The importance of the Afro-centered Curriculum in Physical Education classes

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i13.21014

Keywords:

School; Anti-racist Education; Afro-Brazilian Culture; Ethnic-racial relations.

Abstract

Brazil, despite being a multicultural country with regard to racial and regional issues, still presents in its clothing the stamped prejudice. Faced with the various episodes of ethnic-racial intolerance that have plagued Brazilian society, we must consider the school as a place for deconstructing stereotypes, building knowledge and learning that aim to break with degenerative behaviors, in search of a social interaction based in respect, tolerance and harmony. Currently, School Physical Education has been working with cultural diversities within its classes, to promote independent and critical students through its content. Thinking about the educational role and referring to Physical Education classes, how could we break the negative and mistaken paradigms that permeate Afro-Brazilian culture? In this sense, the present study aimed to present and analyze the reports of black and black students from a public school about the importance of the Afro-centered curriculum in Physical Education classes. The study is characterized as an applied research, of the action type, which intended to intervene in the social reality of the participants, students of the 1st year of Elementary School I, enrolled in a public school located in Pavuna. Fifty students, aged between 6 and 7 years, participated in the study. The research findings, represented by the records and speeches of students, corroborate the authors who claim that it is important for the curriculum to have aspects related to sociocultural issues of students and the school community in its structures.

Author Biographies

Juliana Trajano dos Santos, Universidade Salgado de Oliveira

Mestre em Ciêncas da Atividade (UNIVERSO/Niterói)
Especialista em Docêcia Básica na Disciplina Educação Física (CP-II)
Especialização em Educação Física Escolar (UERJ)
Professora na Rede Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro
Professora Convidada da Pós-graduação Lato Senso em Psicomotricidade e Educação Escolar da Universidade Salgado de Oliveira - SG/RJ
E-mail: julianatds86@gmail.com
Currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/5885231732952970

Raphael Almeida Silva Soares, Universidade Salgado de Oliveira

Mestre em Ciências da Atividade Física (UNIVERSO/NITERÓI) Especialista em Educação Física Escolar (UNIVERSO/SG) Professor Universitário em Universidade Salgado de Oliveira Professor Universitário no Centro Brasileiro de Ensino (CBM - UniCBE) Professor na Rede Municipal de Educação da Cidade de Maricá/RJ Professor e Gestor do Curso de Especialização em Psicomotricidade e Educação Escolar (UNIVERSO/SG)
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2889769312364202
E-mail: raphasilvasoaresss@gmail.com

References

Bâ, A. H. (2010). A tradição viva. In: Ki-Zerbo, J. (2010). História Geral da África–Vol. I–Metodologia e pré‐história da África (Vol. 1). UNESCO.

Brasil, D. D. D. R. D. (2003). Lei nº 10.639/03. Inclui a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afrobrasileira” no currículo oficial da rede de ensino. Diário Oficial da União.

Brasil. Ministério da Educação. (2007). Gênero e diversidade na escola: formação de professoras/es em gênero, sexualidade, orientação sexual e relações étnico-raciais. CEPESC.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. MEC/SEF.

Brasil. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. (2004). Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Ministério da Educação, Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Candau, V. M. (2008). Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de educação, 13, 45-56.

Candau, V. M. (2008). Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas, 2, 13-37.

Candau, V. M. F. (2011). Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem fronteiras, 11(2), 240-255.

Castellani Filho, L. (1988). Educação Física no Brasil: a história que não se conta. Papirus Editora.

Crelier, C. M. S., Silva Junior, A. E. D., Roque, L. F. D. S., & Soares, R. A. S. (2017). Mulher negra, esporte e mídia: resistência do quilombo ao pódio. Revista De Estudos Afro-Americanos, 6(1), 46-58.

Crelier, C. M., & da Silva, C. A. F. (2019). Africanidade e afrobrasilidade em educação física escolar. Movimento, 24(4), 1307-1320.

Cunha, D. A. (2016). Brincadeiras africanas para a educação cultural. Edição do autor.

Foé, N. (2013). África em diálogo, África em autoquestionamento: universalismo ou provincialismo?" Acomodação de Atlanta" ou iniciativa histórica? Educar em Revista, (47), 175-228.

IPHAN. (2007). Dossiê 5, Jongo do Sudeste. http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/PatImDos_jongo_m.pdf.

Lima, I. T. G., & Brasileiro, L. T. (2020). A cultura afro-brasileira e a Educação Física: um retrato da produção do conhecimento. Movimento (ESEFID/UFRGS), 26, 26022.

Macul, M. V. S. (2008). Capoeira: luta de resistência à violência. Boletim Interfaces da Psicologia da UFRuralRJ, 2, 50-74.

Moreira, A. F. B. (2013). Currículo e gestão: propondo uma parceria. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, 21, 547-562.

Moreira, A. F. B., & Candau, V. M. (2007). Currículo, conhecimento e cultura. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 17-44.

Neira, M. G. (2011). Educação Física: a reflexão e a prática do ensino. Blucher.

Nogueira Júnior, R. (2010). Afrocentricidade e educação: os princípios gerais para um currículo afrodescendente. Revista África e Africanidades, ano, 3.

Pereira, A. A. (2011). A Lei 10.639/03 e o movimento negro: aspectos da luta pela “reavaliação do papel do negro na história do Brasil. Cadernos de História, 12(17), 25-45.

Pereira, A. A. (2012). “Por uma autêntica democracia racial!”: os movimentos negros nas escolas e nos currículos de história. Revista História Hoje, 1(1), 111-128.

Pereira, I. C., de Almeida Esteves, M. C., Elias, R. P., Soares, R. A. S., & Machado Filho, R. (2020). A importância da preparação da escola e do corpo docente na temática gênero: percepções dos alunos sobre as aulas de educação física escolar. Intercontinental Journal on Physical Education 2(3), 1-15.

Prodanov, C. C., & De Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Editora Feevale.

Reis, A. L. T. (2001). Educação física & capoeira: saúde e qualidade de vida. Thesaurus Editora.

Santos, J. T. Currículo Afrocentrado e Parâmetros Curriculares Nacionais: a cultura Afro-brasileira dentro das aulas de Educação Física. Currículo Afrocentrado e Parâmetros Curriculares Nacionais: a cultura Afro-brasileira dentro das aulas de Educação Física, 1-388.

Santos, J. T., & dos Santos, R. F. (2020). A cultura indígena nas aulas de educação física: uma perspectiva cultural. Temas em Educação Física Escolar, 4(2), 171-181.

Silva, C. A. F. (2021). Relações étnico-raciais, gênero, educação física e esporte: significados instituídos e instituintes. Intercontinental Journal on Physical Education ISSN 2675-0333, 2(3), 1-18.

Silva, L. F. R., Crelier, C. M. S., Soares, R. A. S., & da Silva Junior, A. E. (2016). Aspectos relevantes sobre o racismo e a injuria racial no esporte: caminhos de desconstrução. Revista De Estudos Afro-Americanos, 6(1), 60-69.

Soares, C. (1992). Lúcia e colaboradores. Metodologia do ensino de educação física.

Soares, M. (2008) Linguagem e escola: uma perspectiva social. Ática.

Soares, R. A. S., Crelier, C. M. S., da Silva Junior, A. E., & da Silva Roque, L. F. (2016). Representações de gênero no esporte e publicações em mídia impressa: uma análise quantitativa. Revista de Estudos Afro-Americanos, 6(1), 15-25.

Souza, A. C. C. (2020). Questões étnico-raciais: problematizando o tema nas aulas de educação física. Temas em Educação Física Escolar, 4(2), 132-141.

Published

03/10/2021

How to Cite

SANTOS, J. T. dos .; SOARES, R. A. S. The importance of the Afro-centered Curriculum in Physical Education classes . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e27101321014, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21014. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21014. Acesso em: 7 dec. 2021.

Issue

Section

Education Sciences