Potential drug interactions in the elderly with metabolic syndrome

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18080

Keywords:

Drug Interactions; Seniors; Metabolic X Syndrome; Public health.

Abstract

Metabolic syndrome (MS) is a set of chronic and complex clinical manifestations that has a high prevalence in the elderly, leading them to use multiple drugs and making them more susceptible to the appearance of potential drug interactions (PMI). This study aimed to estimate the prevalence and factors associated with potential drug interactions in elderly people diagnosed with metabolic syndrome. This is a cross-sectional, population-based and household study carried out with 118 elderly people with a confirmed diagnosis of MS, according to criteria of the National Cholesterol Education Program's – Adult Treatment Panel III; IMPs were identified using the Medscape® program. Descriptive and bivariate data analysis was performed using SPSS v.21 software. The association between the variables was evaluated using the chi-square test, adopting a significance level of p<0.05. The prevalence of PIM was 27.1% and was significantly associated with the use of health services (p=0.04), with the diagnostic criteria for MS (p=0.05) and with tobacco use (p =0.03). A total of 145 IMPs were obtained, with an average of 4.5 per patient. As for the classification of severity, 76.6% of the IMPs needed monitoring; 13.2% were classified as minor and 10.2% as severe. It is concluded that elderly people with MS had a considerable prevalence of PID, which was associated with the use of health services, the criteria for diagnosing MS and tobacco use. The need for monitoring these elderly people by the health team, especially by the pharmacist, is suggested.

Author Biographies

Tuany Santos Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Farmacêutica. Mestra e Doutoranda em Ciências da Saúde, pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde (PPGES), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Docente do Departamento de Saúde II, UESB.

Ana Flávia Souto Figueiredo Nepomuceno, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Farmacêutica. Mestranda em Farmacologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). 

Silvania Moraes Costa, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Fisioterapêuta. Mestra e Doutoranda em Ciências da Saúde, pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde (PPGES), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Yndiara Novaes Santos de Oliveira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Enfermeira. Mestra em Ciências da Saúde, pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde (PPGES), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

José Ailton Oliveira Carneiro, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Bacharel em Educação Física. Mestre e Doutor em  Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/FMRP-USP. Docente do Departamento de Saúde I, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Cézar Augusto Casotti, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Bacharel em Odontologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Mestre em Odontologia Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Doutor em Odontologia Preventiva e Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Docente do Departamento de Saúde I, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

References

Alves, N. R., Menezes, P. D. L., Diniz, J. A., Souza, F. A. F., Carvalho, P. M. M., & Tavares, S. M. Q. M. C (2019). Avaliação das interações medicamentosas entre antihipertensivos e hipoglicemiantes orais. Rev multidisciplinar e de psicologia, 13(44):374-392.

Amaral, D. M. D. D., & Perassolo, M. S (2012). Possíveis interações medicamentosas entre os anti-hipertensivos e antidiabéticos em participantes do Grupo hiperdia de Parobé, RS (Uma análise teórica). Rev de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, 33(1):99-105.

Andrade, E. M., Cesana, E. S., Ferreira, N. G., Vitória, E. L., & Andrade, T. U (2009). Identificação de problemas relacionados com medicamentos nos pacientes com síndrome metabólica atendidos em uma unidade básica de saúde do município de Vila Velha-ES. Rev de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, 28(3):291-299.

Barreto, M. S., Carreira, L., & Marcon, S. S (2015). Envelhecimento populacional e doenças crônicas: Reflexões sobre os desafios para o Sistema de Saúde Pública. Rev Kairós Gerontologia, 18(1):325-339.

Bibiana, B. G., Floriano, S. R., & Borges, M. S (2019). Avaliação das interações medicamentosas em prontuários de pacientes de uma unidade básica de saúde. Journal of applied pharmaceutical Sciences, 5(10):9-27.

Brasil (2005). I Diretriz brasileira de diagnóstico e tratamento da síndrome metabólica. Arq. bras. cardiol., 84(supl. 1):3-28.

Brasil (2012). Resolução nº. 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. 13 jun. 2013.

Carvalho, A. A. D., Gomes, L., Loureiro, A. L., & Bezerra, A. J. C (2013). Controle do tabagismo em instituição de longa permanência para idosos: relato de experiência. Ciência & Saúde Coletiva, 18(2):1119-1130.

Carvalho, M.F.C., Romano-Lieber, N.S., Bergsten-Mendes, G., Secoli, S. R., Ribeiro, E. Lebrão, M. L., & Duart, Y.A. O (2012). Polifarmácia entre idosos do município de São Paulo-Estudo SABE. Rev Brasileira de Epidemiologia, 15(1):817-827.

Cavalcante, G. L., Silva, A. R. da, Silva, H. R. da, Lima, D. C. dos S., Barbosa, M. C. N. A., Benoliel Vasconcelos, A. C. A., Santos Filho, J. B. dos, Ribeiro, Y. C. F., Santana, L. S. O. S., Pereira Junior, J. L., & Abreu, F. L. de. (2020). Investigation of possible drug interactions of angiotensin II receptor antagonists used in the treatment of hypertension. Research, Society and Development, 9(7), e195973682.

