Curriculum greening in higher education: na integrative review of the literature

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9734

Keywords:

Sustainable development; Higher education; Curriculum greening; Integrative review.

Abstract

The objective is to investigate, through an integrative review, the international and national discussion of curriculum greening in the higher education. Criterious searches were made in four scientific bases and in the Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), and 33 documents were selected. The analysis includes the language, the publication year, sources of documents, the research área and qualitative information through the grouping of the results in four analytical categories. The analysed studies show the necessity toadvance in the curriculum greening proposal, specially, the teacher training in which contents and practices towards the sustainability are the main focus. Such training must work in the curriculum construction and in the use of methodologies that offer interdisciplinary practices.

References

Alexandre, E. R. (2014). A temática ambiental no curso de graduação de Ciências Contábeis: um enfoque sobre a Ambientalização Curricular. (Dissertação de Mestrado) Universidade Católica de Santos, Santos, São Paulo, Brasil.

Andrade, I. C. F., Arruda, M. P., Lima, L. C., & Pissetti, S. L. C. (2018). Concepções sobre ambientalização curricular: o desafio do pensamento sistêmico. Educação Temática Digital, 20 (1), 193-209.

Arruda, M. P., Andrade, I. C. F., & Lima, L. C. (2016). Educação para inteireza e ambientalização curricular: diálogos necessários sobre matrizes curriculares dos cursos de graduação. Revista Eletrônica Mestrado Educação e Ambiente, 33 (3), 55-71.

Barba, C. H. de. (2011). Ambientalização curricular no ensino superior: o caso da Universidade Federal de Rondônia - campus de Porto Velho (Tese de Doutorado) Universidade Estadual Paulista. Araraquara, São Paulo, Brasil.

Boff, L. (2012). Sustentabilidade: o que é – o que não é. Petrópolis: Vozes.

Botelho, L. L. R., Cunha, C. C. A., & Macedo, M. (2011). O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, 5(11), 121-136.

Lei Federal nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm

Ciurana, A. M. G., & Filho, W. L. (2006). Education for sustainability in university studies. International Journal of Sustainability in Higher Education, 7(1), 81-93.

Contreras, L. E. V., Vega, N. E. M., Pulgarin, A. G. H., & Palencia, E. P. (2015). Designing a distance learning sustainability bachelor’s degree. Environment, Development and Sustainability, 17(2), 365-377.

Cotgrave, A. & Alkhaddar, R. (2006). Greening the Curricula within Construction Programmes. Journal for Education in the Built Environment, 1 (1), 3-29.

Dahle, M. & Neumayer, E. (2001). Overcoming barriers to campus greening. International Journal of Sustainability in Higher Education, 2 (3), 267-283.

De Alba, A. (1991) Currículum: crisis, mito y perspectiva, Buenos Aires: Miño y Dávila editores S.R.L.

Figueiredo, M. L., Guerra, A. F. S., Junkes, M. M., & Orsi, R. F. M. (2015). Ambientalização e sustentabilidade no Centro Universitário de Brusque: um processo em construção. Revista Eletrônica Mestrado Educação e Ambiente, 32, (2), 319-338.

Gadotti, M. (2008). Educar para a sustentabilidade: uma contribuição à década da educação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire.

Gonzalez, L.T.V. (2008). A temática ambiental e os cursos superiores de turismo do estado de São Paulo (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista. Rio Claro, SP, Brasil.

Guimarães, S. S. M & Tormazello, M. G. C. (2003). A formação universitária para o ambiente: educação para a sustentabilidade. Ambiente e Educação: revista de educação ambinetal, 8 (1), 55-71.

Gusmão, S. F. A. (2018). Ambientalização curricular no ensino superior: o caso do curso de Administração da Unoeste. (Dissertação de Mestrado). Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, SP, Brasil.

Higgitt, D. (2006). Finding Space for Education for Sustainable Development in the Enterprise Economy. Journal of Geography in Higher Education, 30 (2), 251-262.

Holmberg, J., Svanström, M., Peet, D. J., Mulder, K., Ferrer-Balas, D., & Segalàs, J. (2008). Embedding sustainability in higher education through interaction with lecturers: case studies from three European technical universities. European Journal of Engineering Education, 33 (3), 271–282.

Junyent, M., & Ciurana, A. M. G.de. (2008). Education for sustainability in university studies: a model for reorienting the curriculum. British Educational Research Journal, 34 (6), 763-782.

Kraemer, M. E. P. (2004). A universidade do século XXI rumo ao desenvolvimento sustentável. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 3 (2), 1-21.

Krippendorff, K. (2004). Content analysis: an introduction to its methodology (2a ed.) Thousand Oaks, CA: SAGE Publications.

Mercado, M. T. B. (2012). La Unam y sus procesos de ambientalización curricular. Revista Mexicana de Investigación Educativa, 17 (55), 1119-1146.

Michalowski, J. W. (2018). Ambientalização curricular: o estudo de caso do curso de tecnologia em logística em uma IES de Curitiba (Dissertação de Mestrado). Escola Superior de Educação do Centro Universitário Internacional, Curitiba, Paraná, Brasil.

Modell S. (2005).Triangulation between case study and survey methods in management accounting research: an assessment of validity implications. Management Accounting Research, 16 (2), 231-254.

Moraes, L. M. (2011). Sistematização de procedimentos do design para a sustentabilidade ambiental para aplicação no ensino de metodologia de projeto (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Oliveira, M. G. (2011). Cursos de Pedagogia em Universidades Federais Brasileiras: políticas públicas e processos de ambientalização curricular (Dissertação de Mestrado) Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, São Paulo, Brasil.

Pavesi, A. A ambientalização da formação do arquiteto: o caso do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Escola de Engenharia de São Carlos (Tese de Doutorado) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Penagos, W. M. M. (2012). Ambientalización curricular en la educación superior: un estudio cualitativo de las ideas del profesorado. Revista de currículum y formación del profesorado, 16 (2), 77-103.

Peña, F. J. A., Jorge, M. L., & Los Reyes, M. J. M. (2018). Analysing the incorporation of sustainability themes into the university curricula: a case study of a Spanish public university. International Journal of Sustainable Development & World Ecology, 25 (7), 642-654.

Pitanga, Â. F. (2015) A inserção das questões ambientais no curso de licenciatura em química da Universidade Federal de Sergipe (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, Brasil.

Reigota, M. (1994). O que é Educação Ambiental. São Paulo: Editora brasiliense.

Rodrigues, C. (2013). A ambientalização curricular da Educação Física nos contextos da pesquisa acadêmica e do ensino superior (Tese de Doutorado). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Rodrigues, C. (2015). A ambientalização curricular de programas de Educação Física em universidades federais do Brasil. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 29 (3), 421-437.

Rosa, T. R. V. (2015). Formação de professores e sustentabilidade: Um estudo de ambientalização curricular nos cursos de Licenciatura da Unioeste (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, Paraná, Brasil.

Rosa, T. R. V., & Malacarne, V. (2016). Formação Docente e Sustentabilidade: um Estudo sobre Ambientalização Curricular no Curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, 14 (3), 95-107.

Rotta, M., Batistela, A. C., & Ferreira, S. C. (2017). Ambientalização curricular no ensino superior: formação e sustentabilidade nos cursos de graduação. Revista Electrónica “Actualidades Investigativas en Educación”, 17 (2), 1-20.

Silva, M. D. da. (2014). A ambientalização Curricular no curso de formação de professores de Ciências e Biologia na percepção dos licenciados (Dissertação de Mestrado) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, Brasil.

Silva, D. dos S. (2016). Ambientalização curricular em cursos de Ciências Biológicas: O caso da Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba (Dissertação de Mestrado) Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, São Paulo, Brasil.

Silva, D. dos S. & Cavalari, R. M. F. (2018). Ambientalização curricular em Cursos de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba. Ensaio Pesquisa Em Educação Em Ciências, 20 (9258), 1-2.

Souza, V. M. de. (2016). Para o mercado ou para a cidadania? A educação ambiental nas instituições públicas de ensino superior no Brasil. Revista Brasileira de Educação, 2 (64), 121–142.

Thomas, I. & Nicita, J. (2002). Sustainability Education and Australian Universities. Environmental Education Research, 8 (4), 475-492.

Vieira, M. S. (2015). Ambientalização universitária: O olhar dos estudantes da UFSCar para as questões ambientais (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Wachholz, C. B. (2017). Campus Sustentável e Educação: Desafios ambientais para a universidade (Tese de Doutorado) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Ware, S. A. (2001). Greening the curriculum: American Chemical Society education programs. Pure and Applied Chemistry, 73(8), 1247-1250.

Waszak, J. G. N. (2017). Ambientalização curricular na formação inicial de professores de ciências da natureza (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Wemmenhove, R., & Groot, W. T. (2001). Principles for university curriculum greening: an empirical case study from Tanzania. International Journal of Sustainability in Higher Education, 2 (3), 267-283.

WhittemorE, R. & Knafl, K. (2005). The integrative review: updated methodology. Journal of Advanced Nursing, Oxford, 52 (5), 546-553.

Wright, T., & Horst, N. (2013). Exploring the ambiguity: what faculty leaders really think of sustainability in higher education. International Journal of Sustainability in Higher Education, 14 (2), 209-227.

Zabalza, M. (2004). O ensino Universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed.

Zuin, V. G. (2008, outubro). Trajetórias em formação docente: da Química Verde à Ambientalização Curricular. Anais da Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, Caxambu, Minas Gerais, Brasil, 31.

Zuin, V. G. & Pacca, J. L. de (2012). A. Formación docente en química y ambientación curricular: estudio de caso en una Institución de Enseñanza Superior Brasileña. Enseñanza de las Ciências: Revista de investigación y experiências didácticas, 31(1), 79-93.

Published

11/11/2020

How to Cite

Borges, C. L. P., Silva , L. da C. e ., & Carniatto, I. (2020). Curriculum greening in higher education: na integrative review of the literature. Research, Society and Development, 9(11), e2069119734. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9734

Issue

Section

Review Article