Analysis of the Minha Casa MInha Vida Program, and the next steps to reduce the housing deficit according to the literature

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i1.39584

Keywords:

Policy; Brazil; Housing; Social; Solution.

Abstract

The Minha Casa Minha Vida (MCMV) program was created in 2009 and its status was boosted after Brazil's housing policy, and since then there is a gap in the development of other housing supply alternatives. This study presents a diagnosis of recent housing policies in Brazil, particularly of the different ways in which the MCMV operates, pointing out some criticisms, such as the low spatial adherence between deficits and housing production and attendance to the four components typically considered unequal. Deficit calculations, housing, etc. As a way to overcome these challenges, this article details two options that can be combined or expanded independently to increase social access to basic housing rights: Social Housing Production (PSM) and Social Housing Leasing Services (SLS).

References

Andreoli, A. C. (2016). Eficiência do Programa Minha Casa Minha Vida em gerar benefícios sociais: uma análise envoltória de dados das unidades federativas brasileiras no período de 2009 a 2012.

Balbim, R. N. (2022). Do Casa Verde e Amarela ao Banco Nacional da Habilitação, passando pelo Minha Casa Minha Vida: Uma avaliação da velha nova política de desenvolvimento urbano (No. 2751). Texto para Discussão.

Balbim, R. N., & Krause, C. H. (2010). Complexo do Alemão: impactos para além da urbanização.

Balbim, R., Krause, C., & Lima Neto, V. C. (2015). Para além do Minha Casa Minha Vida: uma política de habitação de interesse social? (No. 2116). Texto para Discussão.

Barros, A. J. P. D., & Lehfeld, N. A. D. S. (1986). Fundamentos de metodologia: um guia para a iniciação científica. In Fundamentos de metodologia: um guia para a iniciação científica (pp. xiv-132).

Bonduki, N. (1998). Origens da habitação social no Brasil: arquitetura moderna, lei do inquilinato e difusão da casa própria. São Paulo: Estação da Liberdade; Fapesp.

Brasil. (2020). Plano Nacional de Habitação. Brasília: MCidades. Ministério das Cidades.

Brasil. (2009). Plano Nacional de Habitação. Brasília: MCidades. Ministério das Cidades.

Bravo, B. A. P. (2020). A habitação como um direito fundamental: uma perspectiva comparada entre Brasil e Portugal (Master's thesis, Universidade de Évora).

César, P. S. M. (2021). O fortalecimento das dimensões da capacidade estatal dos consórcios públicos intermunicipais.

Cervo, A. L., & Bervian, P. A. (1983). Tipos de pesquisa. Cervo AL, Bervian PA. Metodologia científica. São Paulo: Mc Graw-Hill, 53-59.

de Miranda, P. M. S. (2017). ST 5 Moradia e Organização Popular: autogestão habitacional no caso Quilombo da Gamboa. Anais ENANPUR, 17(1).

do Prado, V. J., & dos Santos, J. A. G. (2020). A cidade como o espaço do habitar e a ideia da fábrica de cidades. Research, Society and Development, 9(2), e197922237-e197922237.

Furtado, B. A., Lima Neto, V. C., & Krause, C. H. (2013). Estimativas do déficit habitacional brasileiro (2007-2011) por municípios (2010)

Krause, C., Balbim, R., & Neto, V. C. L. (2013). Minha Casa Minha Vida, nosso crescimento: Onde fica política habitacional? (No. 1853). Texto para discussão.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. D. A. (1986). Metodologia científica. In Metodologia científica (pp. 231-231).

Lago, L. C. D. (2012). Autogestão habitacional no Brasil: utopias e contradições. Rio de Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles.

Leiro, M. D. S. (2018). Análise da inserção urbana dos empreendimentos do programa minha casa minha vida no município de Salvador-BA (2009 a 2015): relações espaciais e impactos para os moradores.

Lopes, C. D. C. (2012). Produção do espaço urbano na cidade do Rio Grande-RS: as ações dos agentes sociais no processo de construção dos residenciais do Programa Minha Casa Minha Vida (Master's thesis, FURG).

Luft, R. M. (2014). Regularização fundiária urbana de interesse social: a coordenação entre as políticas de urbanismo e de habitação social no Brasil à luz de experiências do direito francês.

Menezes, C. S. D. (2016). A produção habitacional sob a lógica do mercado imobiliário: análise do Programa Minha Casa Minha Vida na Região Metropolitana de Fortaleza (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Mineiro, E., & Rodrigues, E. (2012). Do Crédito Solidário ao MCMV Entidades: uma história em construção. Autogestão habitacional no Brasil: utopias e contradições. Rio de Janeiro: Letra Capital/Observatório das Metrópoles, 19-48.

Neto, V. C. L., Furtado, B. A., & Krause, C. (2013). Estimativas do déficit habitacional brasileiro (PNAD 2007-2012). Nota Técnica do IPEA. Brasília.

Noronha, E. G., & Turchi, L. M. (2005). Política industrial e ambiente institucional na análise de arranjos produtivos locais.

Pacheco, C. D. (2019). Panorama recente da operação de empresas de engenharia e construção: tomada de decisão e perspectivas.

Proni, M. W., Faustino, R. B., & da Silva, L. O. (2014). Impactos econômicos de megaeventos esportivos. Universidade Estadual de Campinas. UNICAMP.

Santos, M., & Viana, M. (2004). O espaço dividido: os circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Tradução: Myrna T. Rego Viana. 2ª ed. São Paulo: EDUSP.

Saturnino Silva Neto, O. (2011). Formação dos preços de imóveis em Recife: uma visão a partir da percepção do comprador (Master's thesis, Universidade Federal de Pernambuco).

Seibert, A. L. (2014). A importância da gestão de resíduos sólidos urbanos e a conscientização sobre sustentabilidade para a população em geral.

Torelly, M., Khoury, A., Vedovato, L. R., & Korber Gonçalves, V. (2018). Política de migração e refúgio do Brasil consolidada, vol. 1: visões do contexto migratório no Brasil.

Triviño, J. L. P. (2011). Ética y deporte. Desclée de Brouwer.

Vizioli, T. P. (2016). A crise no presidencialismo de coalizão e a janela partidária de 2016.

Wartchow, J. (2012). A autogestão da produção habitacional como alternativa de acesso à moradia. A experiência da cooperativa dos correios na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Published

07/01/2023

How to Cite

SPINDOLA VASCONCELOS, R.; ANTONIO CAMILO, T. Analysis of the Minha Casa MInha Vida Program, and the next steps to reduce the housing deficit according to the literature. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 1, p. e18612139584, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i1.39584. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/39584. Acesso em: 3 feb. 2023.

Issue

Section

Human and Social Sciences