Coelho, J. M. F., Silva, A. S., Brito, E. X. dos S., Marques, E. M., Ponte, G. A., Gomes, Érica V. D., Lima, K. G., França, L. M. C., Lima, L. A. da S., Mêrces, M. C. das ., Sampaio, L. M. de A., Fernandes, B. de S., Pinheiro, I. M., Galvão, L. R., & Galvão, C. R. (2021). Sedentarism and Metabolic Syndrome in users of a Family Health Unit in Salvador- BA. Research, Society and Development, 10(1), e56910112195.

Expert Panel on Detection, Evaluation and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults (2001). Executive summary of the Third Report of the National Cholesterol Education Program (NCEP) Expert Panel on Detection, Evaluation and Treatment of High Cholesterol. JAMA, 285:2486–97.

Ferreira, A.S., & Soler, O. (2020). Fortalecendo as estratégias de segurança do paciente: uma revisão integrativa sobre os processos de segurança de medicamentos. Research, Society and Development, 9(12), e129129564.

Folstein, M. F., Folstein, S. E., & Mchugh, P. R (1975). "Mini-mental state" A practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. Journal of Psychiatric Research, 12(3):189-198.

Garske, C. C. D., Assis, M. P., Schneider, A. P. H., Machado, E. O., & Morsch, L. M (2016). Interações medicamentosas potenciais na farmacoterapia de idosos atendidos em farmácia básica do sul do Brasil. Saúde (Santa Maria), 42(2):97-105.

Gotardelo, D. R., Fonseca, L. S., Masson, E. R., Lopes, L. N., Toledo, V. N., & Faioli, M. A (2014). Prevalência e fatores associados a potenciais interações medicamentosas entre idosos em um estudo de base populacional. Rev Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, 9(31):111-118.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2010). Sinopse do Censo Demográfico de 2010. Disponível em: <http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse.> Acesso em 10 de out 2019.

Lima, C. R. O. C., Araújo, L. S., Lemaire, D. C., Rios, DL, Conceição, G. C. ; Brandão, N. A., & Araújo, E. M. Q (2017). Associação entre níveis séricos de vitamina D e componentes da síndrome metabólica em pacientes atendidos no centro de estudos e atendimento dietoterápico da Universidade do Estado da Bahia. Ciências Médicas e Biológicas, 16(3):367-373.

Lipschitz, D. A (1994). Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care, 21(1):55-67.

Malachias, M. V., Souza, W. K., Plavnik, F. L., et al. (2016). Sociedade Brasileira de Cardiologia. 7ª Diretriz brasileira de hipertensão arterial. Arq. Bras. Cardiol., 107(3 supl 3):1-83.

Mazo, G. Z., & Benedetti, T. R. B (2010). Adaptação do questionário internacional de atividade física para idosos. Bras Cineantropom Desempenho Hum., 12(6):480-4.

Mibielli, P., Rozenfeld, S., Matos, G. C. D., & Arcucio, F. A (2014). Interações medicamentosas potenciais entre idosos em uso dos anti-hipertensivos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais do Ministério da Saúde do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 30(1):1947-1956.

Moura, L. Z., Kusma, S. Z., Garcia, I. C., Loures, M. E. I. A. R., & Souza, M. A. P (2016). Uso de beta-bloqueadores em pacientes maiores que 65 anos com insuficiência cardíaca sistólica. Rev Médica da UFPR, 3(3):142-147.

Multi-Drug Interaction Checker-Medscape Reference. Available on http://www. reference.medscape.com/drug-interactionchecker.

Petroski, E. L (2011). Antropometria: técnicas e padronizações. Editora Fountora, (5a ed.), 208p.

Ramos, L. R., Tavares, N. U. L., Bertoldi, A. D., Farias, M. R., Oliveira, M. A., Luiza, V. L., Pizzol, T. S. D., Arrais, P. S. D., & Mengue, S. S (2016). Polifarmácia e polimorbidade em idosos no Brasil: um desafio em saúde pública. Rev Saude Publica, 50(supl 2):9s.

Rocha, F. L., Melo, R. L. P. D., & Menezes, T. N. D (2016). Factors associate ed with metabolic syndrome am ong the elderly in the northeast of Brazil. Rev Brasileira de Geriatria e Gerontologia,19(6):978-986.

Santos, J. C., Junior, M. F., & Restini, C. B. A (2012). Potenciais interações medicamentosas identificadas em prescrições a pacientes hipertensos. Rev da Sociedade Brasileira de clínica médica, 10(4):308-17.

Scrignoli, C. P., Teixeira, V. C. M. C., & Leal, D. C. P (2016). Interações medicamentosas entre drogas mais prescritas em unidade de terapia intensiva adulta. Rev Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde, 7(2):26-30.

Tavares, D. S., Gomes, N. C., Rodriguês, L. R., & Tavares, D. M. S (2018). Perfil de idosos com síndrome metabólica e fatores associados às possíveis interações medicamentosas. Rev Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 21(2):164-175.

Veras, R. P. & Oliveira, M (2018). Aging in Brazil: the building of a healthcare model. Rev Ciência & Saúde Coletiva, 23(6):1929-36.

World Health Organization (2009). Collaborating Centre for Drug Statistics Methodology. Anatomical Therapeutic Chemical ATC/DDD Index 2009. Oslo: World Health Organization.

Published

26/07/2021

How to Cite

SOUZA, T. S.; NEPOMUCENO, A. F. S. F.; COSTA, S. M.; OLIVEIRA, Y. N. S. de .; CARNEIRO, J. A. O.; CASOTTI, C. A. Potential drug interactions in the elderly with metabolic syndrome. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e29410918080, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18080. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18080. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences