Nursing care space for transsexuals: report of an extension activity

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7081

Keywords:

Sexual and Gender Minorities; Nursing Care; Nursing Education; Teaching.

Abstract

Objective: To report the experience, from the perspective of a fellow, about the development of extension actions in a project of comprehensive care to LGBT health. Method: This is an experience report that took place between March 2018 and March 2020 on the development of the extension actions of the project “Comprehensive health care for LGBT people - building nursing care spaces for transsexuals” held at a university in the municipality of Rio de Janeiro. Results: The impact of the scholarship holder is highlighted when performing an analysis of the data obtained in the first contact with the transsexual person who was admitted to perform the surgery, and showing that the various situations that were negatively experienced by the transsexual are incompatible with the various indicators and markers , often expressed in literature, pointing to an illusory functionality of public policies and actions. Conclusion: The extension project fulfilled its role insofar as it enabled the theory-practice relationship to take effect, linked to the critical analysis of the socio-political context of the time, and in the establishment of actions that fill the knowledge and research gaps.

Author Biographies

Cristiane Maria Amorim Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Gabriella Bitancourt Nascimento, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduanda da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Luciane Marques de Araujo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Cintya dos Santos Franco, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduanda da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Isabele Figueiredo Dias, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduanda da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Lorraine Terra dos Santos Cyrne Alves, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduanda da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Elizabeth Rose Costa Martins, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Associada da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Dennis de Carvalho Ferreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professor Adjunto da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

References

Almeida J. S. M., Martins, E. R. C., Costa, C. M. A., Moraes, P. C., Ferreira, G. D. F., Spindola, T. (2018). Cuidar de pessoas transexuais na ótica dos residentes de enfermagem. Rev. Enferm. UERJ, Rio de Janeiro, v. 26, e32030. Doi: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2018.32030.

Bento. B. (2006). A reinvenção do corpo: sexualidade e gênero na experiência transexual. Rio de Janeiro: Garamound.

Brasil. (2013). Ministério da Saúde. Portaria n.º 2803, de 21 de novembro de 2013. Redefine e amplia o Processo Transexualizador no Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 jul. 2013. Seção 1, p. 21-30. Acesso em: 12/04/2015. Disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=21/11/2013&jornal=1&pagina=25&totalArquivos=104.

Brasil. (2008). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria n.º 457, de 19 de agosto de 2008. Aprova a regulamentação do Processo Transexualizador no Âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União 20 ago 2008. Acesso em: 15/02/2019]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2008/prt0457_19_08_2008.html.

Costa, C. M. A. (2015). Análise bioética do processo transexualizador no Brasil à luz da perspectiva dos funcionamentos. Tese [Doutorado em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva] – Programa de pós-graduação. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense e da Fundação Oswaldo Cruz; 2015.

Costa, C. M. A., Corrêa, M. C. D. V., Ribeiro, C. D. M. (2015). Capacidades básicas das mulheres transexuais: estratégia de avaliação da efetividade do processo transexualizador no Brasil. DIVERSITATES International Journal,Rio de Janeiro, v. 7, n. 1. Disponível em: http://www.diversitates.uff.br/index.php/1diversitates-uff1/article/view/91. Acesso em: 27 jun. 2020.

Costa, C. M. A., Silva, M. J. (2012). O cuidar durante a internação hospitalar da cliente transexual. In: SILVA, E. A. Transexualidade: princípios de atenção integral à saúde. São Paulo: Santos Editora. p. 209-224.

Freitas, N. O., Souza, J. C., Araújo, E. C. (2015). Ensino, Pesquisa e Extensão em Enfermagem com seres humanos gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e transgêneros (GLBTT). J Nurs UFPE on line,Recife, v. 9, n. 2. Doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2015.10362 .

Organização Panamericana de Saúde. (2013). Consejo Directivo 2013. Addressing the causes of disparities in health service acess and utilization for lesbian, gay, bisexual e trans (LGBT) persons. Washington: OPAS/OMS, 2013.

Santos, J. H. S., Rocha, B. F., Passaglio, K. T. (2016). ExtensãoUniversitária e formação no Ensino Superior. Revista Brasileira de ExtensãoUniversitária, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 23-28. Doi: https://doi.org/10.36661/2358-0399.2016v7i1.3087.

Published

11/08/2020

How to Cite

Costa, C. M. A., Nascimento, G. B., Araujo, L. M. de, Franco, C. dos S., Dias, I. F., Alves, L. T. dos S. C., Martins, E. R. C., & Ferreira, D. de C. . (2020). Nursing care space for transsexuals: report of an extension activity. Research, Society and Development, 9(9), e65997081. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7081

Issue

Section

Health Sciences