Anxiety and depression in pregnant women

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.25570

Keywords:

Anxiety; Obstetric labor premature; Depression.

Abstract

In the gestational phase, the woman's body undergoes several changes, so the pregnant woman is susceptible to triggering a certain type of mental disorder throughout pregnancy, including depression. Several social factors may be linked to depression, such as: psychological and biological elements, these aspects predispose to develop diseases in prenatal care. Anxiety is classified as one of the risk factors for pregnancy, and can then harm the fetus, bringing negative results such as prematurity, low weight, fit index and deficit in fetal evolution. Its physical and psychological development is compromised, resulting in obstetric problems such as abortion and postpartum depression. The objective of this study was to know the occurrence of anxiety and depression among pregnant women. This is an integrative review of the literature, the method used consists of evidence-based practice, whose main objective is to gather relevant information focused on a given theme, to achieve synthesized and compare other studies in a more complete and organized way. Symptoms of depression and anxiety have often affected women during their gestational period. Depression carries with it a great emotional weight that implies in your physical and mental health being a risk factor for PPD. It was concluded that the data obtained indicated that anxiety and depression in women may vary in degrees from mild to intense and pregnant women who have risky pregnancies indicated higher rates.

Author Biographies

Helem Cristina Pereira da Silva, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em enfermagem. 

Anne Karoline Cirica Silva, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em enfermagem. 

Rodrigo Marques Batista da Rocha, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em enfermagem. 

Anáira Gisser de Sousa Ribeiro, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em Psicologia. 

Jessica Najara Aguiar de Oliveira, Faculdade Santo Agostinho

Graduação em enfermagem. 

Jany Kelly Cardoso Silva, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em enfermagem.

Icaro Kelvin Botelho Dias, Faculdades Unidas do Norte de Minas Gerais

Graduação em enfermagem.

Paulielly Glória dos Santos, Faculdades Integradas Pitágoras

Graduação em enfermagem. 

Cinara Ferreira Coutinho, Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna

Graduação em enfermagem. 

Bruna Lira Santos Ribeiro, Faculdades Unidas do Norte de Minas Gerais

Graduação em enfermagem. 

Fernando Lucas Freitas Rocha, Faculdades Unidas do Norte de Minas Gerais

Graduação em enfermagem. 

Giuliana de Fatima Gonçalves Braga Escolástico Ribeiro , Faculdades Unidas do Norte de Minas Gerais

Graduação em enfermagem. 

Sibelle Gonçalves de Almeida, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduação em enfermagem. 

Taysa Cristina Cardoso Freitas, Universidade Estadual de Montes Claros

Graduação em enfermagem. 

References

Araújo, W. S., & et al. (2016). Efeitos do relaxamento sobre os níveis de depressão em mulheres com gravidez de alto risco: ensaio clínico randomizado. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 24, 1-8.

Araújo, A. B. et al. (2020). Assistência de enfermagem a mulheres com ansiedade e depressão na gravidez: uma revisão integrativa. Research, Society and Developmen, 9(10), 1-18.

Arrais, A. R., Mourão, M. A., & Fragalle, B. (2014). O pré-natal psicológico como programa de prevenção à depressão pós-parto. Saúde e Sociedade, 23(1), 251-264.

Bragion, G. K., et al. (2017). Aspectos sociais dos pacientes com úlcera de perna na doença falciforme: revisão integrativa. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 7-15.

Kassada, D., & et al. (2015). Prevalência de transtornos mentais e fatores associados em gestantes. Acta Paulista de Enfermagem, 28(6), 495-502.

Krieger, D., & et al. (2014). Percepção da prematuridade: um estudo de caso visando a abordagem às mães. Revista de Enfermagem UFPE, 8(8), 2754-2761.

Lima, M. O. P., & et al. (2017). Sintomas depressivos na gestação e fatores associados: estudo longitudinal. Acta Paulista de Enfermagem, 30(1), 39-46.

Maia, I. J. F. M., Marrone, L. C. P., & Martins, M. I. M. (2022). Comparação entre a qualidade de vida, ansiedade e depressão de gestantes que vivem em zona rural e urbana em um município da Amazônia Brasileira. Research, Society and Development, 11(1), 1-10.

Leite, A. C. et al. (2021). Contribuições da assistência de enfermagem à gestante com ansiedade: prevalência e fatores associados. Research, Society and Development, 10(5), 1-15.

Marques, C. L., & et al. (2016). Saúde mental materna: rastreando os riscos causadores da depressão pós-parto. Journal Health NPEPS, 1(2), 23-29.

Magalhães, N. K. P., Magalhães, E. Q., & Rodrigues-Junior, O. M. prevalência da depressão pós-parto e suas consequências em mulheres no Brasil. Research, Society and Development, 10(15), 1-8.

Moraes, E.V., Campos, R. N., & Avelino, M. M. (2016). Depressive Symptoms in Pregnancy: The Influence of Social, Psychological and Obstetric Aspects. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia/RBGO Gynecology and Obstetrics, 38(6), 293-300.

Morais, A. O. D. S., & et al. (2017). Sintomas depressivos e de ansiedade maternos e prejuízos na relação mãe/filho em uma coorte pré-natal: uma abordagem com modelagem de equações estruturais. Cad. Saúde Pública, 33(6), 320-416.

Oliveira, R., Lima, G.G., & Vilela, G. S. (2017). Incidência da Síndrome de Burnout nos profissionais de enfermagem: uma revisão integrativa. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 7(1), 7-14.

Pereira, P. K., & et al. (2014). Avaliação de desfechos perinatais/infantis em partos de pacientes com transtornos mentais maiores de um hospital psiquiátrico do Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 30(1), 1654-1666.

Perrone, R. A. P., & Oliveira, V. M. B. (2017). O nascimento prematuro= Premature Birth. In: Congresso Internacional de Psicologia da Criança e do Adolescente, 18-19.

Silva, M. M., & et al. (2015). Ansiedade e depressão na gravidez: caracterização de gestantes que realizaram pré-natal em unidades públicas de saúde. Revista de enfermagem UFPE, 9(7), 9027-9037.

Silva, M. M., & et al. (2016). Depression in pregnancy. Prevalence and associated factors. Investigación y Educación en Enfermería, 34(2), 342-350.

Wechsler, A. M., Reis, K. P., & Ribeiro, B. D. (2017). Uma análise exploratória sobre fatores de risco para o ajustamento psicológico de gestantes. Psicologia Argumento, 34(86), 100-114.

Zeoti, F. S., & Petean, E. B. L. (2015). Apego materno-fetal, ansiedade e depressão em gestantes com gravidez normal e de risco: estudo comparativo. Estudos de Psicologia, 32(4), 20-28.

Published

06/03/2022

How to Cite

SILVA, H. C. P. da .; SILVA, A. K. C. .; ROCHA, R. M. B. da .; RIBEIRO, A. G. de S. .; OLIVEIRA, J. N. A. de .; MOTA, L. R. .; SILVA, J. K. C. .; DIAS, I. K. B. .; SANTOS, P. G. dos .; COUTINHO, C. F. .; RIBEIRO, B. L. S. .; ROCHA, F. L. F. .; RIBEIRO , G. de F. G. B. E. .; ALMEIDA, S. G. de .; FREITAS, T. C. C. . Anxiety and depression in pregnant women. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e51811325570, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.25570. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25570. Acesso em: 20 jun. 2024.

Issue

Section

Health Sciences