Use of contraceptive methods among Nursing students from a University of the Northeast

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.13886

Keywords:

Contraception; Teaching; Nursing students; Unplanned Pregnancy; Sexually Transmitted Infection.

Abstract

This study seeks to analyze the profile of nursing students under the use of contraceptive methods. This is a quantitative, descriptive, cross-sectional study, with 133 participants from the course, from the 1st to the 10th period, enrolled from 2013 to 2017. The data were collected from September to November 2018, through a semi-structured questionnaire. The predominant profile of the participants is presented as: single, with an average age of 23 years, declaring themselves students. Of these, 94% maintain a heterosexual relationship, the sexarche with the highest percentage was 16-20 years old (45%), with the male condom as the most used contraceptive method. Interrupted intercourse (17%) and oral contraceptives (16%) are the most used in the sequence. A large proportion of university students (84.6%) said they had never used the female condom. Of the participants, 8% have already had unplanned pregnancies and 5% have already acquired some STI. It is concluded that the students, despite having easy access to information, still need spaces for sexual health education promoted through the provision of electives, as well as rounds of conversations and workshops related to the theme.

References

Bastos, M. R., et al. (2008). Práticas contraceptivas entre jovens universitárias: o uso da anticoncepção de emergência. Texto & Contexto - Enfermagem, 17(3), 447-456. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000300005

Brandão, E. R. (2019). Métodos contraceptivos reversíveis de longa duração no Sistema Único de Saúde: o debate sobre a (in)disciplina da mulher. Ciênc. saúde colet. 24 (3). https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.10932017.

Brasil, M. S. (2013). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde sexual e saúde reprodutiva / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Ministério da Saúde.

Brasil. MS. (2016). Protocolos da Atenção Básica: Saúde das Mulheres / Ministério da Saúde, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa – Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. MS. (2018). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva os homens como sujeitos de cuidado / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde.

Carvalho, C. S., et al. (2013). O dispositivo "saúde de mulheres lésbicas": (in)visibilidade e direitos. Revista Psicologia Política, 13(26), 111-127.

Castro, E. L., et al. (2016). O conhecimento e o ensino sobre doenças sexualmente transmissíveis entre universitários. Ciência & Saúde Coletiva.

Costa, A. G. S., et al. (2017). Práticas Contraceptivas Entre Universitárias Da Faculdade De Medicina De Valença – RJ. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research. 19(1), 64-70.

Delatorre, M. Z., et al. (2015). Conhecimentos e práticas sobre métodos contraceptivos em estudantes universitários. Rev. SPAGESP: Ribeirão Preto.

Fernandes, M., et al. (2018). Saúde das mulheres lésbicas e atenção à saúde: nem integralidade, nem equidade diante das invisibilidades. Diversidade sexual e de gênero.

Fonte, V. R. F. da, et al. (2018). Jovens universitários e o conhecimento acerca das infecções sexualmente transmissíveis. Escola Anna Nery, 22(2), e20170318. https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0318

Fontes, M. B., et al. (2017). Fatores determinantes de conhecimentos, atitudes e práticas em DST/Aids e hepatites virais, entre jovens de 18 a 29 anos, no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 22(4), 1343-1352. https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017224.12852015

Gemaque, L. S. B.& Souza, L. G. (2016). Diplomação, Retenção E Evasão: estudo com enfoque na evasão dos cursos de graduação na Universidade Federal do Maranhão no período de 2008 a 2010. Ensino & Multidisciplinaridade, 2(1), 84-105.

Lago, T.G., et al. (2020). Diferenciais da prática contraceptiva no Município de São Paulo, Brasil: resultados do inquérito populacional Ouvindo Mulheres. Cad. Saúde Pública 36 (10). https://doi.org/10.1590/0102-311X00096919

LeiteF. et al. (2007). Saber e prática contraceptiva e prevenção de DST/HIV/AIDS em universitários da área da saúde. Rev. bras. enferm.

Moreira, L.R., et al. (2018). Uso de preservativos na última relação sexual entre universitários: quantos usam e quem são? Ciência & Saúde Coletiva. 23(4), 1255-1266. https://doi.org/10.1590/1413-81232018234.16492016

Oliveira, J. C. P., et al. (2010). O conhecimento das mulheres sobre o uso do preservativo feminino. Ágora: R. Divulg. Cient., 7(1).

Olsen, J.bM., et al. (2018). Práticas contraceptivas de mulheres jovens: inquérito domiciliar no Município de São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública. DOI: 10.1590/0102-311X00019617

Onu News (2016). 64% das mulheres usaram algum tipo de método anticoncepcional em 2015. https://news.un.org/pt/story/2016/01/1538811-64-das-mulheres-usaram-algum-tipo-de-metodo-anticoncepcional-em-2015

Pereira e Silva, L. et al. (2014). Comportamento sexual dos acadêmicos ingressantes em cursos da área da saúde de uma universidade pública. Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde. REAS [Internet];3(1):39-52

Pernas, C. S. B. (2014) Conhecimento, atitude e prevalência do Preservativo Feminino nos jovens adultos portugueses. Dissertação de Mestrado. Universidade do Algarve.

Pirotta, K. C., et al. (2002). Juventude e Saúde Reprodutiva: valores e condutas relacionados com a contracepção entre universitários. Associação Brasileira de Estudos Populacionais.

Roteli-Martins, C. M., et al. (2007). Associação entre idade ao início da atividade sexual e subseqüente infecção por papilomavírus humano: resultados de um programa de rastreamento brasileiro. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 29(11), 580-587.

Published

06/04/2021

How to Cite

BARBOZA, J. S. dos A.; SILVA, J. M. de O. e; RODRIGUES, S. T. C.; MELO, R. L. B.; SILVA, R. S. C.; PALMEIRA, L. de F. P. Use of contraceptive methods among Nursing students from a University of the Northeast. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e20410413886, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.13886. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13886. Acesso em: 11 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences