The impact of extension actions on the elderly's self-care and well-being: experience report

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7360

Keywords:

Health education; Aged; Primary health care; Self care; Awareness.

Abstract

Objective: to report the experience of an extension action aimed at stimulating the self-care of the elderly person. Methodology: This is a study of the type experience report, with descriptive approach and qualitative nature, carried out in a community center in the municipality of Belém. The activity was performed by ligands of the League of Systematization of Nursing Care (LASAE), with about 20 elderly of both sexes. The action was divided into three moments, the first occurred from the recognition of the place of activity; the second moment occurred through a round of conversation with approaches on topics related to healthy aging, self-care, sexuality among others; the third moment occurred from an individual activity, in which the elderly were divided into pairs and was applied to massage therapy, nail care for men and hairstyle and makeup for women. Results: The university extension activity allowed the approximation of academics with the community. In addition, in the second stage, there was guidance and identification of determinants and health conditions. Subsequently, the individual activity allowed a relaxing moment for the participants, addressing themes related to mental health, self-esteem and self-care. Conclusion: The performance of the extension activity made it possible to sensitize the elderly in relation to the benefits of self-care for their well-being.

Author Biographies

Gleiciene Oliveira Borges , Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

 

Victória Lima Mende Leite, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

     

 

 

Roseli Reis da Silva, Faculdade Pan Amazônica

     

 

     

 

     

 

 

Ana Carolina da Cruz Braga, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

 

Jaqueline Dantas Neres Martins, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

 

Stephany Siqueira Braga, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

 

Beatriz Duarte de Oliveira , Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

     

 

 

Marcelo Williams Oliveira de Souza, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

 

Flávia Maia Araripe, Unifamaz

     

 

     

 

 

Daniele Melo Sardinha, Instituto Evandro Chagas

     

 

     

 

     

 

     

 

 

Marcos José Risuenho Brito Silva, Universidade do Estado do Pará

     

 

     

 

     

 

 

References

Anderson, R. (2013). Positive sexuality and its impact on overall well-being. Bundesgesundheitsbl, 56 (2013)208–214. https://doi.org/10.1007/s00103-012-1607-z.

Almeida, L., & Bastos, P. R. H. O. (2017). Autocuidado do Idoso: revisão sistemática da literatura. Revista ESPACIOS, 28(38)3-10. http://www.revistaespacios.com/a17 v38n28/a17v38n28p03.pdf.

Cardoso, T. F. P., Martins, M. M. F. P. S., & Monteiro, M. C. D. (2017). Unidade de cuidados na comunidade e promoção da saúde do idoso: um programa de intervenção. Revista de Enfermagem Referência, IV(13), 103-114. doi: https://doi.org/10.12707/RIV16071.

Carvalho, R. J., & Almeida, M. A. P. T. (2018) Efeitos da Massoterapia sobre o Sistema Imunológico. ID online Revista De Psicologia, 12(40), 353-366. https://idonline. emnuvens.com.br/id/article/view/1118.

Fonseca, I. B., & Fontes, C. M. B. (2019). Processo de Enfermagem em instituição de longa permanência para idosos. Enfermagem em Foco, 10(5), 191-196. http://revista.cofen .gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2787/689.

Garcia, L. H. C., Cardoso, N. O., & Bernardi, C. M. C. N. (2019). Autocuidado e adoecimento dos homens: uma revisão integrativa nacional. Revista Psicologia Saúde. 11(3), 19-33. http://dx.doi.org/10.20435/pssa.v11i3.933.

Gadotti, M. (2017). Extensão universitária: para quê. São Paulo: Instituto Paulo Freire.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). Longevidade: viver bem e cada vez mais. Retratos: a revista do IBGE. (16), 1-28.

Lei n. 10.741, de 1 de outubro de 2003. (2003). Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.741.htm

Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. (1990). Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto .gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm.

Lima, A. M. P., Ramos, J. L. S., Bezerra, I. M. P., Rocha, R. P. B., Batista, H. M. T., & Pinheiro, W. R. (2016). Depressão em idosos: uma revisão sistemática da literatura. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção. Jornal de Epidemiologia e Controle de Infecção, 6(2),96-103. http://dx.doi.org/10.17058/reci.v6i2.6427.

Lima, I. C., Bastos, R. A., Kaipper, M. D., Santos, C. M., & Filgueiras, J. (2012). Terapias complementares: um projeto de extensão. Revista Conexão UEPG, 8(1), 76-85, 2012. https://www.redalyc.org/pdf/5141/514151727008.pdf.

Mendes, E. V. O cuidado das condições crônicas na atenção básica à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia de saúde familiar. Brasília: OPAS. 2012. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cuidado_condicoes_atencao_primaria_saude.pdf.

Mendonça, E. T. M., da Cunha Araújo, E., Botelho, E. P., Polaro, S. H. I., & Gonçalves, L. H. T. (2020). Vivência de sexualidade e HIV/AIDS na terceira idade. Research, Society and Development, 9(7), 1-26, e483974256.

Ministério da Saúde. (2017). Saúde: 30% dos idosos têm dificuldade para realizar atividades diárias. Brasília: Autor. Secretária de Atenção à Saúde, Agencia Saúde. Recuperado de https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/41773-saude-30-dos-idosos-tem-dificuldade-para-realizar-atividades-diarias.

Nascimento, B. S. A., Pereira, E. S., Lima, S. F., Silva, F. S., Santos, F. A. S., Carvalho Filha, F. S. S. (2019). O envelhecimento sob a ótica do ser idoso: uma abordagem fenomenológica. Research, Society and Development. 9(1), e15911501. doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1501

Nicolato, F. V., do Couto, A. M., & de Castro, E. A. B. (2016). Capacidade de autocuidado de idosos atendidos pela consulta de enfermagem na atenção secundária à saúde. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 6(2), 2199-2211. doi: 10.19175/recom.v6i2.1016.

Oliveira, M. A., Ribeiro, H. F., & Costa, N. P. (2019). Qualidade de vida de idosos amazônicos que participam de um grupo de convivência. Enfermagem em Foco, 10(5), 26-31. Recuperado de http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2381/629.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M, Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa cientifica. Santa Maria: UFSM. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/h andle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Recuperado de https://bvsms.saude.gov.br/ bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html.

Rodrigues, A. L. L., Prata, M. S., Batalha, T. B. S., Costa, C. L. N. A., & Neto, I. F. P. (2013). Contribuições da Extensão Universitária na Sociedade. Cadernos de Graduação – Ciências Humanas e Sociais, 1(16), 141-148. Aracaju. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernohumanas/article/viewFile/494/254.

Santos, Z. M. S. A., Martins, J. O., Frota, M. N., Caetano, J. A., Moreira, R. A. N., Barros, L. M. (2012). Autocuidado universal praticado por idosos em um instituição de longa permanência. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 15(4), 747-754. Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v15n4/13.pdf

Tavares, D. M. D. S., Matias, T. G. C., Ferreira, P. C. D. S., Pegorari, M. S., Nascimento, J. S., & Paiva, M. M. D. (2016). Qualidade de vida e autoestima de idosos na comunidade. Ciência & Saúde Coletiva, 21, 3557-3564.doi: 10.1590/1413-812320152111.03032016.

Uchôa, Y. S., Costa, D. C. A., Silva-Junior, I. A. P., Silva, S. T. S. E., Freitas, W. M. T. M., & Soares, S. C. S. (2016). A sexualidade sob o olhar da pessoa idosa. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 19(6),939-949. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-22562016019.150189.

Universidade Federal de Juiz de Fora - Campus Governador Valadares. Instrutivo para Elaboração de Relato de Experiência. Departamento de Nutrição, Instituto de Ciências da Vida. Recuperado de https://www.ufjf.br/nutricaogv/files/2016/03/Orienta%c 3%a7%c3%b5es-Elabora%c3%a7%c3%a3o-Relato-de-Experi%c3%aancia.pdf.

Published

23/08/2020

How to Cite

Borges , G. O., Leite, V. L. M., Silva, R. R. da ., Braga, A. C. da C. ., Martins, J. D. N. ., Braga, S. S. ., Oliveira , B. D. de, Souza, M. W. O. de ., Araripe, F. M., Sardinha, D. M., & Silva, M. J. . R. B. (2020). The impact of extension actions on the elderly’s self-care and well-being: experience report. Research, Society and Development, 9(9), e410997360. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7360

Issue

Section

Health Sciences