Investigation of laboratory methods in the quality control of blood components in a hemotherapy center in a region of northeastern Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.29531

Keywords:

Hemotherapy service; Quality control; Blood.

Abstract

The present study intends to evaluate the quality control of blood components performed in a Hemotherapy Center in a region of northeastern Brazil. Methods: The research was carried out in the Quality Control laboratory of a Hemotherapy Center in a region of northeastern Brazil, from January to December 2020. This is a retrospective analysis of the monthly reports prepared in the quality and support laboratory for the diagnosis, obtained from analyzes of packed red blood cells (CH), platelets (PC) and plasma (CPF) bags. Using the Microsoft Excel 2019 program (16.0), of September 24, 2018) a database was created, in which specific information for each type of concentrate was recorded. Results and discussion: Blood components are the result of physical processes, such as the concentration of red blood cells, fresh frozen plasma, platelet concentrate and cryoprecipitate; blood products, on the other hand, are made through the industrialization of plasma. In this sense, it is extremely important that there is an observation and an adequate analysis of the quality of the blood components, which will be used in hemotherapy as therapeutic procedures. Conclusion: With this research, we were able to observe that even with all the analysis and quality control of blood components, the competent bodies must seek to act more rigorously and, in this sense, focusing on the issue of improving new techniques is essential.

References

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). (2014). Resolução RDC/ANVISA n° 34, de 11 de junho de 2014. Dispõe sobre as Boas Práticas no Ciclo do Sangue. Brasília.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). (2015). Marco Conceitual e Operacional de Hemovigilância: Guia para a Hemovigilância no Brasil. Brasília.

Brasil. (2009). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Boletim do Programa de avaliação externa da qualidade em Serviços de Hemoterapia. Brasília.

Brasil. (2014). Ministério da Saúde. Resolução da Diretoria Colegiada – RDC nº34, de 11 de junho de 2014. Dispõe sobre as boas práticas no ciclo do sangue.

Brasil. (2015). Ministério da Saúde. Guia para o uso de Hemocomponentes. Brasília – DF: Editora do Ministério da Saúde. (2a ed.).

Brasil. 2012. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Boletim de Hemovigilância n°5 / Brasília.

Brasil. 2013. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão do Trabalho na Saúde. Técnico em hemoterapia: Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Brasília.

Holme, S. (2012). Current issues related to the quality of stored RBCs. Transfus Apher Sci. 33(1), 55-61.

Medeiros, A. V. C., et al. 2020. Gestão da qualidade nos serviços de hemoterapia do interior do Rio Grande do Norte: análise dos efeitos de um ciclo de melhoria. Vigil. sanit. Debate. 8(4), 57-64.

Ministério da Saúde. 2016. Gabinete do Ministro. Portaria 158, de 04 de fevereiro de 2016. Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos. Brasília: Diário Oficial da União.

Moura, E. L. (2013). Identificação dos fatores de descarte de bolsas na produção de hemocomponentes no hemocentro coordenador da rede HEMEPAR. Curitiba. 2013. Projeto Técnico. MBA em Gestão da Qualidade. Universidade Federal do Paraná.

Novaretti, M. C. Z., Bueno, V. J., & Dorlhiac, P. E. (2002. Controle de qualidade interno de reagentes em imunohematologia: aspectos práticos. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. 24(4), 160-165.

Pereira, J. R., & Shigaki, H. B. (2018). Influências subjetivas do ato de doar sangue: aspectos motivacionais, experienciais e simbólicos. Rev Horizontes Interdisciplinares da Gestão.

Seifried, E., & Mueller, M. M. (2007). Development of transfusion medicine in Europe. A challenge for physicians, scientists and politicians. Extended abstracts, ISH EAD 200, Budapest, Hungary. 30-33.

Silva, F. X. C., & Oliveira, P. (2015). Descoberta de Conhecimento em Dádivas de Sangue. Dissertação de mestrado. Instituto Superior de Engenharia do Porto.

Stein, B. P., et al. (2017). Avaliação da gestão da qualidade de uma agência transfusional. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. 21(3).

Teixeira, M. P., Simões, M. L. M. S., Cortes, V. F., Grillo, L. A. M., Barbosa, L. A. O., & Nogueira, C. M. (2011). Prevenção e controle da contaminação bacteriana de hemocomponentes. Revista de Enfermagem do Centro Oeste Mineiro. 1(3).

Tinegate H., et al. 2017. Guideline on the investigation and management of acute transfusion reactions. Prepared by the BCSH Blood Transfusion Task Force. Br J Haematol. 159(2), 143–153.

Tomczak, A. C. T. Q., et al. (2010). Estudo de métodos laboratoriais para o controle de qualidade de unidades transfusionais eritrocitárias no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar). Brasil. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. 32(3).

Tostes, M. A. V., et al. (2008). Influência da coleta, da produção e da estocagem na qualidade dos concentrados de plaquetas. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. 30(5).

Verrastro, T. (2010). Hematologia e hemoterapia: fundamentos de morfologia, fisiologia, patologia e clínica. Editora Atheneu.

Published

03/05/2022

How to Cite

TELES, W. de S. .; SILVA, M. C. da .; TORRES, R. C. .; HORA, A. B. .; SANTOS JUNIOR, P. C. C. .; RODRIGUES, S. M. da S. S. .; CALASANS, T. A. S. .; BARROS, Ângela M. M. S. .; SANTOS, L. X. C. .; SILVA, M. H. S. . Investigation of laboratory methods in the quality control of blood components in a hemotherapy center in a region of northeastern Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 6, p. e44311629531, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i6.29531. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29531. Acesso em: 24 may. 2022.

Issue

Section

Health Sciences