Digital literacy as a teaching-learning strategy in higher education, during emergency remote education

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18576

Keywords:

Digital literacy; University education; Remote class; Teaching-learning.

Abstract

This article is the result of a Postdoctoral research presented to the Postgraduate Program Stricto Sensu in Methodologies for Teaching Languages and their Technologies, UNOPAR/PR. It aims to discuss digital literacy and teaching-learning strategies for higher education, in the context of emergency remote education. From a systematic literature review on the CAPES Journal Portal, we chose articles with possible similarities to the focus of this research, in order to build the theoretical corpus on the concept of digital literacy, its importance as a subsidy for the teaching-learning process, along with regular higher education student, in the context of emergency remote education. This proposal is justified because, due to the covid-19 pandemic, a greater overlap between digital literacy and teaching strategies was necessary, and it is necessary to learn how to explore technological resources and writing in the digital sphere, due to the physical distance measures imposed to people, which forced the adaptation of classroom teaching to the emergency remote teaching format, thus requiring a (re)configuration in the theoretical and practical planning of the teacher. The results showed that the practice of multiliteracy, based on the construction of knowledge mediated by the teacher, must be constant at all levels of student learning and, by using specific learning strategies for each difficulty, we can facilitate understanding content and interact more with the student, in order to seek greater proximity. Another point observed is that digital technologies must be articulated with the pedagogical practice, allowing the student and the teacher to (re)create new interaction practices, and exploring digital literacy, in favor of teaching, in virtual environments of learning.

Author Biographies

Edenar Souza Monteiro, Universidade de Cuiabá

Docente do Mestrado em Ensino na Universidade de Cuiabá - PPGEn

Eliza Adriana Sheuer Nantes, Universidade Norte do Paraná

Docente no Curso de graduação em Letras e Programa de Pós-Graduação em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias (PPGENS / UNOPAR)

References

Almeida. M. E. B. (2005). Integração das Tecnologias na Educação. In: Almeida, Maria Elizabeth Bianconcini de; MORAN, José Manuel. Integração das Tecnologias na Educação Salto para o Futuro. www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me000701.pdf.

Avelino, W. F.; Mendes, J. G. (2020). A realidade da educação brasileira a partir da COVID-19. Boletim de Conjuntura, Boa Vista, 2 (5), 56-62. https://revista.ufrr.br/boca/article/view/AvelinoMendes/2892.

Bacich, L.; Moran, J. M. (Orgs.). 2018. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Penso.

Barreto, A. C. F.; Rocha, D. N. (2020). COVID 19 e Educação: Resistências, Desafios e (Im)Possibilidades. Revista ENCANTAR – Educação, Cultura e Sociedade, 2, 1-11. www.revistas.uneb.br/index.php/encantar/article/view/8480.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. (2020). Parecer CNE/CP n.º 05/2020, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais [...] em razão da Pandemia da COVID-19. https://tinyurl.com/y6rdvfum.

Buckingham, D. (2010). Cultura digital, educação midiática e o lugar da escolarização. Educação e Realidade, 35(3), 37-58. http://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/13077/10270.

BRASIL. Ministério da Educação. (2018). Base Nacional Comum Curricular. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer nº 19, do Conselho Nacional de Educação. Brasília, (2020). (CNE). http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=167131-pcp019-20&category_slug=dezembro-2020-pdf&Itemid=30192 .

Barbosa. J. P. (2006). Outras mídias e linguagens na escola. In: CARVALHO Maria Angélica Freire de; MENDONÇA, Rosa Helena. Práticas de leitura e escrita. http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/grades/salto_ple.pdf.

Buzato, Marcelo El Khouri. (2009). Letramento digital e conhecimento. 2009. www.researchgate.net/publication/242229367_Letramentos_Digitais_e_Formacao_de_ Professores.

Castells, M. (1999). Sociedade em rede. Paz e Terra.

Cieb. (2020). Notas técnicas #17: estratégias de aprendizagem remota (EAR): características e diferenciação da educação a distância (EAD). CIEBhttps://cieb.net.br/wp- Content/uploads/2020/05/CIEB_NotaTecnica17_MAIO2020_FINAL_web.pdf.

Coscarelli, C. V.; Ribeiro, A. E. (2007). Letramento Digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. Autêntica.

Cruz, D. M. (2013). Letramento midiático na educação a distância. In: Fidalgo, F. S. R.; Corradi, W. J.; Lima, R. N. de S.; Favacho, A.; Arruda, E. P. (Orgs.). Educação a distância: meios, atores e processos. CAED UFMG.

Daroda, R. F. (2012). As novas tecnologias e o espaço público da cidade contemporânea. Dissertação, Faculdade de Arquitetura da UFRS, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Fonteque, V. S.; Bueno, S. R.; Giordani, A. T.; Ancelmo, L. A.; Nantes. E. A. S.; Reinaldi, M. A. de A. (2021). Ensino remoto em tempos de pandemia: percepções de alunos do Ensino Fundamental Anos Finais. In: Mourad, L. A. F. A. P.; Cunha, F. I. J.; Jorge, W. J. (Orgs.). Ensino Remoto Emergencial: experiência de docentes na pandemia. Uniedusul Editora, 214-231.

Freire, P. (1987). Pedagogia da autonomia. Paz e terra.

Freitas, M. T. A. (2010). A formação de professores diante dos desafios da cibercultura. In: FREITAS, M. T. A. (Org.). Cibercultura e Formação de Professores. Autêntica Editora.

Hugo, A. (2004). Curiosidade e Prazer de aprender – O papel da curiosidade na aprendizagem criativa. Vozes.

Kenski, V. M. (2010). Tecnologias e Ensino Presencial e a Distância. Papirus.

Levy, P. (1999). Cibercultura. Editora 34. https://mundonativodigital.files.wordpress.com/2016/03/cibercultura-pierre-levy.pdf.

Lopes, A. M. e Fracolli, L. A. (2008). Revisão sistemática de literatura e metassíntese qualitativa: considerações sobre sua aplicação na pesquisa em enfermagem. Revista: Texto Contexto Enferm, 17(4), 771-8. www.scielo.br/j/tce/a/hNWjZ6pFQ3gH8Bfz3nxBCGC/?lang=pt&format=pdf.

Martins, R. X. (2020). A COVID- 19 e o fim da Educação a Distância: um ensaio. Revista de Educação a Distância, 7(1), 242-256. www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/620.

Moran. J. (2002). O que é educação a distância. www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/dist.pdf.

Moreira, Carla. (2012). Letramento digital: do conceito à prática. Anais do SIELP, 2, (1),

Prensky, Marc. (2001). Digital natives, digital immigrants. On The Orizon, 9(5). Tradução de Roberta de Moraes Jesus de Souza. https://colegiongeracao.com.br/novageracao/2_intencoes/nativos.pdf .

Ribeiro, V. M. (1999). Alfabetismo e atitudes. 1999.

Rondini; P., D., C. A. et al. Pandemia da covid-19 e o ensino remoto emergencial: mudanças na prática pedagógica. Educação e interfaces cientificas ,10 (1). https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/download/9085/4128/0.

Silva, M. (2002). Sala de aula interativa. Quartet Editora.

Soares, M. (2009). Letramento: um tema em três gêneros. Autêntica Editora.

Teruya, K. T. (2006). Trabalho e educação na era midiática. Editora da UEM.

Unesco. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. (2011). Digital literacy and basic competences from the teacher’s and learner’s perspectives. 2011. https://pt.unesco.org/fieldoffice/brasilia/expertise/digital-transformation-brazil.

Published

04/08/2021

How to Cite

MONTEIRO, E. S.; NANTES, E. A. S. . Digital literacy as a teaching-learning strategy in higher education, during emergency remote education. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e03101018576, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18576. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18576. Acesso em: 24 oct. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences