Risk factors for maternal mortality during the pandemic of COVID-19

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29736

Keywords:

Maternal Mortality; Mortality; Pregnancy Complications; Pregnancy; COVID-19; COVID-19 pandemic; SARS-CoV-2; Health teaching.

Abstract

Maternal mortality is an important indicator that reflects public health problems, as well as conditions of determinants and conditioning factors in health. With the advent of the pandemic of COVID-19, vulnerable populations and individuals became susceptible to the disease, among them pregnant women, who became a group of great concern, given the evolution of maternal death at extremely high levels associated with COVID-19. In this sense, this study aims to identify the risk factors associated with maternal mortality during the pandemic of COVID-19. This is a cross-sectional study, with a descriptive approach, of the integrative literature review (ILR) type. For data collection strategy, the bibliographic databases were used: PubMed, LILACS and SciELO, using inclusion and exclusion criteria to select the publications. The results showed that several factors can influence maternal mortality, some directly and others indirectly. The signs and symptoms of COVID-19 were an important predictor for the most severe cases, besides being strongly associated with those pregnant women who have some comorbidity, who needed hospitalization or even mechanical ventilation, as well as age, pregnant women from low and middle income countries, among other characteristics linked to maternal mortality. In this sense, it is concluded that there is a need for more attention to the health conditions of pregnant women, both in the sociopolitical context as well as in public policies, in order to minimize the inequities and weaknesses observed in this population.

Author Biographies

Graciana de Sousa Lopes, Centro Universitário FAMETRO

Enfermeira graduada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Mestra em Enfermagem (UFAM/UEPA), membro do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa em Enfermagem e Saúde - NIPES, Conselheira da Liga Acadêmica em Saúde da Família e Comunidade. Especialista em Enfermagem em Urgência e Emergência (UNI-CEL), Saúde do Trabalhador e Meio Ambiente (UEA) e Enfermagem em Infectologia (UEA). Curso de Especialização em Acupuntura. Atuando como presidente da Comissão de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Enfermagem. Docente do Instituto Metropolitano de Ensino-IME.

Eurides Souza de Lima, Centro Universitário FAMETRO

Possui graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário Nilton Lins, Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM em ampla Associação com a Universidade Estadual do Pará - UEPA , Especialista Saúde Pública com Ênfase na Saúde da Família pela Faculdade FAEME, em Saúde do Idoso e Gerontologia pela Faculdade de Tecnologia de Curitiba/ FATECPR, em Urgência e Emergência pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM e em andamento Especialização em Enfermagem do Trabalho aplicada a Saúde Ocupacional pela Faculdade Play de Praia Grande no Estado de São Paulo. É Secretária Geral da Associação Brasileira de Enfermagem seção Amazonas - ABEn/AM. Trabalhou no Distrito Sanitário Especial Indígena - DSEI-Alto Rio Solimões ocupando o cargo de enfermeira e coordenadora do polo-base no município de Tonantins-AM, no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC como professora, na Faculdade Estácio Amazonas como professora, preceptora e supervisora de estágio no curso de enfermagem, na Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas - ESA/UEA como professora temporária no curso de enfermagem, no Curso de Qualificação Profissional em Saúde Indígena do Núcleo de Treinamento em Saúde como coordenadora e Escola de Enfermagem de Manaus da Universidade Federal do Amazonas - EEM/UFAM como professora substituta. Atualmente é professora do Instituto Metropolitano de Ensino - IME atuando no curso de Enfermagem e na Universidade Nilton Lins atuando como professora e preceptora da Unidade Básica de Saúde - UBS no curso de Medicina. Faz parte do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica-PROMICT/Instituto Metropolitano de Ensino - IME como orientadora, membra do grupo de pesquisa em saúde coletiva em enfermagem como coordenadora da linha pesquisa saúde do idoso do Instituto Metropolitano de Ensino - IME e membra do grupo de estudo e pesquisa em saúde com populações em situação de vulnerabilidade na Amazônia - EEM/UFAM.

References

Amorim, M. M. R., Takemoto, M. L. S., Fonseca, E. B. D. (2020). Maternal deaths with coronavirus disease 2019: a different outcome from low- to middle-resource countries? Am J Obstet Gynecol., 223(2): 298-299.

Amorim, M. M. R. et al. (2021). COVID-19 and Pregnancy. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online], v. 21, n. Suppl 2: 337-353.

Castro, R. (2021). Observatório Covid-19 destaca alta mortalidade materna. CCS/Fiocruz.

Chmielewska, B. et al. (2021). Effects of the COVID-19 pandemic on maternal and perinatal outcomes: a systematic review and meta-analysis. Lancet Glob Health, 9(6): e759-e772. Erratum in: Lancet Glob Health. 2021, 9(6): e758.

DIAS, J. M. G. et al. Mortalidade materna. Revista Médica de Minas Gerais, v. 25, p. 1-7, 2015.

Elsaddig, M. & Khalil, A. (2021). Effects of the COVID pandemic on pregnancy outcomes. Best Pract Res Clin Obstet Gynaecol., 73: 125-136.

Fernandes, A. L. B. et al. (2019). Mortalidade materna: principais causas e fatores relacionados. Revista Educação em Saúde. v. 7, suplemento 1.

Furlan, M. C. R. et al. (2020). Gravidez e infecção por Coronavírus: desfechos maternos, fetais e neonatais – revisão sistemática. Revista Cuidarte, 11(2): e1211.

Godoi, A. P. N. et al. (2021). Severe Acute Respiratory Syndrome by COVID-19 in pregnant and postpartum women. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online]. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online], v. 21, n. Suppl 2, 461-469.

Huatuco-Hernández, J. A. et al. (2021). Características maternas e resultados perinatais em mulheres peruanas infectadas com COVID-19: um estudo observacional e transversal. Jornal do Hospital Nacional Almanzor Aguinaga Asenjo Medical Corps, 14 (3): 344-351.

Karimi, L. et al. (2021). Effect of COVID-19 on Mortality of Pregnant and Postpartum Women: A Systematic Review and Meta-Analysis. J Pregnancy, 8870129.

Kayem G. et al. (2020). A snapshot of the Covid-19 pandemic among pregnant women in France. J Gynecol Obstet Hum Reprod., 49(7): 101826.

Kumar, R. et al. (2021). SARS-CoV-2 infection during pregnancy and pregnancy-related conditions: Concerns, challenges, management and mitigation strategies-a narrative review. J Infect Public Health, 14(7): 863-875.

Ministério da Saúde. (2021). Boletim Epidemiológico. Mortalidade proporcional por grupos de causas em mulheres no Brasil em 2010 e 2019. Secretaria de Vigilância em Saúde. v. 52.

Nakamura-Pereira, M. et al. (2020). COVID-19 and Maternal Death in Brazil: An Invisible Tragedy. Rev Bras Ginecol Obstet., 42(8): 445-447.

OPAS. (2021). Saúde materna. Folha Informativa. Organização Pan-Americana da Saúde. Organização Mundial da Saúde.

OPAS. (2018.) Folha Informativa – Mortalidade materna. Organização Pan-Americana da Saúde. Organização Mundial da Saúde.

Schwartz, D. A. (2020). An Analysis of 38 Pregnant Women With COVID-19, Their Newborn Infants, and Maternal-Fetal Transmission of SARS-CoV-2: Maternal Coronavirus Infections and Pregnancy Outcomes. Arch Pathol Lab Med., 144(7): 799-805.

Souza, A. S. R. & Amorim, Me. M. (2021). RamosMaternal mortality by COVID-19 in Brazil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online], v. 21, n. Suppl 1: 253-256.

Souza, J. P. (2015). A mortalidade materna e os novos objetivos de desenvolvimento sustentável (2016–2030). Rev. Bras. Ginecol. Obstet., 37(12): 549-51.

Souza, M. T., Silva, M. D. & Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer?. Einstein (São Paulo), 8(1): 102-106.

Published

14/05/2022

How to Cite

SILVA, L. M. G. da .; SILVA, G. V.; NEVES, F. da S.; LOPES, G. de S.; LIMA, E. S. de. Risk factors for maternal mortality during the pandemic of COVID-19. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e3211729736, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29736. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29736. Acesso em: 6 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences