Use of water resources from public sources in the municipality of Poços de Caldas, southern Minas Gerais: water quality and implications for human health

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29086

Keywords:

Waterspout; Physical and chemical parameters; Human consumption.

Abstract

Water is part of several chemical, physical, and biological processes necessary for the maintenance of life. The use of contaminated or non-potable resources can cause health problems to the population. The water standards considered suitable for human consumption are described in Ordinance GM/MS nº 888/2021 of the Ministry of Health. The objective of this work was to evaluate the water of public use spouts in the municipality of Poços de Caldas, Minas Gerais. In this regard, the water from four spouts used by the population was evaluated. Chemical reagents from the EcoKit® product were used to verify the physicochemical variables (turbidity, dissolved oxygen, pH and concentrations of orthophosphate, ammonia, nitrates, and nitrites). All samples presented the results of turbidity, ammonia, nitrate, and dissolved oxygen in accordance with current legislation. Collection points 3 and 4 showed pH values ​​below the range defined as adequate in the current legislation for human consumption (between 6 and 9.5) and the concentration of orthophosphate was above the acceptance limit according to the Resolution 357/2005 of CONAMA (0,20 mg/L), being unsuitable for human consumption. In this sense, it is important to adopt public policies aimed to monitore, in addition to the development of adequate sanitation and sanitation projects to guarantee the quality of the water supplied to the population. Finally, it is necessary to disseminate information to consumers about practices and attitudes that make the use of water resources safer.

Author Biographies

Romulo Magno da Silva, Universidade Federal de Alfenas

Education and area of ​​expertise: Biologist, postgraduate in Environmental Management. Areas of expertise: Environmental Education, Environmental Management, Water Resources and Ecology. Institution/Institute/Department: Federal University of Alfenas – UNIFAL, Poços de Caldas, MG/Institute of Science and Technology, Graduate Program in Environmental Sciences (PPGCA).

Ivani Souza Mello, Universidade Federal de Mato Grosso

Degree in Chemistry, Masters in Geosciences from the Federal University of Mato Grosso and a PhD in Biotechnology and Biodiversity from the Federal University of Mato Grosso. Experience and areas of expertise: Distance and Classroom Education, Pedagogical, Chemistry, Characterization, Effluents; Composition, Treatment and Adsorption. Institution/Institute/Department: Federal University of Mato Grosso – UFMT, Cuiabá, MT /Institute of Biosciences

Luciana Botezelli , Universidade Federal de Alfenas

Education and area of ​​expertise: Forestry Engineer, Master's in Forestry Engineering (Environmental Management), Doctorate in Sciences (Ecology of Tropical Forests) working in Nature Conservation, Environmental and Urban Planning, Environmental Management, Conservation Units. Institution/Institute/Department: Federal University of Alfenas – UNIFAL, Poços de Caldas, MG/Institute of Science and Technology, Graduate Program in Environmental Sciences (PPGCA).

References

Andrade, A. C.; Ramos, G. M. & Martins, R. M. (2019). Crescimento populacional, paisagem e qualidade de vida em Poços de Caldas (MG), uma cidade média turística. Sociedade e Território, 32 (02), 27-48.

APHA – American Public Health Association. (2015). Standard methods for examination of water and wasterwater. 23. ed. Washington: American Public Health Association.

Araújo, C. F.; Hipólito, J. R.; & Waichman, A. V. (2013). Avaliação da qualidade da água de poço. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 72 (1), 53-58.

Arroyo, M. G. (2013). Água de soluções alternativas: estudo da diversidade de espécies fúngicas. Dissertação (Mestrado em Microbiologia) - Universidade Estadual Paulista, UNESP, 98 p.

Barbieri, E. et al. (2014). Concentrações do nitrogênio amoniacal, nitrito e nitrato em áreas de engorda de ostras no município de Cananeia-SP. Mundo da Saúde, 38 (01), 105-115.

Barth, G. et al. (2020). Conversion of ammonium to nitrate and abundance of ammonium-oxidizing-microorganism in Tropical soils with nitrification inhibitor. Scientia Agricola, 77 (04), e20180370.

Biguelini, C. P. & Gumy, M. P. (2012). Saúde Ambiental: Índices de nitrato em águas subterrâneas de Poços Profundos na Região Sudoeste do Paraná. Revista Faz Ciência, 14 (20), 153- 175.

Brasil. (2005). Resolução CONAMA nº 357 de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Brasília: Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Brasil. (2011). Portaria do Ministério da Saúde nº 2914 de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Brasília: Ministério da Saúde (Série Legislação de Saúde).

Brasil. (2021). Portaria GM/MS nº 888 de 04 de maio de 2021. Altera o Anexo XX da Portaria de Consolidação GM/MS nº 5, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Brasília: Ministério da Saúde (Série Legislação de Saúde).

Campo, R. et al. (2020). Efficient carbon, nitrogen and phosphorus removal from low C/N real domestic wastewater with aerobic granular sludge. Bioresourch Tecnology, 305 (122961).

Cappi, N. et al. (2012). Qualidade da água e fatores de contaminação de poços rasos na área urbana de Anastácio (MS). Geografia, Ensino e Pesquisa, 16 (03), 77-91.

Carvalho, A. M.& Ponezi, A. N. (2014). Avaliação da qualidade das águas termais sulfurosas distribuídas nas fontes da cidade de Poços de Caldas-MG. In: XVIII Congresso Nacional de Águas Subterrâneas, 2014, Belo Horizonte. Anais...Belo Horizonte: ABAS.

Conceição, F. T. et al. (2009). Higrogeoquímica do Aquífero Guarani na área urbana de Ribeirão Preto (SP). Geociências, 28 (01), 65-77.

Costa, I.; Saldanha, E. C. & Monte, C. N. (2020). A sazonalidade de contaminantes em águas subterrâneas e superficiais entorno de um aterro sanitário na região Amazônica. Revista Ibero-amercicana de Ciências Ambientais, 11 (05), 371-382.

Cunha, H. F. A. et al. (2012). Qualidade físico-química e microbiológica da água mineral e padrões da legislação. Revista Ambiente e Água, 07 (03), 155-165.

Daneluz, D.; Tessaro, D. (2015). Padrão físico-químico e microbiológico da água de nascentes e poços rasos de propriedades rurais da região sudoeste do Paraná. Revista Arquivos do Instituto Biológico, 82 (07).

Dmae. História. < http://dmaepc.mg.gov.br/Institucional/historia>.

Emídio, V. J. G. (2012). A problemática do fósforo nas águas para consumo humano e águas residuais e soluções para o seu tratamento. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia) - Universidade do Algarve, 118 p.

Ewaid, S. H. & Abed, S. A. (2017). Water quality index for Al-Gharraf River, southern Iraq. Egyptian Journal of Aquatic Research, 43:117-122.

Fathi, E.; Zamani-Ahmadmahmoodi, R. & Zare-Bidaki, R. (2018). Water quality evaluation using water quality index and multivariate methods, Beheshtabad River, Iran. Applied Water Science, 08 (210).

Ferraz, M. F. A. & Silva, E. M. (2015). Estudo de Viabilidade de um Sistema de Tratamento para Reutilização de Água em Finalidades Domiciliares Diversas. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 19 (03): 702-712.

Fineza, A. G. (2008). Avaliação da contaminação de águas subterrâneas por cemitérios: estudo de caso de Tabuleiro – MG. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - UFV, 63 p.

Freddo Filho, V. J. (2018). Qualidade das águas subterrâneas rasas do aquífero Barreiras: estudo de caso em Benevides – PA. Dissertação (Mestrado em Recursos Hídricos) - UFPA, 113 f.

Freitas, C. M. O. et al. (2021). Teores de flúor em mananciais e na rede de abastecimento público de municípios de Pernambuco, Brasil. Ciências e Saúde Coletiva, 26 (02): 3467-3655.

Funasa. (2013). Manual Prático de Análise de Água. (4a ed.), FUNASA. 150 p.

Gloria, L. P.; Horn, B. C. & Hilgemann, M. (2017). Avaliação da qualidade da água de bacias hidrográficas através da ferramenta do índice de qualidade da água – IQA. Caderno Pedagógico, 14 (01).

Guimarães, D. V. et al. (2012). Qualidade da Matéria Orgânica do Solo e Estoques de Carbono e Nitrogênio em Fragmento de Mata Atlântica do Município de Neópolis, Sergipe. Scientia Plena, 08 (04).

Gude, V. G. (2017). Desalination and water reuse to address global water scarcity. Reviews in Environmental Science and Bio/Technology, (16): 591-609.

Hamad, J. R.; Yaacob, W. Z. & Omran, A. (2021). Quality assessment of groundwater resources in the city of Al-Marj, Libya. Process, 09 (154).

Hanipa, M. M. & Husssain, A. Z. (2017). Seasonal variations of groundwater quality in and around Dingigul town, Tamilnadul, India. Der Chemica Sinica, 08 (02): 235-241.

Huang, J. et al. (2017). Removing ammonium from water and wastewater using cost-effective adsorbents: a review. Journal of Environmental Science, 63: 174-197.

IBGE. Poços de Caldas: Panorama. Disponível em: . Acesso em 11 de janeiro de 2019.

Kim, J. et al. (2019). Toxic effects of nitrogenous compounds (ammonia, nitrite, and nitrate) on acute toxicity and antioxidant responses of juvenile olive flounder, Paralichthys olivaceus. Environmental Toxicology and Pharmacology, 67: 73-78.

Koilraj, P. & Sasaki, K. (2017). Selective removal of phosphate using La-porous carbon composites from aqueous solutions: batch and column studies. Chemical Engineering Journal, 317: 1059-1068.

Lovato, P. A. & Silva, C. A. (2015), Diagnóstico dos resíduos sólidos domiciliares no município de Rolândia - PR. Revista de Ciências Ambientais, 8 (2): 37-45.

Mousinho, D. D. et al. (2014). Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica da água de bebedouros de uma creche em Teresina. Revista Interdisciplinar, 07 (01): 93-100.

Nascimento, E. D.; Maia, C. M. M. & Araújo, M. F. F. (2016). Contaminação da água de reservatórios do semiárido potiguar por bactérias de importância médica. Revista Ambiente e Água, 11 (02): 414-427.

Okumura, A. T. R. et al. (2020). Determinação da qualidade da água de um rio tropical sob a perspectiva do uso. Revista Brasileira de Geografia Física, 13 (04):1835-1850.

Oliveira Júnior, A. et al. (2019). Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua): características, evolução e aplicabilidade. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 28 (1): e2018117.

Oliver, S.; Corburn, J. & Ribeiro, H. (2019). Challenges regarding water quality of eutrophic reservoirs in urban landscapes: a mapping literature review. International Journal of Environmental Research and Public Health, 16 (40).

Osiemo, M. M. (2019). Microbial quality of drinking water and prevalence of water-related diseases in Marigat Urban Centre, Kenya. Environmental Health Insights, 13: 01-07.

Pinheiro, L. G. et al. (2018). Avaliação da sustentabilidade do processo de dessalinização de água no semiárido potiguar: estudo da comunidade Caatinga Grande. Sociedade e Natureza, 30 (01):131-157.

Pinto, J. W. & Negreiros, A. B. (2021). Características físicas e químicas do topo do solo em áreas de plantações de Eucalyptus spp. e mata atlântica no Campo das Vertentes – MG. Espaço e Geografia, 24 (02): 178-196.

Renovato, D. C. C.; Sena, C. P. S. & Silva, M. M. F. (2013). Análise de Parâmetros Físico-químicos das Águas da Barragem Pública da Cidade de Pau dos Ferros (RN) – pH, Cor, Turbidez, Acidez, Alcalinidade, Condutividade, Cloreto e Salinidade. In: IX Congresso de Iniciação Científica do IFRN, 2013, Natal. Anais... Natal: IFRN, 2013. P. 879- 888.

Ribeiro, J. C.; Coelho, M. F. L. & Merola, Y. L. (2021). Avaliação da qualidade das águas de diferentes fontanários públicos de Poços de Caldas, estado de Minas Gerais, Brasil. Revista Extensão e Cidadania, 9 (16): 21-32.

Rocha, A. A. & Zanella, G. B. (2016). Avaliação da qualidade da água do rio Santa Rosa Francisco Beltrão – PR. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Ambiental) - UTFPR, 76 p.

Santos, C. J. et al. (2021). Avaliação da qualidade da água em aquífero raso em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, 14 (06): 3241-3254.

Scorsafava, M. A. et al. (2010). Avaliação físico-química da qualidade de água de poços e minas destinada ao consumo humano. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 69 (02): 229-232.

Scuracchio, P. A. (2010). Qualidade da água utilizada para consumo em Escolas no Município de São Carlos – SP. Dissertação (Mestrado em Alimentos e Nutrição) – UNESP, 49 p.

Silva, C. A.; Yamanaka, E. H. U. & Monteiro, C. S. (2017). Monitoramento microbiológico da água de bicas em parques públicos de Curitiba (PR). Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2 (2): 271–275.

Silva, D. D. et al. (2014). Falta de saneamento básico e as águas subterrâneas em aquífero freático: região do Bairro Pedra Noventa, Cuiabá (MT). Engenharia Sanitária e Ambiental, 19 (01): 43-52.

Silva, M. L. N. et al. (2020). Análise da qualidade de água de poços rasos no interior do município de Caxambu do Sul-SC, um estudo de caso. Revista de Ciências Ambientais, 14 (3), 13-26.

Stolf, D. F. & Molz, S. (2017). Avaliação microbiológica da água utilizada para consumo humano em uma propriedade rural de Taió – SC. Saúde e Meio Ambiente, 06 (01): 96-106.

Stradioto, M. R.; Teramoto, E. H. & Chang, H. K. (2019). Nitrato em águas subterrâneas no estado de São Paulo. Revista do Instituto Geológico, 40 (03): 1-12.

Tavares, M. et al. (2015). Avaliação da qualidade microbiológica e físico-química da água para consumo humano na Região Metropolitana da Baixada Santista, Estado de São Paulo, no período de 2010-2014. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 25 (02): 2-13.

Tavares, M. et al. (2017). Avaliação físico-química e microbiológica de águas procedentes de soluções alternativas de abastecimento na Região Metropolitana da Baixada Santista, Estado de São Paulo, Brasil. Revista Vigilância Sanitária em Debate, 05 (01): 97-105.

Uddin, M. G.; Nash, S. & Olbert, A. I. (2021). A review of water quality index models and their use for assessing surface water quality. Ecological Indicators, 122.

Wachinski, M. C. (2013). Análise microbiológica da água consumida diretamente de bicas d’água na cidade de Canoinhas/SC. Trabalho de Conclusão de Curso (Ciências Biológicas) - UFSC, 62 p.

WHO. (2017). Water quality and health: review of turbidity. Switzerland: WHO. 10 p.

Wolkmer, M. F. & Pimmel, M. F. (2013). Política Nacional de Recursos Hídricos: governança da água e cidadania ambiental. Sequência, 67: 165-198.

Yu, H. et al. (2019). The changes in carbon, nitrogen components and humic substances during organic-inorganic aerobic co-composting. Bioresource Tecnology, 271: 228-235.

Xiong, S.; Wu, Z & Li, Z. (2021). Facile fabrication of robust, versatile, and recyclable biochar-graphene oxide composite monoliths for efficient removal of different contaminants in water. Chemosphere, 287, (pt. 04).

Zhu, Y. et al. (2019). Comprehensive analysis of nitrogen distributions and ammonia nitrogen release fluxes in the sediments of Baiyangdian Lake, China. Journal of Environmetal Sciences, 76: 319-328.

Published

02/05/2022

How to Cite

SILVA, R. M. da; MELLO, I. S. .; BOTEZELLI , L. . Use of water resources from public sources in the municipality of Poços de Caldas, southern Minas Gerais: water quality and implications for human health. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e41211629086, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29086. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29086. Acesso em: 22 may. 2022.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences