Characterization of infections related to health care in an intensive care unit in Acre

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29929

Keywords:

Cross infection; Hospitalization; Intensive care unit.

Abstract

Hospitalized individuals are subject to the occurrence of Health Care-Related Infections (IRAS), responsible for the increase in public expenditures and impact on the length of stay. Objective: to analyze cases of Health Care-Related Infections in patients assisted in an Intensive Care Unit in Acre. Methods: epidemiological, retrospective study, carried out in an Urgent and Emergency Hospital in Acre, in 2019. Data were collected through the notification forms of the unit's hospital infection control commission, organized in tables and analyzed through the Descriptive statistics. Results: the highest occurrence occurred in males (66%). It was not possible to assess the average age of the individuals, as this information was absent in 32% of the notification forms, as well as in 26% of them, there was no information about the reason for hospitalization, but it was observed that the most frequent topography between the cases identified were hospitalizations due to accidents and violence (24%). Mechanical ventilation was performed in most patients (59%) and Pseudomonas aeruginosa was the main pathogen found (39%). The most frequent biological material for pathogen isolation was tracheal secretion (70%). Regarding the clinical outcome, in (61%) of the records this information was also absent, however, in view of what was possible to assess (31%) of the individuals died. Conclusion: Infections Related to Health Care are a current reality within intensive care units, affecting a significant number of individuals in Acre, and it is important to implement measures that can change this reality, as well as it is urgent to improve records in the notification forms so that more concrete assessments can be carried out.

Author Biography

Ruth Silva Lima da Costa, Centro Universitário Uninorte

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Acre (UFAC); Especialista em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde (UFAC) e em Educação Profissional na Área da Saúde: Enfermagem (ENSP/FIOCRUZ). Mestre em Ciências da Saúde (UFAC). Atua na Divisão de Captação de Recursos da Secretaria de Estado de Saúde do Acre e como docente nos cursos de Medicina e Enfermagem do Centro Universitário Uninorte. Tem experiência na área de Gestão e Planejamento em Saúde, Atenção á Saúde da Criança e Adolescente e Atenção Primária em Saúde. É revisora de periódicos científicos e membra de comitê de ética em pesquisa. Atualmente tem se dedicado a pesquisa com potencial interesse em produtos derivados de plantas amazônicas, e também voltadas para saúde coletiva com ênfase nas condições crônicas , além da atenção integral à saúde da criança e adolescente e sistematização da assistência de enfermagem.

References

Alecrim, R. X., Taminato, M., Belasco, A. G. S., Barbosa, D., Kusahara, D. M., & Fram, D. (2019). Boas práticas na prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica. Acta Paulista de Enfermagem, 32, 11-17.

Barrasa-Villar, J. I., Aibar-Remón, C., Prieto-Andrés, P., Mareca-Doñate, R., & Moliner-Lahoz, J. (2017). Impact on morbidity, mortality, and length of stay of hospital-acquired infections by resistant microorganisms. Clinical Infectious Diseases.

Barros, L. L. D. S., Maia, C. D. S. F., & Monteiro, M. C. (2016). Fatores de risco associados ao agravamento de sepse em pacientes em Unidade de Terapia Intensiva. Cadernos Saúde Coletiva, 24, 388-396.

Brasil. (2017). Medidas de prevenção de infecção relacionada à assistência à saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). [Internet]. Brasília (DF.

Costa, M., Rodrigues, G. M. C., Gomes, W. M., Júnior, A. A. R., & Cardoso, F. M. N. (2019). Principais micro-organismos responsáveis por infecções relacionadas à assistência em saúde (iras) em UTIs: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica da Faculdade de Ceres, 8(1), 30-30.

da Silva, N. K., Santos Lima, M. K., Ventura Barbosa, H. C., Lima Ferreira, K. W., & Canuto, P. J. (2021). Segurança do paciente: mensurando o controle de infecções na UTI. Revista Científica de Enfermagem-RECIEN, 11(33).

da Silveira Silva, F., Brixner, B., de Oliveira, C. F., & Renner, J. D. P. (2018). Quais os fatores de risco e agentes responsáveis por infecções bacterianas em UTI?. O Mundo da Sáude, 42(1), 61-76.

de Almeida, N. R., de Carvalho, B. M. D. F., do Nascimento Neta, A. B., & da Páscoa Queiroz, S. (2015). Perfil epidemiológico das infecções relacionadas à assistência à saúde em Unidades de Terapia Intensiva. Cadernos ESP, 9(1), 42-51.

de Azevedo Silva, B. A., de Souza Pinto, D., Koeppe, G. B. O., da Silva, M. V., da Silva, M. V., Valadão, R. R., ... & Cerqueira, L. D. C. N. (2020). Procedimentos terapêuticos realizados em pacientes de unidade de terapia intensiva: uma descrição epidemiológica. Global Academic Nursing Journal, 1(2), e20-e20.

de Lima Santos, L. R., de Almeida Neto, O. P., & de Freitas, E. A. M. (2016). Infecções relacionadas à assistência à saúde em Unidades de Terapia Intensiva adulto de hospitais universitários: revisão integrativa. Revista de Atenção à Saúde, 14(49), 66-71.

Garcia, L. M., César, I. D. C. O., Braga, C. A., Souza, G. A. A. D., & Mota, É. C. (2013). Perfil epidemiológico das infecções hospitalares por bactérias multidrogarresistentes em um hospital do norte de Minas Gerais. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, 3(2), 45-49.

Gomes, A. C., de Carvalho, P. O., Lima, E. T. A., Gomes, E. T., Valença, M. P., & de Almeida Cavalcanti, A. T. (2014). Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em unidade de terapia intensiva. Revista de Enfermagem UFPE on line, 8(6), 1577-1585.

Haque, M., Sartelli, M., McKimm, J., & Bakar, M. A. (2018). Health care-associated infections–an overview. Infection and drug resistance, 11, 2321.

Mehta, Y., Jaggi, N., Rosenthal, V. D., Rodrigues, C., Todi, S. K., Saini, N & Sahu, S. (2013). Effectiveness of a multidimensional approach for prevention of ventilator-associated pneumonia in 21 adult intensive-care units from 10 cities in India: findings of the International Nosocomial Infection Control Consortium (INICC). Epidemiology & Infection, 141(12), 2483-2491.

Marques, C. A., Siqueira, M. M. D., & Portugal, F. B. (2020). Avaliação da não completude das notificações compulsórias de dengue registradas por município de pequeno porte no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 891-900.

Oliveira, A. C., Paula, A. O., Iquiapaza, R. A., & Lacerda, A. C. D. S. (2012). Infecções relacionadas à assistência em saúde e gravidade clínica em uma unidade de terapia intensiva. Revista Gaúcha de Enfermagem, 33, 89-96.

Oliveira, A. C. D., Kovner, C. T., & Silva, R. S. D. (2010). Infección hospitalaria en unidad de tratamiento intensivo de un hospital universitario brasileño. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 18(2), 233-239.

Oliveira, A. C., Cardoso, C. S., & Mascarenhas, D. (2010). Precauções de contato em Unidade de Terapia Intensiva: fatores facilitadores e dificultadores para adesão dos profissionais. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 44, 161-165.

Oliveira, D. C. D. (2019). Perfil das infecções relacionadas à assistência à saúde registradas em pacientes da UTI-Natal/RN (Master's thesis, Brasil). 62f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.

Paiva, R. D. M., Ferreira, L. D. L., Bezerril, M. D. S., Chiavone, F. T. B., Salvador, P. T. C. D. O., & Santos, V. E. P. (2021). Fatores de infecções relacionados aos procedimentos de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva: scoping review. Revista Brasileira de Enfermagem, 74.

Pereira, F. G. F., Chagas, A. N. S. D., Freitas, M. M. C., Caetano, J. Á., & Barros, L. M. (2016). Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em uma Unidade de Terapia Intensiva.

Rodrigues, C. N., & Pereira, D. C. A. (2016). Infecções relacionadas à assistência à saúde ocorridas em uma Unidade de Terapia Intensiva. Revista de Investigação Biomédica, 8(1), 41-51.

Serra Valdés, M. Á. (2017). La resistencia microbiana en el contexto actual y la importancia del conocimiento y aplicación en la política antimicrobiana. Revista Habanera de Ciencias Médicas, 16(3), 402-419.

Soares, S. G. D. S. C., Mascarenhas, M. D. M., Moura, L. N. B. D., & Machado, A. F. P. (2017). Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em um hospital de ensino do Nordeste do Brasil. Rev. enferm. UFPI, 37-43.

Tauffer, J., Carmello, S. D. K. M., Berticelli, M. C., Zack, B. T., Kassim, M. J. N., Alves, D. C. I., & Costa, A. M. (2019). Caracterização das infecções relacionadas à assistência à saúde em um hospital de ensino. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, 9(3).

Watanabe, É. M., de Almeida, V. F., Ottunes, A. F., Dessunti, E. M., Pieri, F. M., Martins, E. A. P., & Kerbauy, G. (2015). Impacto das infecções relacionadas à assistência à saúde em pacientes acometidos por trauma. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, 36(1Supl), 89-98.

World Health Organization. (2015). Health care-associated infections fact sheet. World Health Organization, 4

Published

20/05/2022

How to Cite

DOURADO, E. de S. .; BEZERRA, R. C.; MEDEIROS, P. B. B. de .; TAVARES , V. V. A. V. .; COSTA, V. H. de S. R. da .; CONCEIÇÃO, M. da S.; SOUZA, C. W. da S. .; NUNES, E. A. .; COSTA, R. S. L. da. Characterization of infections related to health care in an intensive care unit in Acre. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e18711729929, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29929. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29929. Acesso em: 17 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences