The incorrect use of emergency contraceptives (AE), and the contribution of pharmaceutical guidance

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i14.36070

Keywords:

Emergency contraceptive; Pharmaceutical; Self-medication.

Abstract

Among the medicated contraceptive methods marketed in Brazil, there is emergency contraception, the well-known "morning after pill" in which it is used to prevent unwanted pregnancy. The indication of this drug provides for atypical circumstances such as the incorrect use of another contraceptive method and in situations that refer to sexual abuse or rape. Therefore, indiscriminate use can lead to problems for women's health. It is understood that the ease of access to purchase this medication enables self-medication, which becomes a public health problem. In this aspect, pharmaceutical guidance is essential to break with the culture of indiscriminately self-medicating, thus avoiding complications to women's health resulting from the inappropriate use of this medication. It is known that the pharmacist is an essential professional to ensure the effective dispensing of medicines/products. It is important to note that even the medicine being over-the-counter or herbal has contraindications that can compromise the health of the consumer. Therefore, the objective of the study was to discuss the harm caused by the incorrect use of emergency contraceptives, as well as the importance of pharmaceutical guidance to reduce indiscriminate self-medication. This is a descriptive bibliographic research supported by articles from electronic journals published from 2016 to 2022 in which they discuss the proposed theme. It was evidenced that the indiscriminate use of emergency contraceptives can lead to problems for women's health, moreover, that when the user is guided by the pharmacy professional about the use of the drug, the self-medication rate is reduced.

References

Barbosa, M., & nerilo, S. B. (2017). Atenção farmacêutica como promotora do urso racional de medicamentos. Revista Uningá, 30 (2). https://revista.uninga.br/uningareviews/article/view/2010.

Carmo, M. S. A. C., & Duarte, S. F. P. (2017). Perfil das usuárias de anticoncepcionais de emergência: uma revisão sistemática. Id on Line Rev. Psic.11(35). Maio/2017 - ISSN 1981-1179 Edição eletrônica em http://idonline.emnuvens.com.br/id.

Cordeiro Júnior, E. M., & Abreu, T. (2021). Atuação do profissional farmacêutico na automedicação. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(9), 216–229. https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2151.

Costa, W. R., Pugliese, F. S., Silva, M. S., & Andrade, L. G. (2021). Pílula do dia seguinte: a importância da atenção farmacêutica no uso de contraceptivo de emergência para adolescentes. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(8), 932–940. https://doi.org/10.51891/rease.v7i8.2039.

Ferreira, R. L., & Terra Júnior, A. T. (2018). Estudo sobre a automedicação, o uso irracional de medicamentos e o papel do farmacêutico na sua prevenção. Rev Cient FAEMA: Revista da Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA,9, 570-576, http://dx.doi.org/10.31072.

Freitas, M. R. S. O papel do farmacêutico no combate a automedicação. https://repositorio.unifaema.edu.br/handle/123456789/2829.

Garcia, F. G., Oliveira, I., & Resende, D. Conhecimento de mulheres em idade fértil sobre o uso da pílula do dia seguinte como método contraceptivo emergencial. https://revistaideario.com/pdf/revistas/Revista.Ideario.N6.01(2016).pdf.

Gomes, A. C. (2014). Pilula do dia seguinte: avaliação do conhecimento de utilização pela população. http://hdl.handle.net/10400.6/5336.

Lacerda, J. O. S., Portela, F. S., & Marques, M. s. (2019). O uso indiscriminado da anticoncepção de Emergência: uma Revisão Sistemática da Literatura. Id on Line Rev. Mult. Psic. 13(43), 379-386, 2019. Edição eletrônica em http://idonline.emnuvens.com.br/id.

Lahmann, L. A., & Ecker, A. B. S. (2021). Avaliação do conhecimento do uso da anticoncepção de emergência de estudantes em um Centro Universitário da Região Noroeste do Paraná. Brazilian Journal of Development, Curitiba, 7(11), 108729-108742 nov.

Lima, D. S., & Guedes, J. P. M. (2021). Atribuições do farmacêutico no uso racional de medicamentos e automedicação. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (15), e263101522827. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i15.22827.

Matsuda, J. S., & Giotto, A. C. (2019). Contraceptivo de emergência, sua funcionalidade e a atenção farmacêutica na garantia de sua eficácia. Revista De Iniciação Científica E Extensão, 2(3), 154–162. https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/250.

Medeiros, M. F. O uso da pílula do dia seguinte por estudantes universitárias. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/202044.

Oliveira, M. C. S., & Rodrigues Júnior, O. M. Acompanhamento farmacoterapêutico do uso racional de contraceptivo de emergência: pílula do dia seguinte. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (15), e522101523274. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23274.

Pêgo, A. C. L., & Chaves, S. S., & Morais, Y. de J. (2021). Falta de informação e possíveis riscos sobre o uso excessivo da pílula do dia seguinte (levonorgestrel). Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (12), e511101220611. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.20611

Pereira, L. S. M., Guimarães, T. A., Figueiredo, F. J. B., Ruas, L. P. R., Andrade, V. F., Pinheiro, T. A., & Pinheiro, T. A. (2021) Percepção de uma comunidade acadêmica sobre a utilização da pílula do dia seguinte. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, 4(4), 15702-15714

Portela, C. G. Uso discriminado da pílula do dia seguinte. http://repositorio.faema.edu.br:8000/jspui/handle/123456789/395.

Queiroz, M. V. O., Alcântara, C. M., Brasil, E. G. M., & Silva, R. M. (2016). Participação de adolescentes em ações educativas sobre saúde sexual e contracepção. Revista Brasileira Em Promoção Da Saúde, 29, 58–65. https://doi.org/10.5020/18061230.2016.sup.p58.

Rebelo, G., Amorim, J., Santos, L., & Marias, P. (2021). Uso indiscriminado da pílula do dia seguinte e a importância da informação para usuárias: uma revisão sistemática. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, 4(6), 27802-27819 nov./dec.

Rodrigues, A. A importância da atenção farmacêutica na prevenção da automedicação. http://65.108.49.104/handle/123456789/179.

Published

30/10/2022

How to Cite

SILVEIRA, E. F. da .; SANTOS, R.-L. S. .; MORAIS, Y. de J. . The incorrect use of emergency contraceptives (AE), and the contribution of pharmaceutical guidance. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 14, p. e394111436070, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i14.36070. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/36070. Acesso em: 26 nov. 2022.

Issue

Section

Health Sciences