Physical-chemical and microbiological analysis of the water of artesian wells in condominiums in the municipality of Vitória da Conquista - BA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.30380

Keywords:

Water Quality Control; Artesian wells; Sanitary survey; MPN; Physical and Chemical analysis.

Abstract

With the increasing urban expansion and the increase in the number of condominiums, a more economical and sustainable alternative supply are the artesian wells that can provide safe water for consumption. However, this water is also subject to contamination by pathogens and may undergo physical and chemical changes. The objective of this study was to analyze the water portability characteristics of artesian wells in condominiums in the city of Vitória da Conquista - Ba. This is a descriptive research of exploratory experimental nature, with quantitative approach. The collection of water samples from artesian wells was concentrated in five condominiums, chosen randomly. Physical and chemical parameters such as pH, turbidity, conductivity, temperature, total alkalinity and aluminum were analyzed. In the microbiological samples, contamination by total and thermotolerant coliforms and parasitological analyses were evaluated. It was verified that the water of all wells does not meet the standards of portability established by Legislation 888/2021, which suggests the need for a better control of these wells artesian.

References

Associação Brasileira de Águas Subterrâneas-ABAS. (2011). Sustentabilidade Socioambiental. Revista Água e Meio Ambiente Subterrâneo, 3(22). Disponível em: https://www.abas.org/imagens/revista22.pdf. Acesso em: 27 de agosto de 2021.

Bicudo, C. E., Tundisi, J. G., & Scheuenstuhl, M. C. B. (Eds.). (2010). Águas do Brasil: análises estratégicas. Instituto Botânica. Disponível em: http://www.abc.org.br/IMG/pdf/doc-6820.pdf. Acesso em: 27 de agosto de 2021.

Brasil. Ministério da Saúde. (2011). Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. (2021). Portaria nº 888, de 4 de maio de 2021. Dispõe sobre dispor sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. 2021. Disponível em: <https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-gm/ms-n-888-de-4-de-maio-de-2021-318461562>. Acesso em: 28 de outubro de 2021.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de procedimentos de vigilância em saúde ambiental relacionada à qualidade da água para consumo humano / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. – Brasília : Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_procedimentos_agua_consumo_humano.pdf>. Acesso em: 26 de outubro de 2021.

Brasil. Fundação Nacional de Saúde. Manual prático de análise de água / Fundação Nacional de Saúde – 4. ed. – Brasília: Funasa, 2013.150 p.

Brasil. Lei nº 9.433 de 08 de janeiro de 1997. Política Nacional de Recursos Hídricos. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1997. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9433.htm. Acesso em: 07 de maio de 2022.

Cappi, N., Ayach, L. R., dos Santos, T. M. B., & de Lima Guimarães, S. T. (2012). Qualidade da água e fatores de contaminação de poços rasos na área urbana de Anastácio (MS). Geografia Ensino & Pesquisa, 16(3), 77-92. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/index.php/geografia/article/view/7581. Acesso em: 25 de agosto de 2021.

Gil, A. C. (2017). Como elaborar projetos de pesquisa (Vol. 6, p. 175). Rio de Janeiro: Grupo GEN. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788597012934/. Acesso em: 21 de novembro de 2021

COLVARA, J. G., Lima, A. S., & Silva, W. P. (2009). Avaliação da contaminação de água subterrânea em poços artesianos no sul do Rio Grande do Sul. Brazilian Journal of Food Technology, 2, 11-14. Disponível em: http://bjft.ital.sp.gov.br/especiais/especial_2009/v11_edesp_03.pdf. Acesso em: 25 de agosto de 2021.

Creswell, J. W., & Creswell, J. D. (2021). Projeto de pesquisa-: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. Penso Editora. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9786581334192/. Acesso em: 21 nov. 2021.

EMBRAPA. (2006). Tipos de solo Vitória da Conquista- BA. Disponível em: http://www.uep.cnps.embrapa.br/solos/index.php?link=index. Acesso em: 28 de outubro de 2021.

Faust, E. C. (1938). A critical study of clinical laboratory technics for the diagnosis of protozoan cysts and helminth eggs in feces. I. Preliminary communication. American Journal of Tropical Medicine, 18(2), 169-183. Disponível em: https://www.cabdirect.org/cabdirect/abstract/19380800743. Acesso em: 4 de maio de 2022.

Freitas, C. L. D. K. (2021). Análises Físico-Químicas de amostras de poços-Determinação da concentração de alumínio, manganês, ferro e amônia (Master's thesis, Florianópolis, SC). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/228507. Acesso em: 28 de abril de 2022.

Hoffman, W. A., Pons, J. A., & Janer, J. L. (1934). The sedimentation-concentration method in Schistostomiasis mansoni. Puerto Rico Journal of Public Health and Tropical Medicine, 9(3), 283-291. Disponível em: https://www.cabdirect.org/cabdirect/abstract/19340800391. Acesso em: 4 de maio de 2022.

IBGE. Banco de dados: Cidades, Vitória da Conquista. (2020). Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/vitoria-da-conquista/panorama >. Acesso em: 28 de outubro de 2021.

Macêdo, J.A.B. (2007). Águas & Águas. Belo Horizonte: CRQ-MG. 3 ed. 1043 p.

Macedo, T., Rempel, C., & Maciel, M. J. (2018). Análise físico-química e microbiológica de água de poços artesianos em um município do Vale do Taquari-RS. Tecno-lógica, 22(1), 58-65. Disponível em: https://doi.org/10.17058/tecnolog.v22i1.10447. Acesso em: 15 de outubro de 2021.

Mendes, B.; Oliveira, J. F. S. (2004). Qualidade da água para consumo humano. 4ª ed. Portugal: LIDEL - Edições Técnicas, Lda.

Mota, A. J. D., Ecker, A. B. D. S., Ecke, A. E. D. A., & Teston, A. P. M. (2021). Análises parasitológicas de solo e água de um núcleo experimental de agronomia no Norte do Paraná (2020-2021). Conjecturas, 21(4), 698-707. Disponível em: http://www.conjecturas.org/index.php/edicoes/article/view/273/206. Acessado em: 04 de maio de 2022.

Richter, C. A. (2009). Água: métodos e tecnologia de tratamento. Editora Blucher. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=fCTTDwAAQBAJ&oi=fnd&pg=PA9&dq=RICHTER,+Carlos+A.+%C3%81gua:+m%C3%A9todos+e+tecnologia+de+tratamento.+S%C3%A3o+Paulo:+Edgard+Bl%C3%BCcher.+2009.+1+ed.+352+p.++++&ots=F6RyoabhhJ&sig=-7pGm1jG47KRc1ULeFNgYHutniU#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 20 de abril de 2022.

Rubilar, C. S., & Ueda, A. C. (2013). Análise físico-química de águas do município de Apucarana–Pr. In IV Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, Salvador/BA. Disponível em: <http://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2013/VIII-027.pdf>. Acesso em: 16 de outubro de 2021.

SANTOS, J. R. (2016). Análises químicas e físico-químicas de metais pesados em água de Rio: Pesquisa realizada no Rio Verruga, Município de Vitória da Conquista-BA, Brasil. Jarbas Rodrigues dos Santos. Saarbrücken: Novas Edições Académicas.

Santos, R. S. (2013). SAÚDE E QUALIDADE DA ÁGUA: ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS E FÍSICO-QUÍMICAS EM ÁGUA SUBTERRÂNEAS. Revista contexto & saúde, 13(24-25), 46-53. Disponível em: https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoesaude/article/view/2877. Acesso em: 20 de abril de 2022.

Santos, G. O., & de Alencar Medeiros, P. (2011). Estudo preliminar da qualidade das águas subterrâneas na área de influência do aterro sanitário de Caucaia. Conexões-Ciência e Tecnologia, 5(3). Disponível em: http://www.conexoes.ifce.edu.br/index.php/conexoes/article/view/405. Acesso em: 07 de maio de 2022.

Scandolera, A. J., Palhares, J. C., de Lucas Junior, J., AMARAL, L. D., MENDONÇA, R. D., & OLIVEIRA, G. D. (2001). Avaliação de parâmetros químicos, microbiológicos e parasitológicos de águas de abastecimento da UNESP e residuária, no município de Jaboticabal, Estado de São Paulo. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, 22(1), 83-91. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Julio-Palhares-2/publication/273910583_Avaliacao_de_parametros_quimicos_microbiologicos_e_parasitologicos_de_aguas_de_abastecimento_da_UNESP_e_residuaria_no_municipio_de_Jaboticabal_Estado_de_Sao_Paulo/links/5734cb2e08ae9f741b281549/Avaliacao-de-parametros-quimicos-microbiologicos-e-parasitologicos-de-aguas-de-abastecimento-da-UNESP-e-residuaria-no-municipio-de-Jaboticabal-Estado-de-Sao-Paulo.pdf. Acessado em: 04 de maio de 2022.

Silva, C. R., Sanches, M. S., de Aguiar Milhim, B. H. G., da Rocha, S. P. D., & Pelayo, J. S. (2019). Avaliação da presença e quantificação de coliformes totais e Escherichia coli em amostras de água destinada ao consumo humano proveniente de poços artesianos. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, 40(2), 129-140. Disponível em: < https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/en/biblio-1223869>. Acesso em: 17 de outubro de 2021.

Souto, L. G. (2017). Diagnóstico dos indicadores socioeconômicos de Vitória da Conquista-BA. XV Semana de Economia e I Encontro de Egressos de Economia da UESB. Disponível em: http://www2.uesb.br/eventos/semana_economia/2016/anais/GT2%20-%206.%20Diagn%C3%B3stico%20dos%20indicadores%20socioecon%C3%B4micos%20de%20Vit%C3%B3ria%20da%20Conquista-Ba.pdf. Acesso em: 15 de setembro de 2021.

Tedesco, A. M., Oliveira, G. A., & Trojan, F. (2021). Avaliação da vulnerabilidade à contaminação das águas subterrâneas por meio dos métodos AHP e TOPSIS. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 26, 401-407. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/esa/a/XnLJNmdCCTdVpNJT8KzMGQK/?lang=pt>. Acesso em: 17 de outubro de 2021.

Von Sperling, M. (2007). Estudos e modelagem da qualidade da água de rios. DESA/UFMG.

Published

06/06/2022

How to Cite

BARBOSA, E. C. .; EÇA, M. A. C. de .; PORTELA, F. S. .; SANTOS, T. A. dos; SILVA, R. M. .; AMORIM, A. T. Physical-chemical and microbiological analysis of the water of artesian wells in condominiums in the municipality of Vitória da Conquista - BA . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e47411730380, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.30380. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/30380. Acesso em: 16 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences