The inclusive process of the deaf and hearing impaired: a search in the review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.20542

Keywords:

Deafness; Hearing loss; Mainstreaming, Education.

Abstract

This is a literature review of a narrative nature, based on a broad discussion of thematic-scientific production. The same consisted of a qualitative research, using a bibliographic investigation of narrative character carried out through consultation in online research databases: Scielo, ERIC and academic Google. In an analysis of the achievements within the scope of inclusion regarding the guarantee of rights for Deaf or hearing impaired subjects, the laws of Brazil have ensured these individuals, as citizens and civil members of this society, the total right to enjoy them, either them in the educational sphere or in their social life. Bringing to policy, unfortunately, the educational policy for the deaf in Brazil, which aims to ensure that deaf students complete regular education on an equal footing with deaf and Portuguese-speaking students, does not fully work in practice. The need to know the dynamics of Libras in different teaching modalities is of paramount importance to mount strategies to combat the non-literacy of students with deafness, prejudice and the creation of means to improve the education and quality of life of deaf people.

Author Biographies

Franklane Silva Cantanhede, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Solange Gonçalves Nunes de Sousa, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

Conceição de Maria Machado Costa Primo, Universidade Estadual do Piauí

Universidade Estadual do Piauí

Adailza Lacerda e Silva, Centro Universitário Leonardo Da Vinci

Centro Universitário Leonardo Da Vinci

Ana Larissa Cardoso Silva Rocha, Instituto de Ensino Superior Múltiplo

Instituto de Ensino Superior Múltiplo

Maria Conceição dos Santos, Faculdade de Ensino Dom Bosco

Faculdade de Ensino Dom Bosco

Ana Cristina Lima Costa, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

Flavia Gomes de Oliveira, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

George do Carmo Leão, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Hidra Santana e Silva Morais, Universidade Anhanguera

Universidade Anhanguera

Luana Pereira Ibiapina Coêlho, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

Maria de Jesus Araújo Guimaraes, Centro Universitário Leonardo Da Vinci

Centro Universitário Leonardo Da Vinci

Orquideia Pereira do Carmo Silva, Universidade Federal do Piauí

Universidade Federal do Piauí

Mogeane Pereira Lopes Antunes, Centro Universitário Maurício de Nassau

Centro Universitário Maurício de Nassau

Francioneide Patricia de Sousa, Faculdade Adelmar Rosado

Faculdade Adelmar Rosado

Rafael Roberval Teixeira Silva, Centro Universitário Maurício de Nassau

Centro Universitário Maurício de Nassau

Rafael Fernandes de Melo, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Raquel Chiara Teixeira Gonçalves de Jesus Nogueira, Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco

Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco

Rosa da Silva Magalhães, Faculdade de Ensino Dom Bosco

Faculdade de Ensino Dom Bosco

Rosinei Nascimento Ferreira, Instituição de Gestão Educacional Signorelli

Instituição de Gestão Educacional  Signorelli

Saleia Soares Leitão Silva, Universidade Federal do Piauí

Universidade Federal do Piauí

Bruna Rafaelle Pereira Ibiapina Coêlho, Escola de Saúde Pública do Ceará

Escola de Saúde Pública do Ceará

Maria Edileuza Silva dos Santos, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

Ana Savia Constâncio da Silva, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

Larissa Lima Marques Coimbra, Faculdade Laboro

Faculdade Laboro

Elisama Silva Barros dos Santos, Universidade Anhanguera

Universidade Anhanguera

Jacinta Chaves dos Santos, Universidade Estadual do Maranhão

Universidade Estadual do Maranhão

References

Bahan, B. (2018). Face-to-Face Tradition in the American Deaf Community: Dynamics of the Teller, the Tale, and the Audience. In: Bauman, D., Rose, H., & Nelson, J. Signing the Body Poetic: Essays on American Sign Language Literature (pp. 23-50). California: University of California Press.

Carvalho, L. O. R., Duarte, F. R., Menezes, A. H. N., & Souza, T. E. S. (2019). Metodologia científica: teoria e aplicação na educação a distância. Petrolina: Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Cosson, R. (2016). Letramento literário teoria e prática. São Paulo: Contexto.

Delgado, I. C., & Cavalcante, M. C. B. (2014). A construção do aprendiz surdo na perspectiva da alfabetização e do letramento. In: Faria, M. B., & Cavalcante, M. C. B. Desafios para uma nova escola: um olhar sobre o ensino-aprendizagem de surdos. João Pessoa: Ed. Universitária da UFPB.

Damázio, M. F. M. (2017). Atendimento educacional especializado: Pessoa com surdez. Brasília: SEESP/SEED/MEC.

Dantas, G. C., Braga, B. L. O., & Fernande, A. P. C. S. (2018). O ensino de Libras na EJA: reflexão e proposições. Galoá Proceedings, 6(6), 100-114.

Dalcin, G. (2019). Um estranho no ninho: um estudo psicanalítico sobre a constituição da subjetividade do sujeito surdo (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Florianópolis, Florianópolis, SC, Brasil.

Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm.

Farias, M. D., Oliveira, F. K., & Cenci, A. (2020). Performance of the Brazilian Sign Language (Libras) interpreter translator in higher education: implications in the inclusive education discipline. Research, Society and Development, 9(1), 1-12.

Felipe, T. A. (2018). Introdução à Gramática da LIBRAS (Série Atualidades Pedagógicas). Brasília: Secretaria de Educação Especial.

Honora, M. (2019). Livro Ilustrado de Lingua Brasileira de Sinais. São Paulo: Ciranda Cultural.

Klein, M., & Lunardi, M. L. (2018). Surdez: um território de fronteiras. EDT: Educação Temática Digital, 7(2), 14-23.

La Taille, Y. L (2019). Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus.

Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm.

Lopes, M. C., & Veiga-Neto, A. (2020). Marcadores Culturais Surdos. In: Vieira-Machado, L. M. C., Lopes, M. C. (Org.). Educação de Surdos: políticas, língua de sinais, comunidade e cultura surda. Santa Cruz do Sul: EDUNISC.

Luz, R. D. (2016). Cenas Surdas: os surdos terão lugar no coração do mundo? São Paulo: Parábola.

Machado, F. M. A., Prestes, G. R. L. (2017). LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais. Caxias do Sul: Educs.

Muller, J. I., & Kist, K. (2018). Língua Brasileira de Sinais e cultura surda: práticas inclusivas em um Instituto Federal. Línguatec, 5, 62-74.

Murgo, C. M., Alves, W. A., & Francisco, M. V. (2016). A afetividade na relação professor-aluno: perspectivas de estudantes de Pedagogia. Rev. educ, 21(2), 211-220.

Novaes, E. C. (2018). Surdos: educação, direito e cidadania. Rio de Janeiro: Wak Editora.

Quadros, R. M. (1997). Educação de Surdos: efeitos de modalidade e práticas pedagógicas. In: Mendes, É. G., Almeida, M. A., & Williams, L. C. A. (Orgs). Temas em Educação especial IV. São Carlos: EdUFSCar.

Quadros, R. M. (2014). Situando as diferenças implicadas na educação de surdos: inclusão/exclusão. Ponto de Vista, 5, 81-111.

Santana, L., & Festa, P. S. (2014). A relação do intérprete de Libras é o aluno surdo: um estudo de caso. Revista Ensaios Pedagógicos, 7.

Schlemper, M. (2016). Traduções infantis para Libras: o conto como mediador de aquisição sinalar (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Silva, A. P., & Córdula, E. B. L. (2018). Desafios e possibilidades no processo de avaliação do(a) aluno(a) surdo(a). Revista Educação Pública, 17(7).

Silva, K. G. S., Santos, N. L. C., Silva, F. T. S., Sousa, S. G. N., Nascimento, C. D., Primo, C. M. M. C., . . . & Melo, K. C. (2021). Affectivity as a methodological practice in children’s education: A narrative review. Research, Society and Development, 10(4).

Unesco. (1994). Declaração de Salamanca. Madri: Unesco.

Viana, J. M., & Lebedeff, T. B. (2021). O sistema Shape Coding como ferramenta para a reflexão linguística em Língua Portuguesa para surdos. In: Silva, R. A. F., & Hollosi, M. (Org.). Educação de surdos, linguagens e experiências. Uberlândia - MG: Editora Navegando.

Published

03/10/2021

How to Cite

SILVA, K. G. S. da .; CANTANHEDE, F. S. .; SOUSA, S. G. N. de .; PRIMO, C. de M. M. C. .; SILVA, A. L. e .; ROCHA, A. L. C. S. .; SANTOS, M. C. dos .; COSTA, A. C. L.; OLIVEIRA, F. G. de .; LEÃO, G. do C.; MORAIS, H. S. e S.; COÊLHO, L. P. I.; GUIMARAES, M. de J. A. .; SILVA, O. P. do C.; ANTUNES, M. P. L.; SOUSA, F. P. de; SILVA, R. R. T.; MELO, R. F. de; NOGUEIRA, R. C. T. G. de J.; MAGALHÃES, R. da S.; FERREIRA, R. N. .; SILVA, S. S. L. .; COÊLHO, B. R. P. I. .; SANTOS, M. E. S. dos .; SILVA, A. S. C. da .; COIMBRA, L. L. M.; SANTOS, E. S. B. dos .; SANTOS, J. C. dos . The inclusive process of the deaf and hearing impaired: a search in the review . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e06101320542, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.20542. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/20542. Acesso em: 6 dec. 2021.

Issue

Section

Review Article