Podiatric care for elderly people with diabetes mellitus: an integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29776

Keywords:

Diabetes mellitus; Old man; Podiatry; Primary Prevention; Health Teaching.

Abstract

This study aimed to identify podiatric care performed in the care of elderly people with diabetes mellitus to prevent ulcerations. This is an integrative review carried out in the MEDLINE, CINAHL, Science Direct, Web of Science, SCOPUS, IBECS and LILACS databases. Initially, 1,572 articles were identified, which were submitted to the research eligibility criteria, resulting in a final sample of three articles. The main podiatric care undertaken in elderly people with diabetes was evidenced: proper nail clipping performed by a professional; management of pain and deformities; footwear prescription; treatment of onychomycosis with laser; foot inspection; evaluation of foot pulses and protective sensitivity test with 10g monofilament, vibratory sensitivity with the tuning fork 128 Hz, pain sensitivity, Achilles reflex and vibration perception threshold. Much of the care is already recommended by national and international guidelines on the subject, emphasizing the absence of other care performed in clinical practice. It is concluded that it is necessary to advance in the discussion of podiatric care in elderly people with diabetes in the perspective of producing more studies on the subject of good methodological quality for clarification and theoretical basis of practices in clinical podiatry that contribute to the reduction of morbidity and mortality associated with the foot. diabetic.

Author Biographies

Joãoney Soares Chaves de Lavor, Faculdades Integradas do Ceará

Graduando em Gestão em Saúde Pública - Faveni/Fortaleza-CE. Atualmente professor do curso Técnico em Enfermagem Randara Mello - Iguatu-CE.

Glícia Uchôa Gomes Mendonça, Universidade Regional do Cariri

Enfermeira pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Possui Residência de Enfermagem em Terapia Intensiva pela Universidade Federal da Bahia - UFBA, MBA de Gestão em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas - FGV, Especialização em Gestão da Clínica nas Regiões de Saúde pelo Hospital Sírio-Libanês. Mestre em Tecnologia e Inovação em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR. Professora coordenadora do projeto de extensão Educação para o Cuidado Seguro: o papel (trans)formador da Universidade.

Jameson Moreira Belém, Universidade Regional do Cariri

Graduado em Enfermagem pela Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN), Especialista em Políticas Públicas em Saúde Coletiva pela Universidade Regional do Cariri, Mestre em Enfermagem –PMAE/URCA. Atualmente doutorando em Saúde Coletiva – PPSAC/UECE e Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Regional do Cariri, Campus do Pimenta, Crato - CE.

Cícera Rejane Tavares de Oliveira, Universidade Regional do Cariri

Graduada em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri. Especialista em Docência e Gestão do Ensino Superior pela Faculdade de Medicina Estácio de Juazeiro do Norte. Especialista em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde pela Universidade Regional do Cariri. Especialista em Estomaterapia pela Universidade Regional do Cariri. Mestre em Saúde da Família pela Universidade Federal do Ceará. Enfermeira Assistencialista do Programa Saúde da Família do município de Juazeiro do Norte-CE. Colaborador técnico do GPCLIN (URCA).

Sabryna Ernesto Moreira, Universidade Regional do Cariri

Graduada em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri - URCA, Pós-graduada em Saúde Materno-infantil pelo Centro Universitário São Camilo; Pós-graduada em Enfermagem em Saúde do Trabalhador pela Faculdade Integrada de Patos - FIP; e Pós-graduada em Enfermagem em Estomaterapia - URCA. Atualmente é Enfermeira assistencialista no Hospital Regional do Cariri em Juazeiro do Norte e Enfermeira efetiva da Estratégia Saúde da Família no município de Barro-CE.

Luis Rafael Leite Sampaio, Universidade Regional do Cariri

Graduado em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza; Especialista em Enfermagem Clínica e Estomaterapia pela Universidade Estadual do Ceará; Mestre em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará; Doutor em Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará. Docente do Curso de Graduação em Enfermagem e do Programa de Mestrado Acadêmico em Enfermagem (PMAE) da Universidade Regional do Cariri (URCA) e do Mestrado Profissional Tecnologia e Inovação em Enfermagem da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Enfermeiro Estomaterapeuta - TiSOBEST. Membro do Grupo de Pesquisa: Neuropsicofarmacologia - UFC/CNPq.

Rita Neuma Dantas Cavalcante de Abreu, Universidade de Fortaleza

Rita Neuma Dantas Cavalcante de Abreu. Graduada em enfermagem pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Mestrado em cuidados clínicos pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Doutorado em Biotecnologia em Saúde pela Universidade Federal do Ceará - UFC. Professora da graduação em enfermagem da UNIFOR e do mestrado profissional tecnologia e inovação em enfermagem da UNIFOR. Enfermeira do Instituto Dr José Frota.

Fernanda Maria Silva, Universidade Regional do Cariri

Graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual da Paraíba. Mestre em Saúde da Família pela Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF)/ Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ)/ Universidade Regional do Cariri (URCA). Especialista em Estomaterapia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE); Membro efetivo do Grupo de Pesquisa de Tecnologias para o SUS (GPTSUS) cadastrado na CAPES, do Núcleo de Evidências (NEV) e do Núcleo de Avaliação de Tecnologia em Saúde (NATS) da Universidade Regional do Cariri (URCA) em associação com a Rede Brasileira de Tecnologias em Saúde (REBRATS).

José Wicto Pereira Borges, Universidade Federal do Piauí

Graduação em Enfermagem, Mestrado e Doutorado em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará com período sanduíche no Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor Adjunto nível 3 do Departamento de Enfermagem e dos Programas de Pós Graduação Stricto sensu: 1) Saúde e Comunidade e 2) Enfermagem da Universidade Federal do Piauí. Tem interesse em pesquisas que envolvam: estudos metodológicos, desenvolvimento e validação de instrumentos e epidemiologia das doenças crônicas não transmissíveis. 

Jayana Castelo Branco Cavalcante de Meneses, Faculdades Integradas do Ceará

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri (2009); mestrado em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri (2018); especialização em Enfermagem em Estomaterapia pela Universidade Regional do Cariri (2022). Atualmente é diretora da Empresa Curae Soluções em Saúde e Docente dos cursos de Pós-graduação latu senso das Faculdades Integradas do Ceará- UniFIC.

References

American Diabetes Association. (2016). Guidelines Source: Standards of Medical Care in Diabetes. Diabetes Care, 39(1), 1-112.

Bakker, K., Apelqvist, J., Lipsky, B. A., & Van Netten, J. J. (2016). The 2015 IWGDF guidance documents on prevention and management of foot problems in diabetes: development of an evidence-based global consensus. Diabetes/Metabolism Research and Reviews, 32(1), 02-06.

Brasil. (2016) Ministério da Saúde. Manual do pé diabético 2016: estratégia para o cuidado da pessoa com doença crônica. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção á Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília.

Bus S, A., Waaijman, R., Arts, M., Haart, M. de., Busch-Westbroek, T., Baal, J. V., & Nollet, F. (2013). Effect of custom-made footwear on foot ulcer recurrence in diabetes: a multicenter randomized controlled trial. Diabetes Care, 36(12), 4109-4116.

Bus, S. A., Van Netten J. J., Lavery L. A., Soares, M. M., Rasmussen, A., Jubiz, Y., & Price, P. E. (2016a). IWGDF Guidance on the prevention of foot ulcers in at-risk patients with diabetes. Diabetes/Metabolism Research and Reviews, 32(1), 16-24.

Bus, S. A., Armstrong, D. G., Van Deursen, R. W., Lewis, J. E. A., Caravaggi, C. F., & Cavanagh, P. R. (2016b). IWGDF guidance on footwear and offloading interventions to prevent and heal foot ulcers in patients with diabetes. Diabetes Metabolism Research and Reviews, 32(1), 25-36.

Caiafa, J. S., Castro, A. A., Fidelis, C., Santos, V. P., Silva, E. S. da S., & Sitrângulo Junior, C. J. (2011). Atenção integral ao portador de pé diabético. J. Vasc. Bras, 10(4), 1-32.

COFEN. (2005). Resolução n.º 057/2005. Regulamenta a análise sob o aspecto legal do curso de atualização e especialização de podiatria clínica.

Consenso Internacional sobre Pé Diabético. (2001). Grupo de Trabalho Internacional sobre Pé diabético. Hermelinda Cordeiro Pedrosa e Ana Cláudia de Andrade (trads.). Brasília: Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

Ferrari, S. C., Santos, F. C., Araújo, M. S. L., Cendoroglo, M. S., & Trevisani, V. F. M. (2009). Patologias no pé do idoso. RBCEH, 6(1), 106-118.

International Diabetes Federation. (2017). Diabetes Atlas. 8. ed. Brussels: International Diabetes Federation.

Ferreira, E. Avaliação da saúde dos pés de idosos institucionalizados, 2017. 174f. Dissertação (Mestrado em Envelhecimento Humano). Universidade de Passo Fundo. Passo Fundo. 2017. Disponível em: http://tede.upf.br/jspui/bitstream/tede/1324/2/2017EidimaraFerreira.pdf.

Guyatt GH, Oxman AD, Vist GE, Kunz R, Falck-Ytter Y, Alonso-Coello P, et al. GRADE: an emerging consensus on rating quality of evidence

and strength of recommendations. BMJ 2008 Apr 26;336(7650):924-926.

Mantovani, A. M., Martinelli, A. R., Fortaleza, A. C. de S., Ferreira, D. M. A., & Fregonesi, C. E. P. T. (2014). Análise da pressão e área de superfície plantar em diabéticos neuropatas, que utilizam palmilhas. Arq. Ciênci. Saúde, 21(4), 43-47.

Markakis, K., Bowling, F. L., & Boulton, A. J. M. (2016). The diabetic foot in 2015: an overview. Diabetes/metabolism Research and Reviews, 32(1), 169-178.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C. P., & Galvão, C. M. (2019). Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto Contexto Enferm, 28, 1-13.

Miikkola, M., Lantta, T., Suhonen, R., & Stolt, M. (2019). Challenges of foot self-care in older people: a qualitative focus-group study. Journal of Foot and Ankle Research, 12(5), 2-10.

Moher, D., Liberati, A., Tetzlaff, J., & Altman D. G. (2009). The PRISMA Group". Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. Plos Medicine, 6(7).

Nijenhuis-Rosien, L., Kleefstra, N., Van Dijk, P. R., Wolfhagen, M. J. H. M., Groenier, K. H., Bilo, H. J. G., & Landman, G. W. D. (2019). Laser therapy for onychomycosis in patients with diabetes at risk for foot ulcers: a randomized, quadruple-blind, sham-controlled trial (LASER-1). J Eur Acad Dermatol Venereol, 33(11), 2143-2150.

Oliveira, J. C., Taquary, S. A. S., Barbosa, A. M., & Veronezi, R. J. B. (2016). Pé diabético e amputações em pessoas internadas em hospital público: estudo transversal. Arquivos Brasileiros de Ciências da Saúde, 41(1), 34-39.

Pedrosa, H. C., Leme, L. A. P., & Aguiar, C. S. H. (2014). Rastreamento do pé em risco de ulceração. AC Farmacêutica, 158-169.

Pereira, H. K. B., Moretto, N. F., & Paula, V. B. (2016). Guia de patologias ungueais para podólogos. http://siaibib01.univale.br/pdf/Helen%20Keller%20Borba%20Pereira%20e20Nura%20Ferreira%Moretto.pdf.

Pocuis, J., Man-Hoi, S., Janci, M. M., & Thompson, H. (2017). Exploring diabetic foot exam performance in a specialty clinic. Clin. Nurs Res., 26(1), 82-92.

Santos, M. M., Soethe, M. S., & Soares, A. V. (2018). Avaliação da polineuropatia diabética e a prevenção de úlceras em idosos. Revista Kairós – Gerontologia, 21(1), 355-376.

Santos, S. A. L., Tavares, D. M. S., & Barbosa, M. H. (2010) Fatores socioeconômicos, incapacidade funcional e número de doenças entre idosos. Rev Eletrôn Enferm, 12(4), 692-697.

Schaper, N. C., Van Netten, J. J., Apelqvist, J., Lipsky, B. A., & Bakker, K. (2015) Prevention and management of foot problems in diabetes: a Summary Guidance for Daily Practice 2015, based on the IWGDF Guidance Documents. Diabetes Metab Res Rev, 32(1), 7-15.

Sociedade Brasileira de Diabetes. (2020). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2018-2020. Adriana Costa e Forti et al. (Org). Clannad.

Souza, M. T., Silva, M. D., & Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: O que é e como fazer. Einstein, 8(1), 102-106.

Stolt, M., Suhonen, R., Puukka, P., Viitanen, M., Voutilainen, P., & Leino-Kilpi, H. (2012). Foot health and self-care activities of older people in home care. Journal of Clinical Nursing, 21, 3082-3095.

Published

05/06/2022

How to Cite

LAVOR, J. S. C. de .; MENDONÇA, G. U. G.; BELÉM, J. M.; OLIVEIRA, C. R. T. de; MOREIRA, S. E.; SAMPAIO, L. R. L.; ABREU, R. N. D. C. de; SILVA, F. M.; BORGES, J. W. P.; MENESES, J. C. B. C. de. Podiatric care for elderly people with diabetes mellitus: an integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e59211729776, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29776. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29776. Acesso em: 6 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences