Epidemiological profile of confirmed meningitis cases reported in the state of Ceará from 2014 to 2018

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8235

Keywords:

Meningitis; Epidemiology; SUS.

Abstract

Meningitis is an inflammatory process that affects the brain membranes (pia mater and arachnoid), and cerebrospinal fluid (CSF). Such a process can be caused by viruses and bacteria. The aim of this study was to analyze the epidemiological profile of cases of meningitis in the state of Ceará, reported from 2014 to 2018. This is a cross-sectional, exploratory study that outlined a quantitative and descriptive study on cases of meningitis in the state of Ceará. Ceará, retrospectively, from 2014 to 2018. Data from the Department of Informatics of SUS, DATASUS, were used. Of the 1710 reported cases of meningitis, the highest prevalence was in the 20-39 age group and the 40-59 age group, 32.0% and 20.6%, respectively. Males account for 62% of confirmations. 1398 occur in the state capital, Fortaleza, being of majority expression. The diagnostic test with the highest number of confirmations is the chemocytological test.

Author Biography

Evaldo Hipólito de Oliveira, Universidade Federal do Piauí

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal da Paraíba (1990), graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal da Paraíba (1991), graduação em Direito pela Universidade Federal do Piauí (1999), Doutorado em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários (2010), mestrado em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (2002), especialização em Vigilância Sanitária e Epidemiológica (1997) e Citologia Clínica (2005). Foi Diretor do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Piauí-LACEN-PI (2003 a 2007). Atualmente é professor Associado da Universidade Federal do Piauí de microbiologia clínica e imunologia clínica (1994). Tem experiência na área de Farmácia (Interdisciplinaridade), atuando principalmente nos seguintes temas: análises clínicas ( bacteriologia, virologia, imunologia, citologia e hematologia ) e Vírus Linfotrópico de Células T Humanas-1/2-HTLV-1/2, HIV, HBV e HCV (Epidemiologa, Imunologia e Análise Molecular).

References

De Almeida, S. M., Dalla Costa, L. M., Siebra, C., Arend, L. N. V. S., & Nogueira, K. D. S. (2019). Validation of multiplex PCR for the diagnosis of acute bacterial meningitis in culture negative cerebrospinal fluid. Arquivos de neuro-psiquiatria, 77(4), 224-231.

Brasil. (2009). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Guia de vigilância epidemiológica / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica. (7a ed.), Brasília.

Brasil. (2010). IBGE. População do último senso. Recuperado de https://cidades.ibge. gov.br/brasil/ce/fortaleza/panorama.

Brasil. (2016). Portaria Nº 204, de 17 de fevereiro de 2016. Ministério da Saúde. Recuperado de http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/abril/25/Portaria-n---2014-de-17--Fevereiro-2016.pdf.

Ceará. (2019). Secretaria da Saúde. Governo do Estado do Ceará. Boletim epidemiológico de Meningite, de 26 de março de 2019. Recuperado de https://www.saude.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/9/2018/06/boletim_meningite_mar-2019.pdf.

Emmerick, I. C. M., Campos, M. R., Schramm, J. M. D. A., Silva, R. S. D., & Costa, M. D. F. D. S. (2014). Estimativas corrigidas de casos de meningite, Brasil 2008-2009. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23, 215-226.

de Lima Fontes, F. L., Silva, N. D., Araújo, L. V., da Silva, N. K. B., Martins, G. S., Soares, J. C., & dos Santos, S. L. (2019). Meningite em um estado do Nordeste brasileiro: descrição das características epidemiológicas em um período de 11 anos. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (25), e628-e628.

Gonçalves, H. C., & Mezzaroba, N. (2018). Meningite no Brasil em 2015: o panorama da atualidade. Arquivos Catarinenses de Medicina, 47(1), 34-46.

Leme, M. V., & Zanetta, D. M. T. (2012). A doença meningocócica na região de Sorocaba, São Paulo, Brasil, no período de 1999 a 2008. Cadernos de Saúde Pública, 28, 2397-2401.

León, M. E., Kawabata, A., Nagai, M., Rojas, L., & Chamorro, G. (2019). Genotipos de Neisseria meningitidis aislados de pacientes con enfermedad meningocócica en Paraguay, 1996-2015. Revista Panamericana de Salud Pública, 43, e10.

Teixeira, A. B. (2018). Meningite bacteriana: uma atualização. Revista Brasileira de Análises Clínicas, 50(4), 327-9.

Nascimento, K. A. D., Miranzi, S. D. S. C., & Scatena, L. M. (2012). Epidemiological profile of meningococcal disease in the State of Minas Gerais and in the Central, North, and Triângulo Mineiro regions, Brazil, during 2000-2009. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 45(3), 334-339.

Oliveira, E. H., Lira, T. M., Costa, T. M., Ramos, L. P. S., & Verde, R. M. C. L. (2020). Meningite: aspectos epidemiológicos dos casos notificados no estado do Piauí, Brasil. Research, Society and Development, 9(2), e80922082-e80922082.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica.[e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de https://repositorio. ufsm. br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica. pdf.

Strelow, Vanessa L., & Vidal, Jose E. (2013). Invasive meningococcal disease. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, 71(9B), 653-658.

Vieira, M. A. D. C., Lima Neto, A. S., Costa, C. H. N., Costa, D. L., Amaral, E. J. L. D. S. D., Batista, F. M. D. A., & Campelo, L. L. D. (2018). Proposta de abordagem simplificada para suspeitas de meningites: relato de experiência de serviço de referência no estado do Piauí, 2007-2016. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 27, e2017329.

Published

11/09/2020

How to Cite

Oliveira, E. H. de ., Cruz, A. F. da ., Silva, C. G. da ., Alves, N. B. ., & Nascimento, M. do S. V. do . (2020). Epidemiological profile of confirmed meningitis cases reported in the state of Ceará from 2014 to 2018. Research, Society and Development, 9(9), e885998235. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8235

Issue

Section

Health Sciences