Lipid profile in children with overweight and obesity: an integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9952

Keywords:

Childhood obesity; Overweight; Metabolic diseases; Dyslipidemias.

Abstract

Introduction: Childhood and juvenile obesity has grown significantly in the world in recent decades and is strongly associated with several metabolic abnormalities, such as: glucose intolerance, arterial hypertension and dyslipidemia, being also major factors for the development of cardiovascular diseases and diabetes II. Objective: To identify the lipid profile of overweight and obese children and adolescents and to verify the association with cardiometabolic diseases. Methodology: This is an integrative literature review, where it was carried out by means of electronic search in the PubMed, BIREME and SciELO databases, from September to October 2019. 255 articles were identified and, through eligibility criteria, a total of 18 were selected at the end. Results: The results of the biochemical analyzes of the articles studied confirm the hypothesis that metabolic changes are already present in childhood and adolescence. Conclusion: The scientific literature presents several studies in which children and adolescents with overweight and obesity have increased concentrations of circulating lipids, and affirm a higher prevalence of dyslipidemia, when compared to eutrophic.

Author Biographies

Amanda Maria Guimarães Barros, Universidade Estadual da Paraíba

Bacharel em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Estadual da Paraíba (2017). Mestre em Saúde Pública pela Universidade Estadual da Paraíba. Atualmente, integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Estadual da Paraíba (NEPE). É membro do Grupo de Estudos em Doenças Metabólicas (GEDOM), associado ao Centro de Obesidade Infantil (COI), criado por parceria entre a UEPB e a Secretaria de Saúde do Município de Campina Grande-PB.

Diego Bulcão Visco, Universidade Federal de Pernambuco

Doutorando do PPGN - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Desenvolve pesquisa em Fisiologia e bioquímica da nutrição, atividade física e da imunidade. Em 2019 realizou Estágio em Pesquisa no Centro de Investigación Biomédica de Michoacán do Instituto Mexicano del Seguro Social (IMSS), com apoio da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE). Mestre em Fisioterapia - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Especialização em Neurociências Aplicadas - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Graduação em Fisioterapia - Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Pesquisador membro do grupo: Nutrição, Atividade Física e Plasticidade Fenotípica da Universidade Federal de Pernambuco. Possui interesse em: desenvolvimento neuromotor, neurociência, neuro-nutrição, desordens metabólicas, neuroplasticidade, plasticidade fenotípica, paralisia cerebral, comportamento motor, neurofarmacologia e envelhecimento humano. Tem atuação na área de Fisioterapia, com ênfase em Reabilitação Neurofuncional e em Gerotontologia. Tem experiência em lecionar disciplinas de anatomia, fisiologia e neurofisiologia, fisioterapia neurofuncional e fisioterapia em gerontologia.

Rayli Maria Pereira da Silva, Universidade Estadual da Paraíba

Enfermeira graduada pelo Centro Universitário UNIFACISA. Mestranda em Saúde Publica pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas (NEPE). Possui pós gradução em Urgência, Emergência e UTI (FCM) e Enfermagem Obstétrica pelo Grupo CEFAPP. Atuou como enfermeira coordenadora da UTI Pediátrica do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, atualmente docente de vínculo temporário do Departamento de Enfermagem da UEPB na área de saúde da criança e professora adjunta do Centro Universitário UNIFACISA, consultora em amamentação e sócia na empresa Mom's Care Consultoria Materno Infantil.

Shirley Pereira da Paiva Alves , Universidade Estadual da Paraíba

Graduada em Teologia com concentração em Missiologia - Seminário Teológico Congregacional (2006). Em 2012 graduou-se em Nutrição pela Faculdade Maurício de Nassau - Campina Grande (2012). É especialista em nutrição clínica pela FIP (2013). Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Nutrição Clínica. Atualmente cursa o Mestrando em Saúde Pública na UEPB (2018-2020). Integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Estadual da Paraíba (NEPE), associado ao Centro de Obesidade Infantil (COI), criado por parceria entre a UEPB e a Secretaria de Saúde do Município de Campina Grande-PB

Mônica Oliveira da Silva Simões , Universidade Estadual da Paraíba

Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Estadual da Paraíba (1986), graduação em Licenciatura Plena Em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Paraíba (1990), mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (1996), doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (2003) e Pós-Doutorado na Universidade de São Paulo, USP (2014), nas grandes áreas: ciências da saúde, grande área: ciências biológicas / área: farmacologia, grande área:ciências biológicas / área: bioquímica. Atualmente é professor Doutor Associado nível B da Universidade Estadual da Paraíba, nas disciplina de bioquímica básica e bioquímica metabólica na graduação e políticas públicas no mestrado de Saúde Pública e farmacocinética avançada no mestrado de Ciências Farmacêuticas. Líder do grupo de pesquisa em Assistência Farmacêutica. Tem experiência na área de Farmácia, com ênfase em Farmácia, atuando principalmente nos seguintes temas: reações adversas,bioensaios farmacológicos, controle de qualidade, uso racional de medicamentos, desenvolvimento de medicamentos e plantas medicinais, farmacovigilância , interações medicamentosas, assistência farmacêutica, medicamentos essenciais na atenção básica. Na área da Saúde Coletiva, tem experiência em Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCTN), Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Pesquisas Epidemiológias (NEPE) e pesquisadora do Grupo de pesquisa em Doenças Metabólicas (GEDOM).

Carla Campos Muniz Medeiros , Universidade Estadual da Paraíba

Graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Pernambuco (1986-1991), residência médica em pediatria e endocrinologia pediátrica pela FCM-UNICAMP (1992- 1996), mestrado(1998) e doutorado(2005) em Saúde da Criança e do Adolescente pela FCM-UNICAMP), especialização em Nutrologia pela Santa Casa de Misericórdia (2012). Foi Preceptora da residência médica em pediatria e endocrinologia geral da Universidade Federal de Campina Grande (2003-2007). Atualmente é professora Associada A da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Orientadora dos Programas de Pós-Graduação do mestrado em Saúde Pública da UEPB e do mestrado associado em enfermagem UPE/UEPB. Possui os títulos de Especialista em Pediatria pela SBP e em Endocrinologia Pediátrica pela SBP e SBEM. Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Pesquisas Epidemiológias (NEPE) e líder do Grupo de pesquisa em Doenças Metabólicas (GEDOM). É coordenadora do Centro de Obesidade Infantil, serviço de referência em atendimentos a crianças e adolescentes com sobrepeso ou obesidade. Revisora da Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, Genes and Nutrition e do Journal of Nursing UFPE online. Membro associado da Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Associação Brasileira de Estudos para Obesidade e da Síndrome Metabólica. Desenvolve estudos nas linhas de pesquisas obesidade e suas co-morbidades, síndrome metabólica, risco cardiovascular.

Danielle Franklin de Carvalho , Universidade Estadual da Paraíba

Farmacêutica graduada pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2001) com habilitação em Análises Clínicas (2002) e Mestre em Saúde Coletiva (2006) pela mesma Instituição. Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (2011), onde foi professora substituta do Departamento de Medicina Social (2010-2011). Foi coordenadora adjunta do Mestrado em Saúde Pública entre 2014 e 2016. Atualmente, na UEPB, é professora Doutora nível C; professora permanente e membro do colegiado do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública; coordenadora e pesquisadora do Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Epidemiologia (NEPE); membro do Grupo de Estudos em Doenças Metabólicas (GEDOM), vinculado ao Centro de Obesidade Infantojuvenil (COI), criado por parceria entre a UEPB e a Secretaria de Saúde do Município de Campina Grande-PB; membro da câmara departamental e do colegiado do Curso de Enfermagem. É, ainda, membro da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) e pesquisadora do "Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas e Gestão de Serviços de Saúde (GEPPGESS)", vinculado à Universidade Federal de Campina Grande. Atua como revisora da Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil (IMIP), do Jornal de Pediatria, da Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, da Revista Paulista de Pediatria, da Scientia Plena e do British Journal of Pharmaceutical Research; e como consultora ad hoc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/Ministério da Saúde (CNPq/MS) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Tocantins. Já desempenhou atividades profissionais como farmacêutica, analista clínica e docente de cursos técnicos na área de saúde, bem como prestou consultoria ao Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT) - Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e Ministério da Saúde (MS).

References

Associação Brasileira para o estudo da obesidade e da síndrome metabólica (ABESO). (2016). Diretrizes brasileiras de obesidade 2016. VI Diretrizes Brasileiras de Obesidade, 7–186.

Barbero, U., D’Ascenzo, F., Nijhoff, F., Moretti, C., Biondi-Zoccai, G., Mennuni, M., Capodanno, D., Lococo, M., Lipinski, M. J., & Gaita, F. (2016). Assessing Risk in Patients with Stable Coronary Disease: When Should We Intensify Care and Follow-Up? Results from a Meta-Analysis of Observational Studies of the COURAGE and FAME Era. Scientifica, 2016.

https://doi.org/10.1155/2016/3769152

Bibiloni, M. del M., Salas, R., De la Garza, Y. E., Villarreal, J. Z., Sureda, A., & Tur, J. A. (2016). Serum Lipid Profile, Prevalence of Dyslipidaemia, and Associated Risk Factors Among Northern Mexican Adolescents. Journal of Pediatric Gastroenterology and Nutrition, 63(5), 544–549. https://doi.org/10.1097/MPG.0000000000001325

Chang, C.-J., Jian, D.-Y., Lin, M.-W., Zhao, J.-Z., Ho, L.-T., & Juan, C.-C. (2015). Evidence in Obese Children: Contribution of Hyperlipidemia, Obesity-Inflammation, and Insulin Sensitivity. PLOS ONE, 10(5), e0125935. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0125935

Chedjou-Nono, E., Sap, S., Choukem, S. P., Ngosso Tetanye, I., Nebongo, D., & Koki Ndombo, O. (2017). Cardiometabolic profile of obese children in a sub-Saharan African setting: A cross-sectional study. BMC Pediatrics, 17(1), 1–6. https://doi.org/10.1186/s12887-017-0880-2

Cunha, N. S. da, & Bonamigo, A. W. (2020). Prevalência de sobrepeso e obesidade em pré-escolares no Brasil: revisão integrativa da literatura. Research, Society and Development, 9(7), e331973987. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.3987

Dalili, S., Rezvani, S. M., Dalili, H., Mohtasham Amiri, Z., Mohammadi, H., Medghalchi, A., Novin, M. H., & Gholamnezhad, H. (2014). Cardio-metabolic risk factors in Iranian children: where we are and the others? Acta Medica Iranica, 52(11), 831–836.

de Ferranti, S. D. (2012). Childhood Cholesterol Disorders: The Iceberg Base or Nondisease? Medical Clinics of North America, 96(1), 141–154. https://doi.org/10.1016/j.mcna.2012.01.011

Deeb, A., Attia, S., Mahmoud, S., Elhaj, G., & Elfatih, A. (2018). Dyslipidemia and Fatty Liver Disease in Overweight and Obese Children. Journal of Obesity, 2018. https://doi.org/10.1155/2018/8626818

Dhuper, S., Sakowitz, S., Daniels, J., Buddhe, S., & Cohen, H. W. (2009). Association of Lipid Abnormalities With Measures and Severity of Adiposity and Insulin Resistance Among Overweight Children and Adolescents. Journal of the CardioMetabolic Syndrome, 11(10), 594–600. https://doi.org/10.1111/j.1559-4572.2009.00056.x

Di Cesare, M., Sorić, M., Bovet, P., Miranda, J. J., Bhutta, Z., Stevens, G. A., Laxmaiah, A., Kengne, A.-P., & Bentham, J. (2019). The epidemiological burden of obesity in childhood: a worldwide epidemic requiring urgent action. BMC Medicine, 17(1), 212. https://doi.org/10.1186/s12916-019-1449-8

Elmaoğulları, S., Tepe, D., Uçaktürk, S. A., Karaca Kara, F., & Demirel, F. (2015). Prevalence of Dyslipidemia and Associated Factors in Obese Children and Adolescents. Journal of Clinical Research in Pediatric Endocrinology, 7(3), 228–234. https://doi.org/10.4274/jcrpe.1867

Faludi, A., Izar, M., Saraiva, J., Chacra, A., Bianco, H., Afiune Neto, A., Bertolami, A., Pereira, A., Lottenberg, A., Sposito, A., Chagas, A., Casella-Filho, A., Simão, A., Alencar Filho, A., Caramelli, B., Magalhães, C., Magnoni, D., Negrão, C., Ferreira, C., … Salgado Filho, W. (2017). Atualização da diretriz brasileira de dislipidemias e prevenção da aterosclerose - 2017. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 109(1). https://doi.org/10.5935/abc.20170121

Furtado, J. M., Almeida, S. M., Mascarenhas, P., Ferraz, M. E., Ferreira, J. C., Vilanova, M., Monteiro, M. P., & Ferraz, F. P. (2018). Anthropometric features as predictors of atherogenic dyslipidemia and cardiovascular risk in a large population of school-aged children. PLoS ONE, 13(6), 1–18. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0197922

Gomes, D. C. K., Sichieri, R., Junior, E. V., Boccolini, C. S., de Moura Souza, A., & Cunha, D. B. (2019). Trends in obesity prevalence among Brazilian adults from 2002 to 2013 by educational level. BMC Public Health, 19(1), 965. https://doi.org/10.1186/s12889-019-7289-9

Gregory, J. W. (2019). Prevention of Obesity and Metabolic Syndrome in Children. Frontiers in Endocrinology, 10(669). https://doi.org/10.3389/fendo.2019.00669

Karney, A., Brągoszewska, H., Soluch, L., Ołtarzewski, M., Hospitalizacji, O., Dnia, J., Matki I Dziecka, I., Obrazowej, Z. D., & Warszawa, P. (2017). Czynniki Ryzyka Rozwoju Miażdżycy U Otyłych Dzieci W Wieku 6612 Lat Risk Factors for Atherosclerosis in Obese Children Aged 6612 Years. Developmental Period Medicine, XXI, 3.

Lartey, A., Marquis, G. S., Aryeetey, R., & Nti, H. (2018). Lipid profile and dyslipidemia among school-age children in urban Ghana. BMC Public Health, 18(1), 1–8. https://doi.org/10.1186/s12889-018-5196-0

Makkes, S., Renders, C. M., Bosmans, J. E., van der Baan-Slootweg, O. H., & Seidell, J. C. (2013). Cardiometabolic risk factors and quality of life in severely obese children and adolescents in the Netherlands. BMC Pediatrics, 13(1). https://doi.org/10.1186/1471-2431-13-62

Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia, & Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência, & Tecnologia. (2014). Diretrizes metodológicas: elaboração de revisão sistemática e metanálise de estudos observacionais comparativos sobre fatores de riscos e prognóstico.

Moher, D., Liberati, A., Tetzlaff, J., & Altman, D. G. (2009). Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. PLoS Medicine, 6(7), e1000097. https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1000097

Nielsen, T. R. H., Lausten-Thomsen, U., Fonvig, C. E., Bøjsøe, C., Pedersen, L., Bratholm, P. S., Hansen, T., Pedersen, O., & Holm, J. C. (2017). Dyslipidemia and reference values for fasting plasma lipid concentrations in Danish/North-European White children and adolescents. BMC Pediatrics, 17(1), 1–11. https://doi.org/10.1186/s12887-017-0868-y

Norris, A. L., Steinberger, J., Steffen, L. M., Metzig, A. M., Schwarzenberg, S. J., & Kelly, A. S. (2011). Circulating oxidized LDL and inflammation in extreme pediatric obesity. Obesity, 19(7), 1415–1419. https://doi.org/10.1038/oby.2011.21

Núñez-Robles, E., Huapaya-Pizarro, C., Torres-Lao, R., Esquivel-León, S., Suarez-Moreno, V., Yasuda-Espinoza, M., & Sanjinés-López, G. (2014). Prevalencia de factores de riesgo cardiovascular y riesgo metabólico en escolares, universitarios y mujeres de organizaciones sociales de base en distritos de Lima, Callao, La Libertad y Arequipa, Perú 2011. Revista Peruana de Medicina Experimental y Salud Publica, 31, 652–659.

Onyenekwu, C. P., Dada, A. O., & Babatunde, O. T. (2017). The prevalence of metabolic syndrome and its components among overweight and obese Nigerian adolescents and young adults. Nigerian Journal of Clinical Practice, 20(6), 670–676. https://doi.org/10.4103/1119-3077.196085

Oussaada, S. M., van Galen, K. A., Cooiman, M. I., Kleinendorst, L., Hazebroek, E. J., van Haelst, M. M., ter Horst, K. W., & Serlie, M. J. (2019). The pathogenesis of obesity. Metabolism, 92, 26–36. https://doi.org/10.1016/j.metabol.2018.12.012

Pereira, P. B., De Arruda, I. K. G., De Souza Cavalcanti, A. M. T., & Da Silva Diniz, A. (2010). Lipid profile of schoolchildren from Recife, PE. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 95(5), 606–613. https://doi.org/10.1590/s0066-782x2010005000136

Pires, A., Martins, P., Pereira, A. M., Silva, P. V., Marinho, J., Marques, M., Castela, E., Sena, C., & Seiça, R. (2015). Insulin resistance, dyslipidemia and cardiovascular changes in a group of obese children. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 104(4), 266–273. https://doi.org/10.5935/abc.20140206

Richardson, W. S., Wilson, M. C., Nishikawa, J., & Hayward, R. S. (1995). The well-built clinical question: a key to evidence-based decisions. ACP journal club,123(3). A12-3.

Rodrigues, A., Abreu, G. R., Resende, R. S., Goncalves, W., & Gouvea. (2013). Cardiovascular risk factor investigation: a pediatric issue. International Journal of General Medicine, 57. https://doi.org/10.2147/IJGM.S41480

Simmonds, M., Llewellyn, A., Owen, C. G., & Woolacott, N. (2016). Predicting adult obesity from childhood obesity: a systematic review and meta-analysis. Obesity Reviews, 17(2), 95–107. https://doi.org/10.1111/obr.12334

WHO Consultation on Obesity (1997: Geneva, S., Diseases, W. H. O. D. of N., & World Health Organization. Programme of Nutrition, F. and R. H. (n.d.). Obesity : preventing and managing the global epidemic : report of a WHO Consultation on Obesity, Geneva, 3-5 June 1997. World Health Organization. https://apps.who.int/iris/handle/10665/63854

Xavier, H., Izar, M., Faria Neto, J., Asaad, M., Rocha, V., Sposito, A., Fonseca, F., JE, D. S., Santos, R., Bertolami, M., Faludi, A., Martinez, T., Diament, J., Guimarães, A., Forti, N., E, M., Chagas, A., Coelho, O., & Ramires, J. (2013). V Brazilian Guidelines of dyslipidemias prevention of atherosclerosis. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 101(4), 1–22.

Published

20/11/2020

How to Cite

Barros, A. M. G., Visco, D. B., Silva, R. M. P. da ., Alves , S. P. da P. ., Simões , M. O. da S. ., Medeiros , C. C. M. ., & Carvalho , D. F. de . (2020). Lipid profile in children with overweight and obesity: an integrative review. Research, Society and Development, 9(11), e4349119952. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9952

Issue

Section

Health Sciences