The elaboration of a strategy to combat tabagism in Primary Health Care, an experience report from the “Health in the Territory” project

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29017

Keywords:

Primary Healthcare; Smoking prevention; Continuity of Patient Care; Territorialization in Primary Health Care; Teaching.

Abstract

Objective: to report the experience of medical students in the “Project Health in Territory”, through which they developed a strategy to combat smoking in Primary Health Care. Methodology: This is a descriptive study with a qualitative approach, an experience report about the development of a health strategy by the “Project Health in Territory” project in which family medicine tools were developed to identify the population profile of a territory in the city of Toledo, and proposed actions were described according to the local diagnosis. Results and discussion: the population profile demonstrated the demand for improvements in the treatment and prevention of smoking, thus, a longitudinal and four-step follow-up project was formulated for smoker users. Conclusion: The investigation of the population profile is essential for the development of applicable and effective health promotion strategies.

Author Biographies

Paola Regina Mombach Lazzaron, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Barbará Thainá de Souza, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Matheus Nardes, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Kelly Abreu Armelin, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Suziani Rodrigues Barbosa de Jesus, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Evandro Smiguel de Godoy, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Jayme Euclydes Picasky da Silveira Freitas, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Gabriel Sousa da Rosa, Universidade Federal do Paraná

Student at the Federal University of Paraná

Jessica Cristina Ruths, Universidade Federal do Paraná

Professor at the Federal University of Paraná, Toledo campus.

References

Alencar, T. M.. (2018). Tabagismo: implantação e implementação do tratamento do tabagismo na abordagem intensiva nos serviços de saúde. [relato de experiência]. Trabalho apresentado no 6º Simpósio Científico Digital CEJAM.

Brasil. (2011). Portaria nº 2.488 de 21 de outubro. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Diário Oficial da União.

Brasil. (2019). Cadastros realizados na UBS Cosmos. Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica. Consultado em 21 de fevereiro de 2022. https://sisab.saude.gov.br/paginas/acessoRestrito/relatorio/federal/indicadores/indicadorCadastro.xhtml

Brasil. (2019). Portaria nº 2.979 de 12 de novembro. Institui o Programa Previne Brasil, Diário Oficial da União 182(1).

Brasil. (2020). Portaria nº 10 de 16 de abril. Aprova o protocolo clínico e diretrizes terapêuticas do tabagismo, Diário Oficial da União 78(1).

Drope J, Schluger N, Cahn Z, Drope J, Hamill S, Islami F, Liber A, Nargis N, Stoklosa M. (2018). The Tobacco Atlas. Atlanta: American Cancer Society and Vital Strategies.

Falcão, L. S. C. (2021) Análise de situação de saúde. Goiás: Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de Goiás.

Guenkka, T, Lima, N. G., Paz, K. M. R., Cunha, C. R. O. B. J., Bonilha, S. M. F. & Rocha, S. G. (2017). Utilização da rede explicativa como estratégia para levantamento de problemas de uma Unidade Básica de Saúde [relato de experiência]. Trabalho apresentado em Anais do Congresso Mato-grossense de Medicina da Família e Comunidade.

Hallal, A. L. C. & Campos, R. C. (2016). Controle do Tabagismo na Atenção Básica: Série Formação para a Atenção Básica. Florianópolis: Centro de Ciêcias de Saúde da Universidade Federal de Santa Catarina.

Instituto Nacional De Câncer José Alencar Gomes Da Silva - INCA. (2019). Coordenação de Prevenção e Vigilância. Os primeiros dias sem fumar. Manual do Coordenador. Sessão 2, 2. ed. Rio de Janeiro: Inca.

Instituto Nacional De Câncer José Alencar Gomes Da Silva - INCA. (2022) Programa nacional de controle do tabagismo. Insituto Nacional do Câncer. Consultado em 16 de fevereiro de 2022. https://www.inca.gov.br/programa-nacional-de-controle-do-tabagismo

Krinski, B. M., Silva, D. D. F. & Schneider, M.. (2018). Grupo de cessação de tabagismo na atenção primária à saúde: experiência de uma unidade de saúde de Porto Alegre/RS. [Relato de experiência]. Revista de APS, 21(1), 66-76. DOI: https://doi.org/10.34019/1809-8363.2018.v21.15867

Lacerda, J, T, Botelho, L. J. & Colussi, C. F. (2016) Planejamento Na Atenção Básica. Especialização multiprofissional na Atenção Básica. Florianópolis: Universidade Federal De Santa Catarina.

Larzelere, M. M. & Williams, D. E. (2012). Promoting smoking cessation. Am Fam Physician, 85(6): 599-600.

Ministério da Saúde. (2004). Política Nacional de Humanização (1ª ed.). Brasília: Editora MS

Nunes, G. C., Nascimento, M. C. D., & Luz, M. A. C. A. (2016). Pesquisa Científica: conceitos básicos. Revista de Psicologia 10(29), 144-151. https://doi.org/10.14295/idonline.v10i1.390.

Organização Mundial Da Saúde. (2017). Informe OMS sobre a epidemia mundial de tabagismo: Vigiar o consumo de tabaco e as políticas de prevenção. Suíça: OMS. https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/258599/WHO-NMH-PND-17.4-spa.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Palacios, A, Pinto, M, Barros, L, Bardach, A, Casarini, A, Cairoli, F. R., Espinola, N., Balan, D, Perelli, L, Comolli, M., Augustovski, F. Alcaraz, A & Pichon-riviere, A. (2020). A importância de aumentar os impostos do tabaco no Brasil. Insituto de Efetividade Clinica e Sanitária. Consultado em 16 de fevereiro de 2022. www.iecs.org.ar/tabaco

Pereira. (2009). Alcoolismo e tabagismo no trabalho. Psicologia do trabalho. E-tec Brasil:.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica UFSM (1ª ed.). Santa Maria: Núcleo de Tecnologia Educacional da Universidade Federal de Santa Maria. Consultado em 20 de abril de 2022. https://repositorio.ufsm.br/bitstre am/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Pinto, M. & Ugá, M. A. D. (2010). Os custos de doenças tabaco-relacionadas para o Sistema Único de Saúde. Cadernos de Saúde Pública, 2 (6): 1234-1245.

Portes, L. H., Machado, C. V. & Turci, S. R. B. (2018). Trajetória da política de controle do tabaco no Brasil de 1986 a 2016. Cadernos de Saúde Pública. 34(2): 158-178. doi: 10.1590/0102-311X00017317

Prochaska, J. O., Diclemente, C. C., Velicer, W. F. & Rossi, J. S. (1993). Standardized, individualized, interactive and personalized self-help programs for smoking cessation. Health Psychol 12:399-405, 1993.

Reis, C. L. F., Oliveira, V., Carvalho, C. M., Reis, L. F. & Ribeiro, M. I. L. C., (2021). Avaliação do Programa de Tratamento do Tabagismo do Sistema Único de Saúde brasileiro em um município do sudoeste de Minas Gerais. Research, Society and Development 10(2). Consultado em 23 de abril de 2022. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i2.12695

Rigotti, N. A., Clair, C., Munafò, M. R. & Stead, L. F. (2012). Interventions for smoking cessation in hospitalised patients. The Cochrane database of systematic reviews, 5(5), CD001837. https://doi.org/10.1002/14651858.CD001837.pub3

Rocha, B. V., Vieira, D. S. R., & Schneider, I. J. C. (2021). Abandono do tratamento e cessação do tabagismo: análise dos dados de um programa de controle. Revista De Enfermagem Da UFSM, 41(11) 1-18. Consultado em 15 de fevereiro de 2022. DOI: https://doi.org/10.5902/2179769254535

Stead, L. F., Buitrago, D., Preciado, N., Sanchez, G., Hartmann-Boyce, J., & Lancaster, T. (2013). Physician advice for smoking cessation. The Cochrane database of systematic reviews, 2013(5). Consultado em 25 de fevereiro de 2022. DOI: https://doi.org/10.1002/14651858.CD000165.pub4

Tancredi, F. B., Barrios S. R. L. & Ferreira, J. H. G. (1998) Saúde & Cidadania: Planejamento em Saúde para gestores municipais de serviços em saúde (2ª ed.). São Paulo: Editora Eletrônica.

Toledo/PR, (2021) Estratificação UBS Cosmos.

Toledo/PR. (2021) Plano Municipal de Saúde 2022-2025. Toledo/PR: Secretaria de Saúde do município de Toledo.

Toledo/PR, (2021) Relatório de atendimentos UBS Cosmos.

Filho, V. W., Mirra, A. P., López, R. V. M. & Antunes, L. F. (2010). Tabagismo e câncer no Brasil: evidências e perspectivas. Revista Brasileira de Epidemiologia. 13(2): 175-87. Consultado em 15 de fevereiro de 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-790X2010000200001

Zanfolim, L. C., Azevedo, A. C. F., Santos, L. A. & Buriola, A. A. (2015). Compreensão de agentes comunitários de saúde sobre a Política Nacional de Humanização. Revista Gaúcha Enfermagem, 36(3): 36-41. Consultado em 15 de fevereiro de 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.03.45626

Published

09/05/2022

How to Cite

LAZZARON, P. R. M. .; SOUZA, B. T. de .; NARDES, M.; ARMELIN, K. A. .; JESUS, S. R. B. de .; GODOY, E. S. de .; FREITAS, J. E. P. da S. .; ROSA, G. S. da .; RUTHS, J. C. The elaboration of a strategy to combat tabagism in Primary Health Care, an experience report from the “Health in the Territory” project . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e53011629017, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29017. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29017. Acesso em: 24 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences