General aspects about the feasibility of installing Wind Energy in Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31781

Keywords:

Renewable energy; Environment; Economy.

Abstract

The energy use of non-renewable sources has encountered great difficulties due to increased costs and decreased availability of fossil fuels, in this sense, the use of winds as an energy source has gradually grown, becoming one of the main world energy matrices. Thus, this research is a quantitative and qualitative review focused on identifying the potential of wind energy as a renewable source, where, for such action, information and reports from government sources or renowned institutions and companies were filtered, in addition to of articles published in journals or proceedings of national congresses, books by recognized authors/publishers. Regarding the analysis of the data obtained, she indicated that within the alternative energies, wind is one of the most prosperous when analyzed at a global level, moreover, at a national level, in Brazil there are already 52 wind farms installed in the country, which make up a generation of 1,298.6 MW of power. Thus, it was possible to observe in this review that wind energy emerges as a "lifeline arrow" where the target is the energy propagation in a more sustainable way, especially in coastal areas and places with good availability in terms of wind dispersion.

Author Biographies

Gabriele de Jesus Silva, Universidade do Estado do Pará

In this document, the author's name appears correctly, but when we look at the contributors' page, the name "Gabriela" appears and not "Gabriele", which is correct. We hope that there is no error in the final version in this regard.

Duel Cunha, Universidade do Estado do Pará

In this document, the author's name appears correctly, but when we look at the contributors' page, the name "Duelo" appears and not "Duel", which is correct. We hope that there is no error in the final version in this regard.

References

Aneel - Agência Nacional de Energia Elétrica (2020). Matriz Elétrica do Brasil.

Aneel - Agência Nacional De Energia Elétrica (2021). BD SIGA.

Associação Brasileira de Energia Eólica (2019). Números Abeeólica: Fevereiro de 2019.

Barbosa Filho, W. P., & Azevedo, A. D. (2013). Impactos ambientais em usinas eólicas. Anais Agrener GD, 1(1), 1-17.

Ben - Balanço Energético Nacional (2021). Balanço energético nacional, ano base 2020.

Bezerra, F. D (2019). Energia eólica no Nordeste. Caderno Setorial, 6(200), 1-13.

Bezerra, F. D (2021). Oportunidades para o Nordeste em Energia Eólica. Caderno Setorial Etene, 1 (177), 1-12.

Brasil Energia (2014). Energia eólica: Anuário 2014/2015. Editora Brasil Energia.

Costa, M. A. D. S., Costa, M. D. S., Costa, M. M. D. S., & Lira, M. A. T. (2019). Impactos socioeconômicos, ambientais e tecnológicos causados pela instalação dos parques eólicos no Ceará. Revista Brasileira de Meteorologia, 1(34), 399-411.

Cunha, E. A. A., Siqueira, J. A. C., Nogueira, C. E. C., & Diniz, A. M. (2019). Aspectos históricos da energia eólica no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Energias Renováveis, 8 (4), 689- 697.

de Azevedo, J. P. M., do Nascimento, R. S., & Schram, I. B. (2017). Energia eólica e os impactos ambientais: um estudo de revisão. Uningá Journal, 51(1), 101-106.

de Moraes, E. T, & de Carvalho, M. S. (2020) Geração de energia elétrica sustentável através de usinas eólicas no brasil: uma revisão de literatura. Amazon Live Journal. 2(4), 1-11.

de Souza, G. B., de Souza, M. B., dos Santos, W. A. S., de Lima Queiroz, T., Pinheiro, A. V. U., Paiva, A. G., & Júnior, A. P. (2020). Energias renováveis e as alternativas das matrizes energéticas sustentáveis. In: As múltiplas visões do meio ambiente e os impactos ambientais. Uniedusul, 3(1). 7-23.

Dupont, F. H., Grassi, F., & Romitti, L. (2015). Energias Renováveis: buscando por uma matriz energética sustentável. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 19, 70-81.

Ellabban, O, Abu-Rub, H & Blaabjerg, F (2014). Recursos de energia renovável: Situação atual, perspectivas futuras e sua tecnologia facilitadora. Revisões de energia renovável e sustentável, 39, 748-764.

Ferreira, W. L. S. (2019). Potenciais impactos ambientais de parques eólicos sobre morcegos no Extremo Sul do Brasil. Anais –Congresso brasileiro de gestão ambiental. 10, 1-6.

João Agra Neto, J., Queiroz, F. C. B. P., Queiroz, J. V., Lima, N. C., & Silva, C. L. S. (2020. Evolução e perspectivas do setor eólico no brasil: análise dos principais estados produtores. Revista em Agronegócio e Ambiente, 13(4), 1409-1432.

Junior, J. C. G. F., & Rodrigues, M. G. (2015). Um estudo sobre a energia eólica no Brasil. Ciência Atual–Revista Científica Multidisciplinar do Centro Universitário São José, 5 (1), 02-13.

Kaplan, Y. A. (2015). Visão geral da energia eólica no mundo e avaliação das atuais políticas de energia eólica na Turquia. Renewable and Sustainable Energy Reviews, 43, 562-568.

Lüthi, S., & Prässler, T. (2011). Analisando instrumentos de apoio a políticas e fatores de risco regulatórios para implantação de energia eólica—A perspectiva dos desenvolvedores. Política Energética, 39 (9), 4876-4892.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Pereira, E. B. (2016). Segurança Energética: perspectivas no enfrentamento às mudanças climáticas globais-Conferência Internacional do INCT para Mudanças Climáticas.

Sampaio, K. R. A., & Batista, V. (2021). O cenário atual da produção de energia eólica no Brasil: Uma revisão de literatura. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (1), 57710112107-57710112107.

Sampaio, K. R. A., & Batista, V (2021). O atual cenário da produção de energia eólica no Brasil: Uma revisão de literatura. Research, Society and Development, 10 (1), 57710112107.

Simas, M. & Pacca, S. (2013). Energia eólica, geração de empregos e desenvolvimento sustentável. Estudos avançados, 27 (77), 99-116.

Sonja, L, & Thomas, P (2011). Analyzing policy support instruments and regulatory risk factors for wind energy deployment. A Developers’ Perspective. Energ y Policy, 39(9), 4876-92.

Sousa, A. L, & Rizzatto, M. L (2022). Produção de biogás a partir de resíduos orgânicos: uma revisão. Scientific Electronic Archives,15 (2), 1-6.

Tolmasquim, T. M (2011). Novo modelo do setor elétrico brasileiro. Synergia.

Vergara, S. C. (2006). Projetos e relatórios de pesquisa. Atlas.

Published

10/07/2022

How to Cite

BARROSO, L. L.; SILVA, M. O. e; GALVÃO, M. E. M.; SILVA, G. de J.; CUNHA, D. .; SILVA, L. dos S.; CRISTO, J. P. de; ANTUNES, G. N. .; CABRAL, E. L. .; SILVA, J. A. de C. General aspects about the feasibility of installing Wind Energy in Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e308911931781, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.31781. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/31781. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Engineerings