Disseminating care in Primary Health Care: continuing education as a strategy for preventing falls in the elderly

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.32067

Keywords:

Aging; Health Promotion; Qualification; Community health agents.

Abstract

Intervention research, of qualitative approach, on the development of a process of continuing education in health, with the theme of prevention of falls in the elderly, carried out with Community Health Agents (CHA) working in one of the territories of the Family Health Strategy of a city in the interior of Ceará. Participant observation, questionnaires, and audio recording were used as instruments of data collection. To describe the results, the data were submitted to content analysis of the thematic analysis type proposed by Minayo. It was noticed a meeting context with some difficulties in the understanding and identification of the team about the risk factors for falls in the elderly. The intervention provided the understanding about these factors, as well as about the possibilities of preventing falls, indicating the possible adaptation needs that must occur in the home environment. The importance of the co-responsibility of the family in elderly care is highlighted.

References

Alba, R. (2011). Prevalência de queda em idosos no meio rural assistidos por uma estratégia de saúde da família. [Monografia de graduação em enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul].

Alvarenga, P.P. et al. (2010). Functional mobility and executive function in elderly diabetics and non-diabetics. Rev. Bras Fisioter, 14(6), 491-496.

Brasil. (2000). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Saúde Básica. Atenção à saúde do Idoso- Instabilidade Postural e Queda. Brasília, DF, 2000. (Série A. Normas e Manuais Técnicos: Cadernos de Atenção Básica, n. 4).

Brasil. (2006). Ministério da Saúde. Portaria nº 2.528, de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. (2013). Ministério da Saúde. Portaria 2.761, de 19 de novembro de 2013. Institui a Política Nacional de Educação Popular em Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (PNEPS-SUS). Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. (2017). Ministério da Saúde. Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. (4a ed.), Brasília, DF.

Brito, M. D. A et al. (2013). Envelhecimento populacional e os desafios para a saúde pública: análise da produção científica. Revista Kairós Gerontologia, 16(3), 161-178.

Celedônio, R. M. et al. (2012). Políticas de educação permanente e formação em saúde: uma análise documental. Rev. Rene, 13(5) 1100-1110.

Chianca, T. C. M., et al. (2013). Prevalence of fall in older adults enrolled in a health center of Belo Horizonte- MG. Rev. Bras. Enferm., 66(1), 234-240.

Couto, F. M. T. A. (2016). A Influência dos fatores extrínsecos no risco de queda de idosos em ambientes domiciliares: um estudo à luz da arquitetura de interiores. [Dissertação de Mestrado- Universidade Federal de Juiz de Fora].

Damázio, L. C. M. et al. (2014). Avaliação do risco de quedas e qualidade de vida dos idosos com acidente vascular encefálico. Saúde (Santa Maria), 40(2), 43-50.

Esquenazi, D., Silva, S. B., & Guimarães, M. A. (2014). Aspectos fisiopatológicos do envelhecimento humano e quedas em idosos. Revista HUPE, 13(2), 11-20.

Faustino, A. M. et al. (2014). Capacidade funcional e situações de violência em idosos. Acta. Paul. Enferm., 27(5), 392-398.

Ferreira, L. L. et al. Risco de queda em idosos com doença de Alzheimer institucionalizados. ConScientiae Saúde, 12(3), 379-385.

Fhon, J.R.S. et al. (2012). Quedas em idosos e sua relação com a capacidade funcional. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 20(5),927-934.

Freire, P. (2011). Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. (29a ed.). Paz e Terra.

IBGE. (2011). Censo demográfico 2010: famílias e domicílios (resultados da amostra). Disponível em: http://censo2010.ibge.gov.br/ >

Maciazeki, R. C. G. (2016). O trabalho do agente comunitário de saúde na perspectiva da educação popular em saúde: possibilidades e desafios. Ciência & Saúde Coletiva, 21(5), 1637-1646.

Mehry, E. E. et al. (1997). Em busca de ferramentas analisadoras das tecnologias em saúde: a informação e o dia a dia de um serviço, interrogando e gerindo trabalho em saúde. In: Merhy, E.E.; Onocko, R. (Orgs.). Agir em saúde: um desafio para o público. Hucitec, p.113-50, 1997.

Menezes, C., et al. (2016). Quedas e qualidade de vida de idosos com catarata. Revista Brasileira de Oftalmologia, 75(1), 40-44.

Messias, M. G., Neves, R. F. (2009). A influência de fatores comportamentais e ambientais domésticos nas quedas em idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., 12(2).

Morosinil, M. V.; & Fonseca, A. F. (2018). Os agentes comunitários na atenção primária à saúde no Brasil: inventário de conquistas e desafios. Saúde Debate, 42(1), 261-274.

Murillo, R. S. G., et al. (2021). Traçando caminhos para a construção-implantação de uma rede de atenção integral em saúde da pessoa idosa em município brasileiro tri-fronteiriço. Revista Kairós-Gerontologia, 24(1), 291-311.

Oliveira, H. M. L. et al. (2015). Fisioterapia na prevenção de quedas em idosos: revisão de literatura. Revista Interdisciplinar de Estudos Experimentais, 9(1), 43-47.

Oliveira, P. P. et al. (2012). Análise comparativa do risco de quedas entre pacientes com e sem diabetes mellitus tipo 2. Rev. Assoc Med Bras, 58(2), 234-239.

Queiroz, D. M., et al. (2014). Continuing Education for Community Health Agents: potentialities of an education guided by the framework of Health and Popular Education. Interface, 18(2), 1199-1210.

Roman, L. A., et al. (2012). Maternal Perceptions of Help from Home Visits by Nurse Community Health Worker Teams. J. Public Health, 102(4), 543-645.

Santos, A. R. S., & Araújo, D. G. (2017). Prevenção de quedas em idosos com foco na capacitação de agentes multiplicadores: relato de experiência. Revista de Extensão da UNIVASF, 5(1), 102-108.

Sobral (Ceará). (2018). Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Sobral_(Cear%C3%A1)&oldid=63818053.

Sociedade Brasileira De Ortopedia E Traumatologia (SBOT). (2011). Queda em idosos: a prevenção é o melhor tratamento. 2011. <http://www.sbot.org.br/blogsbot/index.php/archives/quedas-em-idosos-a-prevencao- e-o-melhor-tratamento/>.

Tesser, C. D. et al. (2010). Acolhimento e (des) medicalização social: um desafio para as equipes de saúde da família. Ciênc. Saúde Coletiva, 15(3), 3615-3624.

Published

14/07/2022

How to Cite

MORAIS, C. de A. .; MONTE, F. T. P. .; FÉLIX, S. C. .; OLIVEIRA, C. M. de .; FONTENELE, D. M. X. .; SAMPAIO, M. A. R. .; CARNEIRO, F. A. Disseminating care in Primary Health Care: continuing education as a strategy for preventing falls in the elderly. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e42511932067, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.32067. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32067. Acesso em: 13 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences