Patient Safety in the Surgical Center: Bibliometric Study

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29265

Keywords:

Patient safety; Surgical centers; Surgical center nursing; Bibliometrics; Teaching.

Abstract

Objective: to map the original articles on nursing and patient safety in the surgical center available in Brazilian databases. Method: Descriptive and bibliometric study, with a quantitative approach, carried out in the LILACS and BDENF databases from 2019 to 2022. Results and Discussion: 15 articles were selected, descriptively analyzed regarding the title of the articles, year of publication, training of authors, object, methodology used and the region where the studies took place. A total of 15 articles were identified that met the inclusion criteria. The years with the highest number of publications were 2019 (40%) and 2020 (33.3%) and the authors of the articles were trained as nurses (99%), only one doctor (1%). The region with the greatest representation of studies was the Southeast (66.7%), followed by the South (26.6%), respectively. The methodological approach most adopted by the researchers was qualitative (60.2%) and the main theme dealt with the surgical safety checklist/checklist (59.9%). Conclusion: Scientific production in this area has been concentrated in the Southeast/South axis and having as its object the surgical safety checklist. However, what has been published is focused on the perioperative period, demonstrating a correlation between studies and nursing practice in the safety of surgical patients.

References

ANVISA. (2011). Boletim Informativo sobre a Segurança do Paciente e Qualidade Assistencial em Serviços de Saúde. 1(1). Brasília: GGTES/ Anvisa.

ABECC. (2017). Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. Diretrizes de práticas em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a saúde. 7 ed. São Paulo: SOBECC/Barueri: Manole.

Botelho, A. R. M. et al. (2018). A Atuação do Enfermeiro na Segurança do Paciente em Centro Cirúrgico de Acordo com Protocolos de Cirurgia Segura e Segurança do Paciente. Revista Presença. 4(10), 1-28. ISSN 2447-1534. Em: http://revistapresenca.celsolisboa.edu.br/index.php/numerohum/article/view/138.

BRASIL. (2013a). Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 43, 2.

BRASIL. (2013b). Resolução da Diretoria Colegiada - RDC nº 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, nº 143, p. 32.

BRASIL. (2014). Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: Ministério da Saúde.

Carvalho, R., Bianchi, E. R. F. (2016). Enfermagem em Centro Cirúrgico e Recuperação. 2ª ed. Barueri: Manole.

Correggio, T. C., Amante, L. N., Barbosa, S. F. (2014). Avaliação da cultura de segurança do paciente em Centro Cirúrgico. Revista SOBECC, São Paulo, 19(2), 67-73, ISSN 2358-2871.

Ellegaard, O., Wallin, J. A. (2015). The bibliometric analysis of scholarly production: How great is the impact? Scientometrics. 105(3), 1809–1831. DOI 10.1007/s11192-015-1645-z.

Fassarella, C. S., Fernandes, L. F. G., Cavalcanti, R. S., Camerini, F. G., Meneses, R. O. Souza, R. M. (2020). Cultura de segurança em centro cirúrgico universitário. Research, Society and Development, 9(8), e119985164. Em: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5164.

Ferreira, M. A. L, Pereira, A. M. N. A, Martins, J. C. A, Figueiredo, M. C. B. (2016). Cuidados paliativos e enfermagem nas dissertações e teses em Portugal: um estudo bibliométrico. Rev Esc Enferm USP. 50(2), 313-19. Em: http:// dx.doi.org/10.1590/S0080-623420160000200019.

Figueiredo, N. M. A., Leite, J. L., Machado, W. C. A. (2006). Centro cirúrgico: atuação, intervenção e cuidados de enfermagem. São Caetano do Sul, SP: Yendis.

Freire, M. C. M., Pattussi, M. P. (2018). Tipos de estudos. In: Estrela, C. Metodologia Científica. Ciência, Ensino e Pesquisa. 3ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, p. 109-127.

Freitas, M. R. et al. (2014). Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas em dois hospitais de ensino de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 137-148.

Lakatos, E. M., Marconi, M. A. (2021). Fundamentos de Metodologia Científica. São Paulo: Atlas. 9. Ed.

Mendes W., Martins, M., Rozenfeld, S., Travassos, C. (2009). The assessment of adverse events in hospitals in Brazil. International Journal for Quality in Health Care. 21(4), 279-84.

Moraes, K. C. L. et al. (2020). Percepção da equipe de enfermagem acerca da utilização do checklist de cirurgia segura no centro cirúrgico em uma maternidade do Sul do Brasil. Global Academic Nursing Journal. 1(3), 36. DOI: 10.5935/2675-5602.20200036. Em: https://globalacademicnursing.com/index.php/globacadnurs/article/view/29.

Mugnaini, R. (2006). Caminhos para adequação da avaliação da produção científica brasileira: impacto nacional versus internacional. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo. Em: http://www.teses.usp.br/ teses/disponiveis/27/27151/tde-11052007-091052.

OMS. (2009). Segundo desafio global para a segurança do paciente: cirurgias seguras salvam vidas (orientações para cirurgia segura da OMS). Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde, Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Saks, M., Allsop, J. (2011). Pesquisa em Saúde: métodos qualitativos, quantitativos e mistos. São Paulo: Roca.

Santos, R. N. (2003). Produção científica: por que medir? O que medir? RDBCI. 1(1), 22-38.

Turrini, R. N. T., Costa, A. L. S., Peniche, A. C. G., Bianchi, E. R. F., Canciarullo, T. I. (2012). Ensino de enfermagem em centro cirúrgico: transformações da disciplina na Escola de Enfermagem da USP (Brasil). Rev. Esc. Enferm. USP. 46(5), 1268-73. Em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000500032.

Watcher, R. M. (2013). Compreendendo a Segurança do Paciente. 2ª edição. Porto Alegre: AMGH.

WHO - World Health Organization. (2009). The conceptual framework for the International Classification for Patient Safety. Version 1.1. Final Technical Report. www.who.int/en/

Ximenes, M. A. et al. (2019). Construção e validação de conteúdo de cartilha 22 educativa para prevenção de quedas no hospital. Acta Paul Enferm. 32(4), 433- 441. São Paulo. DOI 10.1590/1982-0194201900059. Em: https://doi.org/10.1590/1982-0194201900059.

Published

29/04/2022

How to Cite

GALATTI, E. L. .; PANZETTI, T. M. N. . Patient Safety in the Surgical Center: Bibliometric Study. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e34111629265, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29265. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29265. Acesso em: 29 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences