Assessment of the conformity of dairy product labels against current legislation and consumer perception of labeling

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13223

Keywords:

Labeling; Dairy products; Legislation; Consumer.

Abstract

Labeling is the main communication link between a food product and the consumer, providing information on ingredients, presence of allergens, liquid content, enabling the comparison of products at the time of purchase. The aim of this study was to assess the conformity of dairy product labels to current legislation and to investigate consumer understanding of labeling. A cross-sectional study was carried out with the data collection of 100 dairy products through a checklist, with the answers, “compliant”, “non-compliant” and “not applicable”. A descriptive quantitative study assessed consumer perception by applying a structured questionnaire via Google Forms to 569 participants. It was found that 97% of dairy products had some kind of irregularity in relation to mandatory information. Non-conformities were observed in the indication of the country of origin, in the nutritional information, in the size of the letters, in the mode of conservation, in the declaration of allergens, and others. As for the habit of reading labels, 26.71% of the participants stated that they always read the information and 64.68% that they read it sometimes. There was a significant association between the level of education, the reading habit and the reliability of the information on the labels, evidencing that as the degree of education increases, the greater the reading habit and the confidence in the information. As it is a communication link, it is essential that the information provided is reliable and clear, because if the label is well understood, more careful food choices can be made.

Author Biographies

Natália Reis Soares, Universidade Federal de Sergipe

Technician in Agroindustry by the Federal Institute of Education, Science and Technology of Bahia - Campus Guanambi (2014); graduate student in Food Engineering from the Federal University of Sergipe (UFS). She has experience in Scientific Initiation in the areas of biochemistry and food chemistry and minimally processed products.

Tatiana Pacheco Nunes, Universidade Federal de Sergipe

Graduated in Zootechnics from Paulista State University - UNESP (1998), master's degree in Food Science and Technology from University of Sao Paulo (2003) and doctorate in food science from University of Sao Paulo (2008). She is currently Associate Professor II at the Federal University of Sergipe. She has experience in the field of Food Science and Technology, working mainly on the following topics: food microbiology, food irradiation, utilization of agro-industrial waste.

References

Anvisa. (2018). Relatório Preliminar de Análise de Impacto Regulatório sobre Rotulagem Nutricional. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 20-249. file:///C:/Users/USURIO~2/AppData/Local/Temp/An%C3%A1lise%20de%20Impacto%20Regulat%C3%B3rio%20sobre%20Rotulagem%20 Nutricional.pdf.

Batista, R. A. B., Assunção, D. C. B., Penaforte, F. R. O., & Japur, C. C. (2018). Lactose em alimentos industrializados: avaliação da disponibilidade da informação de quantidade. Ciência & Saúde Coletiva, 23 (12), 4119-4128. doi.org/10.1590/1413-812320182312.219920161.

Binsfeld, B. L., Pastorino, A. C., Castro, A. P. B. M., Yonamine, G. H., Gushken, A. K. F., & Jacob, C. M. A. (2009). Conhecimento da rotulagem de produtos industrializados por familiares de pacientes com alergia a leite de vaca. Revista Paulista de Pediatria, 27 (3),296-302.

Boscardin, E., Stangarlin-Fiori, L., Vosgerau, S. E. P., Medeiros, C. O., Dohms, P. O. S., & Mezzomo, T. R. (2020). Análise crítica da rotulagem de alimentos comercializados. Research, Society and Development, 9 (8), e306984926. doi.org/10.33448/rsd-v9i8.4926.

Câmara, M. C. C., Marinho, C. L. C., Guilam, M. C., & Braga, A. M. C. B. (2008). A produção acadêmica sobre a rotulagem de alimentos no Brasil. Rev Panam Salud Publica, 23 (1), 52-58.

Cardoso, M., Seabra, T. T. P., & Souza, E. B. (2017). Dextrose, Maltodextrina e WaxyMaize: principais diferenças na composição, mecanismo de ação e recomendações para o desempenho esportivo. Cadernos UniFOA, 33, 101-109.

Cavada, G. S., Paiva, F. F., Helbig, E., & Borges, L. R. (2012). Rotulagem nutricional: você sabe o que está comendo? Brazilian Journal of Food Technology, 84-88. doi.org/10.1590 /S1981-67232012005000043.

Decreto n. 986, de 21 de outubro de 1969. (1969). Institui normas básicas sobre alimentos. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del0986.htm.

Decreto n. 6.523, de 31 de julho de 2008. (2008). Regulamenta a Lei n° 8078 de 11 de setembro de 1990, para fixar normas gerais sobre o Serviço de Atendimento ao Consumidor – SAC. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2 007-201 /2008/decreto/d6523.htm.

Decreto n. 9013, de 29 de março de 2017. (2017). Dispõe sobre o Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/d9013.htm.

Decreto n. 9.579, de 22 de novembro de 2018. (2018). Dispõe sobre a temática do lactente, da criança, do adolescente e do aprendiz, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto /D9579.htm.

Decreto n. 10.468, de 18 de agosto de 2020. (2020). Altera o Decreto nº 9.013, de 29 de março de 2017, que dispõem sobre o regulamento da inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov. br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/D10468.htm.

Estevão, M. L., & Aguiar L. P. (2016). Rotulagem dos alimentos como ferramenta na promoção à saúde. Revista Expressão Católica, 1 (1), 145-151.

Ferreira, R. M., Mendes, Y. C., Costa, I. C., Silva, L. C. N., Dias, L. P. P., & Zagmignan, A. (2020). Conhecimento de universitários sobre a rotulagem dos alimentos e informações nutricionais. Research, Society and Development, 9 (8), e328985367. doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5367.

Gillon-Keren, M., Kaufman-Shriqui, V., Goldsmith, R., Safra, C., Shai, I., Fayman, G., Berry, E., Tirosh, A., Dicker, D., Froy, O., Gordon, E., Ben-Yosef, A. C., Nitsan, L., Altman, H., Blaychfeld-Magnazi, M., & Endevelt, R. (2020). Development of Criteria for a Positive Front-of-Package Food Labeling: The Israeli Case. Nutrients, 12, (1875). doi.org/10.3390/nu12061875.

Grandi, A. Z., & Rossi, D. A. (2010) Avaliação dos itens obrigatórios na rotulagem nutricional de produtos lácteos fermentados. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 69 (1), 62-68.

Grunert, K. G., Wills, J. M., & Fernádez-Celemín, L. (2010). Nutrition knowledge, and use and understanding of nutrition information on food labels among consumers in the UK. Appetite, 55, 177-189. doi.org/10.1016/j.appet.2010.05.045.

Hanauer, D. C., & Mergen I. (2019). Legislação brasileira para rotulagem de produtos lácteos. Brazilian Journal of Food Research, 10 (1), 171-199.

Hassan, H. F., & Dimassi, H. (2017). Usage and understanding of food labels among Lebanese shoppers. International Journal of Consumer Studies, 41, 570-575. doi.org/10.1111/ijcs.12 368.

Informe Técnico n. 26, de 14 de junho de 2007. (2007). Procedimentos para a indicação do uso de aroma na rotulagem de alimentos. Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa. https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/inspecao/produtos-vegetal/legislacao-1/biblioteca-de-normas-vinhos-e-bebidas/informe-tecnico-no-26-de-14-de-junho-de-2007_anvisa.pdf/view.

Instrução Normativa n. 22, de 24 de novembro de 2005. (2005). Aprova o Regulamento Técnico para Rotulagem de Produtos de Origem Animal Embalado. Diário Oficial da União, Brasília. file:///C:/Users/USURIO~2/AppData/Local/Temp/INM00000022.pdf

Instrução Normativa n. 75, de 8 de outubro de 2020. (2020). Estabelece os requisitos técnicos para a declaração da rotulagem nutricional dos alimentos embalados. Diário Oficial da União, Brasília. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/instrucao-normativa-in-n-75-de-8-de-outubro-de-2020-282071143.

Kliemann, N., Veiros, M. B., González-Chica, D. A., & Proença, R. P. C. (2016). Serving size on nutrition labeling for processed foods sold in Brazil: Relationship to energy value. Revista de Nutrição, 29 (5), 741-750. doi.org/10.1590/1678-98652016000500012.

Lei n. 4.502, de 30 de novembro de 1964. (1964). Dispõe sobre o “Imposto sobre Produtos Industrializados” e reorganiza a Diretoria de Rendas Internas. Diário Oficial da União, Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4502.htm.

Machado, W. R. C., Leung, R., & Leite, M. A. G. (2014). Percepção do consumidor sobre rotulagem de produtos lácteos industrializados. Revista Engenharia e Tecnologia, 6 (2), 140-150.

Martins, A. P. B. (org.). (2014). Rotulagem de alimentos e doenças crônicas: percepção do consumidor no Brasil. Cadernos Idec – Série Alimentos, 3: Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

Mello, A. V., Abreu, E. S., & Spinelli, M. G. N. (2015). Avaliação de rótulos de alimentos destinados ao público infantil de acordo com as regulamentações da legislação brasileira. Journal of the Health Sciences Institute, 33 (4), 351-359.

Merwe, D. V. D., Bosman, M., Ellis, S., Beer, H., & Mielmann, A. (2012). Consumers’ knowledge of food label information: an exploratory investigation in Potchefstroom, South Africa. Public Health Nutrition, 16 (3), 403-408.doi.org/10.1017/S136898001200287X.

