Physical quality of an Oxisol under grasses and natural forest in Brejo of Paraíba

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7522

Keywords:

Brachiaria; Soil Recovery ; Porosity; Compaction.

Abstract

The aim of this work was to evaluate the physical attributes of an Oxisol under grasses in a long-term experiment in Brejo Paraibano. The experiment was installed in an experimental area of ​​the Center for Agricultural Sciences, in the city of Areia-PB. The experimental design was in randomized blocks, with five treatments plus an additional one, and with four replications: T1-Brachiaria decumbens (BD), T2-Brachiaria brizantha (BB), T3-Brachiaria humidicola (BH), T4-Brachiaria brizantha MG5 cv Vitória (BBMG5), T5-Brachiaria ruziziensis (BR) and Native forest (MT), as a reference of the soil's natural condition. Undisturbed soil samples from the 0-10, 10-20 and 20-30 cm layers were collected in the center of each plot to determine the following attributes: total porosity (PT), Microporosity (Mi), macroporosity (Ma), soil aeration capacity(SAC), bulk density (Bd), degree of compaction (DC), field capacity (θFC), permanent wilt point (θPWP), available water (θAW), in addition to soil resistance to penetration in field (PR). It is concluded that fourteen years after implantation there was a significant difference in the surface layer between treatments for the attributes of total porosity, microporosity, field capacity, available water and soil aeration capacity. The native forest treatment showed the highest values ​​of total porosity and microporosity in the 0-10 cm layer. Among the grasses, a small variation in the physical attributes of the soil was observed. Regarding available water, significant values ​​were observed in the Brachiaria brizantha treatment in the 0-10 cm layer.

Author Biographies

José Otávio de Moraes Borba, Universidade Federal da Paraíba

Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal da Paraíba

Flávio Pereira de Oliveira, Universidade Federal da Paraíba

Engenheiro Agrônomo, Dr. em Ciência do Solo, professor Associado, Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.

Pedro Luan Ferreira da Silva, Universidade Estadual de Maringá

Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal da Paraíba. Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) da Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil. 

Adriana Ferreira Martins, Universidade Federal da Paraíba

Bióloga, Doutora em Ciência do Solo, Pós-doutoranda no programa de Pós-graduação em Ciência do Solo da Universidade Federal da Paraíba.

Danillo Dutra Tavares, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Engenheiro Agrônomo, Doutorando em Ciência do Solo, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Departamento de Agronomia, Recife, PE, Brasil.

Milton César Costa Campos, Universidade Federal do Amazonas

Engenheiro Agrônomo, Dr. em Ciência do Solo, professor Associado, Universidade Federal do Amazonas, Instituto de Educação Agricultura e Ambiente, Humaitá, AM, Brasil.

References

Albuquerque, J. A., Argenton, J., Bayer, C., Wildner, L. P., & Kuntze, M. A. G. (2005) Relação de atributos do solo com a agregação de um Latossolo Vermelho sob sistemas de preparo e plantas de verão para cobertura do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 29, 415-424.

Almeida, D. J., Silva, I. F., Silveira, F. P. M., Santiago, R. D., & Costa, J. R. C. (2014). Poaceae cespitosa e decumbente adubadas com NPK: Efeitos na agregação do solo. Pesquisa Agropecuária Tropical, 44(1), 50-55. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-40632014000100002

Anjos, J. T., Uberti, A. A. A., Vizzotto, V. J., Leite, G. B., & Krieger, M. (1994). Propriedades físicas em solos sob diferentes sistemas de uso e manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo,18(1), 139-145.

Assis, E. B., Nunes, M. C. M., Barelli, M. A. A., Seabra Júnior, S., & Serafim, M. E. (2014). Resistência à penetração em Argissolo Vermelho-amarelo sob pousio e diferentes culturas de cobertura. Enciclopédia biosfera,10(19), 1668-1677.

Balbinot Júnior, A. A., Moraes, A., Veiga, M., Pelissari, A., & Dieckow, J. (2009). Integração lavoura-pecuária: intensificação de uso de áreas agrícolas. Ciência Rural, 39(6), 1925-1933.http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782009005000107

Barros, L. R., Ribon, A. A., Fernandes, K. L., Souza, J. L. O., Carreche L, V., Backes, C., Santos, A. J. M., & Alves, A, R. (2018). Integrated managements systems for the improvement of the physical quality of a Cerrado Oxisol. Australian Journal of Crop Science, 12(5), 711-716.https://dx.doi.org/10.21475/ajcs.18.12.05.PNE793

Beutler, A. N., Centurion, J. F., Souza, Z. M., Andrioli, I., & Roque, C.G. (2002). Retenção de água em dois tipos de Latossolo sob diferentes usos. Revista Brasileira de Ciência do Solo,26(3), 829-834. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832002000300029.

Blake, G. R., & Hartge, K. K. (1986). Bulk density. In Klute, A (Ed.), Methods of soil analysis. 1-30. Madison: Soil Science Society of America.

Blainski, E., Tormena, C. A., Fidalski, J., & Guimarães, R. M. L. (2008). Quantificação da degradação física do solo por meio da curva de resistência do solo à penetração. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32(4), 975-983. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000300007

Braga, M. B., Marouelli, W. A., Resende, G. M., Moura, M. S. B., Costa, N. D., Calgaro, M., & Correia, J. S. (2017). Coberturas do solo e uso de manta agrotêxtil (TNT) no cultivo do meloeiro. Horticultura Brasileira, 35(1), 147-153.

Brito, A. S., Libardi, P. L., Mota, J. C. A., & Moraes, S. O. (2011). Estimativa da capacidade de campo pela curva de retenção e pela densidade de fluxo da água. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 35(6), 1939-1948. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832011000600010

Carmo, F. F., Figueirêdo, C. C., Ramos, M. L. G., Vivaldi, A., & Araújo, L. G. (2012). Frações granulométricas da matéria orgânica em Latossolo sob plantio direto com gramíneas. Bioscience Journal,28(3), 420-431.

Cortez, J. W., Silva, R. P., Furlani, C. E. A., Arcoverde, S. N. S., & Olszevski, N. (2018). Atributos físicos do solo em sistemas de adubação e de manejo de resíduos culturais em plantio direto. Agrarian,11(42), 343-351. https://doi.org/10.30612/agrarian.v11i42.7466

Dias-Filho, M. B. (2014). Diagnóstico das pastagens no Brasil. Belém: Embrapa Amazônia Oriental. Recuperado de https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/

Hillel, D. (1998). Environmental soil physics. New York: Academic Press.

Klute, A. (1986). Water retention: laboratory methods. In Black, CA. (Ed.) Methods of Soil Analysis: I. Physical and Mineralogical Methods, 87-92. Madison: American Society of Soil Science. https://doi.org/1002/gea.3340050110

Kondo, M. K., Albuquerque, C. J. B., Wendling, B. Silva, P. B., & Cardoso, M. M. (2012). Efeito de coberturas vegetais sobre os atributos físicos do solo e características agronômicas do sorgo granífero. Bioscience Journal, 28(1),33-40.

Lima, C. L. R., Vellar, R. M. L., Pauletto, E. A., Pinto, L. F. S., Tuchtenhagen, I. K., & Panziera, W. (2018). Mechanical parameters of a constructed soil under different machinery traffic intensities in South of Brazil. Revista Brasileira de Ciências Agrárias,13(2), e5535. https://doi.org/10.5039/agraria.v13i2a5535

Londe, P. R., & Bitar, N. A. B. (2011). Importância do uso de vegetação para contenção e combate à erosão em taludes do lixão desativado no município de Patos de Minas (MG). Perquirere, Patos de Minas: UNIPAM, 8(2), 224-249.

Marcolin, C. D., & Klein, V. A. (2011). Determinação da densidade relativa do solo por uma função de pedotransferência para a densidade do solo máxima. Acta Scientiarum. Agronomy, 33(2), 349-354.

Lucas, A. A. T., Frizzone, J. A., & Coelho Filho, M. A. (2002). Características de distribuição radicular de maracujazeiro sob fertirrigação. Irriga,17(2), 245-801.

Prevedello, J., Kaiser, D. R., Reinert, D. J., Vogelmann, E. S., Fontanela, E., & Reichert, J. M. (2013). Manejo do solo e crescimento inicial de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden em Argissolo. Ciência Florestal, 23(1), 129-138.https://doi.org/10.5902/198050988447

R Development Core Team. (2013). R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing.

Reichert, J. M., Suzuki, L. E. A. S., & Reinert, D. J. (2007). Compactação do solo em sistemas agropecuários e florestais: Identificação, efeitos, limites críticos e mitigação. In Ceretta, C. A., Silva, L. S. & Reichert, J. M. (Eds.), Tópicos em ciência do solo, 49-134. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo.

Reinert, D. J., Albuquerque, J. A., Reichert, M. J., Aita, C., & Andrada, M. M. C. (2008). Limites críticos de densidade do solo para o crescimento de raízes de plantas de cobertura em Argissolo Vermelho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32(5), 1805-1816. https://doi.org/10.1590/S0100-06832008000500002

Resende, M., Curi, N., Rezende, S. B., & Corrêa, G. F. (2002). Pedologia: Base para distinção de ambientes. Lavras: Editora UFLA.

Reynolds, W. O., Drury, C. F., Yang, X. M., Fox, C. A., Tan, C. S., & Zhang, T. Q. (2007). Land management effects on the near-surface physical quality of a clay loam soil. Soil & Tillage Research, 150(10), 316-330. https://doi.org/10.1016/J.STILL.2007.07.003

Santos, H. G., et al. (2018). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Embrapa.

Santos, G. G., Marchão, R. L., Silva, E. M., Silveira, P. M., & Becquer, T. (2011). Qualidade física do dolo sob sistemas de integração lavoura-pecuária. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira, 46(10), 1339-1348.https://doi.org/10.1590/S0100-204X2011001000030

Silva, R. R., Silva, M. L. N., & Ferreira, M. M. (2005). Atributos físicos indicadores de qualidade do solo sob sistema de manejo na bacia do alto do Rio Grande – MG. Ciência e Agrotecnologia, 29(4), 719-730. https://doi.org/10.1590/S1413-70542005000400003

Silva, A. J. N., & Carvalho, F. G. (2007). Coesão e resistência ao cisalhamento relacionadas a atributos físicos e químicos de um Latossolo Amarelo de tabuleiro costeiro. Revista Brasileira de Ciência do Solo,31(5), 835-862. doi.org/10.1590/S0100-06832007000500003

Silva, C. A. T., Cezar, T. C. M., & Nóbrega, L. H. P. (2012). Porosidade de Latossolos e práticas de manejo agrícola para a conservação do solo: Revisão. Revista Varia Scientia Agraria, 2(2), 153-164.

Silva, É. A., Benevenute, P. A. N., & Melo, L. B. B. (2017). Qualidade física de um Latossolo estimada por estudos de curvas de retenção de água, indicadores de fácil determinação e “índice S”. Tecnologia & Ciência Agropecuária,11(4), 49-54.

Silva, P. L. F., Oliveira, F. P., Borba, J. O. M, Tavares, D. D., Amaral, A. J., & Martins, A. F. (2018). Solos arenosos para Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta em Arez, Rio Grande do Norte. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 13(5), 581-589. https://doi.org/10.18378/rvads.v13i5.6246

Silva, V. R., Reinert, D. J., & Reichert, J. M. (2002). Fatores controladores da compressibilidade de um Argissolo Vermelho-Amarelo Distrófico arênico e de um Latossolo Vermelho distrófico típico. II – Grau de saturação em água. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 26(1), 9-15. https://doi.org/10.1590/S0100-06832002000100002

Stefanoski, D. C., Santos, G. G., Marchão, R. L., Petter, F. A., & Pacheco, L. P. (2013). Uso e manejo do solo e seus impactos sobre a qualidade física. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 17(12), 1301-1309. https://doi.org/10.1590/S1415-43662013001200008

Stolf, R. (1991). Teoria e teste experimental de fórmulas de transformação de dados de penetrômetro de impacto em resistência do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo,15(2), 229-235.

Stolf, R., Fernandes, J., & Urlani Neto, V. L. (1983). Recomendação para o uso do penetrômetro de impacto - modelo IAA/Planalsucar - Stolf. São Paulo: MIC/IAA.

Suzuki, L. E. A. S., Reichert, J. M., Reinert, D. J., & Lima, C. L. R. (2007). Grau de compactação, propriedades físicas e rendimento de culturas em Latossolo e Argissolo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 42(8), 1159-1167. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2007000800013

Teixeira, P. C., Donagemma, G. K., Fontana, A., & Teixeira, W. G. (2017). Manual de métodos de análise de solo. Brasília: Embrapa.

Vepraskas, M. J. (1994). Plant response mechanisms to soil compaction. In Wilkinson, R. (Ed.), Plant Environment Interactions, 263-287. New York: M. Dekker.

Published

30/08/2020

How to Cite

Borba, J. O. de M. ., Oliveira, F. P. de ., Silva, P. L. F. da ., Martins, A. F. ., Tavares, D. D. ., & Campos, M. C. C. . (2020). Physical quality of an Oxisol under grasses and natural forest in Brejo of Paraíba. Research, Society and Development, 9(9), e564997522. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7522

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences