Profile and overload of informal caregivers of dependent elderly people

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.16061

Keywords:

Caregivers; Aged; Primary health care.

Abstract

Objective: To assess the profile and burden of informal caregivers of dependent elderly people. Methodology: This is a cross-sectional and descriptive study, carried out with informal caregivers of dependent elderly people registered in the area covered by four Basic Health Units in the city of Caxias, Maranhão. Data were collected from June to October 2019, through a questionnaire prepared by the researchers to characterize the participants and by applying the Brazilian version of the Zarit Burder Interview scale. Results: The study population consisted of 52 caregivers. The role of caregiver was most often exercised by female caregivers (n = 47; 90.4%), aged 41 to 50 years old (n = 21; 40.4%), married (n = 32 ; 61.3%), with incomplete elementary education (n = 23; 44.2%), with children (n = 22; 42.3%) being the main caregivers. Most caregivers performed the function for more than four years (n = 19; 36.5%), dedicating more than eight hours of daily assistance to the elderly (n = 22; 42.3%) and did not receive support from other people in care (n = 49; 94.2%). It was also found that most caregivers had some level of burden (n = 47; 90.4%). Conclusion: Information regarding the profile and level of burden of informal caregivers may raise the awareness of Primary Care professionals in the municipality about the impacts of care for dependent elderly people on the health of their caregivers, contributing to the planning of strategies that ensure quality of life. and the health of this population.

Author Biographies

Haylane Nunes da Conceição, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão-UNIFACEMA

Discente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

Marisa Laiane Rios da Silva de Jesus, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA

Discente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

Inara Maria Nogueira Gomes, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA

Discente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

Karla Rakel Gonçalves Luz , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA

Mestre em Engenharia Biomédica, Fisioterapeuta, Docente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

Hayla Nunes da Conceição, Universidade Estadual do Maranhão

Mestre em Saúde e Comunidade, Enfermeira, Docente do curso Bacharelado em Enfermagem da Universidade Estadual do Maranhão- UEMA, Coroatá, Maranhão, Brasil. 

Justino Gonçalves Dias Costa Filho , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA

Discente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

Carlos Antônio da Luz Filho, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA

Mestre em Genética e Toxicologia Aplicada, Fisioterapeuta, Docente do curso Bacharelado em Fisioterapia do Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão- UNIFACEMA, Caxias- MA, Brasil.

References

Alves, B. S., Oliveira, A. S., Santana, E. S., Chaves, R. N., Marinho, M. S., & Reis, L. A. (2019). Caracterização dos cuidadores informais de idosos dependentes quanto aos aspectos demográficos e de saúde. Revista de Saúde Coletiva da UEFS, 9, 113-118. http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v9i0.3684.

Anjos, K. F., Boery, R. N. S. O., Pereira, R., Pedreira, L. C., Vilela, A. B. A., Santos, V. C., & Rosa, D. O. S. (2015). Associação entre apoio social e qualidade de vida de cuidadores familiares de idosos dependentes. Ciências & Saúde Coletiva, 20(5), 1321-1330. https://doi.org/10.1590/1413-81232015205.14192014.

Batista, M. P. P., Almeida, M. H. M., & Lancman, S.(2014). Cuidadores formais de idosos: contextualização histórica no cenário brasileiro. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 17(4), 879-885. https://doi.org/10.1590/1809-9823.2014.13148.

Boaventura, L. C., Borges, H. C., & Ozaki, A. H. (2016). Avaliação da sobrecarga do cuidador de pacientes neurológicos cadeirantes adultos. Ciências & Saúde Coletiva, 21(10), 3193-3202. https://doi.org/10.1590/1413-812320152110.15202016.

Costa, T. F., Martins, K. P., Bezerra, T. A., Valdevino, S. C., Pimenta, J. P., & Costa, K. N. F. M.(2019). Estrutura fatorial da Escala Zarit Burden Interview em cuidadores de pacientes com acidente vascular encefálico. Revista Enfermagem Atual In Derme, 87(25), 1-10. https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/206/107.

Couto, A. M., Castro, E. A. B, & Caldas, C. P. (2016). Vivências de ser cuidador familiar de idosos dependentes no ambiente domiciliar. Revista Rene, 7(1), 76-85. 10.15253/2175-6783.2016000100011.

Diniz, M. A. A., Melo, B. R. S., Neri, K. H., Casemiro, F. G., Figueiredo, L. C., & Gaioli, C. C. L. O. et al. (2018). Estudo comparativo entre cuidadores formais e informais de idosos. Ciências & Saúde Coletiva, 23(11), 3789-3798. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320182311.16932016.

Felipe, S. G. B., Oliveira, C. E. S., Silva, C. R. D. T., Mendes, P. N., Carvalho, K. M., & Silva-Junior, F. L. et al.(2020). Anxiety and depression in informal caregivers of dependent elderly people: an analytical study. Rev. Brasileira de Enfermagem, 73(1), 1-8. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0851.

Fernandes, B. C. W., Ferreira, K. C. P., Marodin, M. F., Val, M.O.N., & Fréz, A. R. (2013). Influência das orientações fisioterapêuticas na qualidade de vida e na sobrecarga de cuidadores. Fisioterapia em Movimento, 26(1), 151-158. https://doi.org/10.1590/S0103-51502013000100017.

Ferreira, C. R., Isaac, L., & Ximenes, V. S. (2018). Cuidar de idosos: um assunto de mulher?. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 9(1), 108-125. 10.5433/2236-6407.2016v9n1p108.

Fuhrmann, A. C., Bierhals, C. C. B. K., Santos, N. O, & Paskulin, L. M. G. (2015)Associação entre a capacidade funcional de idosos dependentes e a sobrecarga do cuidador familiar. Revista Gaúcha de Enfermagem, 36(1), 14-20. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.01.49163.

Gratao, A. C. M., Vendrúscolo, T. R. P., Talmelli, L. F. S., Figueiredo, L. C., Santos, J. L. F., & Rodrigues, R. A. P. (2012) Sobrecarga e desconforto emocional em cuidadores de idosos. Texto & Contexto Enfermagem, 21(2), 304-312. https://www.scielo.br/pdf/tce/v21n2/a07v21n2.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2016). Síntese de indicadores sociais : uma análise das condições de vida da população brasileira 2016. Rio de Janeiro: IBGE. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Projeção da população do Brasil e das Unidades da Federação. https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/index.html.

Jesus, I. T. M., Orlandi, A. A. S., & Zazzetta, M. S. (2018). Sobrecarga, perfil e cuidado: cuidadores de idosos em vulnerabilidade social. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 21, 119-209. https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.170155.

Lopes, C. C., Oliveira, G. A., Stigger, F. S., & Lemos, A. T. (2020). Associação entre a ocorrência de dor e sobrecarga em cuidadores principais e o nível de independência de idosos nas atividades de vida diária: estudo transversal. Caderno Saúde Coletiva, 28(1), 98-106. http://dx.doi.org/10.1590/1414-462x202028010184.

Loureiro, L. S. N., & Fernandes, M. G. M. (2015). Perfil do cuidador familiar de idosos dependentes em convívio domiciliar. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 7,145-154. https://www.redalyc.org/pdf/5057/505750949011.pdf.

Maronesi, L. C., Silva, N. R., Cantu, S.O., & Santos, A. R. (2014). Indicadores de estresse e sobrecarga em cuidadores formais e informais de pacientes oncológicos. Estudos & Pesquisas em Psicologia, 14(3), 877-892. https://doi.org/10.12957/epp.2014.13889.

Medeiros, K. K, Pinto Junior, E. P, Bousquat, A., & Medina, M. G. (2017). O desafio da integralidade no cuidado ao idoso, no âmbito da Atenção Primária à Saúde. Saúde Debate, 41(3), 288-295. https://doi.org/10.1590/0103-11042017s322.

Mendes, P. N., Figueiredo, M. L. F., Santos, A. M. R., Fernandes, M. A, & Fonseca, R. S. B.(2019). Sobrecargas física, emocional e social dos cuidadores informais de idosos. Acta Paulista de Enfermagem, 32(1), 87-94. https://doi.org/10.1590/1982-0194201900012.

Nardi, E. F. R., Sawada, N. O., & Santos, J. L. F. (2013). Associação entre a incapacidade funcional do idoso e a sobrecarga do cuidador familiar. Rev. Latino-americana de Enfermagem, 21(5), 1-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692013000500012.

Nunes, D. P., Brito, T. R. P., Duarte, Y. A. O., & Lebrao, M. L. (2018). Cuidadores de idosos e a tensão excessiva associada ao cuidado: evidências do Estudo Sabe. Revista Brasileira de Epidemiologia, 21(2), 1-14. 10.1590/1980-549720180020.supl.2.

Pavarini, S. C. I., Neri, A. L., Brigola, A. G., Ottaviani, A. C., Souza, E. N., Rossetti, E. S., & Terassi, M. et al. (2017). Idosos cuidadores que moram em contextos urbanos, rurais e de alta vulnerabilidade social. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 51, 1-7. http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2016040103254.

Pedreira, L. C., & Oliveira, M. A. S. (2012). Cuidadores de idosos dependentes no domicílio: mudanças nas relações familiares. Revista Brasileira de Enfermagem, 65(5), 730-736. https://www.scielo.br/pdf/reben/v65n5/03.pdf.

Pereira, L. S. M., & Soares, S. M. (2015). Fatores que influenciam a qualidade de vida do cuidador familiar do idoso com demência. Ciências & Saúde Coletiva, 20(12), 3839- 3851. https://doi.org/10.1590/1413-812320152012.15632014.

Santos, G. S., & Cunha, I. C. K. O. (2013). Perfil sociodemográfico de cuidadores familiares de idosos residentes em uma área de abrangência da Estratégia Saúde da Família no município de São Paulo. Saúde Coletiva, 10(60), 47-53. https://www.redalyc.org/pdf/842/84228212008.pdf.

Santos-Orlandi, A. A., Brito, T. R. P., Ottaviani, A. C., Rossetti, E. S., Zazzetta, M. S., & Gratão, A. C. M. (2017). Perfil de idosos que cuidam de outros idosos em contexto de alta vulnerabilidade social. Escola Anna Nery, 21(1), 1-8: https://doi.org/10.5935/1414-8145.20170013.

Silva, I. L. S., Machado, F. C. A., Ferreira, M. A. F., & Rodrigues, M. P. (2015). Formação profissional de cuidadores de idosos atuantes em instituições de longa permanência. Holos, 8, 342-356. https://doi.org/10.15628/holos.2015.3215.

Six, S., Musomi, S., & Deschepper, R. (2019). Are the Elderly Perceived as a Burden to Society? The Perspective of Family Caregivers in Belgium and Kenya: A Comparative Study. Journal of Transcultural Nursing, 30(2), 124-131. 10.1177 / 1043659618784358.

Published

07/06/2021

How to Cite

CONCEIÇÃO, H. N. da; JESUS, M. L. R. da S. de .; GOMES, I. M. N. .; LUZ , . K. R. G. .; CONCEIÇÃO, H. N. da; COSTA FILHO , J. G. D. .; LUZ FILHO, C. A. da . Profile and overload of informal caregivers of dependent elderly people . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e47210616061, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.16061. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/16061. Acesso em: 20 jun. 2021.

Issue

Section

Health Sciences