Textual analysis of social movements in the State of Pernambuco: a study of behavioral patterns

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21429

Keywords:

Social Movements; Artificial Intelligence; Civil Society; Political Participation; Political participation.

Abstract

Social movements and manifestations in Brazil are quite dynamic, however, the studies that deal with these events have not always followed this dynamism and evolution. Due to globalization and the speed in the spreading of information, and disinformation, through the advent of digital communications, social movements and manifestations in Brazil, in line with Latin America, have the same trend of diversification and complexity. Not differently, the studies carried out about social movements in the state of Pernambuco are fruits of a very heterogeneous political conjuncture and that, historically, have particularities due to their historical/social conjuncture. In view of this heterogeneity, new proposals of behavioral analysis about the motivations that permeate the social movements in the state of Pernambuco aim at understanding the behaviors originating from these movements from a perspective that goes beyond the hegemony of the social sciences, using Artificial Intelligence. This scientific research aims to identify, as well as, analyze the behavior patterns of social movements in the state of Pernambuco, obtaining an understanding about these new configurations of organized civil society, explaining the multiple types of preventive actions that can be taken to avoid conflicts and mitigate risks. From this understanding, we seek to explore the analysis of risks with a tendency towards police confrontations, as well as, to explore the diversity of employment of military police troops in social movements in the state of Pernambuco.

Author Biography

Rosana Alexandre de Sousa, União de Escolas Superiores da Funeso

For 14 years in the Intelligence Activity of PMPE, has a degree in History and a Specialization in Political Science from Fundação de Ensino Superior de Olinda (2003 and 2015). She has experience in the area of Social Defense with emphasis on public security as an instructor of disciplines in the area of Police Intelligence and Identity and Organizational Culture for training courses for soldiers of the PMPE, agents and clerks of the PCPE and Municipal Guards of Recife.

 

References

Allaire, J. (2012). RStudio: integrated development environment for R. Boston, MA, 770(394), 165-171.

Bardin, L. (2008). Análise de conteúdo (4 a edição, pp. 70). Lisboa: Edições.

Berry, M. W., & Kogan, J. (Eds.). (2010). Text mining: applications and theory. John Wiley & Sons.

Calixto, I. C. A. C. (2013). Towards the generation of a database for scientific research in Natural Language Processing with an Information Extraction system (Doctoral dissertation).

Carvalho Jr, P. M., Rosa, R. S. L., Sgambatti, M. S., Adachi, E. A., & Carvalho, V. C. (2012). Avaliação do programa de residência multiprofissional em saúde da família: uma análise qualitativa através de duas técnicas. Revista HUPE, 11(1), 114-9.

Corrêa, F., & de Almeida, M. A. B. (2012). Teorias dos movimentos sociais e Psicologia Política. Revista Psicologia Política, 12(25), 549-570.

Corrêa, G. N., Marcacini, R. M., & Rezende, S. O. (2012). Uso da mineração de textos na análise exploratória de artigos científicos.

Da Silva, D., Lopes, E. L., & Junior, S. S. B. (2014). Pesquisa quantitativa: elementos, paradigmas e definições. Revista de Gestão e Secretariado, 5(1), 01-18.

Da Silva Filho, N. G. (2010). O embate entre os movimentos sociais e o estado: a história de Pernambuco durante o Regime Militar (1964-1966). X Encontro Nacional de História Oral. Testemunhos: história e política (sp). Universidade Federal de Pernambuco. Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Disponível na http://www. encontro2010. historiaoral. org. br.

De Assis, M. E. A. (2014). O Museu da Abolição–MAB e os movimentos sociais de Pernambuco. Revista Memória em Rede, 6(11).

De Melo, H. P., & Thomé, D. (2018). Mulheres e poder: histórias, ideias e indicadores. Editora FGV.

De Paula Leite, M. (1984). Reivindicações sociais dos metalúrgicos. Centro de Estudos de Cultura Contemporânea.

De Santana Batalha, E., & Arturi, C. S. (2006). MOVIMENTOS SOCIAIS TRANSNACIONAIS E REAÇÃO INTERESTATAL: considerações teóricas à luz do Fórum Social Mundial e da cooperação securitária na União Européia. Caderno CRH, 19(48), 461-477.

De Souza Prais, J. L., & da Rosa, V. F. (2017). Nuvem de palavras e mapa conceitual: estratégias e recursos tecnológicos na prática pedagógica. Nuances: estudos sobre Educação, 28(1), 201-219.

Edileusa, B., Nascimento, M., Avila, M., Batista, A. M., Silveira, A., & De Sá, J. (2016). Relatório Final do Trabalho da Comissão Interna: Pauta Interna de Reivindicações-Categoria-Servidores Técnicos.

Goss, K. P., & Prudencio, K. (2004). O conceito de movimentos sociais revisitado. Em Tese, 1(2), 75-91.

Herold, L. D. S. (2019). Previsão de vendas com machine learning: implementação do algoritmo prophet em linguagem R.

Jesus, J. G. D. (2013). Psicologia das massas: contexto e desafios brasileiros.

LACERDA, D. A. D. A. (2017). A atuação dos comunistas no movimento estudantil de Pernambuco: da Frente do Recife ao AI-5 (1956-1968) (Master's thesis, Universidade Federal de Pernambuco).

Larrañaga Uriarte, A. M. (2008). Análise do padrão comportamental de pedestres.

LE BON, G. Psicologia das massas. Niterói: Teodoro, 2013. (Original publicado em 1895).

LOGEN, M. T. Um modelo comportamental para o estudo do perfil do empreendedor. Florianópolis, 1997 (Doctoral dissertation, Dissertação (Mestrado PPEGP)–Universidade Federal de Santa Catarina).

Machado, A. P., Ferreira, R., Bittencourt, I. I., Elias, E., Brito, P., & Costa, E. (2010). Mineração de texto em Redes Sociais aplicada à Educação a Distância. Colabor@-A Revista Digital da CVA-RICESU, 6(23).

Marques, E. (2013). A Espontaneidade das Manifestações. Revista Enfrentamento, (13).

Martins, G. D. A., & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da investigação cientifica. São Paulo: Atlas, 143-164.

Manzato, A. J., & Santos, A. B. (2012). A elaboração de questionários na pesquisa quantitativa. Departamento de Ciência de Computação e Estatística–IBILCE–UNESP, 1-17.

Merriam, S. B. (1998). Qualitative Research and Case Study Applications in Education. Revised and Expanded from" Case Study Research in Education.". Jossey-Bass Publishers, 350 Sansome St, San Francisco, CA 94104.

Nunes, C. (2014). O conceito de movimento social em debate: dos anos 60 até à atualidade. Sociologia, Problemas e Práticas, (75), 131-147.

Paiva, A. R. (2018). Teorias do reconhecimento e sua validade heurística para a análise da cidadania e movimentos sociais no Brasil–o caso do movimento negro. Política & Sociedade, 17(40), 258-285.

Pinto, C. R. J. (2017). A trajetória discursiva das manifestações de rua no Brasil (2013-2015). Lua Nova: Revista de Cultura e Política, 119-153.

Reisen, V. A., & Silva, A. N. (2011). O uso da linguagem R para cálculos de estatística básica. Vitória, ES: EDUFES.

Serapião, P. R. B., Suzuki, K. M. F., & Marques, P. M. D. A. (2010). Uso de mineração de texto como ferramenta de avaliação da qualidade informacional em laudos eletrônicos de mamografia. Radiologia Brasileira, 43, 103-107.

Tanizaka, H. (2020). Do Armário para a Cidadania: Políticas Públicas e Qualidade de Vida na População LGBTQIA+.

Tilly, C. (2010). Movimentos sociais como política. Revista brasileira de Ciência política, (3), 133-160.

Vilela, R. B., Ribeiro, A., & Batista, N. A. (2020). Nuvem de palavras como ferramenta de análise de conteúdo. Millenium, (11), 29-36.

Wainer, J. (2007). Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa para a Ciência da Computação. Atualização em informática, 1(221-262), 32-33.

Published

20/10/2021

How to Cite

GREGÓRIO, . E. N. de V. .; SOUSA, R. A. de. Textual analysis of social movements in the State of Pernambuco: a study of behavioral patterns . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e509101321429, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21429. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21429. Acesso em: 8 dec. 2021.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences