Problem solving: a diagnosis of Mathematics teaching in the Final Grades of Elementary

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37371

Keywords:

Math teaching; Elementary School; Final Series; Problem-solving.

Abstract

Throughout human history, the teaching of mathematics was surrounded by countless fears and mysticisms around the discipline. Students are sometimes afraid of learning about this subject. For this scenario starts to change, researches are being developed about the teaching of Mathematics, among them, the Problem-Solving Methodology stands out. This tool seeks to enable the student to mobilize knowledge and later develop skills to manage and process knowledge so that information can be better absorbed. The present work aimed to understand the definition of Problem Solving in the teaching of mathematics in the final years of elementary school. A literature review was carried out to understand how the concepts related to this article are perceived. It was concluded with the study that the Problem-Solving Methodology presents itself as an important tool in the learning process in mathematics teaching.

References

Andreatta, C.; & Allevato, N. S. G. (2019). Um cenário das pesquisas envolvendo Resolução de Problemas em edições do CIEM A scenario of research involving Problem Solving in issues of CIEM. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, 21(1).

Anjos, A. R. S. dos. Processos de resolução de problemas matemáticos sob a óptica da metacognição: estudo comparativo entre xadrezistas e não xadrezistas. 2019. 131 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Ariès, P. (2018). História social da infância e da família. Tradução: D. Flaksman. Rio de Janeiro: LCT.

Brasil. (2002). Conselho Nacional de Educação (CNE). Resolução CNE/CP nº 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de professores da Educação Básica, em nível superior. Brasília: Diário Oficial da União, 4 mar. 2002. Seção 1, p. 8.

Brasil. (2002). Conselho Nacional de Educação (CNE). Resolução CNE/CP nº 2, de 19 de fevereiro de 2002. Duração e carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores para Educação Básica, em nível superior. Diário Oficial da União, Brasília, 4 mar. 2002. Seção 1, p. 9.

Brasil. (2008). Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes. Diário Oficial da União, Brasília, 26 set. 2008. Seção 1, p. 3.

Campos, M. A.; & Farias, L. M. S. (2019). A educação algébrica e a resolução de problemas numéricos no 6º. ano do ensino fundamental: prelúdio ao pensamento algébrico. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, 21(3).

Carvalho, M. C. Da S. (2021). Progestão: Como construir e desenvolver os princípios de convivência democrática na escola. Módulo V. Brasília: CONSED – Conselho Nacional de Secretários de Educação.

D’ Ambrosio, U. (2001). Educação matemática da teoria à prática. Coleção perspectivas em educação matemática. 17. ed. Campinas: Papirus.

De Proença, M. C. (2018). O ensino de matemática por meio da resolução de problemas: metanálise de propostas nos 6º e 7º anos do ensino fundamental. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, 20(1). Recuperado em 15 out. 2022 de https://www.proquest.com/openview/d0358e96a692fd892d6736c4ce27d174/1?pq-origsite=gscholar&cbl=2030922.

Fiorentini, D.; & Miorim, M. Â. (2019). Uma reflexão sobre o uso de materiais concretos e jogos no ensino da matemática. Boletim SBEM-SP.

Forquin, J. C. (2015). O Currículo entre o relativismo e o universalismo. Educação e Sociedade, n.73, Campinas.

Gandin, D. (2019). A Prática do Planejamento Participativo. 7 ed. Petrópolis: Vozes.

Godoy, A. S. (2015). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, Rio de Janeiro, v. 35, n.3, p. 20-29. mai. /jun.

Leal Junior, L. C; & Onuchic, L. de la R. (2015). Ensino e aprendizagem de Matemática através da Resolução de Problemas como prática sociointeracionista. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 29, 955-978.

Longo, L. D. C. (2020). Estado da arte das pesquisas brasileiras sobre práticas pedagógicas e o desenvolvimento da linguagem matemática no ensino fundamental (1977 - 2017). Dissertação, Mestrado em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Física Campinas, São Paulo.

Martins, H. H. T. S. (2016). Metodologia qualitativa de pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.2, p. 287-298, maio/ago.

Martins, K. N.; & Bôas, J. V. Um cenário de estudos envolvendo o ensino de Matemática através da Resolução de Problemas em periódicos A study scenario involving the teaching of mathematics through problem solving in journals. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, v. 22, n. 2, p. 252-280, 2020.

Melo, M. C. P. (2020). A resolução de problemas: uma metodologia ativa no ensino de matemática para a construção dos conteúdos de "Potenciação e radiciação" com alunos do ensino fundamental. 2020. 194 f. Dissertação, Mestrado em Ensino de Matemática, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina.

Nacarato, A. M. (2017). Eu trabalho primeiro no concreto. Revista de Educação Matemática, 9(9-10).

Nascimento, W. S.; & Oliveira Zica, C. (2019). A busca por padrões na resolução de problemas matemáticos nos anos finais do ensino fundamental. Revista Observatório, v. 5, n. 6, p. 613-633. Recuperado em 15 set. 2022 de https://betas.uft.edu.br/periodicos/index.php/observatorio/article/view/6491.

Oliveira, M. F. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em administração. 2011. 73f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Faculdade de Administração, Universidade Federal de Goiás, 2020.

Oliveira, M. G. De. (2019). Estágio supervisionado na educação infantil. Anais VI JOIN / Brasil - Portugal... Campina Grande: Realize Editora, 2019. Recuperado em 02 nov. 2022 de https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/57645.

Onuchic, L. (2013). A resolução de problemas na educação matemática: onde estamos? E para onde iremos? Revista Espaço Pedagógico, 20(1).

Onuchic, L. de la R. (2019). Resolução de problemas: teoria e prática. Paco Editorial.

Pais, L. C. (2018). Ensinar e aprender matemática. Autêntica.

Santomé, J. T. (2018). Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre: Editora Arte s Médicas Sul Ltda.

Spinillo, A. G. et al. (2017). Formulação de problemas matemáticos de estrutura multiplicativa por professores do ensino fundamental. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 31, 928-946.

Teixeira, C. De J. (2019). A proposição de problemas como estratégia de aprendizagem da matemática: uma ênfase sobre efetividade, colaboração e criatividade. 2019. 187 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade de Brasília, Brasília.

Vasconcellos, C. dos S. (2018). Planejamento Projeto de Ensino-Aprendizagem e Projeto Político-Pedagógico. Cadernos Libertad-1. 7º Ed. São Paulo.

Veiga, I. P. A. (2015). Projeto Político Pedagógico da Escola: Uma Construção Possível. Campinas, SP: Papirus.

Published

19/11/2022

How to Cite

RIBEIRO, G. A.; QUEIROGA, M. P. .; NASCIMENTO, D. L. do . Problem solving: a diagnosis of Mathematics teaching in the Final Grades of Elementary. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e348111537371, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37371. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37371. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences