Indicators of physiological maturity of sibipiruna (Poincianella pluviosa (dc.) L.p.queiroz) seeds

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13043

Keywords:

Maturation; Germination; Vigor.

Abstract

The recovery of degraded areas has demanded studies that enable the development of native species implanted in the recovery process of these areas. Therefore, during the production of seedlings, an important parameter to be understood is the physiological maturity, the moment when the transfer of dry mass from the plant to the seeds ceases. With this, the present work aimed to determine the best stage for the harvest of the sibipiruna fruits, based on the physiological maturity indicators, aiming at obtaining quality seeds. Were collected the fruits (pods) from five matrices located in Paragominas-PA. Evaluated the size, water content, dry weight, germination and germination speed index for three treatments based on the color of the fruits, namely: stage I - totally green fruits; stage II - green-opaque fruits; and stage III - totally dark brown fruits. The study was conducted in a completely randomized design, with tests of normality, homogeneity of data and comparison of means with significance of 5%. There was no significant difference between treatments for water content and dry weight. Seeds in stage III (higher maturity) showed smaller sizes, higher germination and emergence speed. Stage III showed better results and can be considered as the most appropriate for the collection of fruits aiming at greater germination and vigor.

Author Biographies

Ariene Oliveira Barros, Universidade Federal Rural da Amazônia

Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Energia de Biomassa Florestal, Geoprocessamento.

Romário dos Santos Rodriguez, Universidade Federal Rural da Amazônia

 Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal. Biomassa florestal. Manejo florestal comunitário, fiscalização florestal.

Tharlison Anselmo Vieira, Universidade Federal Rural da Amazônia

Graduando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia.

Juliane Silva Brasil Carvalho, Universidade Federal Rural da Amazônia

Engenheira florestal  formada pela Universidade Federal Rural da Amazônia.

Carla Topázio Gomes das Chagas, Universidade Federal Rural da Amazônia

 Intitulada Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2012-2017); Tem experiência na área de Produção Vegetal e Tecnologia e Produção de Sementes, durante a Graduação fez parte do Grupo de Estudos Aplicados à Sementes e Mudas (GEASEM) com pesquisas em sementes florestais, agrícolas e de hortaliças; Já foi bolsista de iniciação cientifica por um ano (2016-2017) pela Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (EMBRAPA) em parceria com a Fundação da Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (FAPESPA); No ano de 2017 se tornou Coordenadora de Pesquisa de Desenvolvimento na Empresa J P Consultoria Agrícola no município de Paragominas/PA. 2019 atuou no setor de Crédito da empresa Agrex do Brasil. 2020 iniciou o trabalho de desenvolvimento de mercado pela empresa Phosfaz, atuando como Representante Técnica de Vendas.

Henry Albert Werner, Universidade Federal Rural da Amazônia

Graduando em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia.

Marcelo Pires Saraiva, Universidade Federal Rural da Amazônia

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2006), mestrado em Engenharia Mecânica, área de Materiais e Processamento pela Universidade Federal do Pará (2013). Especializado em Engenharia de Segurança do Trabalho e Georreferenciamento de Imoves Rurais. Atualmente é professor da Universidade Federal Rural da Amazônia.

Denes de Souza Barros, Universidade Federal Rural da Amazônia

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2006) e mestrado em Ciências Florestais pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2009). Doutorando em Ciências Florestais Universidade Federal Rural da Amazônia. Atualmente é professor assistente da Universidade Federal Rural da Amazônia. Atuando principalmente nos seguintes temas: energia de biomassa, produção de carvão, resíduos florestais, propriedades da madeira, eucalipto, floresta plantada, germinação, plântulas na Amazônia.

Bárbara Rodrigues de Quadros, Universidade Federal Rural da Amazônia

Professora Adjunta I na Universidade Federal Rural da Amazônia - Campus de Paragominas/PA. Graduada em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (2007). Pós-graduação em Agronomia, com Mestrado em Horticultura (2010) e Doutorado em Agricultura (2013), com ênfase na Produção e Tecnologia de sementes, pela Universidade Estadual Paulista - campus de Botucatu.

References

Araújo, F. D. S. (2013). Indicadores de maturidade fisiológica em sementes de Poincianella pyramidalis. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias LP Queiroz.

Botelho, S., Roncatto, G., Botelho, F. M., Oliveira, S. S. & Wobeto, C. (2017). Qualidade pós-colheita de frutos de maracujazeiro-amarelo produzidos em mato grosso. Publicado no website da Embrapa.

Brasil. (2009). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Regras para análise de sementes.

Brun, F. G. K. (2012). Avaliação do potencial de estoque de carbono por Sibipiruna (Poincianela pluviosa var. peltophoroides (Benth.) LP Queiróz) na arborização viária de Maringá-PR. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

Dantas, B. (2018). Tecnologia de sementes nativas: a importância da pesquisa para restauração. Informativo Abrates, v. 28, n. 2, p. 55, nov. 2018.

Gonçalves, I. F. D. S. (2012). Resposta de três espécies nativas de mata atlântica a diferentes condições de luminosidade. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Guimarães, D. M., & Barbosa, J. M. (2007). Coloração dos frutos como índice de maturação para sementes de Machaerium brasiliense Vogel (Leguminosae–Fabaceae). Revista Brasileira de Biociências, 5(S2), 567-569.

Jorge, E. V. C., de Souza David, A. M. S., Figueiredo, J. C., Bernardino, D. L. M. P., Silva, R. A. N., & Alves, R. A. (2018). Estádio de maturação e repouso pós-colheita dos frutos na qualidade de sementes de pimenta biquinho. Revista de Ciências Agrárias Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, 61.

Lima, C. R. D., Bruno, R. D. L. A., Silva, K. D. R. G. D., Pacheco, M. V., Alves, E. U., & Andrade, A. P. D. (2012). Physiological maturity of fruits and seeds of Poincianella pyramidalis (Tul.) LP Queiroz. Revista Brasileira de Sementes, 34(2), 231-240.

Lopes, M. N. G. (2013). Climatologia regional da precipitação no estado do Pará. Revista Brasileira de Climatologia, 12(1).

Lorenzetti, E., Carvalho, J. C., De Souza, S. K. P., Queiroz, S. B., Belmonte, C., & De Matos Malavasi, M. (2018). Determinação da maturidade fisiológica de Caesalpinia peltophoroides Benth. pela coloração de sementes. Scientia Agraria Paranaensis, 17(2), 231.

Maguire, J. D. (1962). Speed of germination—Aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor 1. Crop science, 2(2), 176-177.

Moreira, De C. N. & Nakagawa, J. 2012. Sementes-Ciência, Tecnologia e Produção. 5th ed., Funep, 590 p.

Nakagawa, J. (1999). Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1, 1-24.

Pinto, A., Amaral, P., Souza JR, C., Verissimo, A., Salomão, R., Gomes, G., & Balieiro, C. (2009). Diagnóstico socioeconômico e florestal do município de Paragominas. Belém, Pará: Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Salomão, P. E. A., Barbosa, L. C., & Cordeiro, I. J. M. (2020). Recuperação de áreas degradadas por pastagem: uma breve revisão. Research, Society and Development, 9(2), e57922057-e57922057.

Snak, C., Temponi, L. G., & Garcia, F. C. P. (2012). Leguminosae no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel, Paraná, Brasil. Rodriguésia, 63(4), 999-1017.

Published

14/03/2021

How to Cite

BARROS, A. O. .; RODRIGUEZ, R. dos S. .; VIEIRA, T. A. .; CARVALHO, J. S. B. .; CHAGAS, C. T. G. das .; WERNER, H. A. .; SARAIVA, M. P. .; BARROS, D. de S. .; PAMPLONA, V. M. S. .; QUADROS, B. R. de . Indicators of physiological maturity of sibipiruna (Poincianella pluviosa (dc.) L.p.queiroz) seeds. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e22810313043, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13043. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13043. Acesso em: 14 apr. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences