Digital technologies in contemporary education: digital literacy in perspective in the 21st century

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.38190

Keywords:

Teaching; Education; Digital technologies; Media; School context.

Abstract

The industrial age caused several repercussions in the historical and educational context, the capitalist society centered on consumption, production and work, raised the need for schooling centered on technical foundations, starting from a teaching centered on teachers in the molds where knowledge is transmitted from teacher to teacher. the student. This model, which had the purpose of forming citizens submissive to the labor market, was associated with traditional education over many decades. The Escola Nova or Escolanovismo movement emerged in the late 19th and early 19th centuries from various criticisms of the school context in view of the decontextualization of teaching, traditional teaching, as well as banking education and focused exclusively on work. This movement was essential for a sensitive look at the importance of contextualization in activist, progressive and reality-changing teaching. Embracing these assumptions, the 21st century guides a mediation of teaching to digital natives from the insertion of digital media, digital technologies and digital resources in the classroom, a challenge for both management, teachers and employees in general in the adaptive assumption. Therefore, this research aimed to reflect on the insertion of digital technologies in the school context from the perspective of digital literacy. The results infer that students in the digital age are attracted by the insertion of the internet, cell phones and other technologies in the teaching and learning processes. Furthermore, the school curriculum still needs to incorporate and apply new trends in digital literacy as a result of advances in technology in the construction of knowledge. In addition, pedagogical resources have expanded and, with the support of digital technologies, interaction and engagement in initial and continuing training have increased their importance in pedagogical practices.

Author Biographies

Marcos Rogério Martins Costa, Universidade de São Paulo

Doutor e Mestre em Letras pela Universidade de São Paulo (USP) com Estágio Pós-doutoral em Letramento científico, pela Universidade de Brasília (UnB). É graduado em Letras (Português/Linguística) pela USP e em Pedagogia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Atua, atualmente, como membro da Equipe Multidisciplinar do Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília. Entre 2020 e 2021, foi professor substituto no Instituto de Letras da Universidade de Brasília (UnB). É CEO da startup Escrita com Ciência. Pertence à Academia Contemporânea de Letras (ACL), ocupando a cadeira 21, cujo patrono é Érico Veríssimo, e à Academia Nacional de Ciências, Letras e Artes (ANACLA), ocupando a cadeira 7, cujo patrono é José Saramago. Possui experiência em Língua Portuguesa, Linguística Geral, Semiótica, Análise do Discurso (AD-Francesa) e Estudos do Círculo de Bakhtin. Suas outras áreas de interesse são Ciências da Linguagem, Modelos de Ensino e Aprendizagem e Novas Mídias.

Arlys Jerônimo de Oliveira Lima Lino Carneiro, Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco

Licenciado em Biologia Pela Universidade de Pernambuco-UPE, Especialista em Educação Especial pela Universidade do Rio Madeira – UniRio e em Docência do Ensino Superior pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá – FIJ. Atualmente Doutorando em Epistemologia e Historia de la Ciência pela Universidad Nacional Tres de Febrero – UNTREF. Atuando como Professor Freelancer do departamento de Graduação e Pós-graduação do Instituto Educacional o Cariri – IEDUC, Juazeiro do Norte-CE e Profissional de Apoio da Educação Especial pela Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco, GRE-Mata Norte (Escola Dr. Luiz Walfredo Luiz Pessoa de Melo – Tracunhaém-PE).

Fábio José Antônio da Silva, Universidade Norte do Paraná

Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina/PR (2003), Pós Graduação em Fisiologia do Exercício pela Universidade Estadual de Maringá/PR (2005), Mestrado em Educação pela UNIGRAN - Pedro Juan Caballero/Paraguai (2013), MBA em Gestão de Pessoas pela UNOPAR (2017) e Doutor em Educação Física - UEL/UEM (2017-2021). Experiência na área de Treinamento Desportivo, com ênfase em Educação Física Escolar, Treinamento Funcional, Atividade Fisica para Grupos Especiais, Corrida de Rua, Residencia Multiprofissional na Atenção Básica e Saúde Mental, Comando Motor e Distúrbios da Aprendizagem, conhecimentos sobre Recreação e Lazer, bem como Organização de Competições, Arbitragem e Gestão de Pessoas. Membro do GEPEMENE - Grupo de Estudos e Pesquisa em Metabolismo, Nutrição e Exercício. Docente de cursos de Graduação e Pós Graduação, nível lato sensu, nas áreas da Educação e Saúde. Atualmente servidor publico do município de Apucarana/PR, na área da Saúde Pública, atuando como Profissional de Educação Física no SUS.

Maurício de Oliveira Ramos, Universidade Federal de São Paulo

Profissional com mais de 10 anos de experiência em sala de aula na educação (básica e superior). Atualmente sou professor de Língua Portuguesa, Redação e produção de texto do ensino fundamental II e Médio de uma escola da rede particular. Ao Longo de minha Carreira tive a oportunidade de ministrar aulas atendendo aos cursos de Letras e pedagogia na graduação e na pós- graduação. Passando ao cargo de Diretor Geral de uma escola, meu foco sempre foi um liderança e acompanhamento da equipe administrativa e corpo docente e discente. Possuo graduação em Letras - Português e Espanhol pela Universidade Iguaçu (2009). Especialista em Gestão Educacional, Especialista em EJA- Educação de Jovens e Adultos e Mestre em Educação pela Theology Science Intitute of Flórida - USA, Mestrando em Letras no programa de Pós-graduação em letras da UNIFESP- (2022 a 2024). Atualmente dedico-me a pesquisa e desenvolvimento de materiais didáticos para cursos a distancia (EAD). Sou focado em resultados e motivação de pessoas mantendo um ambiente saudável para que a equipe consiga ter uma alta performance. Sempre fui um gestor humano e empático. Comunicativo, criativo e trabalho em equipe fazem parte do meu perfil. Sou aberto, colaborativo, analítico, resiliente, influente, adaptável e antifrágil.

Alcione Santos de Souza, Universidade do Estado do Pará

Possui Doutorado em Ciências Agrárias Área de de Concentração em Agroecossistemas na Amazônia (2012) e Mestre em Agronomia (2007) pela Universidade Federal Rural da Amazônia, Especialista em Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto pelo Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (2012), Licenciada e Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Pará . Atua como Professora associada no Departamento de Filosofia e Ciências Humanas na Universidade do Estado do Pará, Pesquisadora nas temáticas cartografia aplicada ao ensino, Geografia e ensino, com ênfase na Formação de professor, Cartografia, Geoprocessamento, principalmente nos seguintes temas: Ensino de Geografia, Campesinato,Questão Agrária. Desenvolve e orienta pesquisas sobre Desenvolvimento, Formação de Professores, Ensino de Geografia, Cartografia aplicada ao ensino de geografia, questão agrária. É líder do grupo de pesquisa Cartografia e agraria na Amazônia( GEOCARTA). Atua como pesquisadora no grupo de pesquisa em formação de professores GPEFORP UEPA. Tem experiência profissional como professora na educação básica na disciplina de Geografia, tendo atuado na Secretaria de Educação do Estado do Pará.

Paulo Roberto Dalla Vale, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Doutorando em Educação PPGEd - Unoesc - Campus de Joaçaba, Mestre em Educação - PPGE /Unochapecó. Especialista em Ação Interdisciplinar e os Paradigmas Atuais da Educação com Ênfase em Educação Física Escolar. Graduado em Educação Física pelo Centro Universitário Diocesano do Sudoeste do Paraná. Professor no magistério público estadual de Santa Catarina, Atualmente atua na Coordenadoria Regional de Educação de Seara na função de Integrador Regional de Educação. Tem experiência nas áreas Esporte e Educação, com ênfase em Educação, Educação Especial, atuando principalmente no seguinte tema: Educação, educação física, contexto escolar, formação continuada, administração e gestão em educação e esporte, educação especial. Membro do Grupo de Pesquisa: Formação Docente e Práticas de Ensino - UNOESC Joaçaba.

Giselle Carmo Maia, Prefeitura Municipal de Palmas

Possui graduação em PEDAGOGIA - ULBRA PALMAS/TO (1999) e Pós graduação em PLANEJAMENTO E GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS, e Pós graduação em Formação em Educação a Distância. Com pós graduação em andamento Educação, Gêneros e Sexualidade EAD; Tecnologias Digitais para Sala de Aula;Gerontologia. Experiência desde 2011 em Educação a Distância na Unitins como Professora Especialista no Curso de Pedagogia; Professora Tutora e Professora Pesquisadora na Universidade Aberta do Brasil no Curso de Pedagogia; Professora na Universidade Paulista UNIP desde 2013 nos Cursos de Pedagogia, (Orientadora e Examinadora de TCC ? Trabalho de Conclusão de Cursos do Curso de Pedagogia), Administração, Ciências Contábeis, Gestão de Recursos Humanos e Serviço Social. Servidora Efetiva na Prefeitura Municipal de Palmas desde 2000, atualmente Técnica Social na Secretaria Municipal de Habitação de Palmas TO.Trabalho com as famílias dos programas habitacionais da Secretaria Municipal da Habitação, e, dentro de suas atividades, realiza atendimentos sociais, análise de processos habitacionais, elaboração de projetos sociais, elaboração de reprogramação de projetos de trabalho social, acompanhamento das empresas contratadas para execução das atividades previstas nos projetos sociais, elaboração de relatórios de acompanhamento do trabalho social, responsável técnica por empreendimentos bem como fiscal de contrato.

Cesar Augusto Freitas Jacques, Faculdade Interamericana de Porto Velho

Graduação em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (2007). Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria (2014). Pós Graduação em Formação Docente no Ensino Superior (2018). 2° Graduação em Gestão Pública pela Escola de Instrução Especializada (2020). Atualmente é Coordenador do Curso de Direito da Faculdade UNIRON - Unidades I e II (desde 2019). Coordenador do Curso de Direito EAD da Faculdade de Educação de Porto Velho - UNIRON (desde 2020). Membro do Núcleo de Docente Estruturante (NDE) da UNIRON (desde 2018). Membro da Equipe Multidisciplinar, responsável pela concepção e disseminação de tecnologias e recursos educacionais para a educação à distância (desde 2019). Tem experiência na área de Política de Ações Afirmativas, com ênfase em Comissão de Ações Afirmativas.

Tatiana Pereira Veiga Zahal, Universidade Federal Fluminense

Atualmente cursando Pós-Graduação Lato Sensu em Alfabetização, Leitura e Escrita oferecido pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em convênio com a SEEDUC -RJ; Pós graduada em Atendimento Educacional Especializado e Salas de Recursos Multifuncionais. Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é Professor Inspetor Escolar - Secretaria Estadual de Educação - RJ, executando tarefas de credenciamento, autorização, supervisão e avaliação das unidades escolares públicas e privadas de Educação Básica e Educação Profissional vinculadas ao Sistema de Ensino do estado do Rio de Janeiro no Município de São Gonçalo, zelando pelo cumprimento da Legislação Federal e Estadual referentes à oferta de Educação no âmbito da competência do Sistema de Ensino do Estado do Rio de Janeiro através de visitas regulares as Unidades Escolares. Divulgando, orientando, acompanhando e avaliando a aplicação da legislação educacional. Além de elaborar Relatório Técnico consubstanciado referente às visitas realizadas para fins de registro do acompanhamento, bem como para compor processos administrativos. É Orientadora Educacional na Rede Municipal de Ensino de Maricá em uma escola de educação infantil de tempo integral, acompanhando o desenvolvimento escolar e integral dos alunos, estabelecendo vínculo de colaboração entre escola e família, orientando e planejando ações junto ao corpo docente que objetive o desenvolvimento dos alunos. Atuou como Professora de Disciplinas Pedagógicas do Curso Normal no Instituto de Educação Célia Nanci, São Gonçalo - SEEDUC-RJ. Atuou também como professora das séries iniciais do Ensino Fundamental na Rede Municipal de Ensino de São Gonçalo. O seu principal interesse de estudos são o formação de professores, o cotidiano com as narrativas e diálogos construídos a partir das experiências vividas na primeira infância, estética, arte e cultura

References

Abreu, C. G. et al. (2022). Live: uma possibilidade de formação em tempos de pandemia. EaD em Foco, 12(3). e1810. Recuperado de https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php /Revista/article/download/1810/779.

Bacich, L, Moran, J. (2018). Metodologias ativas para uma Educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Penso.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. Edições 70.

Brasil. Ministério da Educação (2017). Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME.

Botelho, L. L. R.; Cunha, C. C. de A.; & Macedo, M. (2011). O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade.·Belo Horizonte, 5(11), 121-136.

Coelho, P. M. F.; Costa, M. R. M. & Azevedo, A. B. (2020). Base Nacional Curricular Comum: aproximações entre língua portuguesa e tecnologias para aprendizagem. Currículo sem Fronteiras, 20(3), 1047-1075.

Coelho, P. M. F.; Costa, M. R. M. & Motta, E. O. (2021). Formação de professores e integração pedagógica das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC): da usabilidade técnica ao letramento digital. EccoS – Revista Científica, 58, e11014.

Costa, M. R. M. & Sousa, J. C. (2020a) Desafios da educação e das tecnologias de informação e comunicação durante a pandemia de covid-19: problematizando a transmissão de aulas assíncronas nos canais de televisão aberta e o uso da internet para fins didático-pedagógicos. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, Brasília, 7(3), 55-64.

Costa, M. R. M., & Sousa, J. C. (2020b). Educação a Distância e Universidade Aberta do Brasil: reflexões e possibilidades para o futuro pós-pandemia. Revista Thema, 18 (ESPECIAL), 124–135.

Ribeiro, A. E. & Coscarelli, C. V. (2014). Letramento digital. In: Frade, I. C. A. de S.; Val, M. da G. C.; Bregunci, M. das G. de C. (org.). Termos de Alfabetização, Leitura e Escrita para Educadores. Belo Horizonte: UFMG, 2014. https://www.ceale.fae.ufmg.br/glossarioceale/verbetes/ letramento-digital#:~:text=Letramento%20digital%20diz%20respeito%20%C3%A0s,sociais%20na%20web%2C%20entre%20outras.

Cunha, F. I. J.; Mourad, L. A. F. A. P.; & Jorge, W. J. (Orgs.). (2021). Ensino remoto emergencial: experiências de docentes em tempos de pandemia. Maringá, PR: Uniedusul.

Cunha, F. I. J.; Souza, D. V.; & Dinardi, A. J. (2022). Utilizando o QRCOde como alternativa didático-pedagógica no Ensino de Ciências da Natureza. Revista Cocar, 17(35), 1-18. Recuperado de https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/5275.

Demo, P. (2009). Aprendizagem e novas tecnologias. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Educação Física, 1(1), 53-75.

Ferreira, P. (2021). A inteligência artificial pode substituir nossos professores? Jornal de Brasília. Recuperado de https://jornaldebrasilia.com.br/blogs-e-colunas/educar-acao/a-inteligencia-artificial- pode-substituir-nossos-professores/.

Ferigato, S. H.; Silva, C. R.; & Lourenco, G. F. (2017). Cyberculture and occupational therapy: creating connections. South African Journal of Occupational Therapy, Pretoria, 47(2), 45-48. https://doi.org/10.17159/231-3833/1017/v47n2a8.

Galeno Junior, A. S. (2020). O uso das tecnologias digitais nas práticas pedagógicas do docente. In: Anais do VII Congresso Nacional de Educação - CONEDU. Recuperado de https://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2020/TRABALHO_EV140_MD1_SA19_ID4180_09092020144640.pdf.

Gonçalves, I. A.; & Faria, L. M. de. (2021). Tecnologias e educação escolar: a escola pode ser contemporânea do seu tempo? Educação & Sociedade, 42, e252589. https://doi.org/10.1590/ES.252589.

Machado, E. S.; Arruda, S. M.; & Passos, M. M. (2019). A relação dos aprendizes com o saber e com as plataformas digitais sob o conceito de configurações de aprendizagem. In: Congresso Internacional de Ensino, Cornélio Procópio. Anais […].Cornélio Procópio: UENP, 2274-2283.

Magalhães, R. C. S. (2021). Pandemia de covid-19, ensino remoto e a potencialização das desigualdades educacionais. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, 28(4), 1263-1267.

Morais, G. C. (2019). Aproximações da escola nova com as metodologias ativas: ensinar na era digital. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias. Universidade Pitágoras UNOPAR. 53f.

Minayo, M. C. S. (2001). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. (18 ed.). Petrópolis: Vozes.

Melo, F. S. (2015). O Uso das Tecnologias Digitais na Prática Pedagógica: Inovando Pedagogicamente na Sala de Aula. 123f. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica. Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Moran, J. M. (2004). Os novos espaços de atuação d o professor com as tecnologias. Revista Diálogo Educacional, 4(12), 13 -21.

Oliveira, A. J. A. de; & Serafim, M. L. (2015). Vygotsky e as Tecnologias: Um diálogo atemporal sobre mediação. Anais II Congresso Nacional de Educação - CONEDU. Recuperado de https://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2015/TRABALHO_EV045_MD1_SA4_ID2757_08092015145303.pdf.

Oliveira, E. F. P. (2020). Doenças Ocupacionais Relacionadas à Saúde dos Profissionais de Enfermagem: Revisão Integrativa. In: Silva, E. (Org.). Saúde coletiva: solução de problemas e qualificação do profissional. Ponta Grossa-PR: Atena. 177-189.

Pozebon, S.; & Lopes, A. L. R. V. (2021). O futuro professor como sujeito em formação: reflexões sobre a significação da atividade de ensino. Pro-Posições, 32, e20190056, 1-26. Recuperado de https://www.scielo.br/j/pp/a/vDkKchB4fP9Rx8Zj4XVrNGp/?format=pdf&lang=pt.

Santos, C. M. R. G. dos; & Porém, M. E. (2017). Inovações Pedagógicas na era da Comunicação Reticular: As Experiências na FAAC/Unesp. In: Santos, C. M. R. G. dos; Porém, M. E. (Orgs.). Aprendizagem Ativa: Contextos e Experiências em Comunicação. Bauru: Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação.

Serafim, M. L.; & Souza, R. P. (2011). Multimídia na educação: o vídeo digital integrado ao contexto escolar. In: Sousa, R. P.; Miota, F. M. C. S. C.; & Carvalho, A. B. G. (Orgs.). Tecnologias digitais na educação. Campina Grande: EDUEPB.

Silva, J. A. C. et al. (2020). A tecnologia interativa digital e o processo de aprendizado. In: Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação Organizacional e de Relações Públicas (Abrapcorp) XIV Congresso Brasileiro Científico de Comunicação Organizacional e de Relações Públicas, Bauru/SP. Recuperado de https://abrapcorp2.org.br/site/manager/arq/(cod2_23057) TEMPLATECOMAUTORIA_GT_2020_Juliana_Cubas.pdf.

Souza, D. P. B.; & Lemgruber, M. S. (2020). O papel das tecnologias na bncc e nos itinerários formativos. In: Congresso Internacional de Educação e Tecnologias; Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância. Anais do CIET:EnPED:2020 - Congresso Internacional de Educação e Tecnologias | Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, São Carlos. Recuperado de https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2020/article/view/1226.

Timboíba, C. A. N. (2011). A inserção das tics no ensino fundamental limites e possibilidades. Revista Científica de Educação a Distância - Paideia, 2(4), 1-26. Recuperado de https://periodicos.unimesvirtual.com.br/index.php/paideia/article/view/180.

Vygotsky, L. S. (1991). A formação social da mente. (4a ed.). Martins Fontes.

Whitemore, R.; & Knafl, K. (2005). The integrative review: updated methodology. Journal of Advanced Nursing, 52(5), 546–553.

Zuin, V. G.; & Zuin, A. A. S. O celular na escola e o fim pedagógico. Educação & Sociedade, 39(143), 419-435. https://www.scielo.br/j/es/a/pL4Q xj8XbMVFCY4XvZJtzzf/?format=pdf&lang=pt.

Published

27/11/2022

How to Cite

COSTA, M. R. M.; CARNEIRO, A. J. de O. L. L.; SILVA, F. J. A. da; RAMOS, M. de O.; SOUZA, A. S. de; VALE, P. R. D.; MAIA, G. C.; JACQUES, C. A. F. .; ZAHAL, T. P. V.; HICKMANN, J. . Digital technologies in contemporary education: digital literacy in perspective in the 21st century. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e598111538190, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.38190. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/38190. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences