Herbicide and babassu straw in weed seed bank in cowpea culture

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14498

Keywords:

Weed-plants; Vigna unguiculata; Seedlings; Application; Application.

Abstract

The estimation of the seed bank of the infesting population is important in the development of weed control strategies that interfere in the production of crops. The objective of this work was to carry out a survey of the specific composition of the infesting vegetation that constitutes the seed bank in the cowpea culture when associated with the application of babassu straw and herbicides. The experimental design was in randomized blocks in four replications, with the treatments arranged in a simple scheme, distributed in two herbicides (bentazon and fluazifop-p-butyl) and four amounts of babassu straw (0; 5; 10 and 15 t. ha-1). In addition, a weed-infested control was maintained throughout the crop cycle, constituting nine experimental treatments. Babassu palm leaves were collected, crushed and weighed following each treatment and distributed between the lines of the cowpea after the emergence of the crop. The herbicides were applied to seedlings with the second and third fully expanded trifoliate leaf. The seed bank was estimated by taking 50 simple samples, after harvesting the bean crop. The seedlings were quantified and identified, the phytosociological parameters were calculated: relative density (De. R), relative frequency (Fr. R.) and the importance value index (IVI). The floristic composition of the seed bank is represented by the families Poaceae and Cyperaceae. The species Cyperus would and Dactyloctenium aegyptium present the largest number of individuals in the evaluated period. The highest number of viable seeds was obtained in treatment T7 (fluazifop-p-butyl and 10 t ha-1 of straw).

References

Amaral, U.; Santos, VM.; Oliveira, AD.; Carvalho, SL e Silva, IB (2016). Influência da cobertura morta em mini melancia ‘Sugar baby’ no início da frutificação. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 11, 164- 170.

¬

Amim, RT.; Freitas, SP.; Freitas, ILJ e Scarso, MF., (2016). Banco de sementes do solo após aplicação de herbicidas pré-emergentes durante quatro safras de cana-de-açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51, 1710 – 1719.

AMORIM, S. D.; et al (2018). Caracterização de plantas daninhas em área rotacionada de milho e feijão-caupi em plantio direto. Scientia Agropecuaria, 9 (1), 7-15.

Burman, AG (1985). Nature and composition of the grass flora of Brazil. Willdenowia, 15, 211-233.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento (2017). Acompanhamento da safra brasileira de grãos, 2017. http://www.conab.gov.br/olalacms/feijaocaupi/uploads/arquivos/17_03_14_15_28_33_boletim_graos_marco_2017bx.pdf.

EMBRAPA (2018). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5. ed. Embrapa.

Favarato, LF.; Souza, JL e Guarçoni, RC (2017). Efeitos múltiplos da cobertura morta do solo em cultivo orgânico de cenoura. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 7, 24-30.

Ferreira, DF (2011). SISVAR: a computer statistical analysis system. Revista Ciência e Agrotecnologia, 35 (6), 1039-1042.

Fontes, MVN e Corrêa, MJP (2018). Flora emergente do banco de sementes de plantas espontâneas na cultura do feijão-caupi no município de conceição do lago açu – ma. in: Seminário de iniciação cientifica; ciência tecnologia e inovação; XXX., São Luis. Anais... MA, 292-295.

Freitas, FCL.; Medeiros, VFLP.; Grangeiro, LC.; Silva, MGO.; Nascimento, PGML e Nunes, GH (2009). Interferência de plantas daninhas na cultura do feijão-caupi. Planta Daninha, 27 (2), 241-247.

Freitas, RMO.; Dombroski, JLD.; Freitas, F.C.L.; Nogueira, N.V e Pinto, JRS (2017). Physiological responses of cowpea under water stress and rewatering in no-tillage and conventional tillage systems. Revista Caatinga, 30, 559-567.

Geplan (2002). Gerência de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Atlas do Maranhão. Laboratório de Geoprocessamento-UEMA.

Kuva, MA.; Pitelli, RA.; Alves, PLCA.; Salgado, TP e Pavani, MCDM (2008). Banco de sementes de plantas daninhas e sua correlação com a flora estabelecida no agroecossistema cana-crua. Planta Daninha, 26, 735-744.

Leal Filho, N.; Sena, JS e Santos, GR (2013). Variações espaço temporais no estoque de sementes do solo na floresta amazônica. Acta Amazônica, 43 (3), 305-314, 2013.

Lima, PRF e Machado-Neto, JG (2001). Otimização da aplicação de fluazifop-p-butil em pós-emergência na cultura de soja (Glycine max). Planta Daninha, 19 (1), 85-95.

Lima, RS.; São José, AR.; Soares, MRS.; Moreira, ES.; Neto, ACA.; Cardoso, AD e Morais, OM (2016). Levantamento fitossociológico de plantas daninhas na cultura do feijão-caupi no município de Vitória da Conquista-BA. Magistra, 28, 390-402.

Marques, LJP.; Silva, MRM.; Araújo, MS.; Lopes, GS.; Corrêa, MJP.; Freitas, ACR. e Muniz, FH (2010). Composição florística de plantas daninhas na cultura do feijão-caupi no sistema de capoeira triturada. Planta Daninha, 28, 953-961.

Mesquita, MLR.; Andrade, L. A e Pereira, WE (2014). Banco de sementes do solo em áreas de cultivo de subsistência na Floresta Ombrófila Aberta com babaçu (Orbygnia phalerata Mart.) no Maranhão. Revista Árvore, 38, 677-688.

Monquero, P. A e Christoffoleti, P.J (2003). Dinâmica do banco de sementes em áreas com aplicação freqüente do herbicida glyphosate. Planta Daninha, 21, 63-69.

Muniz, FHA (2004). Vegetação da região de transição entre a Amazônia e o Nordeste, diversidade e estrutura. In: Moura, EG. Agroambientes de transição entre o trópico úmido e o semiárido do Brasil. São Luís: UEMA, 53-69.

Nonato, C.; Soares, A.; Souza, V.; Vivian, R e Querino, R (2012). Caracterização da comunidade de plantas daninhas em áreas de plantio de feijão-caupi, Teresina, Piauí. In: Embrapa Meio-Norte-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: CONGRESSO BRASILEIRO DA CIÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS, 28., 2012, Campo Grande. A ciência das plantas daninhas na era da biotecnologia: anais. Campo Grande: SBCPD.

Pereira, AS.; Shitsuka, DM.; Pereira, FJ e Shitsuka R (2018). Metodologia da pesquisa científica. Santa Maria: UFSM, NTE.

Pitelli, RA (2000). Estudos fitossociológicos em comunidades infestantes de agroecossistemas. Jornal Consherb, 1 (2), 1–7.

Silva, AA e Silva, JF (2007). Tópicos em manejo de plantas daninhas. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa.

Silva, MRM.; Costa, EA.; Marques, LJP e Corrêa, MJP (2014). Banco de sementes de plantas daninhas em áreas de cultivo de arroz de sequeiro na Pré Amazônia Maranhense. Revista de Ciências Agrárias Amazônia, 57 (4), 351-357.

Silva, J.; Cunha, JLXL.; Oliveira, FS.; Silva, RGS.; Gomes, CB.; Carvalho, APV.; Silva Junior, AB e Silva, CA (2018). Composição do banco de sementes em diferentes profundidades de uma área cultivada com capim Aruana. Revista Agrarian, 11 (40), 140-149.

Singh, BB.; EHLERS, JD.; Sharma, B.; Freire Filho, FR (2002). Recent progress in cowpea breeding. In: Fatokun, C.A. et al. (Ed.). Challeng and opportunities for enhancing sustainable cowpea production. Ibadan: IITA, 22-40.

Trezzi, MM e Vidal, RA (2004). Potencial de utilização de cobertura vegetal de sorgo e milheto na supressão de plantas daninhas em condição de campo: II – Efeitos da cobertura morta. Planta Daninha, 22 (1), 1-10.

Vidal, RA e Fleck, NG (1998). Análise do risco da ocorrência de biótipos de plantas daninhas resistentes aos herbicidas. Planta daninha, 15 (2), 152-161.

Watson, L e Dallwitz, MJ (1992). The grass genera of the world. Wallingford: C.A.B. International.

Published

24/04/2021

How to Cite

PINHEIRO, J. F. .; CORRÊA, M. J. P. .; MASIERO, M. A.; QUEIROZ, R. R. de S. .; LISBOA, C. S. .; ALMEIDA, J. dos S.; ALVES, A. S. . Herbicide and babassu straw in weed seed bank in cowpea culture. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e59710414498, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14498. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14498. Acesso em: 15 may. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences