Extension program for care of cleft lip and palate: speech therapy

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29395

Keywords:

Cleft lip; Cleft palate; Comprehensive health care; Child health service.

Abstract

Objective: To present the stages of speech therapy as proposal for a program for health care for children and adolescents with Cleft Lip and Palate. Methods: Report of experience of the performance of academics and graduate students in an extension project aimed at the care of children and teenagers with Cleft Lip and Palate. Results: Speech-language pathology actions were presented that take place according to the age group of the individual were presented (0-12 months; 12-24 months; 24-48 months; 48 months - 18 years). The assessment of orofacial motricity, speech, swallowing, neuropsychological development and hearing is present at all stages of the program, so that altered functions can be qualified and rehabilitated early. Conclusions: this study demonstrated the importance of extension programs and speech-language pathology follow-up for the health care of children with clefts in the beginning of life up to 18 years of age. In addition, the activities of the extension project contributed to the knowledge of academics and speech-language pathology professionals about cleft.

Author Biographies

Allessandra Fraga Da Ré, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga, Mestre em Ciências da Reabilitação Musculoesquelética, Doutoranda em Ciências da Reabilitação - UFCSPA.

Gabriela Ribeiro Schilling, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga, Mestre em Ciências da Reabilitação Musculoesquelética, Doutoranda em Ciências da Reabilitação - UFCSPA.

Consuelo de los Angeles Vielma Sepúlveda, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga, Doutoranda em Ciências da Reabilitação - UFCSPA.

Cristina Martins Silva, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Estudante de Fonoaudiologia - UFCSPA

Carolina Pacheco Ferreira, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga

Geovana Pacheco, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga

Gabriela Medeiros, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga

Victória Côrrea de Quadros, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga

Marcia Salgado Machado, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Fonoaudióloga

Maria Cristina de Almeida Freitas Cardoso, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Professora associada do Departamento de Fonoaudiologia e do PPG - Ciências da Reabilitação da UFCSPA

References

Almeida, F. C. F.; Bühler, K. E. B. & Limongi, S. C. O. (2014). Protocolo de avaliação clínica da disfagia pediátrica (PAD-PED). Barueri: Pró-fono, 34.

Altmann, E. B. C. (2014). Tratamento precoce. In: Altmann, E. B. C. Fissuras Labiopalatinas. 4. ed. Carapicuíba: Pró-Fono, 291-324.

Barros, S. P.; Cerri R.; Borgo H. C. & Marques I. L. (2009). Nutrição para crianças com fissura labiopalatina. Recomendações Sociedade de Pediatria nº 47. Atualização de Condutas em Pediatria. Departamentos Científicos da SPSP, 1-7.

Brandão, G. R. & Zimmermann, M. C. (2013). Fonoterapia para indivíduos com disfunção velofaríngea. 46º Curso de Anomalias Congênitas Labiopalatinas. HRAC-USP. Anais.

Brasil. Portaria SAS/MS nº 62, de 19 de abril de 1994. Normaliza cadastramento de hospitais que realizem procedimentos integrados para reabilitação estético-funcional dos portadores de má-formação lábio-palatal para o Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União.

Campillay, P.L.; Delgado S. E. & Brescovici S. M. (2010). Avaliação da alimentação em crianças com fissura de lábio e/ou palato atendidas em um hospital de Porto Alegre. Rev. CEFAC, 12(2):257-266.

Cerqueira, M. N.; Teixeira, S. C.; Naressi, S. C. M. & Ferreira, A. P. P. (2005). Ocorrência de fissuras labiopalatais na cidade de São José dos Campos-SP. Revista Brasileira de Epidemiologia, 8, 161-166.

Conterno, G.; Cielo, C. A. & Elias, V. S. (2011). Características vocais acústicas do som basal em homens com fissura pós-forame reparada. Revista CEFAC, 13(1), 171-181.

D´agostino, L.; Bautzer, A. P. D.; Machado, L. P.; De Lima, R. A. Fissuras labiopalatinas e insuficiência velofaríngea. In: Lopes Filho, O. (2013). Novo tratado de fonoaudiologia. Editora Manole., 570.

Devlin-Rooney, K. & James, W. (2005). Management and prevention of abnormal scars. Nursing Standard (through 2013), 19(28), 45.

Ferraz, I.; Pocinho, M. & Fernandes, T. O. (2011). Treino da consciência fonológica em crianças com problema da fala e da linguagem. Rev Port Dific Aprend, 1(1), 1-19.

Ferreiro E. & Teberosky A. (2007). Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 300.

Frangella, R. D. C. P. (2016). Um pacto curricular: o pacto nacional pela alfabetização na idade certa e o desenho de uma base comum nacional. Educação em Revista, 32, 69-90.

Frankenburg, W. K.; Dodds, J.; Archer, P.; Shapiro, H. & Bresnick, B. (1992). The Denver II: a major revision and restandardization of the Denver Developmental Screening Test. Pediatrics, 89(1), 91-97.

Freitas, J. D. S. & Cardoso, M. C. D. A. F. (2018). Sintomas de disfagia em crianças com fissura labial e/ou palatina pré e pós-correção cirúrgica. CoDAS, 30(1).

Gardenal, M.; Bastos, P. R. H. D. O.; Pontes, E. R. J. C. & Bogo, D. (2011). Prevalência das fissuras orofaciais diagnosticadas em um serviço de referência em casos residentes no estado de Mato Grosso do Sul. Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia, 15(2), 133-141.

Genaro, K. F.; Yamashita, R. P. & Trindade, I. E. K. (2004). Avaliação clínica e instrumental na fissura labiopalatina. In Tratado de fonoaudiologia, 456-477.

Graziani, A. F.; Fukushiro, A. P. & Genaro, K. F. (2015). Proposta e validação do conteúdo de um protocolo de avaliação miofuncional orofacial para indivíduos com fissura labiopalatina. CoDAS, 27:193-200.

Gutierrez, D. M. D. & Minayo, M. C. D. S. (2010). Produção de conhecimento sobre cuidados da saúde no âmbito da família. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 1497-1508.

Hanayama, E. M. (2009). Distúrbios da comunicação nos pacientes com sequela de fissura labiopalatina. Rev Bras Cir Craniomaxilofac, 12(3), 118-124.

Kreisner, P. E., Oliveira, M. G. & Weismann, R. (2005). Cicatrização hipertrófica e quelóides: revista de literatura e estratégias de tratamento. Rev Cir Traumatol Buco-Maxilo-Fac, 5, 9-14.

Marques, I.; Thomé S. & Almeida S. (2007). Fissuras labiopalatinas uma abordagem interdisciplinar: Aspectos pediátricos. Editora Santos, 51 – 68.

Martelli, D. R. B.; Machado, R. A.; Swerts, M. S. O.; Rodrigues, L. A. M.; de Aquino, S. N. & Júnior, H. M. (2012). Non sindromic cleft lip and palate: relationship between sex and clinical extension. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, 78(5), 116-120.

Melo, D. P. D.; Ramalho, M. S. S. D. C.; Perillo, V. C. D. A. & Rodrigues, L. C. B. (2013). Intensive speech therapy and cleft palate: case report. Revista CEFAC, 15, 1019-1024.

Meneghin, P. & Vattimo, M. F. F. (2005). Fisiopatologia do processo cicatricial. Jorge AS, Dantas SRPE. Abordagem Multiprofissional do tratamento de Feridas. São Paulo: Atheneu, 31-42.

Minsal, Ministerio de Salud de Chile. (2015). Guía Clínica Fisura Labiopalatina. Santiago: 3° edición.

Moojen, S.; Lamprecht, R.; Santos, R. M.; Freitas, G. D.; Brodacz, R.; Siqueira, M., ... & Guarda, E. (2003). CONFIAS-Consciência fonológica: instrumento de avaliação sequencial. São Paulo: Casa do Psicólogo, 11-12.

Moraes, T. F. D.; Salvador, K. K.; Cruz, M. S.; Campos, C. F. & Feniman, M. R. (2011). Hearing process in children with cleft lip and palate with or without history of otitis. Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia, 15(04), 431-436.

Narayanan, D. S.; Pandian, S. S.; Murugesan, S. & Kumar, R. (2013). The incidence of secretory otitis media in cases of cleft palate. Journal of clinical and diagnostic research: JCDR, 7(7), 1383.

Page-Goertz, S. & Riordan, J. (2005). The ill child: breastfeeding implications. Breastfeeding and human lactation, 541-589.

Paro, C. A.; Vianna, N. G. & Lima, M. C. M. P. (2013). Investigating the compliance with speech therapy service in the context of primary care. Revista CEFAC, 15, 1316-1324.

Rapley, G. & Murkett, T. (2008). Baby-led weaning: Helping your baby to love good food. Random House, 9-252.

Ribas, L. P. Instrumento de Avaliação Fonológica - IAF. No prelo.

Ribeiro, E. M. & Moreira, A. S. C. G. (2005). Atualização sobre o tratamento multidisciplinar das fissuras labiais e palatinas. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 18(1), 31-40.

Rodrigues, C. P. M..; Pelizzoni, A. V.; Brischke, J. A. P.; Kazmierski, S.; Baltazar, M. M. de M.; Coelho, R. T. & Lima, D. P. (2022). Oral rehabilitation of a patient with cleft lip and palate: a case report. Research, Society and Development, 11(3), e10511326306.

Rossi, D. C.; Di, C. Q. D. M. S.; Silva, K. R. S. & Motta, A. R. (2005). O efeito da massagem no processo de cicatrização labial em crianças operadas de fissura transforame unilateral. Revista CEFAC, 7(2), 205-214.

Salles, J. F. D. & Parente, M. A. D. M. P. (2007). Avaliação da leitura e escrita de palavras em crianças de 2ª série: abordagem neuropsicológica cognitiva. Psicologia: Reflexão e Crítica, 20(2), 220-228.

Signor R. D. C. F. (2019). Abordagem fonoaudiológica nas fissuras orofaciais não sindrômicas: revisão de literatura. Rev. ciênc. Med, 28(1):49-67.

Souza-Freitas, J. A. D.; Dalben, G. D. S.; Freitas, P. Z. & Santamaria Jr, M. (2004). Tendência familial das fissuras lábio-palatais. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial, 9, 74-78.

Spina, V. (1973). A proposed modification for the classification on cleft lip and cleft palate. The Cleft palate journal, 10(3), 251-252.

Tabaquim, M.; Vilela, L. & Benati, E.R. (2016). Habilidades cognitivas e competências prévias para aprendizagem de leitura e escrita de pré-escolares com fissura labiopalatina. Rev. psicopedag., 33(100): 28-36.

Published

04/05/2022

How to Cite

DA RÉ, A. F.; SCHILLING, G. R. .; SEPÚLVEDA, C. de los A. V. .; SILVA, C. M. .; FERREIRA, C. P. .; PACHECO, G.; MEDEIROS, G.; QUADROS, V. C. de .; MACHADO, M. S. .; CARDOSO, M. C. de A. F. . Extension program for care of cleft lip and palate: speech therapy. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e47911629395, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29395. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29395. Acesso em: 28 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences