Physiotherapeutic intervention in humanized childbirth

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28880

Keywords:

Humanization of assistance; Obstetrics; Perinatal; Teaching.

Abstract

Introduction: Humanized childbirth involves a set of behaviors and procedures that aim to promote physiological childbirth, because even if the labor is extensive, it is the best option both for the newborn and for its recovery, preventing maternal morbidity and mortality. and perinatal. Objectives: Inform physiotherapists and other health professionals about the importance of physiotherapy in humanized childbirth and analyze the benefits of the treatment performed by physiotherapy. Method: This is a bibliographic, descriptive and exploratory review with the inclusion criteria: articles and published intellectual productions, covering the period from 2017 to 2021. Results: The role of physiotherapy is fundamental in assisting the parturient, helping the woman to adjust to these changes, from the beginning to the end of labor. Conclusion: The performance of a qualified physiotherapist in obstetric care favors and encourages the parturient to have an active, less painful, and beneficial labor for the mother-child binomial, with a significant reduction in labor time, favoring conception as soon as possible. Physiological, minimizing certain discomforts, and reinforcing in fact that physiotherapeutic care is important, so that childbirth becomes more humanized.

Author Biographies

Linalva de Oliveira Lima, Instituto Educacional Santa Catarina

Graduanda em Fisioterapia.

Vitória Vargas Moreira, Instituto Educacional Santa Catarina

Graduanda em Fisioterapia.

References

Alves, A. N. O. et al (2019). A humanização e a formação médica na perspectiva dos estudantes de medicina da UFRN-Natal-RN-Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica, 33(4), 555-561.

Barros, A. P.; & Matos, S. dos S (2017). A importância da atuação do fisioterapeuta no parto vaginal em primigestas e multíparas. Revista científica multidisciplinar núcleo do conhecimento, 6(2), 282-291.

Barbieri, A., Fonseca, L. M., Ceron, M. I., & Fedosse, E (2012). Análise da atenção pré-natal na percepção de puérperas. Revista Distúrbios da Comunicação; 24(1).

Brasil (2017). Ministério da Saúde. Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal.

Baracho, E. (2018). Fisioterapia Aplicada à Obstetrícia, Uroginecologia e Aspectos de Mastologia. (4a ed.), Guanabara Koogan.

Bavaresco G. Z, et al (2011). O fisioterapeuta como profissional de suporte à parturiente. Ciência&SaúdeColetiva, 2011; 16: 3259-3266.

Castro A. S., Castro A. C., & Mendonça A. C (2012). Abordagem sioterapêutica no pré-parto: proposta de protocolo e avaliação da dor. Rev Fisioter Pesq. 2012; 19 (3): 210-214.

Care in normal birth: a practical guide. Technical Working Group (1997). World Health Organization. Birth. 1997; 24(2):121-3.

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – COFFITO (2011). O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), o Fisioterapeuta e o Terapeuta Ocupacional: Subsídios para a Inserção Profissional. Brasília – DF, 2011.

Cruz, C. B. da et al (2020). Recursos fisioterapêuticos aplicados no trabalho de parto natural humanizado: uma revisão bibliográfica. Revista Eletrônica Acervo Saúde, Alagoinhas-BA, 2020.

Freitas AS (2017), et al. Atuação da fisioterapia no parto humanizado. DêCiência em Foco, 1(1)

Freitas, A. da S. et al (2020). Atuação da fisioterapia no parto humanizado. DeCiência em foco, Rio Branco, 1(1), 18-29, 2017.

Gil, A. C. (2017). Pós-Graduação-Metodologia-Como Elaborar Projetos de Pesquisa-Cap 2

Gallo R. B. S., et al (2018). Sequential application of non-pharmacological interventions reduces the severity of labour pain, delays use of pharmacological analgesia, and improves some obstetric outcomes: a randomised trial. Journal os Physiotherapy, 2018; 64(1): 33-40.

Guedes, K. D. S., & Santos, M. D. dos. (2018). Atuação Fisioterapêutica no Preparo do Assoalho pélvico de gestantes. Anais de Fórum de Iniciação Científica do UNIFUNEC).

Leite, N. L. A. S (2018). Importância da inserção do fisioterapeuta no centro de parto normal. 2018. Dissertação (Bacharelado em Fisioterapia) – Faculdade de Fisioterapia, Faculdade de Educação e Meio Ambiente, Ariquimes, 2018

Longo C. S. M, Andraus L. M. S, & Barbosa M. A (2010). Participação do acompanhante na humanização do parto e sua relação com a equipe de saúde. Rev Elet Enf. 2010; 12(2): 386-91.

Moura, L. R. M.; Ferreira, A. M. P.; & Fontes, L. A. X. (2021). Atuação fisioterapêutica no trabalho de parto vaginal: Revisão Bibliográfica. Revista da FAESF, 3(4), 1-20, 2019.

Organização Mundial de Saúde (2016). Organização Mundial da Saúde. Declaração da OMS sobre taxa de cesáreas. OMS, 2016.

Oliveira A. .C M., & Santana P. C. (2019). A importância da assistência fisioterapêutica prestada a parturiente durante o parto. Rev. Cient Fac Educ e Meio Ambiente, 10(1): 156-166.

Oliveira, A. C. M.; Santana, P. C (2019). A importância da assistência fisioterapêutica prestada a parturiente durante o parto. Revista científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, Ariquemes, 10(1), 157-167.

Palharini L. A.; & Figueirôa S. F. M (2011). Gênero, históriae medicalização do parto: a exposição “Mulheres e práticas de saúde”. História, Ciências,Saúde, 25(4), 1039-1061. Conselho Federal De Fisioterapia e Terapia Ocupacional – COFFITO. RESOLUÇÃO Nº 401 de 18 de AGOSTO DE 2011.

Pereira A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM

Ramos D. J. S. (2011). Fisioterapia no cuidado e conforto da mulher no puerpério imediato em ambiente hospitalar a partir do modelo de cuidado de Carraro. 2011. 187p. [Dissertação] Mestrado emEnfermagem – Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

Sales, C. D; Avelar, T. C; & Alessio, R. L. S (2018). Parto normal na gravidez de alto risco: representações sociais de primíparas. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 18(1), 303-320.

Sanfelice, C., Abbud, F., Pregnolatto, O., Silva, M., & Shimo, A. (2014). Do parto institucionalizado ao parto domiciliar. Revista Rene, 15(2), 362-370.

Souza, A. F. dos S., et al (2019). Assistência do Fisioterapeuta à parturiente no pré-parto normal: um enfoque na atuação do fisioterapeuta. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research - BJSCR, 25(3), 48-53.

Souza, S. M.; & Nicida, D. P (2019). A atuação da fisioterapia obstétrica: revisão de literatura. Revista Saúde e Desenvolvimento, 2019, 13(15), 122-133.

Suarez, A. B. et al (2018). Evaluation of different doses of transcutaneous nerve stimulation for pain relief during labour: a randomized controlled trial. BioMed Central Ltd, Trials 19(1), 1-10.

Terence, A. C. F.; & Filho, E. E (2017). Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. ENEGEP, Fortaleza

Published

23/04/2022

How to Cite

LIMA, L. de O. .; MOREIRA, V. V. .; SILVA, K. C. C. da . Physiotherapeutic intervention in humanized childbirth. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e14311628880, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.28880. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28880. Acesso em: 24 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences