Morphometric and hydrological characterization of the hydrographic basin formed by the water courses of the central region of the municipality of Itabira (MG)

Authors

  • Daiane Fernandes Alvarenga Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira
  • Douglas Barbosa Portilho Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira
  • Juni Cordeiro Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira
  • Paulo Eduardo Alves Therezo Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira
  • José Luiz Cordeiro Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira
  • Graziele Lage Alves Santiago Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i4.875

Keywords:

Urban drainage; Flood; Countervailing measures; Use and occupation of soil.

Abstract

The urbanization process entails hydrological and environmental impacts on the water courses, highlighting the progressive loss of the potentials of its use, with consequences on the quantity and quality of water. In this sense, this article aimed at the hydrological and morphometric characterization of the hydrographic basin formed by the drainage channels of avenues Carlos Drummond de Andrade, Carlos de Paula Andrade, Cristina Gazire and Mayor Li Guerra, located in the central region of Itabira (MG). For this, the documentary research was used to analyze the use and occupation of the soil and field surveys were carried out to identify the geometry and maximum flow of the channels. Regarding the morphometric analysis, the roughness coefficient and the compactness index indicate that the analyzed basin is flood prone. It was verified that the geometry of the channels varies from trapezoidal to mixed section (lateral with rectangular geometry and triangular bed). Considering the hydrological analysis, it was noticed that the maximum flow of the channel of Avenue Mayor Li Guerra, located in the downstream portion of the basin, does not support the project flow obtained by the rational method for a 50-year return time. Thus, to reduce the negative impacts related to floods, it is suggested to compensate for the maintenance of green areas, regulation of soil use, infiltration wells, infiltration ditches and the use of permeable pavements.

References

ANA. (2017). Metadados Bacia Rio Doce. Agência Nacional de Águas (ANA). Disponível em: <http://metadados.ana.gov.br/geonetwork/srv/pt/main.home>.

Appolinário, F. (2009). Dicionário de metodologia científica: um guia para a produção do conhecimento científico. São Paulo. Editora Atlas.

Baptista, M. & Cardoso, A. Rios e cidades: uma longa e sinuosa história. Rev. UFMG, Belo Horizonte, 20(2):124-153.

Baptista, M. B.; Lara, M. (2010). Fundamentos de Engenharia Hidráulica. 3.ed. rev. e ampl. Belo Horizonte. Editora UFMG.

Barbosa, F. A. R. (2006). Medidas de proteção e controle de inundações urbanas na bacia do Rio Mamanguape/PB. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal da Paraíba. Universidade Federal da Paraíba Centro de Tecnologia/ Programa de pós-graduação em Engenharia Urbana. Disponível em: <http://www.cprm.gov.br/publique/media/diss_franciscobarbosa.pdf>.

Botelho, J. M. & Cruz, V. A. G. (2013). Metodologia Científica. São Paulo. Editora Pearson.

Canholi, A. P. (2014). Drenagem Urbana e Controle de Enchentes. 2.ed. São Paulo. Editora Oficina de Textos.

Christofoletti, A. (1974). Geomorfologia. São Paulo. Editora Blücher.

Christofoletti, A. (1980). Geomorfologia. São Paulo. Editora Blücher.

Collischonn, W.; Dornelles, F. (2013). Hidrologia para Engenharia e Ciências Ambientais. Porto Alegre. Editora ABRH.

FEAM. (2006). Orientações Básicas para drenagem urbana. Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM). Belo Horizonte.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. 4ed. São Paulo. Editora Atlas.

Google. (2017). Google Earth. Versão 7.1.5.1557. 2017. Nota (Município de Itabira - MG). Disponível em: <http://www.google.com/earth/download/ge/agree.html>.

IBGE. (2010). Carta Internacional ao Milionésimo. Instituto Brasileiro de Geograifa e Estatísitca (IBGE). Disponível em: <http://mapas.ibge.gov.br/interativos/servicos/wms-do-arcgis>.

Justino, E. A.; Paula, H. M. & PAIVA, E. C. R. (2011). Análise do efeito da impermeabilização dos solos urbanos na drenagem de água pluvial do município de Uberlândia-MG. Espaço em Revista. 13(2):16-38. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/espaco/article/download/16884/10333>.

Marconi, M. A. & Lakatos, E. M. (2003). Fundamentos de metodologia científica. 5ed. São Paulo. Editora Atlas.

Ministério da Saúde. (2006). Vigilância e controle da qualidade da água para consumo humano. Secretaria de Vigilância em Saúde. Brasília. Ministério da Saúde do Brasil.

Mota, S. (1999). Urbanização e Meio Ambiente. Rio de Janeiro. ABES. 353p.

Pinto, N. L. S.; Holtz, A. C. T.; Martins, J. A. & Gomide, F. L. S. (1976). Hidrologia básica. São Paulo. Editora Blücher.

Prefeitura Municipal de Itabira. (1999). Canal da Praia: Uma obra que vai mudar a história de Itabira. Encarte.

Pruski, F. F.; Brandão, V. S. & Silva, D. D. (2004). Escoamento superficial. 2ed. Viçosa. Editora da UFV.

São Paulo. (2012). Manual de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais. Prefeitura de São Paulo, Disponível em: <https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/urbanismo/

biblioteca_digital/manual_de_drenagem/index.php?p=49018>.

Schumm, S. A. (1956). Evolution of drainage systems and slopes in badlands of Perth Amboy. Geological Society of America Bulletin, 67(1):597-646. Disponível em: <https://pubs.geoscienceworld.org/gsa/gsabulletin/article-abstract/67/5/597/4811/evolution-of-drainage-systems-and-slopes-in?redirectedFrom=fulltext>.

Silva, L. P. (2015). Hidrologia Engenharia e Meio Ambiente. Rio de Janeiro. Editora Elsevier.

Soares, S. de A. (2015). Gestão de Recursos Hídricos. Livro eletrônico. Curitiba: Editora InterSaberes.

Teodoro, V. L. I.; Teixeira, D.; Costa, D. J. L. & Fuller, B. B. (2007). O Conceito de Bacia Hidrográfica e a importância da caracterização morfométrica para o entendimento da dinâmica ambiental local. Revista Uniara, 20(1):137-156. Disponível em <http://www.uniara.com.br/legado/revistauniara/pdf/20/RevUniara20_11.pdf>.

Tucci, C. E. M. (2007). Inundações urbanas. Porto Alegre. Editora ABRH.

Tucci, C. E. M. (2009). Hidrologia: ciência e aplicação. 4ed. Porto Alegre. Editora da UFRGS/ABRH.

UFMG (2014). SisCCoH: Sistema para Cálculo de Componentes Hidráulicos. Software. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Disponível em: <http://www.ehr.ufmg.br/downloads/>.

UFV. (2006). Universidade Federal de Viçosa (UFV). Grupo de Pesquisa em Recursos Hídricos-GPRH: Softwares. Disponível em: <http://www.gprh.ufv.br/?area=softwares>.

Published

25/02/2019

How to Cite

ALVARENGA, D. F.; PORTILHO, D. B.; CORDEIRO, J.; THEREZO, P. E. A.; CORDEIRO, J. L.; SANTIAGO, G. L. A. Morphometric and hydrological characterization of the hydrographic basin formed by the water courses of the central region of the municipality of Itabira (MG). Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 4, p. e4384875, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i4.875. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/875. Acesso em: 28 oct. 2021.

Issue

Section

Engineerings