pará state.

References

Almeida A.P. Pesquisa de Rickettsia, Ehrlichia, Anaplasma, Babesia, Hepatozoon e Leishmania em Cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) de vida livre do Estado do Espírito Santo. Dissertação de Mestrado em Epidemiologia Experimental Aplicada, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP. 80p. 2011.

Alves, M. C. G. P. et al. Dimensionamento da População de Cães e Gatos do Interior do Estado de São Paulo. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 39, p. 891-897, 2005.

Barros-Battesti, D. M.; Arzua, M.; Bechara, G. H. Carrapatos de importância médico-veterinária da região neotropical: um guia ilustrado para identificação de espécies. São Paulo, Vox/ICTTD-3/Butantan, p. 223, 2006.

Barroso, J. E. M.; Lima, E. E. O Centro de Controle de Zoonoses e sua Importância para a Saúde Pública do Município de Catalão, GO. In: Conferência Internacional de Estratégia em Gestão, Educação e Sistemas de Informação (Ciegesi). Anais... Goiânia: UEG, 2013, p. 846-859.

Brandão, V. M. D. et al. Molecular detection of Ehrlichia canis and Anaplasma platys in dogs from municipality of Belém, State of Pará, Brazil. Ciência Rural, v. 49, n. 12, 2019.

Costa JR, L. M. Aspectos epidemiológicos de hemoparasitoses caninas no Estado de Minas Gerais: utilização de métodos de diagnóstico direto, indireto e molecular. 2007. 109 f. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Gonçalvez, V. M. Alterações hematológicas em cães com suspeita clínica de hemoparasitoses atendidos na rotina clínica do Hospital Veterinário do CCA, UFPB. Trabalho de conclusão de curso em Medicina Veterinária da Universidade Federal da Paraíba. Areia, Paraíba. 2015.

Guimarães, M.C.N. Ocorrência de hemoparasitoses em cães domésticos: achados hematológicos e moleculares, 2019, 49 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado em medicina veterinária) – Curso de Medicina Veterinária, Campus universitário de Belém, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém.

Hess, P. R. et al. Experimental Ehrlichia canis infection in the dog does not cause immuno suppression, Vet Immunol Immunopathol, 109:117, 2006.

Jericó, M. M.; Andrade Neto, J. P.; Kogika, M. M. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1 ed. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

Labruna, M.B.; Pereira, M. C. Carrapatos em cães no Brasil. Clínica veterinária. v. 6, n. 30, p. 24 -32, 2001.

Lopes, V. V. A. Estudo parasitológico e molecular da infecção por Babesia spp. em cães rurais do estado de São Paulo. Dissertação. (Mestrado em Clínica Veterinária) – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Universidade Estadual Paulista. 2006.

Moraes, P. H. G. et al. Optimization of a molecular method for the diagnosis of canine babesiosis. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 23, n. 1, p. 105-108, 2014.

Moraes, P. H. G. et al. Molecular characterization of Babesia vogeli in dogs from Belém, northern Brazil. Genetics and Molecular Research, v. 14, n. 4, p. 16364-16371, 2015.

Nelson, R. W.; Couto, C. G. Medicina Interna de Pequenos Animais. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015.

O’dwyer, L. H.; Massard, C. L. Babesiose em pequenos animais domésticos e como zoonoses. In: ALMOSNY, N.R. Hemoparasitoses em pequenos animais domésticos e como zoonoses. Rio de Janeiro, LF Livros de Veterinária, p. 57-67, 2002.

Otranto, D.; Dantas-Torres, F. Canine and feline vector-borne diseases in Italy: current situation and perspectives. Parasites & Vectors v.3, n.1, p.2, 2010.

Parola, P. et al. Detection of Ehrlichia spp., Anaplasma spp., Rickettsia spp., and other eubacteria in ticks from the Thai-Myanmar border and Vietnam. Journal of Clinical Microbioly. v. 41, n. 4, p. 1600-1608, 2003.

Santolin, I.D.A.C. Estudo de carrapatos associados com aves no entorno do tinguá, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil, detecção de Rickettsia spp., e o desenvolvimento de métodos moleculares para análise de interações carrapato-microrganismo. Tese de doutorado, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2014.

Salgado, F. P. Identificação de hemoparasitos e carrapatos de cães procedentes do Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande, estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Dissertação. (Mestrado em Sanidade Animal) – Pós-graduação em Ciência Animal, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul 2006.

Sambrook, J.; Russel, D. W. Molecular Cloning: A Laboratory Manual. 4 ed. New York: Cold Spring Harbor Laboratory Press, 2001.

Silva, A. B. et al. Detecção molecular de Babesia canis vogeli em cães e em Rhipicephalus sanguineus na mesorregião do oeste maranhense, nordeste brasileiro. Ciência Animal Brasileira, v. 13, n. 3, p. 388-395, 2012.

Silva, J. M. A. S. et al. Ectoparasitas em Cães de Áreas Peri-rurais do Município de Rio Branco, Acre, Amazônia Ocidental. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 14, n. 26, 2017.

Spolidorio, M. G. et al. Serosurvey for tick-borne diseases in dogs from the Eastern Amazon, Brazil. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 22, n. 2, p. 214-219, 2013.

Tanikawa, A. et al. Ehrlichia canis in dogs in a semiarid region of Northeastern Brazil: Serology, molecular detection and associated factors. Research in veterinary Science, v. 94, n. 3, p. 474-477, 2013.

Vieira, F. T. Ocorrência de Ehrlichia spp., Anaplasma spp., Babesia spp., Hepatozoon spp. e Rickettsia spp. em cães domiciliados em seis municípios do estado do Espírito Santo, Brasil. 2017. 68 f. Tese (Doutorado em doenças infecciosas) - Universidade federal do Espírito Santo, Vitória.

Published

19/10/2021

How to Cite

SILVA, G. R. S. da .; NASCIMENTO, W. P. do .; CARVALHO, F. B. de .; FRANCO, E. de B. .; ANDRÉ, M. F. M. .; ARAÚJO, I. M. .; COELHO, J. de A. .; CORDEIRO, M. D. .; FONSECA, A. H. da .; MAGALHÃES-MATOS, P. C. Molecular detection of Babesia spp. and Ehrlichia spp. in Rhipicephalus sanguineus and dogs from the Zoonoses Control Center of Belém, state of Pará. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e475101321392, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21392. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21392. Acesso em: 7 dec. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences