The knowledge of children and adolescents with sickle cell anemia about their self-care

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29934

Keywords:

Sickle cell anemia; Self care; Child health; Health education.

Abstract

Objective: To identify the knowledge that children and adolescents with Sickle Cell Anemia (SCA) have in relation to self-care, analyze the knowledge regarding the self-care of children and adolescents with SCA and discuss the importance of health professionals in the self-care practice of this public. Methodology: Descriptive study with a qualitative approach, carried out at the oncohematology outpatient clinic of a public pediatric hospital in the Federal District, with participants from 6 to 17 years old, based on the dynamics of creativity and sensitivity Corpo Saber. The analysis of the data obtained was thematic. Results: The study had 20 participants in total. From the interviews, three thematic units were detected. Discussion: Self-care is required of any individual as they become capable, but for people diagnosed with SCA, the requirements become greater, considering that the risk of disease complications increases if proper care is not provided. Conclusion: Since childhood, individuals with SCA must be effectively guided to live with their condition, reducing the related risks. Health professionals must be attentive and prepared to understand the gaps in their patients knowledge, and interfere with correct counseling, generating greater adherence to self-care.

Author Biographies

Gabriella Silvestre Paiva, Universidade de Brasília

Aluna do curso de graduaçao em Enfermagem da Universidade de Brasília

Rita de Cássia Melão de Morais, Universidade de Brasília

Enfermeira, Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do RIo de Janeiro, Docdente do Departamento de Enfermagem da Universidade de Brasília.

Gisele Martins, Universidade de Brasília

Enfermeira, Doutora em Ciências da Saúde,Docente do Departamento de Enfermagem Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília

Luciana de Cássia Nunes Nascimento, Universidade Federal do Espírito Santo

Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Espírito Santo

References

Andrade, I. F. (2018) Estudo sobre a percepção e nível de conhecimento de pais de crianças com anemia falciforme na rede pública do município de Campos dos Goytacazes-RJ. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual do Norte Fluminense, Campo dos Goytacazes, RJ, Brasil.

Barros, R. F. L., Silva, R. R. da, Mota, M. S. A. & Andrade, S. P. (2019). Transfusão de hemácias em pacientes falcêmicos. Rev. Scire Salutis, 9 (1), 50-61. 10.6008/2236-9600.2019.001.0007.

Bauer, M. W., & Gaskell, G. (2017). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, São Paulo: Editora Vozes Limitada.

Bezerra, J. B. G., ribeiro, K. V. A., ferreira, L. D. L., silva, R. M. D., & silva, R. B. D. (2021). Uso da tecnologia leve na relação enfermeiro-paciente no autocuidado. Trabalho de Conclusão de Curso, Faculdade Pernambucana de Saúde, Recife, PE, Brasil.

Brito, L. S., Carvalho, E. S. de S., Cerqueira, S. S. B., & Santos, L. M. dos. (2020). Da superproteção ao estigma: Relações familiares de pessoas com úlcera de perna e doença falciforme. Revista Baiana De Enfermagem, 35, 1-10. 10.18471/rbe.v35.37793

Costa, T. R. L., Marcheti, M. A., Teston, É. F., Solon, S., Marques, F. B., Knoch, M., & Bezerra, A. M. (2020). Educação em saúde e adolescência: desafios para estratégia saúde da família/Health education and adolescence: challenges for family health strategy. Ciência, Cuidado e Saúde, 19, 1-7. 10.4025/cienccuidsaude.v19i0.55723.

Freire, A. K. S., Belmont, T. F. M., Ó, K. P., Silva, A. S., Farias, I. C. C., Carvalho, M. F. A. A., Santiago, E. J. P., & Cavalcanti, M. S.M. (2020). Nursing care in pain management in children with sickle cell anemia: na integrative review. Research, Society and Development, 9(5), 1-18. 10.33448/rsd-v9i5.3353.

Fortini, R. G. (2019). Prática educativa com pessoas que vivem com anemia falciforme: uma reflexão dialógica. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil.

Fortini, R. G., Sabóia, V. M., de Freitas Gomes, D., & Ferreira, A. M. O. (2019). O cuidado familiar da criança com anemia falciforme. Revista Nursing , 22(250), 2734-2739. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-996333

Lima, D. S., Figueiredo S. V., Silva, A. C. A., Rodrigues, M. E. N. G., Vasconcelos, S. S., Menezes, C. P. S. R., Custodio, L. L., Lima, L. A. Silva, D. P. B., Costa, D. C. C. O., Santos, M. P., & Gomes, I. L. V. (2021). Desafios enfrentados pelas pessoas com doença falciforme nas situações de crise: entraves nos serviços de emergência. Research, Society and Development, 10(5), 1-9. 10.33448/rsd-v10i5.15078.

Lima, F. R., Ferreira, D. O., Melo, L. C., Kappel, V. B., Ruiz, M. T., Raponi, & M. B. G., Goulart, B. F. (2022). Comunicação entre profissionais de saúde e pessoas com anemia falciforme: revisão integrativa. Research, Society and Development, 11(4), 1-11. 10.33448/rsd-v11i4.27673.

Medeiros, L. C. M., & Cabral, I. E. (2001). O cuidar com plantas medicinais: uma modalidade de atenção à criança pelas mães e enfermeira-educadora. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 9, 18-26. https://www.scielo.br/j/rlae/a/B7qkdbpKg8sKKy7dckpgVct/?lang=pt&format=pdf

Minayo, M. C. S., Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2011). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, SP: Editora Vozes Limitada.

MINISTÉRIO DA SAÚDE (2018). Portaria Conjunta N°5, de 19 de Fevereiro de 2018. https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/4044318/do1-2018-02-22-portaria-conjunta-n-5-de-19-de-fevereiro-de-2018-4044314.

MINISTÉRIO DA SAÚDE (2015). Portaria Conjunta N°30, de 30 de Junho de 2015. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sctie/2015/prt0030_30_06_2015.html.

Nascimento, L. D. C. N. (2016). A internalização do cuidado pelo escolar frente à doença falciforme. Tese de Doutorado Interinstitucional, Universidade Federal do Rio de Janeiro/ Universidade Federal do Espírito Santo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Nascimento, L. D. C. N., Souza, T. V. D., Oliveira, I. C. D. S., Moraes, J. R. M. M. D., Aguiar, R. C. B. D., & Silva, L. F. D. (2018). Theoretical saturation in qualitative research: an experience report in interview with schoolchildren. Revista brasileira de enfermagem, 71, 228-233. 10.1590/0034-7167-2016-0616

Pereira, M. O. (2017). Prática assistencial de enfermagem: humanização no cuidar. Temas em Saúde, 17(3), 163-173. https://temasemsaude.com/wp-content/uploads/2017/10/17311.pdf

Santos, L. S. D. (2018). Aplicação da teoria do autocuidado na assistência de enfermagem à criança e ao adolescente. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Católica do Salvador, Salvador, BA, Brasil.

SECRETARIA DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL. (2014). Anemia falciforme, uma doença que exige cuidados especiais. Retirado de https://www.saude.df.gov.br/web/guest/w/anemia-falciforme-uma-doenca-que-exige-cuidados-especiais-3266

Secretti, G., & Marques, R. (2018). Proposta de capacitação de professores para inserção de atividades psicomotoras como facilitador da aprendizagem na fase escolar: estudo prospectivo. In Anais do III Congresso Internacional Uma Nova Pedagogia Para a Sociedade Futura (p.690-692), Santa Maria, RS.

Silva, R. H. D. (2019). Checklist de cuidados de enfermagem na hemotransfusão: estratégia para segurança do paciente em unidade intensiva coronariana. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Souza, J. M., Rosa, P. E. L., Souza, R. L., & Castro, G. F. P. (2016). Fisiopatologia da anemia falciforme. Revista transformar, 8(8), 162-178. http://www.fsj.edu.br/transformar/index.php/transformar/article/view/60/56.

Vieira, A. G. (2016). Prevalência do traço falciforme em doadores de sangue do Distrito Federal. Trabalho de Conclusão de Curso, Centro Universitário de Brasília UNICEUB, Brasília, DF, Brasil.

Vinagre, M. D. G., & Barros, L. (2019). Preferências dos adolescentes sobre os cuidados de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 1627-1636. 10.1590/1413-81232018245.04362019.

Published

23/05/2022

How to Cite

PAIVA, G. S.; MORAIS, R. de C. M. de; MARTINS, G. .; NASCIMENTO, L. de C. N. The knowledge of children and adolescents with sickle cell anemia about their self-care . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e27311729934, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29934. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29934. Acesso em: 6 jul. 2022.

Issue

Section

Health Sciences