Management of obstetric nurses in good practices in childbirth and birth

Authors

Keywords:

Humanized childbirth; Obstetric nursing; Nurse.

Abstract

The Humanization of childbirth aims to provide comprehensive care, with respect to the parturient and the physiology of the body and the reduction of unnecessary interventions. The aim of this study was to know the scientific production on the management of obstetric nurses in the use of good practices in childbirth and birth. This is a qualitative research, in the form of a review of narrative literature. The initial search consisted of 41 productions in the Lilacs database, 26 productions in the Scielo database and 136 productions in the VHL, with timeframe from 2015. From the establishment of the inclusion and exclusion criteria, the corpus This review comprised a total of 19 articles. The results of the articles were divided into three categories: Performance of obstetric nurses, good practices before and after delivery and obstetric violence. That the insertion of obstetric nurses has marked the predominance of humanized care in delivery and birth care with the use of good practices, respecting the autonomy of the parturient and providing the best possible comfort, and this specialty of obstetric nursing is in a process. transforming his practice towards breaking with the medicalized model.

References

Almeida, O. S. C., Gama, E. R., Bahiana, P. M. (2015) - Humanização do parto -a atuação dos enfermeiros. Revista Enfermagem Contemporânea. 4(1), 79-90. Recuperado de https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/456

Amaral, R. C. S., et al. (2019) - A enfermagem obstétrica e sua interface com o modelo obstétrico brasileiro. Revista enfermagem atual in derme. 87. Recuperado de https://revistae nfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/224

Andrade, L. O., et al. (2017) - Práticas dos profissionais de enfermagem diante do parto humanizado. Revista enfermagem UFPE on line, 11 (6), 76-85. Recuperado de https://www.google.com/search?q=PR%C3%81TICAS+DOS+PROFISSIONAIS+DE+ENFERMAGEM+DIANTE+DO+PARTO+HUMANIZADO&oq=PR%C3%81TICAS+DOS+PROFISSIONAIS+DE+ENFERMAGEM+DIANTE+DO+PARTO+HUMANIZADO&aqs=chrome..69i57.705j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Andrade, L. F. B., Rodrigues, Q. P., Silva, R. C. V. (2017) - Boas Práticas na atenção obstétrica e sua interface com a humanização da assistência. Revista enfermagem UERJ, 25: 26-42. Recuperado de https://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/articl e/view/26442/25893

Alvares, A. S., et al. (2018) - Práticas humanizadas da enfermeira obstétrica: contribuições no bem-estar materno. Revista Brasileira Enfermagem, 71(6):76-83. Recuperado de http://www. scielo.br/pdf/reben/v71s6/pt_0034-7167-reben-71-s6-2620.pdf

Almeida, J. M., Acosta, L. G., Pinha, M. G. (2015) - Conhecimento das puérperas com relação aos métodos não farmacológicos de alívio da dor do parto. Revista Min Enfermagem.19 (3), 711-717. Recuperado de http://www.revenf.bvs.br/pdf/reme/v1 9n3/v19n3a14.pdf

Barros, T. C. X., et al. (2018) - Assistência à mulher para a humanização do parto e nascimento. Revista enfermagem UFPE, 12(2): 554-558. Recuperado de https://www .google.com/search?q=Assist%C3%AAncia+%C3%A0+mulher+para+a+humaniza%C3%A7%C3%A3o+do+parto+e+nascimento.&oq=Assist%C3%AAncia+%C3%A0+mulher+para+a+humaniza%C3%A7%C3%A3o+do+parto+e+nascimento.&aqs=chrome..69i57.779j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Brasil, ministério da saúde. (2018) - Recomendaciones de la OMS Para los cuidados durante el parto, para una experiencia de parto positiva. Brasília. Recuperado de https://apps.who.i nt/iris/bitstream/handle/10665/272435/WHO-RHR-18.12-spa.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Copelli, F.H.S., et al. (2017) - Gerência do cuidado e governança de enfermagem em uma maternidade: teoria fundamentada. Revista Brasileira Enfermagem, (6), 1347-1353. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n6/pt_0034-7167-reben-70-06-1277.pdf

COFEN. (2015) - Resolução 0478/2015. Brasília. Recuperado de http://www.cofen.gov.br/r esolucao-cofen-no-04782015_30969.html

Cunha, M. W. N., Ribeiro, B. V. S., Mende, R. B. (2017) - Boas práticas para alívio da dor em parturientes numa maternidade de risco habitual. Revista Internation alnursing congress, 9-12. Recuperado de https://eventos.set.edu.br/index.php/cie/article/view/5499/2097

Cunha, I. C. B. C., et al. (2017) - Caracterização da rede obstétrica nos serviços de saúde. Revista enfermagem UFPE on line, 11(6): 23-29. Recuperado de https://www.google.co m/search?q=CARACTERIZA%C3%87%C3%83O+DA+REDE+OBST%C3%89TRICA+NOS+SERVI%C3%87OS+DE+SA%C3%9ADE&oq=CARACTERIZA%C3%87%C3%83O+DA+REDE+OBST%C3%89TRICA+NOS+SERVI%C3%87OS+DE+SA%C3%9ADE&aqs=chrome..69i57.691j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Duarte, M. R., et al. (2019) - Tecnologias do cuidado na enfermagem obstétrica: contribuição para o parto e nascimento. Revista Cogitare enfermagem,24 :154-164. Recuperado de https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/54164/pdf

Freire, H. S. S., et al. (2017) - Parto normal assistido por enfermeira: experiência e satisfação de puérperas. Revista enfermagem UFPE on line, 11(6), 23-67. Recuperado de https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/23398/19057

Guida, N. F. B., et al. (2017) - Conformidade das práticas assistenciais de enfermagem com as recomendações técnicas para o parto normal. Revista Rene,18(4):543-550. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/20286/30818

Hanum, S. T., et al. (2017) - Estratégias não farmacológicas para o alívio da dor no trabalho de parto: efetividade sob a ótica da parturiente. Revista enfermagem UFPE on line, 11(Supl. 8), 3303-9. Disponível em: DOI: 10.5205/reuol.11135-99435

Inagaki, A. D. M., et al. (2019) - Retrato das práticas obstétricas em uma maternidade pública. Revista Cogitare enfermagem, 4: e56121: 56 -121. Recuperado de http://dx.doi.org/10.538 0/ce.v24i0.56121

Lima, S. B. G., et al. (2018) - Práticas obstétricas de uma maternidade pública em rio branco AC *. Revista Cogitare Enfermagem. 23(4): 253 -258. Recuperado de https://revistas.u fpr.br/cogitare/article/view/53258/pdf

Lehugeur, D., Strapasson, M.R., Fronza, E. (2017) - Manejo não farmacológico de alívio da dor em partos assistidos por enfermeira obstétrica. Revista enfermagem UFPE on line, 11(12), 4929-4937. Recuperado de https://doi.org/10.5205/1981-8963-v11i12a22487p4929-4937-2017

Mattos, P.C. (2015) - Tipos de Revisão de Literatura. Botucatu. Recuperado de https://www.fca.unesp.br/Home/Biblioteca/tipos-de-evisao-de-literatura.pdf

Martinelli, K. G., et al. (2014) Adequação do processo da assistência pré-natal segundo os critérios do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento e Rede Cegonha. Revista Brasileira Ginecologia Obstetrícia, 36(2), 56-64. Recuperado de http://www.scielo. br/pdf/rbgo/v36n2/0100-7203-rbgo-36-02-00056.pdf

Medeiros, R. M. K., et al. (2016) - Cuidados humanizados: a inserção de enfermeiras obstétricas em um hospital de ensino. Revista Brasileira Enfermagem, 69 (6):1091-1098. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n6/0034-7167-reben-69-06-1091.pdf

Ramos, W. M. A., et al. (2018) - Contribuição da enfermeira obstétrica nas boas práticas da assistência ao parto e nascimento. Revista fundam. Care, 10 (1), 173-179.

Pereira, S. B., et al. (2018) - Boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento na perspectiva de profissionais de saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, 71 (3), 1393-1399. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s3/pt_0034-7167-reben-71-s3-1313.pdf

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/358/2019/02/ Metodologia-da-Pesquisa-Cientifica_final.pdf.

Possati, A. B., et al. (2017) - Humanização do parto: significados e percepções de enfermeiras. Escola Anna Nery, 21(4), 1-6. Recuperado de DOI: 10.1590/2177-9465-EAN-2016-0366

Ramos, W. M. A., et al. (2018) - Contribuição da enfermeira obstétrica nas boas práticas da assistência ao parto e nascimento. Revista fundam. care.10(1), 173-179. Recuperado de http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6019/pdf_1

Reis, C. S. C., et al. (2016) - Análise de partos acompanhados por enfermeiras obstétricas na perspectiva da humanização do parto e nascimento. Revista fundam. care. Online, 8 (4):4972-4979. Recuperado de http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article /view/3966/pdf_1

Reis, T. R., et al. (2015) Enfermagem obstétrica: contribuições às metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Revista Gaúcha Enfermagem, 36(esp):94-101. Recuperado de DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2015.esp.57393

Santana, A. T., et al. (2019) - Atuação de enfermeiras residentes em obstetrícia na assistência ao parto. Revista Brasileira Saúde Mater Infan, 19, (1), 145-155. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v19n1/pt_1519-3829-rbsmi-19-01-0135.pdf

Sousa, A. M. M, et al. (2016) - Práticas na assistência ao parto em maternidades com inserção de enfermeiras obstétricas, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Esc Anna Nery, 20(2),324-331. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/ean/v20n2/1414-8145-ean-20-02-0324.pdf

Vargens, O. M. C., Silva, A. C. V., Progiant, J. M. (2017) - Contribuição de enfermeiras obstétricas para consolidação do parto humanizado em maternidades no Rio de Janeiro-Brasil. Escola Anna Nery, 21(1), 201- 715. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/ean/v21n1/1414-8145-ean-21-01-e20170015.pdf

Published

11/11/2020

How to Cite

Beque, J. T. S. ., Andres, S. C. ., Dornelles, C. da S. ., Castiglioni, C. M. ., & Torres, R. F. . (2020). Management of obstetric nurses in good practices in childbirth and birth. Research, Society and Development, 9(11), e939119526. Retrieved from https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/9526

Issue

Section

Health Sciences