“Did you see the body?” - Public health in Brazil in a critical and interpretive comparative perspective, from the Spanish flu to the Covid-19 pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26138

Keywords:

SARS-Cov-2; Virus; Basic sanitation; Influenza Pandemic, 1918-1919; Health systems.

Abstract

The aim of the study was to compare, through critical and interpretive analysis, the past of the Spanish flu epidemic crisis and the present of the Covid-19 pandemic crisis in Brazil. For this purpose, the dialectical scientific method was applied through an integrative literature review, examining data collected from Google Scholar, PubMed and Lilacs databases. As a result, it was observed that the spread of diseases in both pandemics studied was due to social and governmental denialism that favored the lack of containment measures and, consequently, the overload of systems, reflecting on the number of cases of the disease that caused several deaths at a high level, both reflected in consequences in communities with little infrastructure and lack of access to inadequate urban sanitation, in both there was the use of masks, washing of hands and also social distancing, as well as the great amount of fake news spread by the community. It is concluded that there are similarities between the past and the present regarding the causes and consequences of pandemics, and it is important to analyze and compare the factors and historical, social and economic concepts present in the various conjunctures of population health.

Author Biographies

Ricardo Cunha de Oliveira, Universidade do Estado do Pará

Graduando em Biomedicina pela Universidade do Estado do Pará.

Eduarda Randel Guimarães Souza, Universidade do Estado do Pará

Graduanda em Biomedicina na Universidade do Estado do Pará

Thais Gleice Martins Braga, Universidade Federal Rural da Amazônia

Engenharia Ambiental pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2014), mestrado em Ciências Ambientais pela Universidade Federal do Pará (2016) e doutorado em Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia da Rede BIONORTE pela Universidade Federal do Pará (2019).

Aleff dos Santos Santana, Universidade Federal do Pará

Professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA - UFPA). Doutorando em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (PPGCC-USP). Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal do Pará (PPGEA-UFPA).

References

Abreu, C. M. (2020). Em tempos Covid, memória(s) de pandemias e do médico-cultural Ricardo Jorge. Revista Fontes Documentais, 3, 616–622. https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/fontesdocumentais/article/view/706

Affonso da Silva, S. (2021). Pandemia de covid-19 no brasil: o acesso e a qualidade dos serviços de saúde como determinante social. Revista Contexto Geográfico, 6(11), 56–76. https://doi.org/10.28998/contegeo.v6i11.12811

Almeida, W. da S. de, et al. (2020). Mudanças nas condições socioeconômicas e de saúde dos brasileiros durante a pandemia de COVID-19. Revista Brasileira de Epidemiologia, 23, e200105. https://doi.org/10.1590/1980-549720200105

Andrade, B. L. A. de & Rocha, D. G. (2015). Doenças negligenciadas e bioética: Diálogo de um velho problema com uma nova área do conhecimento. Revista Bioética, 23(1), 105–113. https://doi.org/10.1590/1983-80422015231051

Antunes, B. B. de P., et al. (2020). Progression of confirmed COVID-19 cases after the implementation of control measures. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, 32(2). https://doi.org/10.5935/0103-507X.20200028

Aquino, E. M. L., et al. (2020). Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: Potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 25(suppl 1), 2423–2446. https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.1.10502020

Araripe, L. de A. (2011). História das guerras. São Paulo: Contexto.

Arias, J. (2020). O coronavírus dos ricos e o coronavírus dos pobres. El País Brasil. https://brasil.elpais.com/opiniao/2020-04-21/o-coronavirus-dos-ricos-e-o-coronavirus-dos-pobres.html

Ashton, J. (2020). COVID-19 and the ‘Spanish’ flu. Journal of the Royal Society of Medicine, 113(5), 197–198. https://doi.org/10.1177/0141076820924241.

Barry, J. M. (2005). The great influenza: The epic story of the deadliest plague in history. Penguin Books.

Beltrão, R. P. L., et al. (2020). Perigo do movimento antivacina: Análise epidemio-literária do movimento antivacinação no Brasil. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 12(6), e3088. https://doi.org/10.25248/reas.e3088.2020

Bermúdez, D. & Pamela, X. (2021). Contextos, narrativas e pessoas, reflexões sociais em meio à pandemia da Covid-19. https://repositorio.unb.br/handle/10482/40727

Bertucci, L. M. (2009). Gripe A, uma nova “espanhola”? Revista Da Associação Médica Brasileira, 55(3), 230–231. https://doi.org/10.1590/S0104-42302009000300001

Biernath, A. (2020). Mortes por covid-19 no Brasil estão 50% acima do que apontam dados oficiais, calculam especialistas. BBC News Brasil. https://www.bbc.com/portuguese/brasil-55481551.

Boni, M. F., et al. (2020). Evolutionary origins of the SARS-CoV-2 sarbecovirus lineage responsible for the COVID-19 pandemic. Nature Microbiology, 5(11), 1408–1417. https://doi.org/10.1038/s41564-020-0771-4

BRASIL. (2022). Coronavírus Brasil. Recuperado 25 de janeiro de 2022, de https://covid.saude.gov.br/.

Bresser-Pereira, L. C. (2020). Financiamento da Covid-19, inflação e restrição fiscal. Brazilian Journal of Political Economy, 40(4), 604–621. https://doi.org/10.1590/0101-31572020-3193

Bridi, M. A. (2020). A pandemia Covid-19: Crise e deterioração do mercado de trabalho no Brasil. Estudos Avançados, 34(100), 141–165. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.34100.010.

Brito, J. C. M., et al. (2020). Uso irracional de medicamentos e plantas medicinais contra a COVID-19 (SARS-CoV-2): Um problema emergente. Brazilian Journal of Health and Pharmacy, 2(3), 37–53. https://doi.org/10.29327/226760.2.3-5

Buss, P. M. (2007). Globalização, pobreza e saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 12(6), 1575–1589. https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000600019.

Campello, T., Falcão, T. & Costa, P. V. da. (2014). O Brasil sem miséria (1a edição). Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Caponi, S. (2020). Covid-19 no Brasil: Entre o negacionismo e a razão neoliberal. Estudos Avançados, 34(99), 209–224. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.013.

Cardoso, B. B. (2020). A implementação do Auxílio Emergencial como medida excepcional de proteção social. Revista de Administração Pública, 54(4), 1052–1063. https://doi.org/10.1590/0034-761220200267

Cardoso, P. V., Seabra, V. D. S., Bastos, I. B. & Porto Costa, E. D. C. (2020). A importância da análise espacial para tomada de decisão: Um olhar sobre a pandemia de covid-19. Revista Tamoios, 16(1). https://doi.org/10.12957/tamoios.2020.50440

Cavalcante, J. R., et al. (2020). COVID-19 no Brasil: Evolução da epidemia até a semana epidemiológica 20 de 2020. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 29(4). https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000400010

Com UTIs lotadas, 65 pessoas com Covid-19 aguardam leitos em Cuiabá nesta quinta-feira. (2020). G1. Recuperado 25 de janeiro de 2022, de https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2020/07/02/com-utis-lotadas-65-pessoas-com-covid-19-aguardam-leitos-em-cuiaba-nesta-quinta-feira.ghtml

Costa, D. C. A. R., Bahia, L., Carvalho, E. M. C. L. de, Cardoso, A. M. & Souza, P. M. S. (2020). Oferta pública e privada de leitos e acesso aos cuidados à saúde na pandemia de Covid-19 no Brasil. Saúde em Debate, 44(spe4), 232–247. https://doi.org/10.1590/0103-11042020e415

COVID-19 no Brasil: várias epidemias num só país Primeira fase do EPICOVID19 reforça preocupação com a região Norte. (2020). http://epidemio-ufpel.org.br/uploads/downloads/276e0cffc2783c68f57b70920fd2acfb.pdf

Cuero, C. (2020). La pandemia del covid-19 [the covid-19 pandemic]. Revista Médica de Panamá - ISSN 2412-642X, 40(1). https://doi.org/10.37980/im.journal.rmdp.2020872

Dantas, E.B. (2013). A importância da pesquisa para a tomada de decisões. Brasília: UnB.

Oliveira, T. M. & Araújo, A. C. O. (2020). Consequências da subnotificação dos casos de COVID-19 para a saúde pública no Brasil. InterAmerican Journal of Medicine and Health, 3. https://doi.org/10.31005/iajmh.v3i0.150

Souza, E. (2021). “O que será o amanhã?” Narrativas, pandemia e interfaces vida-morte. ESPACIOS EN BLANCO. Revista De Educación (Serie Indagaciones), 2(31), 351-364. https://doi.org/https://doi.org/10.37177/UNICEN/EB31-307.

Brasil API. (2020). O crescimento do Covid-19, e a subnotificação de casos de óbitos na população indígena no Brasil.

Farias, H. S. de. (2020). O avanço da Covid-19 e o isolamento social como estratégia para redução da vulnerabilidade. Espaço e Economia, 17. https://doi.org/10.4000/espacoeconomia.11357

Fumagalli, I. H. T., Sudré, G. A. & Matumoto, S. (2020). Vacinação contra influenza no enfrentamento da pandemia de COVID-19: Relato de uma experiência e reflexões. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 10. https://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3790

Garcia, L.P. & da Silva, G.D.M. (2016). Doenças transmissíveis e situação socioeconômica no brasil: análise espacial. Brasília; Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Gomes, I. M. de A. M. & Ferraz, L. M. R. (2012). Ameaça e controle da gripe A(H1n1): Uma análise discursiva de Veja, IstoÉ e Época. Saúde e Sociedade, 21(2), 302–313. https://doi.org/10.1590/S0104-12902012000200005

Goulart, A. da C. (2005). Revisitando a espanhola: A gripe pandêmica de 1918 no Rio de Janeiro. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 12(1), 101–142. https://doi.org/10.1590/S0104-59702005000100006

Gruber A. (2020). Covid-19: O que se sabe sobre a origem da doença. Jornal da USP. https://jornal.usp.br/artigos/covid2-o-que-se-sabe-sobre-a-origem-da-doenca/.

Hochman, G. (1993). Regulando os efeitos da interdependência: sobre as relações entre saúde pública e construção do Estado (Brasil 1910-1930). Revista estudos históricos. 6(11), 40-61.

Junior, A. & Castro, J. M. de. (2018). O vírus e a cidade: Rastros da gripe espanhola no cotidiano da cidade de Belém (1918). 1 CD-ROM. http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/10118

Kind, L. & Cordeiro, R. (2020). Narrativas sobre a morte: A gripe espanhola e a covid-19 no brasil. Psicologia & Sociedade, 32, e020004. https://doi.org/10.1590/1807-0310/2020v32240740

Krenak, A. (2020). O amanhã não está à venda. 1a edição. Companhia das Letras.

Miranda, B. C. (2021). A conspiração como pilar político das novas direitas: reflexões sobre o bolsolavismo. Revista de História da UEG, 10(02), e022102-e022102.

Miranda, F. M. D., Santana, L. D. L., Pizzolato, A. C. & Sarquis, L. M. M. (2020). Condições de trabalho e o impacto na saúde dos profissionais de enfermagem frente a covid-19. Cogitare Enfermagem, 25. https://doi.org/10.5380/ce.v25i0.72702

Mizusaki Imoto, A., et al. (2020). Cloroquina e Hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19: Sumário de Evidências. Comunicação Em Ciências Da Saúde, 31(Suppl1), 17–30. https://doi.org/10.51723/ccs.v31iSuppl 1.653

Morales da Silva, M. & Batista Melo, L. (2021). Da “gripezinha” à pandemia: tensionamentos discursivos em torno da COVID-191. Cuadernos Del Centro De Estudios De Diseño Y Comunicación, (136). https://doi.org/10.18682/cdc.vi136.5040

Nassaralla, A. P. A., et al. (2019). Dimensões e consequências do movimento antivacina na realidade brasileira. A Revista Educação em Saúde.

Nogueira, J. V. D. (2020). Conhecendo a origem do sars-cov-2 (COVID 19). Revista Saúde e Meio Ambiente, 11(2), 115–124.

Noronha, K. V. M. de S., et al. (2020). Pandemia por COVID-19 no Brasil: Análise da demanda e da oferta de leitos hospitalares e equipamentos de ventilação assistida segundo diferentes cenários. Cadernos de Saúde Pública, 36(6), e00115320. https://doi.org/10.1590/0102-311x00115320

OMS. (2022). Coronavirus disease (COVID-19) – world health organization. Recuperado 25 de janeiro de 2022, de https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019.

Orellana, J. D. Y., et al. (2021). Excesso de mortes durante a pandemia de COVID-19: Subnotificação e desigualdades regionais no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 37(1), e00259120. https://doi.org/10.1590/0102-311x00259120

Paulilo, M.A.S. (1999). A pesquisa qualitativa e a história de vida. Serviço social em revista.

Prado, M. F. do, et al. (2020). Analysis of COVID-19 under-reporting in Brazil. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, 32(2). https://doi.org/10.5935/0103-507X.20200030.

Prodanov, C.C. & de Freitas, E.C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico-2ª Edição. Editora Feevale.

Reichert, A. P. da S., et al. (2022). Repercussões da pandemia da Covid-19 no cuidado de lactentes nascidos prematuros. Escola Anna Nery, 26(spe), e20210179. https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2021-0179

Ribeiro, L. & Bernardes, A.T. (2020). Cedeplar: Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional de Minas Gerais - UFMG - Nota Técnica: Atualização da Estimativa de Subnotificação em Casos de Hospitalização por Síndrome Respiratória Aguda e Confirmados por Infecção por Covid-19 no Brasil e Estimativa para Minas Gerais. https://www.cedeplar.ufmg.br/noticias/1244-nota-tecnica-atualizacao-da-estimativa-de-subnotificacao-em-casos-de-hospitalizacao-por-sindrome-respiratoria-aguda-e-confirmados-por-infeccao-por-covid-19-no-brasil-e-estimativa-para-minas-gerais.

Rodrigues, F.C. & Baronas, R. L. (2021). ENCICLOPÉDIA DISCURSIVA DA COVID-19: BALANÇO E PERSPECTIVAS. Cadernos da Pedagogia.

Santos, A. A. P. dos (org). (2021). Vulnerabilidades e seus impactos nos grupos humanos em tempos de covid-19. Editora da Universidade Federal de Alagoas. http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8035

Schwarcz, L. M. & Starling, H. M. M. (2020). A bailarina da morte: A gripe espanhola no Brasil. Companhia Das Letras.

Segata, J. (2020). Covid-19, biossegurança e antropologia. Horizontes Antropológicos, 26(57), 275–313. https://doi.org/10.1590/s0104-71832020000200010

Seidl, C. (1913). A função governamental em matéria de higiene. Anais da Biblioteca Nacional. 35;175-90.

Sevcenko, N. (2010). A revolta da vacina: Mentes insanas em corpos rebeldes (Nova ed.). Cosac Naify.

Silva, A. M. (2020). (Não)É só uma gripezinha: Argumentação e realidade forjada nos pronunciamentos de jair bolsonaro sobre a covid-19. Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação. https://doi.org/10.47369/eidea-20-2-2736

Sousa, T. V. de, et al. (2020). COVID-19: A importância da pesquisa científica. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 573–575. https://doi.org/10.36239/revisa.v9.nEsp1.p573a575

Souza, C. M. C. de. (2005). A gripe espanhola em Salvador, 1918: Cidade de becos e cortiços. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 12(1), 71–99. https://doi.org/10.1590/S0104-59702005000100005

Souza, C. M. C. de. (2009). A gripe espanhola na Bahia: Saúde, política e medicina em tempos de epidemia. EDUFBA ; Editora Fiocruz.

Souza, K. O. da, et al. (2020). Covid-19 e o cenário atual da Cidade de Castanhal –PA, Brasil. Research, Society and Development, 9(8), e421985717. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.571

Szwako, Z. (2020). O que nega o negacionismo?. Cadernos de Subjetividade. 1(21): 71-78.

Teixeira, C. F. de S., et al. (2020). A saúde dos profissionais de saúde no enfrentamento da pandemia de Covid-19. Ciência & Saúde Coletiva, 25(9), 3465–3474. https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.19562020

Tesini B.L. (2021). Coronavírus e síndromes respiratórias agudas (Mers and sars)—Doenças infecciosas. ([s.d.]). Manuais MSD edição para profissionais. Recuperado 25 de janeiro de 2022, de https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/doen%C3%A7as-infecciosas/v%C3%ADrus-respirat%C3%B3rios/coronav%C3%ADrus-e-s%C3%ADndromes-respirat%C3%B3rias-agudas-covid-19-mers-e-sars

Trindade, E. L. & Fortes, I. G. (2021). Gripe Espanhola e SARS-CoV-2: Cem anos de diferença que nos igualam. Revista Eletrônica Acervo Científico, 28, e7758. https://doi.org/10.25248/reac.e7758.2021

Trovão, C. J. B. M. (2020). A pandemia da covid-19 ea desigualdade de renda no Brasil: um olhar macrorregional para a proteção social e os auxílios emergenciais. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Ujvari, S. C. (2009). A história da humanidade contada pelos vírus: bactérias, parasitas e outros microorganismos. Contexto.

Vaz, P., Sanchotene, N. & Santos, A. (2021). Quanto dura uma catástrofe? Nação, indivíduo e trauma na Gripe Espanhola. Revista Brasileira de História da Mídia, 9(2). https://doi.org/10.26664/issn.2238-5126.92202011745

Vieira, I. C.G., Pereira, F., Ferraz, D. & Ramos, C. (2020). NOTA TÉCNICA 01 Panorama da COVID-19 nos municípios do Marajó, Pará. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi.

Villela, E.F. de M. (2021). COVID-19, Saúde and Interdisciplinaridade O Impacto Social de Uma Crise de Saúde Pública Pode Gerar. Jundiaínbsp; Paco e Littera. http://public.eblib.com/choice/PublicFullRecord.aspx?p=6735941.-justificado).

Published

16/02/2022

How to Cite

OLIVEIRA, R. C. de; SOUZA, E. R. G.; BRAGA, T. G. M.; SANTANA, A. dos S. . “Did you see the body?” - Public health in Brazil in a critical and interpretive comparative perspective, from the Spanish flu to the Covid-19 pandemic. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e13811326138, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26138. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26138. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Review Article