Nascimento, C., Raupp, S. M. M., Townsend, R. T., Balsan, G. A., & Minossi, V. (2013). Conhecimento de consumidores idosos sobre rotulagem de alimentos. Revista de epidemiologia e Controle de Infecção, 3 (4), 144-147.

Pereira, A S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da Pesquisa Científica. Universidade Federal de Santa Maria.

Persoskie, A., Hennessy, E., & Nelson, W. L. (2017). US Consumers’ Understanding of Nutrition Labels in 2013: The Importance of Health Literacy. Preventing Chronic Disease: Public Health Research, Practice and Policy, 14 (86). doi.org/10.5888/pcd14.170066.

Resolução RDC n. 135, de 08 de fevereiro de 2017. (2017). Aprova o regulamento técnico referente a alimentos para fins especiais, para dispor sobre os alimentos para dietas com restrição de lactose. Diário Oficial da União, Brasília. https://www.in.gov.br/ materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/20794561/do1-2017-02-09-resolucao-rdc-n-135-de-8-de-fevereiro-de-2017-20794490.

Resolução RDC n. 259, de 20 de setembro de 2002. (2002). Aprova o Regulamento Técnico sobre Rotulagem de Alimentos Embalados. Diário Oficial da União, Brasília. file:///C:/Users/USURIO~2/AppData/Local/Temp/(1)RDC_259_2002_COMP.pdf

Resolução RDC n. 359, de 23 de dezembro de 2003. (2003). Aprova o Regulamento Técnico de Porções de Alimentos Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional. Diário Oficial da União, Brasília. file:///C:/Users/USURIO~2/AppData/Local/Temp/resolucao-rdc-no-359-de-23-de-dezembro-de-2003.pdf.

Resolução RDC n. 360, de 23 de dezembro de 2003. (2003). Aprova o Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados. Diário Oficial da União, Brasília. file:///C:/Users/USURIO~2/AppData/Local/Temp/resolucao-rdc-no-360-de-23-de-dezembro-de-2003.pdf.

Resolução RDC n. 429, de 8 outubro de 2020. (2020). Dispõe sobre a rotulagem nutricional dos alimentos embalados. Diário Oficial da União, Brasília. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-de-diretoria-colegiada-rdc-n-429-de-8-de-outubro-de-2020-2820705.

Santana, F. C. O. (2018). Rotulagem para alergênicos: uma avaliação dos rótulos de chocolates frente à nova legislação brasileira. Brazilian Journal of Food Technology, 21, e2018032. doi.org/10.1590/1981-6723.03218.

Santos, N. J., Baptisti, L. C., Azeredo, B. G. F., Rosa, S. R., Pereira, D. C. S., Cardoso, W. S., Oliveira M. M. M., Rodrigues, F. C., & Pinheiro, F. A. (2020). Avaliação da qualidade e rotulagem de produtos lácteos comercializados na cidade de Venda Nova do Imigrante – ES entre os anos de 2014 e 2015. Revista IfesCiência, 6 (2), 242-261. doi.org/10.36524/ric.v6i2.660.

Sharf, M., Sela, R., Zentner, G., Shoob, H., Shai, I., & Stein-Zamir, C. (2012). Figuring out food labels. Young adults’ understanding of nutritional information presented on food labels is inadequate. Appetite, 58, 531-534. doi.org/10.1016/j.appet.2011.12.010.

Silva, A. M., & Dutra, M. B. L. (2011). Avaliação de informações contidas em rótulos de café torrado e moído. Alimentos e Nutrição, 22 (3), 449-454.

Smith, A. C. L., & Almeida-Muradian, L. B. (2011). Rotulagem de alimentos: avaliação da conformidade frente à legislação e propostas para a sua melhoria. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 70 (4), 463-472.

Sonnenberg, L., Gelsomin, E., Levy, D. E., Riis, J., Barraclough, S., & Thorndike, A. N. (2013). A traffic light food labeling intervention increases consumer awareness of health and healthy choices at the point-of-purchase. Preventive Medicine, 57, 253-257. doi.org/10.1016/j.ypmed.2013.07.001.

Sousa, L. M. L., Stangarlin-Fiori, L., Costa, E. H. S., Furtado, F., & Medeiros, C. O. (2020). Use of nutritional food labels and consumers’ confidence in label information. Revista de Nutrição, 33, e190199. doi.org/10.1590/1678-9865202033e190199.

Tonkin, E., Coveney, J., Meyer, S. B., Wilson, A. M., & Webb, T. (2016). Managing uncertainty about food risks e Consumer use of food labelling. Appetite, 107, 242-252. doi.org/10.1016/j.appet.2016.08.015.

Published

14/03/2021

How to Cite

SOARES, N. R.; NUNES, T. P. Assessment of the conformity of dairy product labels against current legislation and consumer perception of labeling. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e24110313223, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13223. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13223. Acesso em: 14 apr. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences