Non-pharmacological treatment of Arterial Hypertension in patients assisted in Primary Care in the city of Imperatriz-MA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i4.41252

Keywords:

Hypertension; Health education; Primary Attention.

Abstract

Introduction: The treatment of arterial hypertension has two aspects, pharmacological and non-pharmacological. Both are not dissociated, and in certain cases, the non-pharmacological treatment can prevent the progression and establishment of the disease when the individual is classified as prehypertensive. Objective: to evaluate adherence, as well as the effectiveness of non-pharmacological treatment in hypertensive and pre-hypertensive patients, in patients treated in primary care, in the city of Imperatriz-MA. Methodology: This is a before-and-after study, with an intervention proposal. We evaluated 679 medical records of patients at the Beira Rio Basic Health Unit in Imperatriz, MA. Of these, 145 were visited and 18 accepted the invitation to participate in the research. The inclusion criteria were: being hypertensive or pre-hypertensive, being between 20 and 70 years old, willing to submit to the questionnaire, collection of anthropometric measurements, vital signs and the attempt to adapt to the intervention measures proposed by the team. A self-designed questionnaire was applied and blood pressure monitoring cards were provided. At the time of the visit for collection, an approach was made to what arterial hypertension was and ways to obtain better control based on changes in lifestyle habits. Results: Adherence to non-pharmacological treatment was extremely low, even in those patients with difficult control of blood pressure values ​​with use of more than one medication and associated comorbidities. Conclusion: Changes in life habits face socioeconomic and cultural factors as a barrier, which undermines one of the pillars of the treatment of Systemic Arterial Hypertension.

References

Silva, A. U. A., Azevedo, J. S. & Nobre, T. F. (2016). Adesão ao tratamento não farmacológico dos pacientes com hipertensão arterial sistêmica. Revista Tendência da Enfermagem Profissional, 8(4), p. 2019-2023. http://www.coren-ce.org.br/wp-content/uploads/2019/03/ADES%C3%83O-AO-TRATAMENTO-N%C3%83O-FARMACOL%C3%93GICO-DOS-PACIENTES-COM-HIPERTENS%C3%83O.pdf

Correia, B. R., Ribeiro, D. F., Carvalho, Q. G. S., Machado, A. L. G., Douberin, C. A., Gubert, F. A. & Vieira, N. F. C. (2017). Perfil Clínico-Epidemiológico de Pacientes Assistidos em Clínica de Hipertensão. J health Sci., 19(3): 171-176. https://doi.org/10.17921/2447-8938.2017v19n3p171-176.

Martinez, M.C. & Latorre, M. R. D. O. (2006) Fatores de risco para hipertensão arterial e diabetes mellitus em trabalhadores de empresa metalúrgica e siderúrgica. Arq Bras Cardiol., 87(4), p. 471-479. doi: https://doi.org/10.1590/S0066-782X2006001700012.

Sousa, M. G. (2015). Tabagismo e Hipertensão Arterial: como o tabaco eleva a pressão. Rev. Bras Hipertens., 22(3), p. 78-83. https://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/03/881231/rbh_v22n3_78-83.pdf.

Malta, D. C., Bernal, R. T. I., Andrade, S. S. C. A., Silva, M. M. A. & Melendez, G. V. (2017). Prevalência e fatores associados com hipertensão arterial autorreferida em adultos brasileiras. Rev Saúde Pública., 51(1), p.1-11. doi: https://doi.org/10.1590/S1518-8787.2017051000006.

Batista, G. F., Nascimento, A. C. de M., Souza, B. de F., Tomé, L. S. A., Costa, M. G. O., Dantas, J. M. C. & Targino, R. (2022). Principais fatores que influenciam na adesão do tratamento da Hipertensão Arterial Sistêmica: uma revisão integrativa. Research, Society and Development. 11(1), p. 1-8. e26311124760. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24760.

Campbell, N. R.C., Burnens, P., M, Whelton, P. K., Angell, S. Y., Jaffe, M. G., Cohn J., Brito, A. E., Irazola, V, Brettler J. W., Roccella, E.J., Maldonado Figueredo, J. I. M., Rosende, A & Ordunez, P. (2022). Diretrizes de 2021 da Organização Mundial da Saúde sobre o tratamento medicamentoso da hipertensão arterial: repercussões para as políticas na Região das Américas. Rev Panam Salud Publica., 10(46), p. 1-10.

Canto, G. L, Stefani, C. M. & Massignan, C. (org.). (2021). Risco de viés em revisões sistemáticas: guia prático. Florianópolis: Centro Brasileiro de Pesquisas Baseadas em Evidências – COBE, Universidade Federal de Santa Catarina. https://guiariscodeviescobe.paginas.ufsc.br/.

Costa, M. E. S., Braga, L. C., Cardoso, L. R., Mokfa, G. V. & Santos, F. R. Principais Fatores Assinalados por pacientes hipertensos para não adesão ao tratamento e controle da pressão arterial. Scientia Generalis. 2022; 3(1): 206-214. Disponível em: http://scientiageneralis.com.br/index.php/SG/article/view/390.

Dalmazo, A. L, Fetter, C., Goldmeier, S., Irigoyen, M. C, Pellanda, L. C., Barbosa, E. C. D., Moreira, T. R. & Osório, D. R. D. (2019). Estresse e consumo alimentar em pacientes hipertensos. Arq Bras Cardiol. 2019; 113(3), p. 374-380. doi: 10.5935/abc.20190175.

Farias, A. A., Moura, C. S. F. & Passos, S. G. (2002). Principais fatores que dificultam ao tratamento da hipertensão arterial. Rev JRG de Estudos Acadêmicos, 5(10): 54-67. doi: https://doi.org/10.5281/zenodo.6123761.

Gomes, B. R. P., Paes, G. O. & Traverso, F. A. (2019). Adesão ao tratamento e hábitos de vida de hipertensos. Rev. Fun Care Online., 11(1), p. 113-117. doi: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i1.113-117.

Junior, S. A. P., Oliveira, R. R., Lima, B. S., de Barros, R. F., Alves, V. R. S., da Silva, F. J., & Sousa, A. B. N. (2022). Combate à hipertensão arterial: Importância da prevenção e do cuidado. Research, Society and Development., 11(4)., p. 1-11. Doi: e56211427794-e56211427794.

Lopes, H. F. (2019). Hipertensão arterial: Aspectos fisiopatológicos, estresse psicossial e preferência por alimentos. Arq Bras Cardiol, 113(3), p. 381-382. doi: 10.5935/abc.20190202.

Macete, K. G. & Borges, G. F. (2020). Não Adesão ao Tratamento não Medicamentoso da Hipertensão Arterial Sistêmica. Saúde em Foco., 7(1), p. 128-154.

Malta, D. C.; Gomes, C. S.; Barros, M. B. A.; Lima, M. G.; Almeida, W. S.; Sá, A. C. M. G. N.; Prates, E. J. S.; Machado, Í. E.; Silva, D. R. P.; Werneck, A. O.; Damacena, G. N.; Souza Júnior, P. R. B.; Azevedo, L. O.; Montilla, D. E. R., & Szwarcwald, C. L. (2021). Doenças crônicas não transmissíveis e mudanças nos estilos de vida durante a pandemia de COVID-19 no Brasil. Revista Brasileira De Epidemiologia., 29(4), p. 1-13.

Malta, D. C., Szwarcwald, C. L., Barros, M. B. A., Gomes, C. S., Machado, Í. E., Souza Júnior, P. R. B., Romero, D. E., Lima, M. G., Damacena, G. N., Pina, M. F., Freitas, M. I. F., Werneck, A. O., Silva, D. R. P., Azevedo, L. O., & Gracie, R. (2020). A pandemia da COVID-19 e as mudanças no estilo de vida dos brasileiros adultos: um estudo transversal, 2020. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 29(4), p. 1-13.

Maruyama, B. M. E. & Ferreira, H. G. (2022). Saúde mental e doenças crônicas em idosos de um grupo Hiperdia. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, 8(1). https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=497964427016

Mayfield, S. K, Foti, K., Moran, A. E, Blakeman, D. E. & Frieden, T. R. (2022). Hypertension Call to Action: Will we respond to the call with action?. American Journal of Hypertension. 35(3), p. 214-216.

Mendonça, W. F., Pereira, N. P., de Carvalho Mira, P. A., da Silva, L. P., Henrique, D. M. N., Trevizan, P. F. & Laterza, M. C. (2022). Influência da hereditariedade para hipertensão arterial na hipotensão pós-exercício. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. 36., e36176433-e36176433.

Miranda, B. S., Bernardes, K. O. Santos, D. O. N. & Santos, C. L. Hipertensão arterial sistêmica (HAS) e comorbidade em idosos: um estudo transversal. Revista Pesquisa Em Fisioterapia. 2020; 10(4), 619–624. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3229.

Monte, F. T. P., Ávila, R. E. L., da Ponte, H. M. S., & Catanio, P. A. G. (2023). Entre Paredes: Impactos da Pandemia da COVID-19 na Saúde Mental da População. ID on line. Revista de psicologia, 17(65), p. 104-118.

Nedel, W. L., & Silveira, F. (2016). Os diferentes delineamentos de pesquisa e suas particularidades na terapia intensiva. Revista Brasileira De Terapia Intensiva. Rev. bras. ter. intensiva, 28(3), p. 256–260. https://doi.org/10.5935/0103-507X.20160050.

Oliveira, A. R..; Bezerra, H. C. J.; Gaudêncio, E. O.; Batista, J. R. M., & Lucena, M. S. R. (2021). A relação entre hipertensão arterial, ansiedade e estresse: uma revisão integrativa da literatura. Psicologia Em Estudo, 26, p. 1-16.

Oliveira, J. R. A., Filho, M. A. A. S., Santos, M. J. M. N., Militão, T. O. & Santana, A. G. C. (2021). Fatores de Risco para baixa adesão ao tratamento farmacológico de hipertensão arterial sistêmica na Atenção Primária à saúde. Revista Eletrônica Acervo Saúde., 13(1), p. 1-11. doi: https://doi.org/10.25248/reas.e5514.2021.

Oliveira, L. V., Rolim A., Rolim, A. C. P., Silva, G. F., Araújo, L. C., Braga, V. A. L. & Coura, A. G. L. (2021). Modificações dos hábitos alimentares relacionados à pandemia do COVID-19: uma revisão de literatura. Brazilian Journal of Health Review., 4(2), p. 8464-8477. doi: 10.34119/bjhrv4n2-367.

Pereira, I. S., Santos, M. A., de Sousa, M. T., Fonseca, H. A. T., Pereira, M. L., Virgens, C. M. B., Carvalho, J. S. M., & Carvalho, F. L. de Q. (2021). Avaliação da não adesão ao tratamento farmacológico da hipertensão arterial sistêmica em uma população de Salvador-BA. Brazilian Journal of Development., 7(1), p. 153-174.

Ribeiro, A. C. & Uehara, S. C. S. A. (2022). Hipertensão arterial sistêmica como fator de risco para a forma grave da COVID-19: revisão de escopo. Revista de Saúde Pública., 56(20), p. 1-12.

Ribeiro, R. B. & Hubie, A. S. A. (2020). Análise da adesão do tratamento medicamentoso e não medicamentoso da hipertensão arterial sistêmica em grupos do Hiperdia no município de Cascavel-PR. Revista Thêma et Scientia., 10(2), p. 205-217.

Ritter, J. M., Flower, R., Henderson, G., Loke, Y. K., MacEwan, D., & Rang, H. P.(2020). Rang & Dale Farmacologia. (9ªa ed.). Grupo GEN; 2020. p. 209-307.

Published

16/04/2023

How to Cite

COSTA, A. J. R. .; GHIDETTI, C. A. .; MACEDO, R. F. .; SILVA, V. de S. .; TEIXEIRA, C. A. B. .; GODOY, J. S. R. . Non-pharmacological treatment of Arterial Hypertension in patients assisted in Primary Care in the city of Imperatriz-MA. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 4, p. e23012441252, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i4.41252. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/41252. Acesso em: 23 may. 2024.

Issue

Section

Health Sciences