Nursing assistance in the organ donation process

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i14.36472

Keywords:

Organ transplantation; Nursing; Organ donation.

Abstract

This article aims to address the experiences and challenges that are encountered by patients and the nursing team when it is necessary to go through an organ donation process. For this, it is necessary to explain what organ transplantation is within the Unified Health System, the SUS, when it can occur and what are the processes that the patient goes through until, in fact, he receives the organ he is capable of. to save your life. Still, it will be available about what is the role of the nursing team in the transplant process, as well as the humanization of the process is able to give medical care a more empathetic look in order to bring the patient and the family closer, since they are, in the minimum, two fragile families, one with the loss of a loved one. The study was carried out through a bibliographic search in the Google Scholar database, in a time lapse of 15 years. Thus, after a thorough reading, the material used as a theoretical basis for the construction of this article was selected. Through the study carried out, it was possible to verify that the nursing team has a very important role in the face of the fragility that the patient goes through until the transplant is performed, and the activity that must be performed by each professional must be very well pre-established, and welcoming the donor family is extremely important for the procedure to be performed.

References

Alencar, G. R., & Bruno, K. R. G. (2020). Doação de órgãos e tecidos para transplante: Motivo da recusa familiar de potenciais doadores de um município da Amazônia Legal.

Andrade, J. D. A. A., de Brito, A. C., Lira, G. G., Cavalcante, F. E., Fernandes, V., & de Melo, R. A. (2018). Vivências e estratégias de uma organização de procura de órgãos.

Araújo, C., dos Santos, J. A. V., Rodrigues, R. A. P., & Júnior, L. R. G. (2017). O papel do profissional de enfermagem na doação de órgãos. Revista Saúde em foco.

Araújo, E. M. D., Nery, J. S., & Sousa, A. M. D. (2013) Saúde-doença-cuidado de pessoas negras: expressões do racismo e de resistência.

Brasil, S. F. (1988). Constituição da república federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, Centro Gráfico.

Campos, H. H. (2001). Aumento do número de transplantes e da doação de órgãos e tecidos: processo de construção coletiva. Associação Brasileira de Transplante de Órgãos [Internet]. Textos e aulas.

Cosmo, M., Morsch, D., Goiabeira, F., Genaro, L., Aragão, P., Kitajima, K., ... & Marca, J. (2014). O paciente em unidade de terapia intensiva-Critérios e rotinas de atendimento psicológico. Psicologia em unidade de terapia intensiva-Critérios e rotinas de atendimento, 1-21.

Cosmo, M. (2009). A centralidade da família no processo de doação de órgãos e tecidos. Brazilian Journal of Transplantation, 12(4), 1186-1190.

de Enfermagem, C. F., & em Transplantes, P. D. E. (2004). Resolução COFEN n. 292/2004. Normatiza a atuação do Enfermeiro na Captação e Transplante de Órgãos e Tecidos [Internet]. Brasília: COFEN.

dos Santos, G. O. (2009). Transplante no Brasil: um investimento do SUS. Brazilian Journal of Transplantation, 12(1), 1070-1073.

Figueiredo, C. A., Pergola-Marconato, A. M., & Saidel, M. G. B. (2020). Equipe de enfermagem na doação de órgãos: revisão integrativa de literatura. Revista Bioética, 28, 76-82.

Fonseca, J. P. F. (2004). Luto antecipatório. Livro Pleno.

Huertas, C. Doação De Órgãos No Brasil. Revistaresgates 2015, 71.

Lima, A. A. F., Silva, M. J. P., & Pereira, L. L. (2009). Sufrimiento y contradicción: el significado de la muerte y del morir para los enfermeros que trabajan en el proceso de donación de órganos para trasplante. Enfermería Global, 8(1).

Marinho, A. (2011). Transplantes de órgãos no Brasil. Revista de Direito Sanitário, 11(3), 120-122.

Mendes, K. D. S., Roza, B. D. A., Barbosa, S. D. F. F., Schirmer, J., & Galvão, C. M. (2012). Transplante de órgãos e tecidos: responsabilidades do enfermeiro. Texto & Contexto-Enfermagem, 21, 945-953.

Monteiro, M. C., Magalhães, A. S., & Machado, R. N. (2017). A morte em cena na UTI: a família diante da terminalidade. Trends in Psychology, 25, 1285-1299.

Oliveira, E. R., & Fernandes, S. C. C. (2016). A vivência do enfermeiro no processo de doação de órgãos em morte encefálica: dificuldades e desafios.

Pereira, M. D. G., & Lopes, C. (2002). O doente oncológico e a sua família. Lisboa: climepsi editores.

Perez, M. P., Silva, D. P. G., & Couto, T. V. D. (2009). Percepções de um familiar de idoso hospitalizado na iminência de morte: um relato de caso. Arq ciênc saúde, 16(1), 34-9.

Pessini, L. (2004). Humanização e cuidados paliativos. Edições Loyola.

Prodanov, C. C., & De Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico-2ª Edição. Editora Feevale.

Silva, A. D. M., & Silva, M. J. P. D. (2006). A preparação do graduando de efermagem para abordar o tema morte e doação de órgãos. Resumos.

Silva, H. B., da Silva, K. F., & Diaz, C. M. G. (2017). A enfermagem intensivista frente à doação de órgãos: uma revisão integrativa. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 9(3), 882-887.

Soares, L. S. D. S., Brito, E. S. D., Magedanz, L., França, F. A., Araújo, W. N. D., & Galato, D. (2020). Transplantes de órgãos sólidos no Brasil: estudo descritivo sobre desigualdades na distribuição e acesso no território brasileiro, 2001-2017. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 29, e2018512.

Trigueiro, G. M., de Oliveira, I. H. C., Peres, P. M., Spicacci, V. C. S., & Reis, L. C. S. (2020). Doação e transplante de órgãos: conceito e legislação no âmbito médico. Revista Interação Interdisciplinar. 4(1), 24-35.

Published

27/10/2022

How to Cite

BERNARDO, C. A. D. .; NUNES, C. A. da S. . Nursing assistance in the organ donation process. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 14, p. e285111436472, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i14.36472. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/36472. Acesso em: 10 dec. 2022.

Issue

Section

Health Sciences