Main care developed for patients in terminal state: an integrative literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26324

Keywords:

Palliative care; Health professionals; Intensive Care Unit; Terminal illness.

Abstract

This study aimed to describe, based on the literature, the main care provided to terminally ill patients. This is an integrative literature review. The Health Sciences Descriptors were used for the search: Palliative Care; Health professionals; Intensive care unit; Terminal illness in Portuguese and English was carried out through the following bases: Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences, Regional Online Information System for Scientific Journals from Latin America, the Caribbean, Spain and Portugal, Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas , Online System of Search and Analysis of Medical Literature. In this way, after the systematic search and application of the inclusion and exclusion criteria, 09 scientific articles were analyzed in the period from 2017 to 2021. The manuscripts allowed us to conclude that the main care performed for terminally ill patients who are in palliative care are: the provision of of basic care to patients who depend on the technical-scientific competence of the team; the use of herbal medicines with medicinal plants; the use of new technologies, as long as they respect ethical precepts, especially aimed at improving the quality of life; and spiritual care that, even if not performed by the team, can be spent as the patient has some belief. It is worth mentioning that despite the findings, there is still a vacuum in the literature with regard to palliative care. Since each manuscript brings a different care. Therefore, it is suggested that new studies be carried out and that they bring a systematization of care, which will facilitate its application.

Author Biography

Felipe Santana e Silva, Universidade Estadual do Maranhão

Especialista em Urgência e Emergência, Especilista em Oncologia e Mestrando em Saúde, Ambiente e Biodiversidade.

References

Afondo, B. Q., Ferreira, N. C., & Butcher, R. C. G. S. (2020). Validação do resultado controle dos sintomas para pacientes com insuficiência cardíaca em cuidados paliativos. Revista Gaúcha de Enfermagem, 41(spl), 1-8.

Bonow, C. T., Ceolin, T., Lopes, C. V., Zillmer, J. G. V., Vargas, N. R. C., & Heck, R. M. (2020). Plantas medicinais utilizadas na autoatenção por pessoas com câncer em cuidado paliativo. Texto & Contexto Enfermagem, 29(spl), 1-16.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual de Cuidados Paliativos. (2020). < https://cuidadospaliativos.org/uploads/2020/12/Manual-Cuidados-Paliativos.pdf >.

Capelas, M. L., Da Silva, S. C. F. S., Alvarenga, M. I. S. F., & Coelho, S. P. (2016). Cuidados paliativos: O que é importante saber. Patient. Care, 16-20.

COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. (2017). Resolução COFEN n° 564/2017. Novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-5642017_59145.html.

Costa, B. M., & Silva, D. A. (2021). Atuação da equipe de enfermagem em cuidados paliativos. Research, Society and Development. 10(2), 1-16.

Dos Santos, A. F. J., Ferreira, E. A. L., & Guirro, U. B. P. (2020). Atlas dos Cuidados Paliativos no Brasil 2019 (1. ed.). São Paulo, SP: Academia Nacional de Cuidados Paliativos – ANCP.

Faria, T. N. T., Carbogim, F. C., Alves K. R., Toledo, L. V., & Marques, D. A. (2017). Cuidados Paliativos em Unidade de Terapia Intensiva: percepções dos profissionais de enfermagem. Revista de Enfermagem da UFPE. 11(5), 1996-2002.

Franco, H. C. P., Stigar, R., Souza, S. J. P., & Burci, L. M. (2017). Papel da enfermagem na equipe de cuidados paliativos: a humanização no processo da morte e morrer. Revista Gestão & Saúde. 17(2), 48-61.

Hermes, H. R., & Lamarca, I. C. A. (2013). Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais de saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 18(9), 2577-2588.

Matos, E., Pires, D. E. P., & Gelbcke, F. L. (2012). Implicações da interdisciplinaridade na organização do trabalho da enfermagem: estudo em equipe de cuidados paliativos. Revista Eletrônica de Enfermagem. 14(2), 230-239.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C., & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto – enferm on line. 17(4), 758-764.

OMS. Organização Mundial de Saúde. (2018). Cuidados paliativos. Organización Mundial de la Salud [Internet]. Notas descriptivas. https://bit.ly/2LJnLND. Acesso em: 26 de julho de 2021.

Pegoraro, M. M., & Paganini, M. C. (2019). Cuidados paliativos e limitação de suporte de vida em terapia intesiva. Revista Bioética. 27(4), 699-710.

Rodrigues, G. G. F., Duarte, M. C. S., Mamede, R. S., Simões, K. M., Santos, J. S., & Oliveira, T. C. (2017). Cuidados Paliativos Direcionados ao cliente Oncológico: estudo bibliométrico. Rev enferm UFPE on line. 11(3), 1349-1656.

Santiago, E. J. P., Alves, N. C., Freire A. K. S., & Korinfsky, J. P. (2017). Enfermagem e cuidados paliativos, reconhecendo valores. Revista Saúde e Desenvolvimento. 11(9), 318-339.

Dos Santos, R. B., Gomes, M. C., Bonadio, C. B., Ferreira, P. S., Bartequini, R. B & Rodrigues, L. F. (2019). Estudo Observacional Restrospectivo sobre o Perfil de pacientes que receberam terapia de Sedação Paliativa em Unidade de Cuidados Paliativos de Hospital de Câncer no Brasil. Revista Brasileira de Cancerologia. 65(1), 1-7.

Gutierrez, P. L. O que é o paciente terminal? (2001). Revista da Associação Médica Brasileira. 47(2),92. <https://doi.org/10.1590/S0104-42302001000200010>.

Silva, E. M. B., Silva., M. J. M., & Silva, D. M. (2019). Percepção dos profissionais de saúde sobre os cuidados paliativos neonatais. Revista Brasileira de Enfermagem. 72(6), 1787-1794.

Silva, M. A. S., Diniz, M. A., Carvalho, R. T., Chiba, T., & MatoS-Pimenta, C. A. (2020). Equipe interconsultora em cuidados paliativos: alívio de sintomas nas primeiras 48 horas de hospitalização. Revista Brasileira de Enfermagem. 73(6), 1-8, 2020.

Whittemore, R., & Knafl, K. (2005). The integrative review: updated methodology. J Adv Nurs on line, Inglaterra. 52(5), 546-553.

Zenevicz, L. T., Bitencourt, J. V. O. V., Léo, M. M. F., Madureira, V. S. F., Thofehrn, M. B., & Conceição, V. M. (2020). Permissão de partida: um cuidado espiritual de enfermagem na finitude humana. Revista Brasileira de Enfermagem. 73(3), 1-5.

Published

03/03/2022

How to Cite

SILVA, F. S. e; CARVALHO FILHA, . F. S. S. .; SILVA , G. S. e .; SILVA, J. F. T. .; SILVA GOMES, R. N. .; ASSIS, A. B. C. de .; SOUSA, R. M. de .; FERREIRA, R. A. da S. .; SILVA, G. S. .; PIRES, M. S. .; SOUSA, A. C. P. de . Main care developed for patients in terminal state: an integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e44011326324, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26324. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26324. Acesso em: 19 jun. 2024.

Issue

Section

Health Sciences