Sarcopenic Dysphagia in the elderly: an integrativa review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29067

Keywords:

Teaching; Dysphagia; Sarcopenia; Aging; Swallowing disorders.

Abstract

Objective: Identifying the sarcopenic characteristics related to swallowing of old people. Methodology: A quantitative research conducted from September/2020 to October/2020, initially searched for articles published in the last 10 years, previously defined in the context of the theme: "Dysphagia" and "Sarcopenia" and "Aging" associated with/or not the "swallowing disorder" in the databases and virtual library/bibliographic repository. An analytical reading of the abstracts, method and conclusion of the articles organized in an Office 2019 Excel spreadsheet was performed to discuss the results, which was based on the interpretation and synthesis of these. Results: Sarcopenic dysphagia is related both to the reduction of tongue and skeletal muscle mass and to the increase in tongue muscle intensity, jaw opening force, malnutrition as an outcome for oral sarcopenia leading to dysphagia with aspiration, lower laryngeal elevation and wider pharyngeal area. Among men, the decreased physical strength is associated with a reduction in oral and pharyngeal function; on the other hand, in women this fact did not occur with the same frequency. Conclusion: Prevention of whole-body sarcopenia is the best choice (option) for prevention for sarcopenic dysphagia.

Author Biographies

Richele Teixeira de Lima Franco, Universidade Estadual da Paraíba

Objetivo: identificar as características sarcopênicas relacionadas à deglutição de pessoas idosas. Metodologia: pesquisa de abordagem quantitativa, realizada no período de setembro/2020 a outubro/2020, inicialmente feito uma busca de artigos publicados nos últimos 10 anos, previamente definidos no contexto do tema: “Disfagia” e “Sarcopenia” e “Envelhecimento” associado e/ou não a “transtorno de deglutição” nas bases de dados e biblioteca virtual/repositório bibliográfico. Foi realizada a leitura analítica dos resumos, método e a conclusão dos artigos organizados em uma planilha Excel do Office 2019 para discussão dos resultados, que se deu a partir da interpretação e síntese destes.  Resultados: disfagia sarcopênica está relacionada tanto com a redução da massa muscular da língua e esquelética quanto com o aumento da intensida muscular da língua, força de abertura de mandíbula, desnutrição como desfecho para sarcopenia oral  levando a uma disfagia com aspiração, elevação laríngea mais baixa e área da faringe mais ampla. Entre os homens, a diminuição da força física está associada à redução na função oral e faríngea; por outro lado, nas mulheres este fato não ocorreu com a mesma frequência. Conclusão: A prevenção da sarcopenia de corpo inteiro é a melhor escolha(opção) de prevenção para a disfagia sarcopênica.

Palavras-chave: Ensino; Disfagia; Sarcopenia; Envelhecimento; Transtornos de deglutição.

Wagner Teobaldo Lopes de Andrade, Universidade Federal da Paraíba

Objetivo: identificar as características sarcopênicas relacionadas à deglutição de pessoas idosas. Metodologia: pesquisa de abordagem quantitativa, realizada no período de setembro/2020 a outubro/2020, inicialmente feito uma busca de artigos publicados nos últimos 10 anos, previamente definidos no contexto do tema: “Disfagia” e “Sarcopenia” e “Envelhecimento” associado e/ou não a “transtorno de deglutição” nas bases de dados e biblioteca virtual/repositório bibliográfico. Foi realizada a leitura analítica dos resumos, método e a conclusão dos artigos organizados em uma planilha Excel do Office 2019 para discussão dos resultados, que se deu a partir da interpretação e síntese destes.  Resultados: disfagia sarcopênica está relacionada tanto com a redução da massa muscular da língua e esquelética quanto com o aumento da intensida muscular da língua, força de abertura de mandíbula, desnutrição como desfecho para sarcopenia oral  levando a uma disfagia com aspiração, elevação laríngea mais baixa e área da faringe mais ampla. Entre os homens, a diminuição da força física está associada à redução na função oral e faríngea; por outro lado, nas mulheres este fato não ocorreu com a mesma frequência. Conclusão: A prevenção da sarcopenia de corpo inteiro é a melhor escolha(opção) de prevenção para a disfagia sarcopênica.

Palavras-chave: Ensino; Disfagia; Sarcopenia; Envelhecimento; Transtornos de deglutição.

Ana Karênina de Freitas Jordão do Amaral, Universidade Federal da Paraíba

Objetivo: identificar as características sarcopênicas relacionadas à deglutição de pessoas idosas. Metodologia: pesquisa de abordagem quantitativa, realizada no período de setembro/2020 a outubro/2020, inicialmente feito uma busca de artigos publicados nos últimos 10 anos, previamente definidos no contexto do tema: “Disfagia” e “Sarcopenia” e “Envelhecimento” associado e/ou não a “transtorno de deglutição” nas bases de dados e biblioteca virtual/repositório bibliográfico. Foi realizada a leitura analítica dos resumos, método e a conclusão dos artigos organizados em uma planilha Excel do Office 2019 para discussão dos resultados, que se deu a partir da interpretação e síntese destes.  Resultados: disfagia sarcopênica está relacionada tanto com a redução da massa muscular da língua e esquelética quanto com o aumento da intensida muscular da língua, força de abertura de mandíbula, desnutrição como desfecho para sarcopenia oral  levando a uma disfagia com aspiração, elevação laríngea mais baixa e área da faringe mais ampla. Entre os homens, a diminuição da força física está associada à redução na função oral e faríngea; por outro lado, nas mulheres este fato não ocorreu com a mesma frequência. Conclusão: A prevenção da sarcopenia de corpo inteiro é a melhor escolha(opção) de prevenção para a disfagia sarcopênica.

Palavras-chave: Ensino; Disfagia; Sarcopenia; Envelhecimento; Transtornos de deglutição.

References

Barberena, L. S., Brasil, B. C., Melo R. M., Mezzomo C. L., Mota H. B. & Keske-Soares, M. (2014). Aplicabilidade da ultrassonografia na Fonoaudiologia. CoDAS, 26(6), 520-30. 10.1590/2317-1782/20142013086

Berlezi, E. M., Gross, C. B., Pimentel, J. J., Pagno, A. R., Fortes, C. K. & Pillatt, A. P. (2019). Estudo do fenótipo de fragilidade em idosos residentes na comunidade. Ciência & Saúde Coletiva, 24(11):4201-4209. 10.1590/1413-812320182411.31072017

Carmo, L. V., Drummond, L. P. & Arantes, P. M. M. (2011). Avaliação do nível de fragilidade em idosos participantes de um grupo de convivência. Fisioterapia e Pesquisa, 18(1): 17-22. 10.1590/S1809-29502011000100004

Cha, S., Kim, W., Kim, K. W., Kim, W., Han, J. W., Jang, H. C., Lim S. & Paik, N. (2019). Sarcopenia is an independent risk factor for dysphagia in community dwelling older adults. Springer, 34(5), 692-697. 10.1007/s00455-018-09973-6

Costa, D. M., Santana, I. L. O. & Soares. S. M. (2020). Fragilidade em pessoas idosas atendidas na atenção secundária: fatores associados. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 23(5), e200243. 10.1590/1981-22562020023.200243

Estrela, C. (2018). Metodologia Científica: Ciência, Ensino, Pesquisa. São Paulo: Artes Médicas.

Fhon, J. R. S., Rodrigues, R. A. P., Santos, J. L. F., Diniz, M. A., Santos, E. B., Almeida, V. C. & Giacomin, S. B. L. (2018). Fatores associados à fragilidade em idosos: estudo longitudinal. Revista de Saúde Pública, 52, 74. 10.11606/S1518-8787.2018052000497

Kobuchi, R., Okuno, K., Kusunoki, T., Inoue, T. & Takahashi, K. (2020). The relationship between sarcopenia and oral sarcopenia in elderly people. Journal of Oral Rehabilitation, 47(5), 636-642. 10.1111/joor.12948

Liberalesso, T. E. M., Dallazen, F., Bandeira, V. A. C. & Berlezi, E. M. (2017). Prevalência de fragilidade em uma população de longevos na região Sul do Brasil. Saúde em debate, 41(113), 553-562. 10.1590/0103-1104201711316

Machida, N., Tohara, H., Hara, K., Kumakura, A., Wakasugi, Y., Nakane, A. & Minakuchi, S. (2016). Effects of aging and sarcopenia on tongue pressure and jaw-opening force. Geriatrics and. Gerontology International, 17(2), 295-301. 10.1111/ggi.12715

Miyashita, T., Kikutani, T., Nagashima, K., Igarashi, K. & Tamura, F. (2020). The effects of sarcopenic dysphagia on the dynamics of swallowing organs observed on videofluoroscopic swallowing studies. Journal of Oral Rehabilitation, 47, 584-590. 10.1111/joor.12936

Ogawa, N., Mori, T., Fujishima, I., Wakabayashi, H., Itoda, M., Kunieda, K., Shigematsu, T., Nishioka, S., Tohara, H., Yamada, M., & Ogawa, S. (2018). Ultrasonography to measure swallowing muscle mass and quality in older patients with sarcopenic dysphagia. Journal of the American Medical Directors Association, 19(6), 516-522. 10.1016/j.jamda.2017.11.007

Ottoni, S. F. M. & Oliveira, L. C. (2017). Disfagia sarcopênica em idosos. Revista Eletrônica Saúde e Ciência, 7(1), 76-86.

Picoli, T. S., Figueiredo, L. M. & Patrizzi, L. J. (2011). Sarcopenia e envelhecimento. Fisioterapia em Movimento, 24(3), 455-462. 10.1590/S0103-51502011000300010

Souza, M. T., Silva, M. D. & Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, 8(1), 102-106. 10.1590/s1679-45082010rw1134

Tamura, F., Kikutani, T., Tohara, T., Yoshida, M. & Yaegaki, K. (2012). Tongue thickness relates to nutritional status in the elderly. Springer, 27, 556-561. 10.1007/s00455-012-9407-z

Umeki, K., Watanabe, Y., Hirano, H., Edahiro, A., Ohara, Y., Yoshida, H., Obuchi, S., Kawai, H., Murakami, M., Takagi, D., Ihara, K., Igarashi, K., Ito, M. & Kawai, M. (2018). The relationship between masseter muscle thickness and appendicular skeletal muscle mass in Japanese community-dwelling elders: a cross-sectional study. Archives of Gerontology and Geriatrics, 78, 18-22. 10.1016/j.archger.2018.05.014

Wakabayashi, H., Sashika, H., & Matsushima. M. (2015). Head lifting strength is associated with dysphagia and malnutrition in frail older adults. Geriatrics and. Gerontology International, 15(4), 410-416. 10.1111/ggi.12283

Wakasugi, Y., Tohara, H., Machida, N., Nakane, A. & Minakuchi, S. (2017). Can grip strength and/or walking speed be simple indicators of the deterioration in tongue pressure and jaw opening force in older individuals? Gerodontology, 34(4), 455-459. 10.1111/ger.12292

Xavier, J. S., Gois, A. C. B., Travassos, L. C. P. & Pernambuco, L. (2021). Frequência de disfagia orofaríngea em idosos institucionalizados: uma revisão integrativa. CoDAS, 33(3), e202002543. 10.1590/2317-1782/20202020153

Published

01/05/2022

How to Cite

FONSÊCA, I. C. D. de A.; CHAVES, S. P. L.; RICARDO, T. L.; FRANCO, R. T. de L.; DINIZ, I. D. de A.; ANDRADE, W. T. L. de; AMARAL, A. K. de F. J. do. Sarcopenic Dysphagia in the elderly: an integrativa review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e34911629067, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29067. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29067. Acesso em: 18 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences