The importance of physiotherapy in vestibular rehabilitation in elderly with dizziness

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37274

Keywords:

Vestibular rehabilitation; Physiotherapy; Vertigo; Dizziness.

Abstract

To demonstrate the importance of physical therapy in the prevention process and in the treatment of the elderly in vestibular rehabilitation. Vertigo can be caused by numerous sensory factors; an investigation is needed initially. In the aging process, physiotherapy is essential and a great ally in the life of the elderly, seeking to make them feel confident when performing their routine activities. Sensory disorders can manifest at any stage of life, but the elderly are much more likely to suffer from these disorders. This is a literature review analyzing several studies related to vestibular rehabilitation accessed through data published between 2001 to 2022, and 21 articles were selected. In addition to the physical therapist, the family is very important in the rehabilitation process of the elderly, as it acts as a support where the physical therapist will seek their information, guide and help to draw up an adequate treatment plan, which increases their functional capacity by supporting their independence, improving balance, bringing more security and well-being.

References

Albertino, S., & Albertino, R. (2012). Reabilitação vestibular. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto. 11(3),11- 12. https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/8972

Bertol, E., & Rodríguez, C. A. (2008). Da tontura à vertigem: uma proposta para o manejo do paciente vertiginoso na atenção primária. Revista de APS, 11(1), 62-73. http://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/14178

Barbosa, S. M. (2001). Estudo do equilíbrio em idosos através da fotogrametria computadorizada. Fisioterapia Brasil, 2(3), 178-182. http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/642

Batista, J. S., Pasqualotti, A., de Marchi, A. C. B., & Wibelinger, L. M. (2011). A reabilitação vestibular e o envelhecimento humano vestibular rehabilitation and human aging. Revista de Atenção à Saúde, 9(27).. 57-63.http://www.seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/download/1341/990

Buzatti, D. R. P., Albertin, C., Carmona, S. T., Oliveira, A. E. A. L., Byrro, C. & Roberto, L. (2007). Reabilitação vestibular. Fisioterapia Brasil, 8(1) 47-52. http://www.portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/1744

Camargos, S. S. S. (2017). Reabilitação vestibular: uma proposta de intervenção fisioterapêuta nas principais vestibulopatias. Monografia (Trabalho de Conclusão de curso, Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Uberaba, Minas Gerais. https://repositorio.uniube.br/handle/123456789/562

Conceição, M. L., Furtado, Y. R. A. L., Alencar U. V. R., Lima, M. A., Santos, M. A. M., Camelo, R. M. G., Santos, M. S. (2022). Recursos terapêuticos na prevenção e reabilitação de quedas em idosos. Research, Society and Development, 11(6), e27111628990-e27111628990. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/28990

Camargo, K. O. C. (2021). Atuação fisioterapêutica para os idosos com tontura na atenção primária: revisão integrativa. Monografia (Trabalho de Conclusão de curso, Graduação em fisioterapia) - Escola de ciências sociais e da saúde, Universidade católica de Goiás, Goiânia. https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3688

Freitas, R. V. M., Santos, R. S., Oliveira, K. M. & Ribeiro, B. F. (2016). Reabilitação vestibular em idosa com tontura crônica: um estudo de caso. Anais I CNEH. Campina Grande: Realize. https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/24673

IBGE. (2017). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). https://www.ibge.gov.br/

Lima, A. A. de, Alexandre, U. C. ., & Santos, J. S. . (2021). O uso da maconha (Cannabis sativa L.) na indústria farmacêutica: uma revisão . Research, Society and Development, 10(12), e46101219829. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i12.19829

Lopes, F. P. C. (2017). Reabilitação vestibular no ambiente e abordagem do método pilates e seus acessórios. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) - Universidade Norte do Paraná, Londrina. http://kr-pgss-dissertacoes.s3.amazonaws.com/f68a44f0383f98fd709ae4c468d4f931.pdf

Mirallas, N. D. R., De Conti, M. H. S., De Vitta, A., Laurenti, R., & Saes, S. D. O. (2011). Avaliação e reabilitação vestibular no indivíduo idoso. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 14, 687-698. https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n4/a08v14n4.pdf

Moura, A. K., Santos, P. C. N., Santos, L., Faria, B. R., Paula Oliveira, P. M., Santos, C. A. (2021). Realidade virtual como abordagem fisioterapêutica na Reabilitação do desequilíbrio em pessoas com Doença de Parkinson–revisão narrativa. Brazilian Journal of Development, 7(8), 80026-80042.

Nascimento, J. A. D. A., Rocha, M. D. F. M. R., Santos, S. A. D. S., & Silva, J. K. D. (2019). Utilização de Jogos Virtuais como Ferramenta Fisioterapêutica na Reabilitação Vestibular de Idosos. Jornal Brasileiro de TeleSSaúde. 6(1), 79-85. http://dspace.unila.edu.br/handle/123456789/6378

Nascimento, F. R., Maggi, M. R., & Helena, B. D. R. M. S. (2021). Reabilitação vestibular na prevenção de quedas em idosos. Monumenta-Revista de Estudos Interdisciplinares, 2(3), 103-122. https://monumenta.emnuvens.com.br/monumenta/article/view/69

Nishino, L. K., Ganança, C. D. F., Manso, A., Campos, C. A. H. D., & Korn, G. P. (2005). Reabilitação vestibular personalizada: levantamento de prontuários dos pacientes atendidos no ambulatório de otoneurologia da ISCMSP. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, 71, 440-447. https://www.scielo.br/j/rboto/a/PcXTwpT4p83CjkXtrtjbDcn/abstract/?lang=pt

Oliveira, E. M. B., Cardoso, J. A., Matos, R. L., SilvaL, R. T. B., Paixão, A. L. A., Santos, M. E., Rocha, B. A. G. (2022). Performance Fisioterapêutica na reabilitação da saúde do idoso. Research, Society and Development, 11(11), e171111132670. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32670

Peres, M., & Silveira, E. D. (2010). Efeito da reabilitação vestibular em idosos: quanto ao equilíbrio, qualidade de vida e percepção. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 2805-2814.https://www.scielo.br/j/csc/a/R94zJCrrN4BFcqR68nw6kwM/?format=html

Pereira, P. C., Oliveira, L. H. S. & De Souza, V. V. (2013). Avaliação e reabilitação vestibular no indivíduo idoso. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 14(4), 687-698. https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n4/a08v14n4.pdf

Paulino, C. (2016). Eficácia do protocolo de exercícios complementares para a mobilidade cervical e propriocepção na reabilitação vestibular: ensaio clínico aleatório. Dissertação (Mestrado em ciências da reabilitação) - Universidade norte do Paraná, Londrina.

http://kr-pgss-dissertacoes.s3.amazonaws.com/9c607b5f87dd534ccf27eb7624209c05.pdf

Paula, A. S., & Bastos, A. S. M. (2019). Reabilitação vestibular-uma importante proposta para o manejo das Vestibulopatias: Relato de Caso. Revista de Saúde, 10(2), 49-55. http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RS/article/view/1681

Pimentel, B. N., Rosa, R. R., & Filha, V. A. V. S. (2020). Impacto da cefaleia no equilíbrio postural e na percepção da tontura em mulheres. Research, Society and Development, 9(2), e165922161. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i2.2161

Rosa, T. S. M., Moraes, A. B. D., & Santos Filha, V. A. V. D. (2016). O idoso institucionalizado: perfis sociodemográfico e clínico-funcional relacionados à tontura. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, 82, 159-169. https://doi.org/10.1016/j.bjorl.2014.12.014

Vieira, A. A. U., Aprile, M. R., & Paulino, C. A. (2014). Exercício físico, envelhecimento e quedas em idosos: revisão narrativa. Revista Equilíbrio Corporal e Saúde, 6(1). https://revista.pgsskroton.com/reces/article/view/6

Published

17/11/2022

How to Cite

SILVA, N. A. da .; SANTOS, T. S. dos .; LOPES, M. B. . The importance of physiotherapy in vestibular rehabilitation in elderly with dizziness . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e291111537274, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37274. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37274. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences