Quality index efficiency analysis for sorting and composting plants

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.32798

Keywords:

Household waste management; Indicators; Compost.

Abstract

The general objective of the article is to analyze the efficiency of a quality index directed to sorting and composting plants in order to evaluate the operational, organizational and environmental quality of sorting and composting plants through the Driving Force - Pressure - Impact - State model. – Response (FPIER), as well as assessing whether the aforementioned index has established cause and effect links that underlie the FPIER model, in order to qualify the projects as in inadequate, acceptable or adequate conditions. The index analyzed was structured in the form of a questionnaire involving nine indicators: location, legalization, amount of solid waste, working conditions, infrastructure, sorting and composting process, socio-environmental responsibility, administrative processes and analytical processes. For this, the methodology used in the study was based on a qualitative research through a bibliographic survey and also a case study in order to analyze the efficiency of that index. The index analyzed made it possible to evaluate and classify the operational, organizational and environmental quality of the sorting and composting plant in the municipality of São José do Rio Preto properly and efficiently, in addition to clearly establishing links between causes and effects, a very positive factor for the mobilization of involved in order to improve the conditions of the enterprise.

References

ABRELPE (2020) Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil- 2020. https://abrelpe.org.br/.São Paulo: ABRELPE.

Andrade, J. M. F. D. (2009). Construção de um índice de sustentabilidade ambiental para a agroindústria paulista da cana-de-açúcar (ISAAC) (Doctoral dissertation). Fundação Getúlio Vargas Escola de Economia de São Paulo – EESP, São Paulo.

Associação Brasileira De Normas Técnicas (ABNT). (1996). NBR 13.591: Compostagem: Terminologia. Rio de Janeiro.

Brasil. (2010). Lei nº 12.305, de 22 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União, 3.8.2010. 29 p. Brasília, DF.

Brasil. (2002) Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Dispõe sobre o Inventário Nacional de Resíduos Sólidos Industriais. Resolução no 313, de 29 de outubro de 2002. Brasília, DF.

Brasil. (2020). Lei nº 14.026, de 15 de julho de 2020. Atualiza o marco legal do saneamento básico e dá outras providências. Diário Oficial da União 2020. Brasília, DF.

Brasil. (2022) Decreto nº 10936/2022 - Regulamenta a Lei no 12.305, de 2 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. 12/01/2022, Brasília, DF.

Brunhara, J. P. C. (2020) Análise do índice de qualidade de uma cooperativa de catadores no município de Penápolis/SP. Dissertação de Mestrado em Tecnologia ambiental. Universidade de Ribeirão Preto – UNAERP. Ribeirão Preto.

CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. (2012) Inventário Estadual de Resíduos Sólidos Urbanos 2012. Secretaria do Estado do Meio Ambiente. https://cetesb.sp.gov.br/proclima/2012/05/22/inventario-estadual-de-residuos-solidos-urbanos-2012-2/. São Paulo: CETESB, 2013b. 96 p

CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. (2020) Inventário Estadual de Resíduos Sólidos Urbanos 2020. Secretaria do Estado do Meio Ambiente. https://cetesb.sp.gov.br/residuossolidos/wp-content/uploads/sites/26/2021/07/Inventario-Estadual-de-Residuos-Solidos-Urbanos-2020.pdf. CETESB, 2021. 82 p

De Carvalho, P. G. M., Barcellos, F. C., & Moreira, G. G. (2009). Políticas públicas para meio ambiente no semiárido brasileiro. Regressão Logística com o Modelo PER. Revibec: revista iberoamericana de economía ecológica. https://raco.cat/index.php/Revibec/article/view/164734. 12, 67-84.

Fresca, F. R. C., Pugliesi, E., Massukado, L. M., & Schalch, V. (2008). Determinação da composição gravimétrica dos resíduos sólidos domésticos do Município de São Carlos. Revista DAE https://www.sustenta.ufscar.br/arquivos/artigos/determinacao-da-composicao-gravimetrica-dos.pdf, 178, 48-57.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, 2008. https://www.ibge.gov.br/estatisticas/multidominio/meio-ambiente/9073-pesquisa-nacional-de-saneamento-basico.html?=&t=series-historicas. Rio de Janeiro.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2021). Censo Demográfico. Rio de Janeiro: IBGE, 2021. Disponível: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/sp/sao-jose-do-rio-preto.html. Rio de Janeiro.

Macedo, K. G. (2013). Desenvolvimento de índice de qualidade para usinas de triagem e compostagem e para cooperativas de catadores com base no modelo força-motriz-pressão-impacto-estado-resposta (FPIER). Dissertação de Mestrado em Tecnologia ambiental. Universidade de Ribeirão Preto – UNAERP. Ribeirão Preto.

Macedo, K.G. & Pisani Junior, R. (2014) XXXIV Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental. Desenvolvimentos de índice de qualidade para cooperativa de catadores com base no modelo Força-motriz-pressão-impacto-estado-resposta (FPIER). (Congresso)

Lakatos, E. M., & Marconi, M. D. A. (2009). Metodologia científica. 3. reimpr. São Paulo: Atlas.

Milanez, B. (2002). Resíduos sólidos e sustentabilidade: princípios, indicadores e instrumentos de ação (Doctoral dissertation, Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia).

Organization for Economic Co-Operation and Development - OECD (1993). Core set of indicators for environmental performance review. Environmental monography, n. 83, Paris.

São José do Rio Preto. (2021) Conjuntura econômica 2021. Secretaria Municipal de Planejamento Estratégico, Ciência, Tecnologia e Inovação. https://www.riopreto.sp.gov.br/wp-content/uploads/arquivosPortalGOV/planejamento/conjuntura/Conjuntura-2021.pdf. São José do Rio Preto.

Siche, R., Agostinho, F., Ortega, E., & Romeiro, A. (2007). Índices versus indicadores: precisões conceituais na discussão da sustentabilidade de países. Ambiente & sociedade, 10, 137-148.

Tagliaferro, E. R. (2018) Gerenciamento de Resíduos Sólidos Domiciliares em São José do Rio Preto–Estudo de Caso. Fórum Ambiental da Alta Paulista, 14, 282-295.

Published

16/08/2022

How to Cite

MACEDO, K.; SANTOS, P. A. M. dos . Quality index efficiency analysis for sorting and composting plants. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e81111132798, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.32798. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32798. Acesso em: 6 oct. 2022.

Issue

Section

Review Article