Population analysis of Tacinga inamoena (K. Schum.) N. P. Taylor & Stuppy in a Hyperxerophilous Caatinga

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9516

Keywords:

Cactaceae; Conservation; Population Ecology; Quipá.

Abstract

Studies about the structural analysis and spatial arrangement of Cactaceae are important to understand the population dynamics in natural ecosystems, as well as they can assist future programs of use and conservation. Therefore, the objective of this study was to evaluate the spatial distribution of Tacinga inamoena in a preserved caatinga area in the Cariri Paraibano microregion. 100 plots with dimensions of 10 m x 10 m were plotted in each area. Within the plots, all individuals were labeled and the total height and circumference were measured at the base of the stem with the aid of a tape measure. The spatial structure of the populations was obtained by collecting the geographical coordinate of each individual in each area and expressed through maps of spatial distribution. 34 specimens were sampled in the sampling area, presenting a basal area (AB) of 0.02 m2, absolute density (DA) of 34 ind.ha-1 and absolute frequency (FA) of 6%, being arranged in aggregates (IGA=5,49). The individuals of Tacinga inamoena have a habit of aggregate growth and population structure in the process of being established in preserved caatinga.

References

Anderson, E. F. (2001). The cactus famlily. Timbre Press. Portland, Oregon, 777 p.

Barbosa, A. S. (2011). Estrutura da vegetação e distribuição espacial de Cactaceae em áreas de caatinga do semiárido paraibano. 166 f. (Tese de Doutorado em Agronomia) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, Paraíba.

Barbosa, A. S., Andrade, A. P., Pereira Júnior, L. R., Bruno, R. L. A., Medeiros, R. L. S & Barbosa Neto, M. A. (2017a). Estrutura populacional e espacial de Cereus jamacaru DC. em duas áreas de caatinga do agreste da Paraíba, Brasil. Ciência Florestal, 27(1),315-324. http://doi.org/10.5902/1980509826469

Barbosa, A. S., Medeiros, R. L. S., Santos, J. N. B., Andrade, A. P. & Barbosa Neto, M. A. (2017b). Estrutura e padrão espacial de Tacinga palmadora (Britton & Rose) NP Taylor & Stuppy (Cactaceae) em vegetação de caatinga conservada. Caderno de Pesquisa, 29(2), 36-44. http://doi.org/10.17058/cp.v29i2.9404

Barbosa, A. S., Barbosa Neto, M. A., Andrade, A. P., Barbosa, A. J. S., Souza, V. C. & Anjos, F. (2015). Population structure of Pilosocereus pachycladus F. Ritter in the anthropized Caatingas areas from Westland of Paraíba, Brazil. Acta Horticulturae, ISHS 1087, 234-248. http://doi.org/10.17660/ActaHortic.2015.1087.30

Batista, F. R. C., Almeida, E. M., Alves, L. I. F., Silva, P. K., Neves, J. A. L. & Freitas, J. G. (2018). Cactário Guimarães Duque: Espécies da Coleção Botânica do INSA. Campina Grande: Instituto Nacional do Semiárido, 227p. https://portal.insa.gov.br/acervo-livros/1301-cactario-guimaraes-duque-especies-da-colecao-botanica-do-insa

Carvalho, T. K. N. (2016). Conhecimento botânico local e distribuição de cactaceae no Semiárido da Paraíba (Nordeste do Brasil). 89f. (Dissertação de Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba.

CPRM (2005). Serviço Geológico do Brasil. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea. Diagnóstico do município de Monteiro, estado da Paraíba. In: Mascarenhas, J. C., Beltrão, B. A., Souza Junior, L. C., Morais, F., Mendes, V. A., Miranda, J. L. F. (Orgs.) Recife: CPRM/PRODEEM, 11 p.

Embrapa (2006). Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, DF: Embrapa Produção de Informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 306 p.

Fabricante, J. R. & Oliveira, C. R. S. (2013). Estrutura populacional de Melocactus ernestii Vaupel (Cactaceae). Scientia Plena, 9(6),1-8.

Fabricante, J. R., Andrade, L. A. & Marques, F. J. (2010). Caracterização populacional de Melocactus zehntneri (Britton & Rose) Luetzelburg (Cactaceae) ocorrente em um inselbergue da Caatinga paraibana. Revista Biotemas, 23(1), 61-67. http://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n1p61

Freire, H. P. L. (2013). Efeito do agrupamento espacial na taxa de crescimento e sobrevivência de Melocactus conoideus Buining & Brederoo (Cactaceae): uma espécie endêmica e ameaçada de extinção do Nordeste do Brasil. 83f. – (Dissertação de Mestrado em Ciências Ambientais). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, Itapetinga, Bahia.

Hughes, F. M., De La Cruz Rot M., Romão, R. L. & Castro, M. S. D (2011). Dinâmica espaço-temporal de Melocactus ernestii subsp. ernestii (Cactaceae) no Nordeste do Brasil. Brazilian Journal of Botany, 34(3), 389-402. http://doi.org/10.1590/S0100-84042011000300012

Legendre, P & Fortin, M. J (1989). Spatial pattern and ecological analysis. Vegetation, 80(2), 107-138.

Majure, L. C. & Puente, R. (2014). Phylogenetic relationships and morphological evolution in Opuntia s.str. and closely related members of tribe Opuntieae, Succulent Plant Research, 8, 9-30. https://www.researchgate.net/publication/281066750

Muller-Dombois, D. & Ellenberg, H. (1974). Aims and methods of vegetation ecology. New York: Wiley, 574p.

Oliveira, I. S. S., Souza, V. C., Quirino, Z. G. M., Costa, P. M. A., Barbosa, A. S. & Gomes, D. S. (2020). Distribuição espacial e estrutura populacional de Pilosocereus pachycladus F. Ritter subsp. pernambucoensis (F. Ritter) Zappi e Cereus jamacaru DC. subsp. jamacaru. Research, Society and Development, 9(10), e2469108466. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i10.8466

Pereira, A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa cientifica. [e-book]. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/358/2019/02/Metodologia-da-Pesquisa-Cientifica_final.pdf.

Pereira, J. L (2012). Estrutura demográfica e fenologia reprodutiva de Cereus hildmannianus K. Schum.(Cactaceae), em uma restinga arbustiva do município de Jaguaruna, Santa Catarina. 61f. (Dissertação de Mestrado em Biologia Vegetal) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina.

Quirino, Z. G. M. (2006). Fenologia, síndromes de polinização e dispersão e recursos florais de uma comunidade de caatinga no cariri paraibano. 128f. (Tese de Doutorado em Biologia Vegetal) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Pernambuco.

Ramalho, C. I. (2008). Estrutura da vegetação e distribuição espacial do licuri (Syagrus coronata (Mart) Becc.) em dois municípios do centro norte da Bahia, Brasil. 168f. (Tese de Doutorado em Agronomia) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal da Paraíba, Areia, Paraíba.

Rodal, M. J. N., Sampaio, E. V. S. & Figueiredo, M. A (1992). Manual sobre métodos de estudo florístico e fitossociológico: ecossistema caatinga. Brasília: Sociedade Botânica do Brasil, 24 p.

Santana, P. C. (2015). Distribuição altitudinal resultante de diferenciação adaptativa em um par de espécies irmãs de Rhipsalis (Rhipsalideae, Cactaceae). 51f. (Dissertação de Mestrado em Ecologia) – Instituto de Biociências. Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo.

Saraiva, D. D. (2010). Estrutura de comunidades de cactos (Cactaceae) rupestres em campos subtropicais da América do Sul. 45f. (Dissertação de Mestrado em Biologia) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul.

Simões, S. D. S., Zappi, D., Costa, G. M. D., Oliveira, G. & Aona, L. Y. S. (2019). Spatial niche modelling of five endemic cacti from the Brazilian Caatinga: Past, present and future. Austral Ecology. http://doi.org/10.1111/aec.12825.

Soares, G. S. C. (2017). Distribuição espacial, composição químico-bromatológica e cinética da fermentação ruminal in vitro de Pilosocereus gounellei (A. Weber ex K. Schum.) Bly ex Rowl. 113f. (Dissertação de Mestrado em Zootecnia) – Centro de Ciências Agrárias. Universidade Federal da Paraíba, Areia, Paraíba.

Souza, M. T. C., Silva, A. M., Lima Júnior, D. M. & Andrade, A. P. (2019). Variability of a vegetation in Caatinga areas in the Northeast of Brazil. Revista Agrária Acadêmica, 2(3), 115-121. http://doi.org/10.32406/v2n32019/115-121/agrariacad

Zappi, D. (2008). Fitofisionomia da Caatinga a Cadeia do Espinhaço. Revista Megadiversidade, 4(1-2), 34-38.

Zappi, D. & Taylor, N. (2008). Diversidade e endemismo das Cactaceae na cadeia do Espinhaço. Revista Megadiversidade, 4(1-2), 111-116.

Zappi, D. & Taylor, N. Cactaceae in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB70

Published

04/11/2020

How to Cite

Barbosa, A. da S., Andrade, A. P. de ., Silva, J. H. C. S., & Barbosa, F. dos A. (2020). Population analysis of Tacinga inamoena (K. Schum.) N. P. Taylor & Stuppy in a Hyperxerophilous Caatinga. Research, Society and Development, 9(11), e589119516. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9516

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences