Prevalence of suicide attempts in an urgency/emergency service in the city of Cascavel – Paraná

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.32172

Keywords:

Suicide; Suicide attempt; Urgency/emergency service.

Abstract

Suicide is a worldwide phenomenon, in 2015 about 800,000 suicides were documented worldwide, responsible for 1.4% of premature deaths. Most, worldwide, are related to psychiatric illnesses with numbers at least 10 times higher than in the general population. Suicidal behavior is influenced by several precipitating factors and understanding them is essential for the improvement of preventive measures aimed at reducing the burden and mortality of the disease. In Brazil, suicide rates can reach 6.5 deaths per 100,000 inhabitants. It is estimated that each suicide affects a wide range of people involved and who may need medical services or support after exposure. The present study addresses the prevalence of suicide attempts at the Emergency Care Unit - UPA Veneza, an urgency/emergency service in the municipality of Cascavel - Paraná, from June 2019 to June 2020. In order to analyze the occurrence of cases of attempted suicide from the Venice UPA, comparing them with the rates described in the current national scenario, a total of 130 medical records of patients who had their diagnosis as a suicide attempt were investigated.

References

Almeida, Y. S., & Camara, G. D. (3 de Dezembro de 2021). Violência Autoinfligida: Custo Para os Serviços de Saúde nas Regiões Sul e Sudeste do Brasil (2016-2020). Trabalho de conclusão de curso de pós-graduação em Administração. Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Bachmann, S. (6 de Julho de 2018). Epidemiology of Suicide and the Psychiatric Perspective. International Journal of Environmental Reserach and Public Health, 15(7), 1425. doi:doi.org/10.3390/ijerph15071425

Botega, N. J. (Setembro-Dezembro de 2014). Comportamento suicida: epidemiologia. Psicologia USP, 25(3), 231-236. doi:doi.org/10.1590/0103-6564D20140004

Cerel, J., Brown, M. M., Maple, M., Singleton, M., Venne, J. V., Moore, M., & Flaherty, C. (Março de 2018). How Many People Are Exposed to Suicide? Not Six. Suicide and Life-Threatening Behavior. doi: https://doi.org/10.1111/sltb.12450

Cescon, L. F., Capozzolo, A. A., & Lima, L. C. (Janeiro-Março de 2018). Aproximações e distanciamentos ao suicídio: analisadores de um serviço de atenção psicossocial. Saúde e Sociedade, 27(1), 185-200. doi:doi.org/10.1590/S0104-12902018170376

Conselho Nacional de Saúde. (10 de Setembro de 2019). Um suicídio ocorre a cada 40 segundos no mundo, diz Organização Mundial da Saúde. Fonte: Conselho Nacional de Saúde: http://www.conselho.saude.gov.br/ultimas-noticias-cns/809-um-suicidio-ocorre-a-cada-40-segundos-no-mundo-diz-organizacao-mundial-da-saude

Gil, A. C. (2006). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social (6º ed.). São Paulo: Atlas.

Gomes, G. A., Maronezi, L. F., Felizari, G. B., Riffel, R. T., Fernandes, J. d., Rabello, R. d., & Lindemann, I. L. (2021). Caracterização dos óbitos por suicídio entre 2013-2017. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 203-210. doi:doi.org/10.1590/0047-2085000000335

Gonçalves, L. R., Gonçalves, E., & Júnior, L. B. (Agosto de 2011). Determinantes espaciais e socioeconômicos do suicídio no Brasil: uma abordagem regional. Nova Economia, 21(2), 281-316. doi:doi.org/10.1590/S0103-63512011000200005

Gunnell, D., Appleby, L., Arensman, E., Hawton, K., John, A., Kapur, N., . . . Pirkis, J. (Junho de 2020). Suicide risk and prevention during the COVID-19 pandemic. The Lancet Psychiatry., 7(6), 468-471. doi:doi.org/10.1016/S2215-0366(20)30171-1

Mello-Santos, C. d., Bertolote, J. M., & Wang, Y.-P. (Junho de 2005). Epidemiologia do suicídio no Brasil (1980 - 2000): caracterização das taxas de suicídio por idade e gênero. Brazilian Journal of Psychiatry, 27(2), 131-134. doi:doi.org/10.1590/S1516-44462005000200011

Ministério da Saúde. (2012). Prevenção do Suicídio: Manual dirigido a profissionais das equipes de saúde mental. Fonte: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_editoracao.pdf

Ministério da Saúde. (2012). Resolução Nº 466, de 12 de Dezembro de 2012. Acesso em 22 de Outubro de 2021, disponível em Ministério da Saúde: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Ministério da Saúde. (2018). Setembro Amarelo: Ministério da Saúde atualiza dados sobre suicídio. Acesso em 2 de Maio de 2021, disponível em Ministério da Saúde: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/setembro/20/Coletiva-suic--dio.pd

Organização Mundial da Saúde. (2014). Prevenção do Suícidio: ação global. Acesso em 7 de Agosto de 2021, disponível em Prevenção do Suícidio: ação global: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665131056/1/9789241564779_eng.pdf?ua=1&ua=1

Organização Mundial da Saúde. (2019). Prevenção ao Suicídio. Acesso em 12 de Janeiro de 2020, disponível em Prevenção ao Suicídio: https://www.who.int/healthtopics/suicide#tab=tab_2

Organização Mundial da Saúde. (2019). Suicide in the world: Global Health Estimates. Genebra. Fonte: https://www.who.int/publications/i/item/suicide-in-the-world

Organização Mundial da Saúde. (2021). Prevenção do Suicídio. Acesso em 10 de Setembro de 2021, disponível em Prevenção do Suicídio: https://www.who.int/health-topics/suicide#tab=tab_2

Organização Pan-Americana da Saúde. (17 de Junho de 2021). Uma em cada 100 mortes ocorre por suicídio, revelam estatísticas da OMS. Fonte: Organização Pan-Americana da Saúde: https://www.paho.org/pt/noticias/17-6-2021-uma-em-cada-100-mortes-ocorre-por-suicidio-revelam-estatisticas-da-oms

Pires, M. C., Raposo, M. C., Silva, T. d., Passos, M. P., Sougey, E. B., & Filho, O. C. (2017). O “Chumbinho” e Outros Agentes Tóxicos Utilizados na Tentativa de Suicídio na Cidade do Recife. Revista Brasileira de Neurologia e Psiquiatria, 21(2), 117-128. Fonte: https://www.revneuropsiq.com.br/rbnp/article/view/183#:~:text=Conclus%C3%A3o%3A%20Os%20medicamentos%20e%20os,e%20uso%20de%20bebidas%20alco%C3%B3licas.

Reger, M. A., Stanley, I. H., & Joiner, T. E. (Novembro de 2020). Suicide Mortality and Coronavirus Disease 2019-A Perfect Storm? Journal of the American Medical Association Psychiatry, 1(77), 1093-1094. doi:doi.org/10.1001/jamapsychiatry.2020.1060

Santos, S. A., Legay, L. F., & Lovisi, G. M. (Março de 2013). Substâncias tóxicas e tentativas e suicídios: considerações sobre acesso e medidas restritivas. Cadernos Saúde Coletiva, 21(1), 53-61. Fonte: https://www.scielo.br/j/cadsc/a/kT44CNhFvnQrbdCbCjftKjy/abstract/?lang=pt#

Tomás, M. A., & Rebelo, M. T. (2019). Políticas e Cuidados de Saúde Mental Pós-Alta da Hospitalização Psiquiátrica. Revista de Enfermagem UFPE On Line, 1-10. doi:doi.org/10.5205/1981-8963.2019.243037

Published

14/07/2022

How to Cite

BRANDALISE, K. K. .; PELIZZARI, J. V. .; ROTA, C. de B. . Prevalence of suicide attempts in an urgency/emergency service in the city of Cascavel – Paraná. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 9, p. e40911932172, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i9.32172. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32172. Acesso em: 10 aug. 2022.

Issue

Section

Health Sciences