Bioethical principles and their application against Hepatitis B virus infection

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.33091

Keywords:

Bioethics; Infection; Hepatitis B.

Abstract

Bioethics has the function of ensuring the well-being of people, guaranteeing and avoiding possible damages that may occur to their interests, providing the professional and those who are served by him, the right to respect and will, respecting their beliefs and values. Objective: to highlight the bioethical principles and their application against Hepatitis B virus infection in the light of the literature. Methods; This is a review of mixed studies, published in the bases of the National Library of Medicine (PUBMED), Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences (LILACS) and Scientific Electronic Library Online (SCIELO), in the chronological period between 2012 to 2022. Results: It was evidenced that chronic HBV infection is the main cause of Liver Cirrhosis and hepatocellular carcinoma and that vaccination is an effective way to change this scenario. The vaccine contemplates the bioethical principle of justice and scientific evidence supports beneficence, however, adverse effects interfere with non-maleficence. However, side effects result in conflicts involving the principle of non-maleficence. These consequences are intensified when they are associated with individual and/or collective factors, which can interfere with the individual's autonomy in adhering to such a prevention measure. Conclusion: The treatment and prevention of Hepatitis B should be widely discussed in association with bioethical principles, developing health actions that can guarantee the individual the principles of autonomy, beneficence, non-maleficence and justice.

Author Biography

Ruth Silva Lima da Costa, Centro Universitário Uninorte

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Acre (UFAC); Especialista em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde (UFAC) e em Educação Profissional na Área da Saúde: Enfermagem (ENSP/FIOCRUZ). Mestre em Ciências da Saúde (UFAC). Atua na Divisão de Captação de Recursos da Secretaria de Estado de Saúde do Acre e como docente nos cursos de Medicina e Enfermagem do Centro Universitário Uninorte. Tem experiência na área de Gestão e Planejamento em Saúde, Atenção á Saúde da Criança e Adolescente e Atenção Primária em Saúde. É revisora de periódicos científicos e membra de comitê de ética em pesquisa. Atualmente tem se dedicado a pesquisa com potencial interesse em produtos derivados de plantas amazônicas, e também voltadas para saúde coletiva com ênfase nas condições crônicas , além da atenção integral à saúde da criança e adolescente e sistematização da assistência de enfermagem.

References

Brasil. Ministério da Saúde (2021) Boletim Epidemiológico [Internet]. Secretaria de Vigilância em Saúde - Hepatites Virais. 2021. http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2021/boletim-epidemiologico-hepatites-virais-2021.

Brasil .Ministério da Saúde ( 2018). Secretaria de Vigilância em Saúde .Hepatites Virais - Características Clínicas e Epidemiológicas [Internet]. 2018. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/07_0044_M2.pdf

Brasil. Ministério da Saúde (2014) Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação [Internet]. Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis B. Brasilia - DF; 2014. http://editora.saude.gov.br

Brasil. Ministério da Saúde ( 20100. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para o Tratamento da Hepatite Viral Crônica B e Coinfecções [Internet]. BRASÍLIA − DF; 2010. http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2014/abril/02/pcdt-hepatite-b-coinfeccoes-2009.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde (2016). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais. Manual Técnico para o Diagnóstico das Hepatites Virais, Brasilia – DF, 123p.

Brasil. Ministério da Saúde ( 2009) . Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Hepatites virais: o Brasil está atento, 3 ed. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/hepatites_virais_br_esta_atento.pdf.

Braga, W. S. M., Silva, E. B. D., Souza, R. A. B. D., & Tosta, C. E. (2005). Soroprevalência da infecção pelo vírus da hepatite B e pelo plasmódio em Lábrea, Amazonas: estimativa da ocorrência de prováveis coinfecções. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 38, 218-223.

Costa Junior, P. R. D. S., Oliveira, H. S., Silva, L. E. L. D., Barbosa, R. D. F. D. M., & Silva, R. L. F. D. (2013). Infecção por hepatites B e C em um município do estado do Pará. Rev. para. Med, 27 (2), 1-11.

Drummond, J. P. (2011). Bioética, dor e sofrimento. Ciência e Cultura, 63(2), 32-37.

Gaze, R., Carvalho, D. M. D., Yoshida, C. F. T., & Tura, L. F. R. (2006). Reflexões éticas acerca dos estudos de soroprevelência de hepatites virais. Revista da Associação Médica Brasileira, 52, 162-169.

Galvão, M. C. B., & Ricarte, I. L. M. (2019). Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da informação, 6(1), 57-73.

Gomes, S. R. L ( 2017). Características dos genótipos e subgenótipos do vírus da hepatite b em portadores crônicos do estado de Rondônia. 2017. 98f. Dissertação (Mestrado em Biologia Experimental) - Programa de Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental (PGBIOEXP), Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho. https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2162.

Hsu, H. Y., & Chang, M. H. (2019). Hepatitis B virus infection and the progress toward its elimination. The Journal of Pediatrics, 205, 12-20.

Lessa, S. D. C. (2013). Vacinação infantil e os eventos adversos pós-vacinação: contribuição da bioética para implantação de políticas compensatórias no Brasil. TESE: http://repositorio.unb.br/handle/10482/13332

Lessa, S. D. C., & Schramm, F. R. (2015). Proteção individual versus proteção coletiva: análise bioética do programa nacional de vacinação infantil em massa. Ciência & Saúde Coletiva, 20, 115-124.

Lessa, S. D. C., & Dórea, J. G. (2013). Bioética e vacinação infantil em massa. Revista Bioética, 21, 226-236.

Liaw, Y. F., & Chu, C. M. (2009). Hepatitis B virus infection. The lancet, 373(9663), 582-592.

Lok, A. S., McMahon, B. J., Brown Jr, R. S., Wong, J. B., Ahmed, A. T., Farah, W., & Mohammed, K. (2016). Antiviral therapy for chronic hepatitis B viral infection in adults: a systematic review and meta‐analysis. Hepatology, 63(1), 284-306.

Lobato, C., Tavares‐Neto, J., Rios‐Leite, M., Trepo, C., Vitvitski, L., Parvaz, P., & Paraná, R. (2006). Intrafamilial prevalence of hepatitis B virus in Western Brazilian Amazon region: epidemiologic and biomolecular study. Journal of gastroenterology and hepatology, 21(5), 863-868.

Manual de exames 2015/2016 ( 2016) Belo Horizonte: Hermes Pardini, 1, 1-50.

Moura, E. C., Santos, C. R. D., Atzingen, D. A. N. C. V., & Mendonça, A. R. D. A. (2021). Vacinação no Brasil: reflexão bioética sobre acessibilidade. Revista Bioética, 28, 752-759

Nascimento, P. P., Pinto, S. G. S., Pereira, I. C. P., Bonfim, M. R. Q., Grisotto, M. A. G., & Monteiro, S. G. (2012). Perfil epidemiológico dos marcadores sorológicos para vírus da hepatite B dos pacientes atendidos em um laboratório público. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, 10, 495-498.

NS, C. (2003). Bioética e doenças sexualmente transmissíveis. J Bras Doenças Sex Transm, 15(2), 57-61.

Nunes, R. (2017). Ensaios em bioética (pp. 200-200). Conselho Federal de Medicina, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. 208p

Nunes, C. M. B (2013). Soro prevalência de hepatite B nos caminhoneiros que trafegam na BR 364 no estado de Rondônia, Brasil. Dissertação (Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários, do Instituto de Ciências Biológicas). Universidade Federal do Pará. Belém, 2013. http://www.ppgbaip.propesp.ufpa.br/ARQUIVOS/dissertacoes/2013/CRISTINA_MOREIRA_BARBOSA.pdf >.

Oliveira, M. D. D. S., Paggoto, V., Matos, M. A. D., Kozlowski, A. G., Silva, N. R. D., Junqueira, A. L. N., & Teles, S. A. (2007). Análise de fatores associados à não aceitação da vacina contra hepatite B em adolescentes escolares de baixa renda. Ciência & Saúde Coletiva, 12, 1247-1252.

Pereira, E. L., Brito, R. C., & Carvalho, M. T. M. (2018). A visão bioética a respeito da vacinação. Anais de Medicina, 15-16.

Pudelco, P., Koehler, A. E., & Bisetto, L. H. L. (2014). Impacto da vacinação na redução da hepatite B no Paraná. Revista Gaúcha de Enfermagem, 35, 78-86.

Silva, A. C. B., Lima, A. A. D., Souza, L. F. B., Vieira, D. S., Katsuragawa, T. H., & Salcedo, J. M. V. (2015). Perfil soroepidemiológico da hepatite B em localidades ribeirinhas do rio Madeira, em Porto Velho, Estado de Rondônia, Brasil. Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, 6(2):51-59

Silva, R. D. S. U. D., Morais, I. O., Gonçalves, D. M., Matos, I. S. D., Rocha, F. F. D., Torres, G. M. D. N., & Souza, R. (2017). Prevalência da infecção pelo vírus da hepatite B em um município do interior do estado do Acre, Amazônia Ocidental, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, 8(3), 19-26.

Souza de Jesus, A., Rodrigues de Jesus, L., Vieira, V. D. O., da Silva Sena, E. L., Silva de Oliveira Boery, R. N., & Yarid, S. D. (2016). Aspectos bioéticos de la vacunación en masa en Brasil. Acta bioethica, 22(2), 263-268.

Schramm, F. R. (2017). A bioética de proteção: uma ferramenta para a avaliação das práticas sanitárias?. Ciência & Saúde Coletiva, 22, 1531-1538.

Shepard, C. W., Finelli, L., Fiore, A. E., & Bell, B. P. (2005). Epidemiology of hepatitis B and hepatitis B virus infection in United States children. The Pediatric infectious disease journal, 24(9), 755-760.

Shepard, C. W., Simard, E. P., Finelli, L., Fiore, A. E., & Bell, B. P. (2006). Hepatitis B virus infection: epidemiology and vaccination. Epidemiologic reviews, 28(1), 112-125.

Sugarman, J., Revill, P., Zoulim, F., Yazdanpanah, Y., Janssen, H. L., Lim, S. G., & Lewin, S. R. (2017). Ethics and hepatitis B cure research. Journal BMC -Gut, 66(3), 389-392.

Trépo, C., Chan, H. L., & Lok, A. (2014). Hepatitis B virus infection. The Lancet, 384(9959), 2053-2063.

World Health Organization (WHO). Hepatitis B [Internet]. 2018 [cited 2018 Dec 10]. Available from: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/hepatitis-

Zanella, D. C. (2018). Humanidades e ciência: uma leitura a partir da Bioética de Van Rensselaer (VR) Potter. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 22, 473-480.

Published

08/08/2022

How to Cite

LIMA, A. G. de; COSTA, R. . S. L. da; SOUSA JÚNIOR , J. J. A. de .; LOBATO, C. M. de O. .; RIBEIRO, D. T. A. .; NUNES, R. . Bioethical principles and their application against Hepatitis B virus infection. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e487111033091, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.33091. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33091. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Review Article